julho 08, 2004

Até ao fim

O que é preciso rever
é o destino, não antigos papeis;
lugares e capítulos de uma vida inteira
anotar ou emendar.

E mergulhar no anonimato,
e ocultar nele os nossos passos,
como foge a paisagem na neblina
em plena escuridão.

Que outros nesse rasto vivo
seguirão o teu caminho passo a passo,
mas tu próprio não deves distinguir
a derrota da vitória.

E não deves por um só instante
recuar ou trair o que tu és,
mas estar vivo, e só vivo,
e só vivo - até ao fim.

(excerto do poema "Hamlet", Boris Pasternak)

Publicado por castafiore em julho 8, 2004 12:49 AM
Comentários