maio 07, 2004

Ecce Homo

Desbaratamos deuses, procurando
Um que nos satisfaça ou justifique.
Desbaratamos esperança, imaginando
Uma causa maior que nos explique.

Pensando nos secamos e perdemos
Esta força selvagem e secreta,
Esta semente agreste que trazemos
E gera heróis e homens e poetas.

Pois Deuses somos nós. Deuses do fogo
Malhando-nos a carne, até que em brasa
Nossos sexos furiosos se confundam,

Nossos corpos pensantes se entrelacem
E sangue, raiva, desespero ou asa,
Os filhos que tivermos forem nossos.

(José Carlos Ary dos Santos, in A liturgia do sangue)

Publicado por castafiore em maio 7, 2004 01:12 AM
Comentários

É impressionante que não há nada do Ary que eu goste menos. Adoro cantá-lo. Na minha opinião quem melhor o cantou foi Simone, Amália e carlos do carmo, se bem que este ultimo , não tenha a paixão q.b. para interpretar Ary...

Afixado por: valeria mendez em maio 7, 2004 01:31 AM

Concordo consigo Valéria; falta-lhe paixão e entrega. Canta poemas de amor como quem explica uma história... E as paixões não se explicam, não é? "Limitamo-nos" a senti-las e de preferência a vivê-las com toda a "garra" que for possível.

Afixado por: castafiore em maio 8, 2004 01:20 AM