« janeiro 2006 | Entrada | março 2006 »

fevereiro 16, 2006

Dia dos Encalhados

Após ter passado o grande dia de S. Valentim decidi dar-lhe outro nome para algumas pessoas.

“ Dia dos Encalhados” ou citando uma amiga minha “ Dia dos Selectivos”.

Este ano aconteceu-me algo inédito, passei o famoso dia de s. Valentim sozinha!!! É verdade, um drama em todo o seu sentido. Eu que defendi tantas teorias e estratégias alternativas tipo ( mais vale 3 pássaros a voar do que 1 na mão, há que ter vários pneus suplentes, etc)!!! Desta vez, o destino pregou-me uma valente partida de que não tenho memória em toda a minha existência.
Neste dia é normal que quem não tem namorado combine um jantar com as amigas na mesma condição social ou uma saída para um bar ou discoteca. Ainda pensei nesta hipótese, mas confesso que não estava com muita vontade de sair, ainda por cima á 3ª F.
Pensei então, até lá tomo uma decisão e, nunca se sabe pode ser que aconteça uma reviravolta ( um convite interessante para sair) quando menos se espera.
Os dias foram passando e nada, até que 2ª f acordei e, constatei que estava lesionada numa perna custando a andar e, com uma imensa dor de dentes ( pensando eu que era o dento do juízo). Neste momento pensei, ora aqui está com tantas dores ao mesmo tempo não há nada melhor do que ficar em casa a recuperar na noite de S. Valentim.

No dia de S. Valentim, para meu grande espanto, as dores passaram por completo, e voltei ás minhas reflexões sobre a minha vida amorosa, ATÉ QUE FUI CONVIDADA PARA UM JANTAR INTITULADO JANTAR DOS ENCALHADOS!!!!

Pensei ir enquanto observadora do comportamentos dos solitários neste dia, mas acabei por falta de tempo, por não poder comparecer. E confesso, custava-me em parte ir porque não me considero encalhada. Pensei “ eu não tenho necessidade disto!!”

Teremos nós ( singles por uns tempos) necessidade de comparecer a este tipo de eventos?

Passar uma noite destas sozinha não é o fim do mundo, apesar do cenário negro que tracei sobre a situação.

Para que temos nós que arranjar desculpas do género jantar dos selectivos, jantar dos encalhados, etc, etc……..?

Será que as jantaradas com os amigos completam aquilo de que sentimos falta neste dia?

Porque teremos então que organizar estas saídas a meio da semana?

A minha resposta para todas estas perguntas é simples e muito óbvia, todos nós nos sentimos sós, tanto homens como mulheres. Por mais que digam que não que é mais um dia dedicado ao consumo, não é só isso. É um dia em que todos reflectimos mais sobre este assunto.

O grande problema é que nos custa admitir que no fundo todos, em particular neste dia, procuramos alguém.

Até aqueles que defendem inúmeras teorias tipo part-times, etc, etc ( Quem será que inventou isto?)

O problema é que o dia de S. Valentim já passou, e a reflexão permanece!!!! Resta saber até quando?

Publicado por A.Xana às 05:42 PM | Comentários (4) | TrackBack

fevereiro 03, 2006

S. Valentim

Mais uma uma está a chegar uma altura do ano que é um pouco aborrecida para quem não tem um namorado, pelo menos um oficial. ( sim porque não podemos dizer aos nossos amigos e colegas que temos um prt-time em ves disso). Quer dizer até podemos a alguns que tenham uma visão da realidade mais aberta, porque aos outros não vale a pena dizer nada, senão corremos o risco de olharem para nós com uma cara do género " AGORA É QUE ELA SE PASSOU DE VEZ!!".

Cada vez é mais comum para nós lidarmos com estas datas institucionalizadas pela sociedade, mas convenhamos o S. Valemtim é o apogeu para qualquer mulher com a condição de solteira!

Por mais que digamos que não ligamos a este consumismos, nem a estas tendências de bonbons em forma de coração, bonecos com corações, enfim... (nesta altura até papel higiénico com corações fabricam) tudo com este símbolo máximo dos namorados, no fundo todas as pessoas, e aqui incluo os homens também, desejam ter companhia mais que não seja neste dia.

Aqui é importante verificarmos a nossa agenda para ver com qual dos nossos "amigos" é que poderemos jantar neste dia.

Se assim não fosse, porque é que assitimos a tantas festas organizadas para este dia, inclusivamente uma que é a minha preferida, ou seja " A FESTA DA PORCA E DO PARAFUSO!. O objectivo da mesma é criar pseudo pares. Para tal, na entrada do bar ou da discoteca em questão, é distribuído um parafuso aos homens e uma porca ás mulheres. No final da festa dá-se então o grande momento em que se averigua qual é o parafuso que encaixa bem com a porca e vice-versa.

Enfim, enfim, enfim.......
O que é isto?? NÃO HAVIA NECESSIDADE....

É muito divertido sem dúvida, e um bom pretexto para mais uma festa temática numa discoteca. Mas se pararmos para pensar, porque é que as pessoas actualmente aderem a isto?!!

Por mais que digamos que estamos melhor sozinhas que mal acompanhadas, isso é verdade, este é um dia que se transforma sempre em dor de cabeça para qualquer mulher solteira.

Somos bombardeados com publicidade, textos, reportagens, tudo e mais alguma coisa alusiva a este dia. E quem não tem par , o que poderá fazer??? Será que poderá ir jantar com as amigas a um restaurante, ou aproveitar um package de um hotel sem que lhe digam, " Desculpe mas este serviço é só para namorados!!". Pior se sairmos só com uma amiga , ainda nos acusam de termos dado parao outro lado. Não tenho nada contra isso, mas não faz nada o meu género, porque as minhas dores de cabeça sempre foram, são , e serão os homens.

Eu continuo com a minha teoria que não preciso de me preoucupar em mostrar a sociadade que tenho uma namorado para ser considerada " normal"!. Para que vou ocupar a minha cabeça com estas preocupações!!! Se existem pessoas que fogem um bocado do " standard" ainda bem, é isso que torna a vida diferente e mais interessante.

Mais importante que a relação que temos com o nosso ou nossos part-time/s, com os nossos colegas que ás vezes nos moem a cabeça ao querer fazer arranjinhos com pseudo candidatos a namorados), ou com a sociedade em geral, é a relação que temos connosco próprios.

No fundo todos nos importamos com algo ou alguém, mesmo quem não o reconhece. Senão para que acabariamos umas relações que já não nos deixavam felizes, começariamos outras, teríamos estratégias alternativas de part times ( lembrem-se da teoria dos pneus muito importante) e nos importaríamos tanto em sair e conhecer pessoas e realidades novas?

A resposta para isto é muito simples e obvia:

SERÁ PORQUE TODOS NÓS PROCURAMOS ALGUÉM???

Publicado por A.Xana às 06:45 PM | Comentários (7) | TrackBack