Entrada | janeiro 2009 »

agosto 13, 2008

A BOLA (Planeta)

ALGUEM SABE QUANDO REBENTA A BOLA??

De férias caseiras resolvi ir as compras e dar uma vista de olhos ao que se vende de vestuário neste País Têxtil.
Numa primeira análise descobri uma coisa que é dramática, com tanta fábrica têxtil ainda na CEE é só ver, que na maioria do que está á venda é feito na Índia, China, Marrocos, Vietname Turquia etc.
Como nota, encontrei um desempregado da têxtil meu amigo de longa data, com a família as compras, e qual o meu espanto quando verifiquei que a roupa que tinha comprado era toda fabricada fora da CEE. Tinha sido mais inteligente ter ido á loja dos chinos porque comprar chino ao preço de chino, estaria correcto, assim fica com cara de burro descobrir que está a comprar chino com preço da Europa e mais, esta marca se fabricasse por exemplo em Portugal ele não estava desempregado.
Muita gente não sabe mas devia meditar sobre isto que vou dizer, se as duas principais distribuidoras do Mundo Têxtil que são europeias fabricassem tudo o que vendem na Europa, era preciso o dobro das fábrica que a Europa possui e o desemprego era igual a zero. Havia que abrir a porta á imigração. Isto teoricamente implicaria um aumento de preço no produto final que não chegaria a 2 euros, baratíssimos para os lucros sociais que se podiam obter.
Para alem dos danos sociais que estas distribuidoras cometem a troco de lucro fácil, ainda descobri que são fortes poluidoras e descarregam níveis de CO2 diários para a atmosfera, que possivelmente iam escandalizar muita gente. Já imaginaram transportar de barco e avião estas mercadorias de tão longínquas paragens. Vi também que uma matéria-prima usada nas roupas (principalmente de senhora) chamada VISCOSE altamente poluidora é uma aberração nos tempos que correm. Sabe que a VISCOSE vem directamente da celulose e que para produzir 1 kg se gasta 1.500 litros de agua.
Como é possível admitir quando sabemos que a agua é um bem precioso estamos a gastar tantos milhões de litros para tantos milhões de kg que se fabricam de VISCOSE para vestir o mundo dando lucros fabulosos ao grandes grupos que estão a empobrecer o planeta dia a dia.
Já não quero referir o algodão, que cada vez está mais contaminado, porque os solos dos grandes produtores mundiais estão quase sem vida e só produzem com grandes quantidades de adubos, pesticidas e fungicidas.
Há matérias naturais limpas e fabricadas com grande rigor cientifico como o LYOCELL e agora outras com origem na SOJA e mesmo no MILHO, mas que o consumidor não conhece porque os quadros técnicos destas empresas distribuidoras que dominam, são tão ignorantes que não sabem que existem, ou não as querem porque estão ao serviço do lucro fácil e sem o respeito mínimo pelo consumidor e a sua qualidade de vida.
Tinha que haver regra para isso, não entendo como os governos da Europa com tanto “cientista” a dominar as matérias não domina esta, tão importante para a melhoria de vida dos povos da Europa que cada vez sofre mais.
Os poderosos, e que não chegam a uma dúzia no mundo da distribuição têxtil também deviam perceber que já contribuíram para o fecho de toda a industria de fiação têxtil que existia na CEE e que apostavam na investigação de novas matérias primas a pensar na qualidade ambiental e na saúde dos consumidores.
Claro que os teóricos e os que estão do lado do lucro fácil ate a “bola” rebentar dizem logo que é a consequência da globalização, quando todos sabemos que vai ser dramático a curto prazo os “crimes” que se estão a cometer a pensar só no lucro fácil.
Não conta o bem-estar e qualidade de vida do consumidor, o que conta é os accionistas destes grandes grupos estarem contentes em ganhar muito e rápido antes que a “bola” rebente. Sabiam que é possível agregar lucro com preocupação social-ambiental????
Vou voltar…

Publicado por Miguel Viana às 04:27 PM | Comentários (0)

agosto 11, 2008

MUNDO

MAIS RICOS E CADA VEZ MAIS POBRES

Procuro lógica, mas não encontro neste mundo dominado pelas engenharias financeiras. O que tenho encontrado sim, são os fazedores de opinião que normalmente administram as tais Empresas que ouvimos falar no dia a dia, e que são elas aquelas que dão tanto lucro porque estão sós, ou mesmo que haja mais, todas estão de acordo no aumento dos preços para fazer face a tamanha incompetência na gestão.
E são estas figuras “elite” que nos querem fazer crer que estão com o controlo da situação. Quando a verdade vem ao de cima ninguém os vê, e quando aparecem é para pedir sacrifícios e com desculpas do “catálogo” que a historia ao longo dos séculos vai registando.

“Desgraçado” é aquele gestor que tem de estar em mercado aberto que quando grita ninguém o ouve e como não tem as mordomias que lhe dariam resistência e a ate a lata para justificar o injustificável, tem de inventar e sofrer para sobreviver, sabendo que a “morte” vai chegar só lhe restando a certeza que nem o “funeral” lhe vão pagar.
Digo isto porque estou convencido, que a maioria dos insucessos empresariais que tanto dano social produz, são consequência directa das políticas que os tais famosos “donos” dos Países implementam.

Caríssimos não quero ser maçudo, mas vejam os Jornais de economia parece que a solução está ao virar da esquina, é só sucesso, lucros e mais lucros (Sempre os Mesmos) dos que enchem os aviões nas célebres comitivas governamentais ou presidenciais.
O pior é que a hora da verdade está a chegar!.....
Já todos percebemos que fazer lucro acima do que o produto realmente vale é muito arriscado e aqui está a engenharia financeira em que agora ate por medo. Os tais senhores não gostam de traduzir e explicar o que é o sub-prime.
È ver o famoso G8 quase em congestão por tanta fartura naquele”duro” fim-de-semana a decidir quantos pobres o Mundo vai ganhar até á próxima reunião. A nós mentem-nos!..

Vender sem arte e engenho, a matar a economia, e depois ir as bolsas e aos fundos sacar ao “parolo” a mais valia é demais. Que saudades que eu tenho daquele que tinha um bolso para receber e outro para pagar e que só sabia a tabuada e mal, mas mesmo assim criavam os impérios com gente pobre mas feliz.

Hoje temos gente a viver cada vez mais á rico e completamente atacados pela infelicidade pura e dura. Aos que não puderem emigrar resta-lhes o “suicídio” ou a perda total da vergonha e juntar-se á “cáfila” que domina a “máquina” moderna dos milagres.

Não creio que volte a Nossa Senhora a Fátima para nos salvar!.....

Vou continuar a reflectir e a ver se encontro a lógica e se algum dia vou perceber a gestão destes “cientistas” que governam o nosso pouco dinheiro (Classe Média), por esta Europa fora.
Até breve!................

Publicado por Miguel Viana às 03:23 PM | Comentários (0)