setembro 16, 2005


Último post

Este é o meu último post neste blog. Uma nova página foi virada e, por isso, me despeço de todos vocês. Muito obrigada pelos vossos comentários e espero que este blog não morra, como muitos outros. Vou-me embora porque renasci noutro lado e, porque, finalmente, soltei as palavras!
Um grande abraço e beijinhos a todos. :)


Publicado por daisy em 06:11 PM
Comentários (1002)


setembro 13, 2005


Sometimes You Can't Make It On Your Own

Tough, you think you've got the stuff
You're telling me and anyone
You're hard enough

You don't have to put up a fight
You don't have to always be right
Let me take some of the punches
For you tonight

Listen to me now
I need to let you know
You don't have to go it alone

And it's you when I look in the mirror
And it's you when I don't pick up the phone
Sometimes you can't make it on your own

We fight all the time
You and I...that's alright
We're the same soul
I don't need...I don't need to hear you say
That if we weren't so alike
You'd like me a whole lot more

Listen to me now
I need to let you know
You don't have to go it alone

And it's you when I look in the mirror
And it's you when I don't pick up the phone
Sometimes you can't make it on your own

I know that we don't talk
I'm sick of it all
Can - you - hear - me - when - I -
Sing, you're the reason I sing
You're the reason why the opera is in me...

Where are we now?
I've still got to let you know
A house still doesn't make a home
Don't leave me here alone...

And it's you when I look in the mirror
And it's you that makes it hard to let go
Sometimes you can't make it on your own
Sometimes you can't make it
The best you can do is to fake it
Sometimes you can't make it on your own

U2


Publicado por daisy em 07:37 PM
Comentários (289)


setembro 12, 2005


Sudoku e Kakro

Anda por aí uma febre... Uma febre vinda do Japão. Essa febre chama-se Sudoku.

Muito honestamente, embora ache que tenha alguma piada, não sou lá grande adepta. Prefiro o Kakro. Acho mais aliciante e sempre desenvolvo o meu parco cálculo mental.

Para quem não quiser andar a comprar livros deixo um link para um site, em inglês, muito bom, que tem uma boa colecção de puzzles numéricos. É só clicar here.


Publicado por daisy em 01:48 PM
Comentários (205)


setembro 11, 2005


Nox

Noite, vão para ti meus pensamentos,
Quando olho e vejo, à luz cruel do dia,
Tanto estéril lutar, tanta agonia,
E inúteis tantos ásperos tormentos...

Tu, ao menos, abafas os lamentos,
Que se exalam da trágica enxovia...
O eterno Mal, que ruge e desvaria,
Em ti descansa e esquece alguns momentos...

Oh! Antes tu também adormecesses
Por uma vez, e eterna, inalterável,
Caindo sobre o Mundo, te esquecesses,

E ele, o Mundo, sem mais lutar nem ver,
Dormisse no teu seio inviolável,
Noite sem termo, noite do Não-ser!

Antero de Quental


Publicado por daisy em 02:53 PM
Comentários (12)


agosto 27, 2005


Um pouco de música francesa

Je fais de toi mon essentiel

Je sais ton amour
Je sais l'eau versée sur mon corps
Sentir son cou jour après jour
J'ai remonté les tourments pour m'approcher encore
J'ai ton désir ancré sur le mien
J'ai ton désir ancré à mes chevilles
Viens, rien ne nous retient à rien
Tout ne tient qu'a nous

Je fais de toi mon essentiel
Tu me fais naître parmi les hommes
Je fais de toi mon essentiel
Celle que j'aimerais plus que personne
Si tu veux qu'on s'apprenne
Si tu veux qu'on s'apprenne

Tu sais mon amour
Tu sais les mots sous mes silences
Ceux qu'ils avouent, couvrent et découvrent
J'ai à t'offrir des croyances
Pour conjurer l'absence
J'ai l'avenir gravé dans ta main
J'ai l'avenir tracé comme tu l'écris
Tiens, rien ne nous emmènes plus loin
Qu'un geste qui revient

Je fais de toi mon essentiel
Tu me fais naître parmi les hommes
Je fais de toi mon essentiel
Celle que j'aimerais plus que personne
Si tu veux qu'on s'apprenne
Si tu veux qu'on s'apprenne
Si tu veux qu'on s'apprenne...

Je ferai de toi mon essentiel
Mon essentiel
Si tu veux qu'on s'apprenne
Qu'on s'appartienne

Emmanuel Moire


Publicado por daisy em 08:33 AM
Comentários (232)


agosto 21, 2005


Transforma-se o amador na cousa amada

Transforma-se o amador na cousa amada,
Por virtude do muito imaginar;
Não tenho logo mais que desejar,
Pois em mim tenho a parte desejada.

Se nela está minha alma transformada,
Que mais deseja o corpo de alcançar?
Em si sómente pode descansar,
Pois consigo tal alma está liada.

Mas esta linda e pura semideia,
Que, como o acidente em seu sujeito,
Assim co'a alma minha se conforma,

Está no pensamento como ideia;
[E] o vivo e puro amor de que sou feito,
Como matéria simples busca a forma.

Luís Vaz de Camões


Publicado por daisy em 06:28 PM
Comentários (19038)


agosto 6, 2005


Hiroshima

O fim do mundo chegou a acontecer há sessenta anos atrás. Voltará a acontecer?




Publicado por daisy em 07:26 PM
Comentários (1272)



"(...) mas não o escrevi para mim, escrevi para me expressar.
E de que vale a expressão se não for notada?
De que vale a música se não for ouvida?
A escrita se não for lida? Expressão é igual a arte."

Who's who?

Mood
Levi,20
Sir
Sérgio,21
Daisy
Margarida,24

links

Jack's Blog
Rainstorm Weblog
Evasões de um Sonhador
My cloud
caixinha mágica
6:30 Photoblog
Xobineski Patruska
Caixa de Chocolates
BaywatchAlgarve
[HUNT3R]'s blog
Private Emotion
Na parede do meu quarto
Tania Bonnet
Blogopédia

arquivos

setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004


Área Reservada

layout

farah aziz's design
e um toque de Jack