janeiro 19, 2005

meditação

"aquele que olha para dentro de si mesmo e percebe só descontentamento, fragilidade, escuridão e medo, não precisa contorcer-se em incertezas.

Que olhe mais profunda e demoradamente, até que se torne consciente dos brandos sinais e indicações que, como um sopro, aparecem quando o coração está quieto.

Que esteja bem atenteo a eles, pois podem dar Vida e fazer crescer às alturas pensamentos que cruzarão as fronteiras da sua mente como anjos viandantes, percursores de uma voz que virá mais tarde: a voz de um Ser oculto, recôndito e misterioso, que habita o seu Centro, que é o seu próprio e mais antigo Eu"

(Boletim de Sinais)

Publicado por medusa em janeiro 19, 2005 06:32 PM
Comentários

Como vais? :) Beijinho

poesiaempedacos.blogspot.com

Afixado por: C. em janeiro 22, 2005 12:57 AM

como posso falar com vc seu blog é muito bacana... um abraço,

Claudia.

Afixado por: Claudia em março 22, 2005 06:33 PM