janeiro 06, 2005

do pós-modernismo

"Pode afirmar-se que o pós-modernismo é o primeiro código literário que se formou na América e influenciou a literatura europeia...
Enquanto os modernistas aspiravam a estabelecer uma visão do mundo válida e autêntica, ainda que estritamente pessoal, o pós-modernista parece ter abandonado qualquer esforço no sentido de representar o mundo de acordo com as convicções e a sensibilidade de um sujeito...

...
O autor aparentemente é indiferente ao estatuto do seu texto, pouco lhe importa como e onde começa, como se encadeia, como e onde acaba, se consiste em signos linguísticos ou outros...

O pós-modernista está convencido de que o contexto social consiste em palavras e que cada novo texto é escrito sobre um texto anterior ...

a dúvida ontológica pós-modernista está contida nas palavras e só por elas se pode exprimir...

... uma história consiste na aprendizagem do modo de compreender o código - um código que nos abre os olhos para que possamos ver o hábito de repetirmos, sem disso termos consciência, o que se desgastou semanticamente...

Este é um dos principais problemas «filosóficos» que o pós-modernismo pôs em discussão. A indiferença consistente ou a não selecção não parece ser uma qualidade humana, e dificilmente se pode conceber...

Em geral, o pós-modernismo mostra preferir as palavras ao silêncio, a imaginação à experiência, o texto verbal ao contexto empírico. É aqui que o código pós-modernista mostra as suas tendências; no momento em que se tenham exposto e sejam do conhecimento de um vasto grupo de escritores e leitores, terá chegado o tempo para a sua substituição por outro código, que necessariamente manifestará as suas tendências para outros aspectos.
O código pós-modernista poderá ser ligado a um certo modo de vida e a uma certa visão da vida, comuns no mundo ocidental, incluindo parte da américa latina...

è inconcebível uma recepção favorável do código pós-modernista na China...

O código pós-modernista tem claramente limitações geográficas e sociológicas, o que constitui um factor adicional para que, no futuro, próximo alguns escritores queiram estabelecer um novo código. Inicialmente será um código difícil, perturbador, embaraçoso, mas poderá acabar por se mostrar adequado para exprimir e talvez resolver alguns dos nossos problemas actuais"

(Douwe W. Fokkema, História Literaria, Modernismo e Pós-Modernismo)

Publicado por medusa em janeiro 6, 2005 04:06 PM
Comentários