linha geral

weblog do
cais de veludo






Última Linha





Penúltimas Linhas





O Cais

o cais nasceu numa tarde do final do verão de dois mil e um. o sol encoberto, o calor da cerveja e as pombas a sobrevoar o telhado atlântico proporcionaram a aparição do veludo no cais. havia ainda vestígios de areia nos nossos ténis e nas nossas cabeças ainda ecoavam acordes duma madrugada numa praia sem rosto e sem sono. sentiamo-nos perdidos no campo de um símbolo do caos urbano. urgia a busca do fodidamente belo em forma de canção. os sons, as palavras, os putos, o veludo a despertar os sentidos e os sentimentos mais puros. em nós e nos outros. nus enquanto os sonhos falarem.


Sons do Cais




(*) - original de anabela duarte

canções do cais de veludo para ouvir em real audio, de preferência com auscultadores



Cais na Web









Viagens Por Dentro



Viagens Por Dentro e Por Fora



Música.pt



Música.com



Música.misc



Cinefilias e Outras Incertezas



Literatura



Photografia



Pintura e Escultura



Vídeo e Animação




Pesquisa





Arquivos



Contacto




Estatísticas



leitor(es) on-line



Últimas Referências




Últimas Actualizações




Créditos
Imagem: cais de veludo
Design:
blogfrocks
Adaptação: rui malheiro
Motor Editorial: Movable Type 2.661

Suporte: weblog.com.pt, blogs portugueses em portugal