« Enfim | Entrada | Capítulo II - O pequeno almoço »

March 31, 2005

A primeira história...

Sonho de uma noite de Primavera


De noite.
O céu estrelado, o tempo seco.
O Hugo estava sentado no parapeito da janela do seu quarto a olhar o céu e a sonhar com a profundidade do Universo.
A noite estava calma, os pais tinham saído para uma festa em casa de uns amigos, o Tó e a Luisa.
Um estrela cadente, outra, que velocidade, que maravilhosa visão é poder olhar para as estrelas e observá-las com olhos sonhadores.
A imaginação do Hugo estava a fervilhar .
Que será que está para além de todas aquelas estrelas?
O que haverá tão longe do olhar que se possa ver?
Um sentimento de profunda nostalgia envolve o ambiente que rodeia o pensamento do Hugo.

De repente, uma massa fumegante ilumina o céu.
Um cometa!
A admiração estampou-se na cara do Hugo.
Aqueles momentos pareciam intermináveis.
A cauda azul, o corpo amarelo, o meio largo, uma profusão de elementos diferentes, mostravam-lhe uma beleza que ele desconhecia.
Era a primeira vez que o Hugo via um Cometa!
Olhou, fixamente e deixou-se transportar para aquele mar de luz que desconhecia, mas queria perceber.
Deixou que a imaginação tomasse conta de si e foi a voar juntamente com as estrelas, como se delas fizesse parte.
Na cabeça do Hugo abria-se um horizonte de eternidades que o faziam correr atrás do tempo.
A beleza daqueles momentos ia concerteza ficar gravada na memória dele para sempre.
Lembrou-se, que o pai lhe tinha dito que os cometas só passavam de muitos em muitos anos.
- Será que quando este cometa voltar a passar eu terei a oportunidade de o voltar a ver?
- Daqui a quantos anos voltará este cometa?
Interrogava-se.

(continua)


Publicado por Nuno Ferreira às March 31, 2005 11:11 AM

Comentários

Comente




Recordar-me?