julho 30, 2004

Livro 2 N.º 40

Por entre a luz da lua
algo se notava
na cama deitada,
por mim esperava
ansiosa e excitada
completamente nua,
o seu corpo resplandecia
com o brilho do luar
a medo nele toquei
e siderado fiquei
era a mais bela mulher
que eu pude contemplar,
senti-a vibrar de prazer
eu quase enlouquecia
tal o prazer do momento
e forte era o sentimento
que nos unia
quando paramos
e nos olhamos.
A cama está fria,
ela recorda com saudade
os momentos passados
os prazeres vividos
a noite cai na cidade
e por entre a luz da lua...

Publicado por firewind em 11:29 AM | Comentários (0) | TrackBack

Festival do Castelo

Ontem fui ao Festival do Castelo seguindo a publicidade que diz "Invada o Castelo".
Existem duas areas de comes, bebes e espetáculos, ontem quando cheguei por volta das 22 horas tanto num como no outro palco actuavam dois grupos espanhois, um com musicos da galiza, o outro com musica sevelhina e flamengo. Não é que eu tenha algo contra isso, mas num festival que se celebra a conquista de Lisboa aos mouros preferia só ver grupos portugueses.
Uma coisa que me desagradou foi o custo das bebidas, com tanto apoio da Sagres uma cerveja num copo pequeno custar 1,5€ é um pouco a mais, tudo bem que nas discotecas se paga mais, mas é um evento organizado pela camara com apoio da Sagres, que raios a concentração de Faro só cobrava 50 centimos pelo mesmo copo, isto é 3 vezes menos, e era Sagres na mesma.
De resto muitas caras lindas e estrangeiros, que devem ter ido um pouco confusos a epnsar que a nossa musica tipica são sevilhanas, flamengos e galega.

Publicado por firewind em 11:27 AM | Comentários (0) | TrackBack

Faltam meios aereos de combate aos incêndios

é um facto comprovado, todos o admitem, mas o mais grave que foi escondido, escamoteado é que durante 2 anos, mais precisamente em 2002 e 2003 a Força Aerea Portuguesa tinha um C-130 preparado para o combate aos incêndios, com pessoal treindao apra essa função. Depois dos incêndios do ano passado em que o mesmo não foi utilizado e devido ao corte preconizado pelo Burro Portas a Força Aerea modificou este avião para serviço normal, os próprios pilotos e pessoal treinado na sua maior parte abandonou a Força Aerea, e agora devido à pressão de não se ter meios aereos voltaram atrás e querem converter outra vez o avião, mas para isso têm que treinar novos pilotos, novo pessoal e pagar a reconversão do avião. BURRO PORTAS só sabes é gastar o nosso dinheiro mal gasto, os submarinos não apagam fogos ó grande BURRO.
Isto só vem provar que o governo anterior e este não têm capacidade para tomar as decisões que se impõem e limitam-se a tentar controlar os danos. Tenham vergonha na cara, ainda agora entraram e já só fazem merda.

Publicado por firewind em 11:19 AM | Comentários (1) | TrackBack

julho 29, 2004

Livro 2 N.º 39

Ao teu lado me deitei
os teus ombros acariciei
os teus lábios suguei
com as nossas línguas brinquei

os teus seios suavemente toquei
o bater do teu coração notei
os teus mamilos beijei
e de prazer suspirei

o teu corpo nu apreciei
as minhas nas tuas pernas enlacei
e a ti me entreguei
o momento que tanto esperei

são 7 da manhã, hora de levantar
são 7 da manhã, hora de acordar
nem quero acreditar
estava a sonhar

Publicado por firewind em 10:02 AM | Comentários (0) | TrackBack

Incêndio no convento do Beato

Mais uma parte da nossa história ardeu ontem à noite, o que é incrivel é que um edificio como este não tinha uma instalação de combate ao fogo tendo sido preciso chamar os bombeiros para apagar o incêndio.
Mas neste país onde o que interessa é o lucro sem importar como, este como outros incêndios só demonstram que não há uma clara vontade politica para mudar o rumo dos acontecimentos.

Publicado por firewind em 09:58 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 28, 2004

Livro 2 N.º 38

Neste fim de milénio
neste fim de século
neste fim de ano
nova vida carece
esta alma fatigada
cansada e não amada
de um novo ano
que começa
lhe traga saúde e amor
paz ao coração
e dê vida à paixão
que pare a dor
a tristeza e solidão
que chegue o romance
a alegria e emoção
viva o novo ano
fora com o velho ano
abaixo o passado século
adeus findo milénio

Publicado por firewind em 09:56 AM | Comentários (0) | TrackBack

Até quando?

Os incêndios continuam e nenhuma tomada de posição forte pelo governo foi anunciada, o que vão acontecer a estes terrenos? O mesmo que o ano passado? Meia duzia de boas intenções e o resto na mesma?
Basta de ver as nossas florestas serem destruidas e substituidas por cimento, é altura de se lançar um plano nacional de reflorestamento a sério, tudo o que arda deve ser integralmente reposto com floresta, só assim podemos ter um país verde e com melhor ambiente.

Publicado por firewind em 09:53 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 27, 2004

Livro 2 N.º 37

Parar de Sonhar

Quero parar de sonhar
e poder passar a

livremente te amar
suavemente te abraçar
sensualmente te acariciar
apaixonadamente te beijar

Quero parar de sonhar
e poder passar a

dar-te a minha mão
mostrar a minha paixão
em publico te beijar
em privado te amar

Quero parar de sonhar
e poder passar a

meu amor chamar-te
de manhã acordar-te
ao teu lado caminhar
e junto a ti me deitar

Quero parar de sonhar
e poder passar amar

Publicado por firewind em 12:54 PM | Comentários (0) | TrackBack

antigos amores

Será que realmente conseguimos esquecer os nossos antigos amores, especialmente se a relação não foi dada como terminada por um deles.
O afastamento pode ter derivado de muitas coisas, mas quando nos tornamos a encontrar, há sempre algo que parece percorrer-nos, a lembrança dos cbons momentos normalmente, a não ser que a relação tenha terminado com uma zanga monstra o que nesse caso nos faz só lembrar isso e desejar não ver o(a) parceiro(a) pela frente.
Mas no caso em que a separação foi amigável, esse reencontro normalmente leva ao despertar de sentimentos que se julgavam estar esquecidos.
Recordações que fluem, sentimentos, e uma aproximação.
É claro que tudo pode ficar por uma conversa de memórias, ou então na tentativa de ver se esses sentimentos ainda têem razão de existir e são correspondidos.
Independente de tudo há sempre algo que sempre sentimos correr dentro de nós quando vemos um dos nossos antigos amores, especialmente se nos marcou muito.

Publicado por firewind em 12:53 PM | Comentários (1) | TrackBack

julho 26, 2004

Livro 2 N.º 36

Neste tempo de Natal
podes com certeza
ter a certeza
de que és a tal
que me ilumina a alma
me aquece o coração
me enches de paixão
nestes dias longe de ti
vou recordar com saudade
os momentos de prazer
o sentimento de te ter
e quando te voltar a ver
o meu coração vai palpitar
e os meus olhos a brilhar
com alegria de te ter
de contigo conviver
tu és e serás aquela que quero
a mulher que eu amo,
as estrelas podem cair
o rio Douro secar
mas o meu coração sempre será
agora e no futuro só teu.

Publicado por firewind em 11:27 AM | Comentários (0) | TrackBack

aí estão eles de volta: os incêndios

O ano passado verberei contra a incompetência, desleixo e pouca seriedade com que o governo e os nossos politicos encararam os incêndios, um ano depois tudo continua na mesma, a limpeza das matas, a criação de corta-fogos a plantação de toda uma nova floresta ficou quase em 0.
Por isso aí os temos, de novo a devastar o resto das nossas florestas, e de novo sem meios para os controlar.
Até quando? Este ano já não poderá arder tanto, especialmente depois do que ardeu o ano passado, cada vez temos menos florestas e zonas verdes, mas este problema não preocupa a merda de governo que temos, o primeiro ministro deve estar mais preocupado se ficou bem na ultima entrevista que deu.

Publicado por firewind em 09:51 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 23, 2004

Livro 2 N.º 35

Amor
procurado amor

eu procuro alguém para amar
tu procuras alguém para amar

Paixão
desejada paixão

eu desejo alguém como tu
tu desejas alguém como eu

Amor
procurado amor

eu quero poder-te amar
tu queres poder amar-me

Paixão
desejada paixão

eu quero ser só teu
tu queres ser só minha

Amor
procurado amor

muito tentamos alguém encontrar
a quem finalmente pudéssemos amar

Paixão
desejada paixão

e agora que encontramos essa pessoa
não pudemos ficar numa boa

Amor
procurado amor

temos de encontrar paciência
onde só mora a impaciência

Paixão
desejada paixão

temos que no nosso amor
forças encontrar

Amor
procurado amor

para no fim juntos ficarmos
e livremente nos amarmos

Paixão
desejada paixão

Publicado por firewind em 09:45 AM | Comentários (0) | TrackBack

só nos aparecem broncos

Resposta de duas mulheres amigas na sequência duma conversa sobre estarem sós, ao que eu disse que bastava estalarem os dedos que os homens iriam logo aparecer, não acrescentei que ainda por cima bonitas como eram o trabalho estava mais facilitado.
A resposta das duas foi que só lhes apareciam broncos.
Seguido do usual "estamos bem assim". Mentirosas, ninguém gosta de estar sozinho, só está se não se tiver outra alternativa.
E sobre só aparecerem broncos, voltamos ao que eu tenho escrito, a culpa é só vossa, pois vocês só dão bola aos homens que se vêm a revelar broncos, apesar de eles serem cada vez mais, se olhassem mais profundamente em vez de só para a superficie tenho a certeza que encontrariam homens que não são broncos, e não, eles não estão todos ocupados.

Publicado por firewind em 09:44 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 22, 2004

Livro 2 N.º 34

A cada dia que passa
cada vez mais sinto
como se fosse um aperto
que o meu coração oprime
que impede o ar de entrar
sinto esta falta de algo
que não sei exprimir
só a consigo sentir
a falta de carinho
da paixão e do amor
quero beijar
sem em mais nada pensar
quero abraçar
sem me preocupar
quero ter o prazer de amar
da paz encontrar
e quando acordar
ser ao lado da pessoa
que escolhi amar.

Publicado por firewind em 10:31 AM | Comentários (0) | TrackBack

Faro, dia 18

E tinha chegado o ultimo dia, só me levantei faltavam 15 minutos para as 9 apesar de estar acordado horas antes.
Higiene matinal, já vestido para a viagem, fui buscar o pequeno almoço, leite achocolatado, sande mista, iogurte grande.
O pendura entretanto ainda estava a dormir, comeu o pequeno almoço e foi se lavar. Entretanto eu já ia desmontando tudo, mas atrasado em relação à maior parte dos meus vizinhos, alguns deles já estavam a pôr tudo nas motas para se irem embora.
Já com o pendura, desmontámos a tenda e preparamos a mota, num instante estava tudo pronto, eram 10h e 5m quando arrancamos para o desfile pelo centro de Faro. Como de costume muita gente em todo o percurso a aplaudir.
Ficou-se foi menos tempo no jardim onde acaba o passeio, apesar de muito participado fiquei com a ideia que as pessoas queriam partir ou voltar para o recinto mais depressa possivel. De volta ao recinto era hora de ir almoçar, algo que alguns já faziam.
O almoço eram filetes de peixe com salada russa, a salada estava excelente, os filetes nem por isso, vinha também um pessego de sobremesa que soube muito bem.
Às 13 horas o presidente do Motoclube começou a falar, realçou que apesar de certas entidades, a policia no caso, querem acabar com a concentração que o motoclube enquanto pudesse iria sempre realizá-la. Depois foi a entrega da viagem e da mota.
No fim lá partiu toda a gente.
PArei na area de serviço de Almodovar pois era o Oasis montado pela revista motociclismo onde tive direito a uma t-shirt, à saída lá estava a policia a controlar todas as motas, só as motas, quem é que não tinha a matricula em condições, pois muitos tapam-na para fugirem aos radares.
Só parei novamente em Palmela, e pouco depois estava em Lisboa, onde após uma pausa depositava o pendura na Gare do Oriente para o regresso dele ao Porto.
E tinha passado outra concentração de Faro, um fim de semana bem passado só ensombrado pela atitude deplorável da policia, especialmente quando comparado com outros eventos em Portugal, no mesmo fim de semana decorria a Festival de Vialr de Mouros e não vi lá nem um décimo da policia que vi em Faro, e não os vi a revistar quem entrava, e se o fizessem tenho a certeza que muita droga seria descoberta, mas ter mota é que é crime em Portugal, ter droga é algo normal.
Para o ano se tudo correr bem lá estarei novamente em Faro.
Algumas imagens do ultimo dia
Preparado para o desfile
A caminho de Faro
Apoio popular
Eramos mesmo muitos
Cada vez mais mulheres a conduzir
O almoço

Publicado por firewind em 10:30 AM | Comentários (0) | TrackBack

Solidão na multidão

sinto-me mais só quando quero falar com alguém e me encontro a falar comigo próprio, quando vejo um filme e o discuto com a minha sombra, quando vejo uma partida e discuto os erros do arbitro com o meu chuveiro.
Podemos estar no meio duma multidão e estarmos a falar para nós próprios, pois ninguém nos liga, essa é a verdadeira solidão, quando ninguém nos ouve, liga ou entende.
Eu aproveito o blog para não falar comigo próprio, falo com o teclado, e espero que alguém me ouça. Outros farão como eu, e outros têm a sorte de alguém os escutar e com eles falar.
No dia em que alguém me escutar, falar, discutir este blog acaba. Até lá vou continuando a falar com o teclado.

Publicado por firewind em 10:11 AM | Comentários (1) | TrackBack

Ja começou a hiperdecisão

Como bem tinha falado o Marcelo Rebelo de Sousa, o Santana já começou com as hiperdecisões, primeiro eram menos secretários de estado, agora são mais, primeiro a Teresa Caeiro ia para a defesa, agora é para a cultura, e o que ainda virá mais por aí.
Se ele não controlou as finanças da camar a como é que vai controlar as finanças do país, vamos todos pelo cano.

Publicado por firewind em 10:06 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 21, 2004

Livro 2 N.º 33

Acordas de coração vazio
sentes o colchão ao teu lado frio
sentes a paciência a esgotar
e o tempo a nunca mais passar
lembra-te do amor que tens
do amor que sentes
que alguém sente o que tu sentes
e têm o que tu tens
um amor profundo e louco
e tudo lhe sabe a pouco
tens de olhar o futuro
onde tens o amor que desejas
a felicidade que esperas
tem confiança no futuro
sente o amor no ar
a paixão que nos junta
e o tempo rápido vai passar
acabando com esta separação injusta

Publicado por firewind em 10:36 AM | Comentários (1) | TrackBack

Faro, dia 17

Maior dificuldade em acordar, eram 8h e 20 quando finalmente saí da tenda, o pendura lá continuou. Higiene matinal e toca de acordar o dorminhoco. Acabamos por sair mais tarde que o habitual e resolvemos tomar o pequeno almoço no forum algarve. 1/2 baguete com fiambre e um copo de leite frio, o dorminhoco ficou-se por um café.
Praia toda a manhã, fiquei vermelho que nem um tomate, a agua continuava boa, mas tivemos que vir embora por estar a ficar muito vermelho.
Como ainda era cedo dormimos uma hora ao ar livre junto à tenda, novamente almoçar no forum algarve, burguer king again para mim e pita shoarma again para o pendura. Este começava a abusar do molho picante e as tripas começaram a queixar-se, após o almoço voltamos à concentração pois já estava na hora de ver o Bike Show, só fui eu pois o pendura ainda arranjou umas sardinhas assadas, no caso 12. Como sempre admiro a criatividade e beleza de muitas das transformações, apesar de me parecer que este ano estavam menos motas expostas. No fim da visita resolvi ir até à feira mas não encontrei nada que despertasse o meu instinto gastador, estava na hora de ver a miss t-shirt molhada, mais valia mudar o nome do concurso para miss mamas ao léu pois só assim è que elas ganham. Boa qualidade nas concorrentes, mas pouca disposição da minha parte para aturar o tempo todo, pelo que deixei o pendura a babar-se e fui tomar banho. Revelou-se um exercicio de paciência pois a agua que chegava não tinha pressão e foi complicado conseguir lavar-me. De volta à tenda e depois de me vestir chegou o pendura para ir ao banho, nessa altura fui buscar o jantar, panados de carne com massa, tudo frio, os panados até estavam comestiveis, agora a massa era desensabida, o pendura não quis comer pois ainda sentia as doze sardinhas no estomago, bem feita, quem o mandou abusar.
como isto tudo começou o espetáculo com os Chico & the Gypsies, derivados dos Gypsie kings, a multidão gostou e participous activamente nas canções conhecidas, quase na parte final uma das musicas teve a presenças das strippers o que fez aquecer ainda mais a multidão.
E elas claro não podiam faltar logo após os Gypsies. Aflkuência maciça dos homens que debandaram no fim. De seguida cantou o John Kay e Steppenwolf para mim o piorzinho de todas as noites.
Novo show de strip e a seguir o que todos esperavamos, Xutos e Pontapés, iniciaram o show eram precisamente 2 horas da manhã, e só abandonaram o palco às 3h e 55m. É claro que mantiveram a paragem usual com a saída do palco, mas quando voltaram foi para cantarem mais musicas das esperadas, a area de espetácilos da concentração estava cheia, e tiveram mais pessoas a vê-los que no Rock in Rio, julgo que eles próprios ficaram surpresos com o numero de pessoas e com a intensidade da participação. Foi um final de dia à altura, com os Xutos a darem um concerto memorável perante uma plateia rendida que batia palamas, saltava, cantava, tudo fazia para participar.
Por isso quando regrassamos à tenda estavamos os dois de rastos, o pendura ainda comeu um panado e eu o pão depois dormir é que foi quase impossivel, fechamos os olhos e descansamos. A concentração estava a caminhar para o seu fim.
Algumas imagens do dia 17
Praia na ilha de faro
Bike Show 1
Bike Show 2
Bike Show 3
Miss mamas ao léu
O jantar do pendura
O meu jantar
Os Gypsies
Strip 1
Strip2
Xutos e Pontapés 1
Xutos e Pontapés 2

Publicado por firewind em 10:07 AM | Comentários (0) | TrackBack

Poemas a mulheres

Muitos dos poemas que escrevo duma forma ou de outra têm a ver com mulheres que eu conheci, mas infelizmente muitos deles não resultaram pois nem todas elas os apreciaram, e algumas nem os chegaram a conhecer taman ho era o desinteresse. Nem todas as mulheres apreciam ou reagem com agrado aos versos. Nem sempre se pode agradar a gregos e troianos.

Publicado por firewind em 09:37 AM | Comentários (0) | TrackBack

Ambiente

O novo ministro do ambiente nunca foi um defensor do ambiente sendo antes um defensor das empresas que destroiem o ambiente. Como se não bastasse o anterior governo manda uma lei para fora em que se destroiem as reservas nacionais, sim destruir porque entregar as mesmas às autarquias é isso que irá acontecer.
Pobre país este em que os ministros estão lá para proteger os interesses dos poderosos e não da justiça e igualdade, e pobre democracia a nossa que vive com isto.

Publicado por firewind em 09:33 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 20, 2004

Livro 2 N.º 32

Quero-te amar loucamente
Beijar-te apaixonadamente
Acariciar-te longamente
E fazer amor calmamente

Quero-te dar amor
Quero o teu calor
Quero que me ames
Quero que me acaricies

Quero-te amar
Quero-te acariciar
Quero-te beijar

Quero viver a vida contigo
Quero gozar a vida contigo
Quero fazer amor só contigo

Publicado por firewind em 10:53 AM | Comentários (1) | TrackBack

Faro, dia 16

Levantei-me eram oito horas, tive que far uns safanões no meu pendura pois de manhã tem sempre sono. Uma ida aos lavabosao ar livre, onde depois de lavar a cara e os dentes fiz a barba com a máquina que tinha levado.
ainda ensonados dirgimo-nos para a ilha de Faro, queriamos passar a manhã na praia.
Primeira constatação, o numero exagerado de policias que encontramos nos 500 metros que vão entre a concentração e a ilha.
Esperamos 2 minutos que o semaforo mudasse e quando estavamos a sair da estreita ponte que liga a ilha todos os motards eram forçados pela policia a parar, só os motards, os automóveis continuavam sem problemas, esta medida julgo ser anticonstitucional, não se pode fazer uma operação stop discriminatória, mas adiante, pediram-me todos os documentos que eu forneci e depois de dar uma volta à mota lá me deixaram ir, a mota ao meu lado não teve tanta sorte, o policia cismou com o pneu traseiro, pois este tinha pouco piso. Fui para a esquerda da ikha na unica rua existente, escolhi o unico restaurante-bar que sei ter uma esplanada em cima da areia.
O pequeno almoço foram 2 sandes de fiambre e um copo de leite frio para mim e uma sande de fiambre e um café para o meu pendura. Estivemos quase uma hora na esplanada, para dar tempo a fazer a digestão e porque nos sentiamos bem.
O calor entretanto começava a apertar pelo que fomos até à areia. O primeiro choque com agua fez parece-la fria mas passado algum tempo já mergulhava bem.
Eram 12h e 30 quando saímos de lá e porque eu já me estava a sentir muito queimado.
Um salto até à concentração para pousar as toalhas, e toca a andar para o forum Algarve para comer, não de imediato pois demos uma volta para observar as vistas (uma boa qualidade e quantidade).
Desta vez comemos os dois piza da Pizza Hut.
Depois de algu tempo a ver novamente as vistas de regresso à concentração e dar uma volta alargada por ela terminando na feira. Compradas as t-shirts para as minhas filhas e uma outra para a filha duma colega era tempo de regressarmos à tenda, o meu pendura foi beber cerveja eu resolvi passar pelas brasas, a tenda entretanto começava a ficar ao sol pelo que lá a arrastei mais para a sombra.
O pendura chega e também resolve passar pelas brasas, por isso lá ficamos os dois estendidos ao ar livre em cima da vegetação a dormir.
Eram 18h30 quando decidimos que estava na altura de tomar um banho e nos preparrarmos apra a noite.
O duche foi de agua fria e ao ar livre. Lá me preparei para a noite.
Jantar outra vez no forum algarve, burguer king para mim, pita shoarma para o pendura.
Depois de algum tempo para assentar a comida e ver as vistas resolvemos ver como estava a ilha de Faro.
No acesso ao aeroporto constatação de que a policia tinha montado na outra direcção um enorme dispositvo para controlar o transito, mais tarde fiquei a saber que era uma operação stop com a unica finalidade de parar todas as motas, parece que todos os motards são criminosos perigosos, devemos todos pertencer à al-quaeda.
Na ilha de Faro após alguns minutos na fila nova surpresa, na area esquerda da ilha fica situada a recta mais larga e comprida onde usualmente alguns motarda exibem as suas motas, quer seja com cavalos ou burn outs, perto do restaurante onde de manhã tinhamos tomado o pequeno almoço encontravam-se paradas três ou 4 carrinhas da policia com os mesmos parados como se preparassem para carregar sobre uma multidão.
Cada ves mais aprecia que todos nós motards eramos criminosos que provocamos disturbios e desacatos.
Após alguns minutos para ver as exibições de alguns resolvemos voltar à concentração pois queria ver os espectáculos.
Na altura em que chegamos começavam actuar Paul di'Anno, um grupo da pesada com algumas musicas de outros grupos, deu para começar aquecer a audiência, entretanto aproveitando as abertas lá me fui aproximando do palco, até que chega a altura do strip, que a cada ano que passa é cada vez mais explicito e também servido por melhores executantes. Depois dessa excitação chegou a altura dos Quinta do Bill, gosto de muitas musicas deles mas nunca tinha tido a oportunidade de os ver actuar ao vivo, fiquei encantado, uma actuação perfeita bem acompanhada pelo publico que vibrou com o espectáculo que acabou depois das 3 da manhã.
De regresso à tenda estavamos estourados pelo tempo que tinhamos passado em pé, entretanto à nossa volta era só tendas. Dormir é uma força de expressão, fechamos os olhos e tentamos descansar. Aqui vão algumas fotografias
O Pendura
O poço da morte
Tudo servia para dormir
Strip1
Strip2
Strip3
Quinta do Bill 1
Quinta do Bill 2
As nossas vizinhas

Publicado por firewind em 10:52 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 19, 2004

Livro 2 N.º 31

Amor, querido amor
quando ao teu lado estou
quando para perto de ti vou
o meu coração fica cheio
cheio do nosso amor
mas, quando de ti me afasto
quando de ti parto
o meu coração fica vazio
vazio de amor
como é possível
tanto gostar e amar
tanto querer e desejar
e ao mesmo tempo
tanto perder e sofrer
ver e não ter
amor, querido amor

Publicado por firewind em 12:03 PM | Comentários (1) | TrackBack

Faro, dia 15

Os preparativos já tinham começado nos dias anteriores, mas foi o dia de preparar o saco e a tenda, os esticadores para prenderem o saco, a camara fotográfica, as respectivas pilhas, e verificar se não me esquecia de nada.
O dia foi passado em ansiedade à espera de ir buscar o pendura que vinha do porto, este trazia um saco onde coube a tenda pelo que facilitou a arrumação do meu saco em cima do depósito. Ele levava o saco às costas o que fez com que chegasse ao algarve com os ombros doridos.
Saímos de Lisboa eram 6h e 30m, auto estrada com a primeira paragem acontecer em Alcacer do Sal na area de serviço. Só tempo de meter gasolina e do meu pendura fumar um cigarro e beber um café dum máquina expresso.
E aí iamos nós, não muito depressa ou então o pendura ficava ainda pior do que chegou.
Eram 8 h e 30 entravamos na A22, pouco depois chegavamos à entrada da concentração, primeira constatação, muita policia nos acessos.
O preço mantinha-se, mas tinham melhorado o receber do dinheiro e a entrega dos sacos. A identificação nossa tinha mudado de uma fita plástica no braço para uma que parecia papel mas deveria ter outro compnente pois não se desfez na agua.
Procurei a mesma area do ano passado perto do Bike Show, arranjei um sitio com boa sombra apesar dos melhores sitios já estarem vedados por alguns motoclubes algo que se tornou ususal, depois de montada a tenda, toca a ir jantar, de mota vamos até ao centro de Faro, a policia entretanto montava uma operação stop no acesso à EN 125 que se tornaria usual em todos os dias da concentração excepto o ultimo.
Jantamos no Forum Algarve, como de costume nestas ocasiões fico-me sempre pelo fast food, no caso hamburguers do Burguer King. O pendura optou pelo Pita Shoarma, talvez reminiscências de ter trabalhado lá.
Voltamos à concentração e fomos dar uma volta, primeira constatação, nenhum tipo de diversão para os presentes, nem touro mecânico nem simuladores, só um poço da morte (novidade), de resto as tendas das revistas de motas, duas no caso, moto jornal e motociclismo, a Pioneer e a Kawasaki eram outras tendas presentes, depois os comes e bebes com a novidade da existência dum bar junto do local onde está o controle de luzes e musicas, eleminando a necessidade de grandes deslocações durantes os espetáculos para se ir buscar de beber.
A zona da comida a tenda de circo usual tinha sido substituida por uma tenda de proporções maiores e rectangular. Um problema, o sol entrava mais do que na outra tenda.
Assitimos ao show duma banda local que utilizava exclusivamente tambores, 5 homens e 5 mulheres deram um show espectacular.
Depois disso vieram os blasted mechanism, que diga-se de passagem não é uma banda do meu agrado pelo que resolvemos dar uma volta pela feira, as usuais tendas de tatuagens, muitas t-shirts alusivas a motas, outras com dizeres engraçados, e toda uma profusão de gadgets para motas ou com conotação com motas. Só vi, pois ainda não tinha decidido o que comprar para as minhas filhas era 1 da manhã quando nos deitamos na tenda, directamente no solo pois não trouxe nem colchão de ar ou outro qualquer tipo de esponka para não doer tanto, só uma travesseira insufelável pois não queria acordar com dores no pescoço.
Dificuldade nem dormir, e seguido só dormi no máximo meia hora, o barulho da musica e o pessoal a chegar isso provocaram. O resto fica para amanhã, com fotografias a recordar o primeiro dia na concentração.

Publicado por firewind em 12:00 PM | Comentários (0) | TrackBack

Mãe solteira

Não sou mulher, por isso mesmo não sou mãe solteira, mas ao longo da minha vida convivi com algumas pessoas directamente enolvidas com a vida de mãe solteira, quer por o serem, quer por serem mães ou pais de filhas que eram mães solteiras.
Uma mulher mãe e divorciada tem um estatuto diferente duma mãe solteira.
Para muita gente uma mulher mãe e divorciada é alguém que teve azar com o marido que escolheu e é bem aceite por todos.
A mãe solteira é muitas vezes olhada de soslaio como sendo alguém sem cabeça, que fez uma asneira e não a soube emendar.
Portugal a par da Inglaterra são os paises que mais mães adolescentes têem, a maioria se não todas são mães solteiras.
Para muitas delas o relacionamento com o pai da criança é mau, quer porque muitas vezes eles não querem reconhecer a criança, quer porque não querem ajudar monetáriamente na educação da criança.
Alguns mesmo nem querem saber do filho, sendo para eles a recordaçao dum erro que querem esquecer.
ALGUNS HOMENS NUNCA DEVIAM SER PAIS.
Não deveria haver este estigma nas mulheres só porque são mães solteiras, mas na sociedade retrogada que temos isso é um facto, quer tenha sido um acaso, tenha sido planeado ou um erro, ser mãe e para o caso pai deve ser algo que nos orgulhemos, e se muitas mães e pais assim o fazem independentemente de estarem casados ou não, alguns optam por fugir às responsabilidades.
Por isso se conhecerem uma mãe solteira não a olhem de maneira diferente, é mais uma mãe como milhares de outras, nas nossas cabeças não deve ser alvo de discriminação ou julgamento, talvez de ajuda caso o pai da criança seja um estafermo e mereça umas palmadas.

Publicado por firewind em 10:40 AM | Comentários (3) | TrackBack

De volta

Estes três dias e noites foram espectaculares. Para mim estas idas à concentração de Faro servem para recarregar baterias. Também servem para observar como diferentes pessoas podem conviver sem preconceitos nem problemas.
Vou dedicar os próximos dias a fazer um pequeno diário da minha passagem por Faro ilustrado com algumas fotografias.

Publicado por firewind em 10:12 AM | Comentários (1) | TrackBack

julho 15, 2004

Livro 2 N.º 30

Entraste na minha vida
sem notar sem sentir
fizeste-me sorrir
e gostar da vida

quando te olho
ainda não percebo
se algo fizeste
ou se me enfeitiçaste

quando de ti me afasto
a tua falta sinto
como se de mim algo perdesse
e não encontrasse

até que juntos estamos
e juntos renascemos
na comunhão do amor
que nos dá calor

aquece o coração
desperta a paixão
nunca de mim te afastes
eu amo-te, percebes

Publicado por firewind em 10:27 AM | Comentários (0) | TrackBack

Até segunda

Parto hoje ao fim da tarde para esse mega evento que é a concentração Motard de Faro. Espero desanuviar o espirito e divertir-me durante estes três dias e três noites.

Publicado por firewind em 10:25 AM | Comentários (2) | TrackBack

Começa mal

a constituição do novo governo, não estou a falar do minstro dos negócios estrangeiros um embaixador que de certeza até é indicado para o cargo, mas sim duma pessoa se é que se pode chamar pessoa ao Bagão Felix, o mais incompetente dos ministros até hoje, e que vai tomar conta das finanças, quer dizer eu que achava que a Ferreira Leite era o pior que se podia arranjar verifico que ainda puderam ir buscar pior, coitado deste país com um borra botas como ministro das finanças, uma pessoa sem espinha dorsal e que sempre se comportou da pior maneira com os outros, excepto claro com os patrões pelos sitios onde passou.
Coitados de nós porque este tipo vai dar cabo da retoma económica

Publicado por firewind em 10:23 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 14, 2004

Livro 2 N.º 29

As pessoas falam de mais
os professores falam de mais
os políticos falam de mais
são poucos os que falam de menos
alguns são os tímidos
outros são os apaixonados
especialmente na hora da verdade
as palavras faltam
a voz desaparece
nessas alturas bem que sabia
ter-se o dom oratório dum político
e conseguir explicar
o que vai no nosso coração
as pessoas falam de mais
os professores falam de mais
os políticos falam de mais
os apaixonados falam de menos

Publicado por firewind em 10:17 AM | Comentários (1) | TrackBack

Portugal que futuro?

Não tenho falado na situação deste país porque me encontro muito triste com o futuro que prevejo.
Se o anterior governo já não ligava ao que o povo sofria este só se vai preocupar com demagogia, não esquecer que nos próximos dois anos vão ser só eleições, presidente da Republica, autárquias, referendo da constituição europeiae no fim legislativas, por isso vai ser só demagogia, paleio, inaugurações da treta, e o país a continuar no mesmo buraco, e quanto à retoma, não me parece, vejo muito mais pessoas a não irem para fora nas férias que no ano passado, e o ano passado já tinha sido terrivel, os unicos que viajam e continuam numa boa são os ricos, para eles não há crise.
E sinceramente, uma pessoa como primeiro ministro que passa o tempo a mudar de opinião vai levar este país ao caos, mas tudo no meio de muita demagogia e populismo.
Coitados de nós portugueses que somos governados pelos incompetentes.

Publicado por firewind em 10:15 AM | Comentários (0) | TrackBack

Perdido nos sentimentos

Estou numa fase em que os meus sentimentos se debatem em várias direcções, de raiva, desalento, paixão, desnimo, amor, odio.
E é terrivel quando dentro de nós temos sentimentos tão dispares, é claro que são para diferentes situações e pessoas, de qualquer maneira dificultam uma clara visão do que devo e não devo fazer.
E como levo a vida com muito sentimento este estado afecta-me de imediato, algumas vezes apetece-me chorar, outras rir de prazer, outras destruir algo, outras construir algo.
Já uma vez o escrevi e volto afirmá-lo, gostava de ser mais frio, não viver com a emoção à flor da pele, mas apesar de estar menos emocional a mesma ainda está perto da pele.
E continuo achar que chorar em certas ocasiões faz bem.
Podem-me chamar piegas, não me importo, pois apesar de tudo gosto de ser quem sou. Não queria ser mais ninguém, gostava era de limar algumas coisas, como se faz num diamante em bruto.
E algumas já consegui, aos poucos, com paciência, pode ser que eu lá chegue, se os sentimentos me deixarem.

Publicado por firewind em 10:09 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 13, 2004

Livro 2 N.º 28

Dançam e rodopiam
num esvoaçar de cor
criando desenhos no ar
que vão de par em par
uns melhores outros piores
mas todos dançam
a paixão do samba
o ritmo do chá-chá-chá
o romantismo do passo doble
a inovação da rumba
e a agitação do jive
tudo passou diante dos olhos
não paravam de dançar
de encantar
o ritmo entrava o nosso corpo
os pés não ficavam quietos
as mãos queriam unir-se
para com palmas
o ritmo acompanhar
e aos poucos
a paixão do samba
o ritmo do chá-chá-chá
o romantismo do passo doble
a inovação da rumba
e a agitação do jive
entranhou-se nas pessoas
e agitação sentiu-se
passando de rosto para rosto
até finalizar numa explosão
de gritos e palmas.

Publicado por firewind em 09:52 AM | Comentários (1) | TrackBack

Reflexão sobre as minhas emoções

Depois do que escrevi ontem reflecti muito sobre o estado em que estava, e apesar de continuar magoado e zangado já estou mais calmo.
Faz bem desabafar e é por isso que mantenho o meu blog, no dia em que ele não me ajudar a dar vazão ao que eu sinto encerro-o.
De qualquer maneira os dias que se avezinham são negros, tendo uma outra aberta como a ida à concentração de Faro.
Para mim esta ida é um escape a toda esta pressão e mau ambiente que me rodeia.
E esquecer que o pior politico que podia ser primeiro-ministro é o indigitado.
Mas até percebo a jogada do Sampaio, tirou o Santana da corrida à presidência da Républica, vai-o queimar como primeiro ministro, e ainda teve como bonus o correr com o Ferro Rodrigues da presidência do PS.
Como estou farto de tudo isto e ansioso por quinta ao fim da tarde.

Publicado por firewind em 09:49 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 12, 2004

Livro 2 N.º 27

Preciso

Preciso
do teu amor
do teu calor
para a solidão acabar

Preciso
de te beijar
de te abraçar
para calar esta dor

Preciso
de te ver
de te ter
para de novo sorrir

Preciso
de te ver rir
de te sentir
para eu de ti ser

Preciso
de te amar
de te acariciar
pois tu és o meu amor

Preciso
da tua paixão
do teu coração
pois de ti é o meu amor

Preciso

Publicado por firewind em 10:11 AM | Comentários (2) | TrackBack

condenado sem julgamento

Acho terrivel quando alguém é condenado por outros sem ser julgado, ouvido ou poder defender-se.
Infelizmente já passei por isso. é revoltante quando se é condenado sem se poder defender e depois de nada serve, ninguém nos quer ouvir pois a decisão é final.
E quando as pessoas descobrem que erraram tentam sempre arranjar desculpas e quase dizer que nós é que fomos culpados pela condenação que sofremos.
Mas fico passado quando isso acontece, e agora estou num desses momentos, se calhar é melhor parar porque só me apetece esborrachar as teclas do computador

Publicado por firewind em 10:05 AM | Comentários (0) | TrackBack

Agua mole em pedra dura

não vou citar o resto mas ao longo da minha vida tenho levado muitas bofetadas da vida que me mostram claramente que a minha maneira de actuar perante as mulheres está errada.
Elas claramente não querem um homem simpático, carinhoso, atento, atencioso, ouvinte, que as trata sempre bem.
Elas preferem o tipo que não lhes dá atenção, que não as ouve, que não lhes dá carinho.
Não digam que não, se não pensem, entre um homem desinteressante mas que tem todas as qualidades descritas no inicio e um segundo que é um bonitão mas tem todas as qualidades erradas qual escolheriam?
Claro que seria o bonitão, mesmo sabendo que ele as vai tratar mal, qua não lhes vai dar atenção vocês escolheriam o bonitão.
Com os relatos de violência doméstica que todos os dias ouvimos, e as mulheres a dizerem que não conseguem deixar os agressores é triste chegar à conclusão que as mulheres gostam de ser mal tratadas
Batam-me, mas de nada serve quando todos os dias é isso que me é demonstrado.
Agora mudar a minha maneira de ser é que vai ser dificil, vivi toda a vida habituado a ser educado e delicado com as mulheres, e mudar para as ignorar, não lhes ligar vai ser complicado.
Mas se é assim que elas querem ser tratadas que remédio.
Os ultimos dias esgotaram com a minha paciência, e quando delicadeza e educação são confundidas com fraqueza algo está muito errado e cabe-me a mim demonstrá-lo
Estou fulo da vida.

Publicado por firewind em 10:01 AM | Comentários (3) | TrackBack

Fim

Não, não é o fim do Blog, mas sim uma reflexão sobre o acabar das coisas.
Muitas vezes nós damos algo como acabado, mas para o nosso interior o mesmo não está definitivamente encerrado, até que algo nos faz realizar que acabou mesmo.
Um relacionamento muitas vezes não está acabado até vermos a nossa cara metade com outro e mesmo aí.
Para muitos homens e mulheres o casamento não acaba com o divórcio, passam muitos anos antes de muitos deles aceitarem o facto.
E no processo podemos viver ilusões e muitas desilusões.
Devia ser fácil dizer acabou e a partir dessa altura aceitar bem esse facto, mas raramente é assim.

Publicado por firewind em 09:51 AM | Comentários (1) | TrackBack

Momento

Há momentos na via em que não gostamos de algo, hoje para mim é um desses momentos, não gosto do estado em que o meu páis está e vai ficar, não gosto da vida que estou a levar, não gosto do trabalho que estou a fazer, agora tenho é que descobrir como mudar tudo isto com a disposição de cão que estou

Publicado por firewind em 09:46 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 09, 2004

Livro 2 N.º 26

Perfume do amor

Quando te vi naquela sala deserta
os meus sentidos alteraram-se
vi o que nunca tinha visto
ouvi o que nunca tinha ouvido
senti o que nunca tinha sentido
e cheirei o que nunca tinha cheirado
Era o perfume do amor
que tudo altera e nada deixa
que no meu olfacto ao de leve beija
no meu coração se aloja
que na minha cabeça manda
tudo se transforma
a noite em dia
a tristeza em alegria
É o Perfume do amor
que traz paz onde há guerra
que nos faz mover montanhas
correr descalço em cima de vidros
saltar por cima de lâminas
rir de anedotas sem graça
andar distraído na rua
e postes cabecear.
É o perfume do amor
difícil de explicar
mais difícil de cheirar
mas quando o sentimos
não o queremos largar
que loucura é esta
que de nós faz palhaços
mas nos dá o que não temos
e sempre procuramos
É o perfume do amor.

Publicado por firewind em 10:03 AM | Comentários (2) | TrackBack

Codigo Da Vinci (livro)

Tinha ouvido falar tanto dele que fiquei curioso, e logo que pude comprei-o. Superou as minhas expectativas, trata-se dum excleente livro, bem concebido, documentado e que apesar de tudo levanta algumas perguntas, não sobre o romance em si mas sobre alguns dos assuntos abordados, totalmente desaconselhável a quem é de ideias fechadas acerca de Cristo e da igreja católica.
Para todos os outros não percam a ocasião de o lerem, vão ver que é excelente.

Publicado por firewind em 10:01 AM | Comentários (0) | TrackBack

Xutos e Pontapés

Ontem assisti ao concerto deles no Casino do Estoril. Muita gente, até demais para o espaço existente. Foi a primeira vez que vi os Xutos fazerem toda a sua actuação sentados, sim, é verdade, sentados. De qualquer maneira foi uma boa actuação, prejudicada pelo excesso de pessoas que prejudicaram a acustica.
Posso dizer que vou levar uma barrigada de xutos, pois assiti ao espetáculo deles no Rock in Rio, ao do ontem no Casino e vou assistir ao da próxima semana na Concentração de Faro.
Não que me importe pois é um dos grupos que eu gosto de assistir ao vivo, especialmente porque as actuações têm sido sempre diferentes a mivel de alinhamento das musicas.

Publicado por firewind em 09:57 AM | Comentários (1) | TrackBack

julho 08, 2004

Livro 2 N.º 25

Eu queria

poder fazer o tempo parar
todos as guerras do mundo apagar
as doenças erradicar
e o mal no mundo acabar

Eu queria

poder te provar
os teus lábios sondar
a tua face acariciar
o meu amor te dar

Eu queria

todo este mundo mudar
a comida nunca faltar
a felicidade sempre a pairar
o mundo a sorrir sem parar

Eu queria

o teu corpo estreitar
o teu coração incendiar
os teus seios beijar
de amor te inundar

Eu queria

Publicado por firewind em 09:46 AM | Comentários (0) | TrackBack

Mantenham as bandeiras

Não as tirem, vem aí os jogos olimpicos onde temos alguns portugueses e uma equipa de futebol a quem tudo é permitido alcançar, e não seria uma ironia se essa equipa ganhasse no terreno dos gregos, uma pequena vingança por termos perdido com eles.

Publicado por firewind em 09:44 AM | Comentários (0) | TrackBack

A ponte Vasco da Gama fechada

é a primeira vez que vejo uma ponte daquele calibre ter que fechar para obras, deve estar a CAIR!!! E em vez de fazerem as obras desfasadas das da Ponte 25 de Abril, não, fazem-nas no mesmo fim de semana.
INCOMPETÊNCIA, PREPOTÊNCIA, ESTUPIDEZ.
Mas neste Portugal à beira mar plantado já nada me admira, até nem me admira que um tótó como o Santana Lopes seja primeiro ministro.

Publicado por firewind em 09:42 AM | Comentários (0) | TrackBack

Um ano de desilusão?

Não me estou a referir a possiveis governos ou ao meu trabalho, mas sim ao meu clube do coração, o F.C. Porto.
Todos nós apoiantes do clube sabiamos que depois destes dois anos explêndidos que iriamos perder os nossos melhores jogadores, nada mais normal.
Agora não estava preparado era para levar com um treinador que não me dá nenhnuma segurança, alguém que não tem curriculo nem história para mostrar.
Ok, o Mourinho também não tinha um curriculo por aí fora antes de chegar ao Porto, mas tinha sido campeão como adjunto e tinha mostrado nas equipas onde tinha estado carateristicas que nos sossegavam a todos.
Um treinador que a primeira coisa que diz é que os jogadores do clube correm pouco só pode estar a brincar, esses jogadores que correm pouco ganharam dois campeonatos, uma taça de Portugal, uma Taça UEFA e a são Campeões Europeus de Clubes.
Por isso este ano, ao fim de muitos anos de cativo do Porto não vou renovar o meu lugar, porque sei que iria sofrer, gritar, irritar-me e sentir-me mal com este treinador, este é um erro como foi o Octávio Machado. E assinar por três anos?! Já não bastou o erro que foi manter o Fernando Santos três anos!
Estou definitivamente muito desiludido, e sinceramente se ganharmos alguma coisa este ano é porque os outros são mesmo azelhas.
Ou então enganei-me muito, o que seria a primeira vez.

Publicado por firewind em 09:37 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 07, 2004

Livro 2 N.º 24

Eu quero

As tuas mãos afagar
e um beijo nelas depositar
a tristeza da tua face apagar
e um sorriso nela brotar

Eu quero

O teu coração sossegar
a ele o meu amor mostrar
as tuas duvidas calar
a tua insegurança acabar

Eu quero

A tua vida partilhar
o teu amor acariciar
contigo brincar
e todas as manhãs acordar

Eu quero

Publicado por firewind em 10:46 AM | Comentários (1) | TrackBack

Suspiros

suspiro por um Portugal melhor
suspiro por ser melhor
suspiro por um governo em condições
suspiro por ganhar mais
suspiro por ter trabalho estável
suspiro por todos nos entendermos
suspiro por sermos iguais
suspiro por ser amado
suspiro por amar alguém
suspiro por termos melhor educação
suspiro por termos mais civismo
suspiro por o mundo não ter guerras
suspiro por o terrorismo acabar
suspiro por não haver fome
suspiro por não sermos gananciosos
suspiro por suspirar

Publicado por firewind em 10:45 AM | Comentários (0) | TrackBack

julho 06, 2004

Livro 2 N.º 23


Nexo do amor
sexo sem amor

dois corpos nus que não se tocam
duas rotas iguais que não se encontram

Nexo do amor
sexo sem amor

uma descida ao inferno
um dia gelado de inverno

Nexo do amor
sexo sem amor

anedotas contadas sem piada
ruas criadas sem saída

Nexo do amor
sexo sem amor

ideias que voam sem sentido
comida que chega sem pedido

Nexo do amor
sexo sem amor

flor que murcha sem crescer
crer-se alguém sem o ser

Nexo do amor
sexo sem amor

Publicado por firewind em 12:59 PM | Comentários (0) | TrackBack

eleiçoes

Só um ponto mais acerca do que escrevi antes. Mesmo que o PSD e o CDS não participassem e os seus eleitores não votassem, uma eleição é sempre válida desde que vote uma pessoa. E quem se abstém é o mesmo que votar em quem ganha. A abstenção é dizer que delega nos outros o poder de decidirem por eles.

Publicado por firewind em 12:25 PM | Comentários (0) | TrackBack

A ideia mais parva que alguma vez ouvi

O parvo do Alberto João Jardim que nos habituou a que sempre que abre a boca só diz asneira conseguiu ultrapassar tudo o que seria pensável sair daquela boca.
Falou num contra golpe se houvesse eleições dizendo que o PSD e o CDS não participariam.
Que ideia mais parva, idiota, estupida alguém podia ter. Quer dizer o PSD e o CDS não participavam das eleições, mas a Assembleia era na mesma eleita.
Porque o Jardim é a pessoa mais estupida à face da terra, à pergunta da jornalista se eles não iriam participar ele respondeu que nenhum partido era obrigado a participar numas eleições, o que ele se esqueceu é que as eleições também não são inválidas por um partido não participar, nem que seja o partido do governo actual.
Só alguém com a inteligência duma ervilha é que podia se lembrar de algo assim.

Publicado por firewind em 12:20 PM | Comentários (0) | TrackBack

E agora Portugal?

Não me refiro à nossa seleção que espero ainda nos venha a dar muitas alegrias, já em Agosto nos Jogos Olimpicos. Estou a referir-me ao próximo governo.
Que tanto pode ser construido por Santana Lopes ou sair de eleições antecipadas.
Esperemos que o Jorge Sampaio tome a decisão mais acertada. Espero que no fim desta semana tenhamos a decisão dele pois o país não pode esperar mais.

Publicado por firewind em 12:15 PM | Comentários (0) | TrackBack

julho 02, 2004

sinais para que serverm?!

Tenho verificado com cada vez maior receio o desrespeito generalizado dos condutores portugueses pela sinalização rodoviária.
O semaforo vermelho não é respeitado, o Stop ignorado, a prioridade suspensa.
Quando me falam em sinistros automóveis duvido dos numeros e razões apresentadas.
Os numeros não deviam ser os registados pela policia no país inteiro, mas sim as declarações às companhias de seguros, iriam ver que o numero aumentava exponencialmente. A policia regra geral só toma conta de ocorrências onde haja feridos, ou onde os intervenientes não cheguem acordo, mas muitos outros sinistros automóveis passam ao lado, e nestes muitos são o desrespeito pela prioridade, pelo sinal vermelho, pelo sinal STOP, por desrespeito da sinalização existente.
Ontem assisti a algo que me arrepiou, toda uma fila parada para seguir em frente pois o semaforo estava vermelho e alguém que presumo estivesse com pressa, a ultrapassar toda a fila entrar no cruzamento e ignorar o sinal, por sorte o carro que surgiu do lado esquerdo para atravessar o cruzamento pode parar a tempo evitando o acidente, mas o causador disto tudo não parou, nem sequer reduziu a velocidade.
Sejamos honestos, todos somos indisciplinados na estrada, quer sejamos condutores, quer sejamos peões, sim peões, porque atravessamos fora das passadeiras, não respeitamos os semaforos, e depois transportamos este comportamento para os nossos carros, e pior, para os nossos filhos.

Publicado por firewind em 10:26 AM | Comentários (0) | TrackBack

Como não aceitamos as opiniões dos outros

Em geral somos um povo que não aceita criticas, e que quando as faz roça o insulto.
Defendemos ideias sem sabermos porquê, e opomo-nos só porque não concordamos com elas sem sabermos porquê.
Basta alguém conhecido do nosso agrado se manifestar a favor ou contra de algo para muitos defenderem essa opinião. É claro que quem não gosta dessa pessoa se vai opor a essa opinião.
O problema é que regra geral ninguém percebeu porque se deve apoiar ou ser contra essa opinião.
Já algum tempo escrevi que a maior parte dos portugueses não pensa pela sua própria cabeça mas pelo que os outros dizem. somos um povo com cada vez menos personalidade e quandos os ecos do europeu se apagarem ficmaos com quê?
O pior é atacar-se quem tem ideias próprias só porque lhes tocamos directa ou indirectamente, e não se preocupam em saber porque é que a outra pessoa o fez, que motivações a levam a dizer o que diz, e usar argumentos para contrariar a opiniao contrária, tentando perceber e ser percebido.
Para o português é mais prático o insulto para acabar com qualquer conversa pois não se sente à vontade para falar sobre qualquer coisa pois não tem bases para suportar as opiniões que defende, pois não são opin iões dele mas de alguém que na televisão as disse.
Coitado de nós que nos esquecemos de ter ideias próprias e defendemos a dos outros sem as entendermos.

Publicado por firewind em 10:16 AM | Comentários (0) | TrackBack

Como mudamos de opinião quando é do nosso interesse

Estou a referir-me aos discursos do PSD acerca de não quererem eleições antecipadas.
Q!uando o Guterres se demitiu o PSD gritou, exigiu, reclamou por eleições antecipadas, agora que estão no poleiro não querem eleições, e as situações são exactamente iguais. O Primeiro ministro eleito demite-se. Não é um vaidoso incompetente, futil e estupido que deve ir governar este país.
E sejam coerentes, se com o Guterres pediram eleições agora devem submeter-se a eleições.
As situações são iguais, elas não mudam ao sabor de se ser oposição ou governo.
Tenham vergonha na cara, nisso admiro a declaração da Ferreira Leite, esta nomeação é um golpe de estado partidário, alguns (uma centena) decidem o destino de milhões.

Publicado por firewind em 10:06 AM | Comentários (2) | TrackBack

julho 01, 2004

Livro 2 N.º 22

Quando hoje acordei
logo em ti pensei
e nesta ansiedade fiquei
porquê? Ainda não sei
preciso de ti amor
para me dares calor
alegria, carícias, amor
e à minha vida dares cor.
Sei que queres
mas que não podes
ao teu coração obedeceres
e a tua cabeça esqueceres
vou guardar na imaginação
esse teu olhar de paixão
o amor do teu coração
e esquecer a solidão

Publicado por firewind em 09:51 AM | Comentários (0) | TrackBack

E na segunda pensamos no resto

em quem vai ser o futuro primeiro-ministro, ou se vamos ter eleições.
Por diversas vezes já mostrei que sou a favor de eleições, e vou dissecar um pouco porque penso assim.
Os portugueses criaram o hábito de votar no lider dum partido porque sabem que ele vai ser o futuro primeiro ministro. Doutra maneira o português ficaria na duvida em quem votar, os portugueses votam quase sempre pelos rostos, basta ver os presidentes de camara que se mantém no poder por serem conhecidos.
Ora o primeiro ministro vai-se embora, portanto devemos votar para escolher o futuro primeiro ministro, porque se for nomeado por uma comissão politica cheira-me a ditadura, a perpetuação do poder. Porque é isso que está em causa, o PSD não quer eleições porque sabe que as perde, o CDS/PP não quer eleições porque sabe que nunca mais volta ao poleiro. Daí a defesa roçando a exigência de não haver eleições.
Se são democratas como se arrogam, sujeitem-se ao voto do povo, e depois veremos quem é o novo primeiro ministro, e não me venham com o espectro da instabilidade, o país já está instável à uma data de meses, pois estamos todos fartos de apertar os cintos e não ver os ricos a fazer o mesmo.
Democracia sim, nomeações não, eleições já.

Publicado por firewind em 09:47 AM | Comentários (0) | TrackBack

Viva Portugal

Parabéns Scolari e todos os jogadores, só vocês para nos darem alegrias.

Publicado por firewind em 09:39 AM | Comentários (0) | TrackBack