fevereiro 27, 2004

Livro 1 N.º 49

Viver a vida
com a tua alegria

Somos um só
une-nos o amor
o gosto de viver

viver a vida
com a tua alegria

sentimos o vento
corremos o risco
de gostar de viver

viver a vida
com a tua alegria

somos um só
vivemos o amor
a paixão de viver

viver a vida
com a tua alegria

vivemos o momento
gostamos do risco
o risco de viver

viver a vida
com a tua alegria

Publicado por firewind em 09:58 AM | Comentários (0) | TrackBack

Somos dos países mais caros da Europa

Não é novidade, todos sentimos no dia a dia o custo de vida, mas agora um estudo vem provar que Lisboa é das cidades mais caras da Europa, se me recordo bem somos a 3ª mais cara. Quer dizer, temos os salários mais baixos e pagamos dos bens mais caros da Europa. Ora algo está profundamente errado. Se ganhamos pouco os nossos bens deveriam ser mais baratos, mas não porque os fuinhas dos empresários querem enriquecer dum dia para o outro. No estrangeiro a mentalidade é diferente, sabem que aos poucos podem construir uma grande fortuna e não dum dia para o outro, por isso este país está à venda, todos querem o lucro rápido, e que melhor método há? Vender tudo aos estrangeiros, vendemos as empresas, as dividas do estado, os bancos, só falta vendermos os nossos politicos, mas esses ninguém os quer nem a preço de saldo

Publicado por firewind em 09:56 AM | Comentários (1) | TrackBack

A diplomacia falha novamente

Depois de nãõ ter conseguido evitar a guerra do Iraque, feita pelas razões erradas como agora se descobre, novamente a diplomacia foi posta em cheque no Haiti, uma guerra civil eclodiu e a ONU e outros países nada conseguem fazer para evitar o derramamento de sangue. Olhando sem saber em que país estariamos poderiamos pensar ser um qualquer país de Africa, tal a violência e o caos que se vê na televisão. Mas não é um país da américa Central a 2 passos dos Estados Unidos e que tinha um governo considerado como democraticamente eleito. Mas quando a democracia é deturpada em proveito dos governantes é o que acontece. Todos aguentamos até um ponto, a partir do qual rebentamos.

Publicado por firewind em 09:52 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 26, 2004

Livro 1 N.º 48

Sandra
olhos perigosos
e amorosos
prendes o coração
acendes a paixão

Sandra
olhos doces
quentes e verdes
caio em tentação
de fazer uma canção

Sandra
olhos ternos
e carinhosos
és a evasão
desta prisão

Sandra
olhos penetrantes
fixos e distantes
fica comigo
neste amor antigo

Publicado por firewind em 11:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 25, 2004

Livro 1 N.º 47

F.C. Porto

Porto, és campeão
és a minha paixão
engrandeces o norte
tens grande sorte
tentam denegrir
mas consegues emergir
à maledicência
respondes em consciência
és o maior
no melhor e no pior
dás forma aos sonhos
satisfazes desejos
mostras ao país
que não é com ais
que se vence e convence
chamam-nos ladrões
virtuais e calões
mas 50 anos vivemos
sofremos e morremos
nunca mais seremos
abafados, e gritaremos
somos campeões
pentacampeões

Publicado por firewind em 11:07 AM | Comentários (1) | TrackBack

Acabou-se o Carnaval

Pelo menos por cá, pois no Brasil ainda vão haver resquicios do mesmo. Ou não fosse hoje em dia o país do Carnaval.
Por cá voltamos a ver a porcaria de governantes e oposição que temos.
Mas diga-se de passagem que quando vejo uma sondagem dizer que 60% dos portugueses acharem que as medidas que o governo toma são precisas e que não se importam só posso achar que estou num país do terceiro mundo, mas se calhar isso é verdade.
Senão vejamos, cada vez temos menos industria, cada vez mais temos mais poluição, custo de vida mais alto, menos empregos, menos policia mais delinquentes, uma justiça terceiro mundista, um governo com ares ditaturias, uma oposição que mais parecem palhaços, uns industriais que a unica preocupação é pagar menos impostos, sacar dinheiro do estado e vender tudo aos espanhois.
Parece um carnaval, mas não é, liberalizou-se os combustiveis para baixar os preços e eu só os vejo mais altos, combate-se a fuga aos impostos e o próprio estado não paga os impostos, vende-se património do estado ao desbarato para tapar o buraco do orçamento.
E ainda há 60% dos portugueses que dizem que esta balburdia é necessária? E não me venham dizer que não se conseguia fazer melhor, o tanas, até eu conseguia fazer melhor e não sou um economista diplomado, não há é tomates para afrontar a classe dominante que se enche à custa de todos nós.
Quando neste país à beira mar plantado se aumentam as vendas de carros topo de gama quando o resto desce, quando as lojas de topo aumentam as vendas e as outras descem é porque algo está mesmo muito errado. E só quem quer é que não vê.
Ao que parece 60% dos portugueses são cegos e parvos, sim parvos. Se te sentes ofendido é porque fazes parte desses 60%, eu nem preciso de dizer onde me situo.

Publicado por firewind em 11:06 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 24, 2004

Livro 1 N.º 46

Um pouco atrasado, mas a ordem dos versos assim o obrigou


São Valentim

No dia de São Valentim
vou mostrar por fim
este amor sem fim
que trago dentro de mim

Não precisas de chorar
nem precisas de gritar
só deves me amar
sem nunca parar

Tudo te vou dar
Nada me vai parar
mesmo que grites comigo

Tudo vou aguentar
pois vais-me amar
vou ficar contigo

Publicado por firewind em 11:56 PM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 20, 2004

Livro 1 N.º 45

Sonhei contigo, amor

Tu és a luz, na escuridão
Tu és o calor, no coração

Sonhei contigo, amor

Não consigo viver, sem ti
Só consigo pensar, em ti

Sonhei contigo, amor

Vi os teus cabelos, ao vento
Cheirei o teu perfume, no vento

Sonhei contigo, amor

Dormiste comigo, em sonho
Acordo contigo, em sonho

Sonhei contigo, amor

Porque me deixaste, amor
Porque partiste, amor

Sonhei contigo, amor

Publicado por firewind em 02:20 PM | Comentários (3) | TrackBack

fevereiro 19, 2004

Livro 1 N.º 44

Ouves alguém o teu nome chamar
Olhas para trás e sentes o coração saltar
Que visão, parece uma ilusão
Chamas por ela, sonhas com ela

Amor, amor
Ilumina o meu
Dá-me o teu

Procuras na multidão o seu olhar
Mil olhos tu passas e tornas a passar
Finalmente encontras, e estremeces
Tudo em ti muda, até calor sentes

Amor, amor
Ilumina o meu
Dá-me o teu

Parado na neve a contemplas
Ela sorri e tu escorregas
Ela grita e corre para ti
Queres falar e dizer-lhe ali

Amor, amor
Ilumina o meu
Dá-me o teu

Atrapalhaste e coras
Tentas outra vez e engasgas
Ela agarra na tua mão
E tu pedes-lhe o coração

Amor, amor
Ilumina o meu
Dá-me o teu

Publicado por firewind em 10:34 AM | Comentários (1) | TrackBack

Parzer de ler

Ontem falei do meu prazer de escrever, ora esse prazer nasceu do prazer que tenho em ler. Gosto de ler, as mais variadas coisas, e sinto que hoje em dia cada vez se lê menos, sei que a televisão contribui muito para isso, mas ver um filme muitas vezes não retrata um livro em condições. E muitas vezes o prazer de ler é o prazer de imaginar o que lemos, e a nossa imaginação muitas vezes é melhor que a adaptação cinematográfica.
Ler enriquece a nossa capacidade de aprendizagem e de imaginação. Eu vejo televisão, mas isso não me impede de ler e muito, pois adoro o prazer de imaginar oq ue estou a ler, daí veio o prazer de escrever, imaginar a história que crio.

Publicado por firewind em 10:32 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 18, 2004

Livro 1 N.º 43

A neve caía
Branca, tão branca
No ar sentia
Que hoje era o dia
Em que finalmente teria
A paz no coração
A alma na mão
Não morreria em vão
A neve caía
Branca, tão branca

Publicado por firewind em 10:53 AM | Comentários (1) | TrackBack

O prazer de escrever

Ontem dei comigo muito contente por estar acabar um livro que ando a escrever há quase um ano. Estava contente por o ter acabado mas ao mesmo tempo já decidido a escrever um novo.
Porque seria que eu já queria escrever um novo?
Porque um dos prazeres que tenho é escrever, é claro que há outros que prefiro mais, mas tenho prazer em escrever, nem que seja para meu próprio deleite; a escrita permite-me desanuviar, criar histórias, ideias, sonhos. É claro que ele está relacionado com o meu prazer de ler, mas desse falo noutro dia.

Publicado por firewind em 10:52 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 17, 2004

Livro 1 N.º 42

O natal chegou
O amor regressou
O dinheiro gastou
Os filhos alegrou

Mais velho um ano ficou
Mais a mulher aturou
A paciência gastou
E assim se cansou

Publicado por firewind em 09:47 AM | Comentários (3) | TrackBack

Cerveja Portuguesa mais barata em Espanha

Para quem não viu a reportagem passada ontem na televisão tudo se resume ao seguinte, a carne é mais barata em Espanha, a gasolina é mais barata em Espanha, e pior que tudo isso a cerveja, no caso a Sagres, é mais barata em Espanha. eles ganham mais do que nós e têm uma data de artigos mais baratos que nós, o tipo de governo é o mesmo que o nosso pelo que só se pode concluir que os nossos politicos não prestam, mas não só eles porque os patrões portugueses sempre se recusaram a aprender com o exemplo espanhol, estão mais interessados em vender-lhes as empresas que eles dizem que não dão lucro, o engraçado é que com os espanhois à frente passam a dar lucro. Em Portugal estamos mais preocupados com o lucro pessoal e a curto prazo que com o lucro de todos e a longo prazo.

Publicado por firewind em 09:44 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 16, 2004

Livro 1 N.º 41

Saltas, Rodas
Saltas, rodas

Tu danças
E encantas
Não paras
Nem descansas

Saltas, rodas
Saltas, rodas

Tu contagias
Com a tua alegria
Curas alergias
Aqueces a alma fria

Saltas, rodas
Saltas, rodas

Olhas para mim
Sinto-me desfalecer
Não pode ser
Este não é o fim

Saltas, rodas
Saltas, rodas

Junto-me a ti
Danço contigo
Casa comigo
Nada sou sem ti

Saltas, rodas
Saltas, rodas

Publicado por firewind em 10:36 AM | Comentários (0) | TrackBack

Estar apaixonado

Um arrepio na espina que dura todo o dia. Foi a primeira ideia que eu tive sobre estar apaixonado. É um estado perigoso, raciocinamos mal, cometemos erros, dizemos baboseiras, parecemos a leste, não ouvimos ninguém, esquecemo-nos das horas, das refeições, de tudo, excepto de quem estamos apaixonados.
Depois é ansia, pelo próximo reencontro, a próxima chamada, nem que tenhamos falado há 5 minutos, e se ela demora, ficamos a pensar se está aborrecida, se fizemos algo de mal, ou se não fizemos algo que deviamos ter feito.
E é ciclo continuo, porque todos nós nos sentimos inseguros quando estamos apaixonados.
Alguém um dia me disse que a paixão não dura para sempre. Talvez aquela paixão louca e inicial não, mas se não houver paixão o amor tem tendência a desaparecer ficando o gostar, o hábito, a acomodação.
Algumas pessoas esquecem o que é estar apaixonado, e quando redescobrem a paixão ficam admirados, e recriminam-se por não terem tido mais cedo.
Entre duas pessoas a paixão deve estar presente e sempre viva, ajuda a encarar o dia a dia com outra visão, mais optimista, mais alegre, mais viva.
Apaixonem-se que não se vão arrepender.

Publicado por firewind em 10:35 AM | Comentários (2) | TrackBack

Como mudar?

alguém que falava comigo sobre a vida em geral, a politica, a justiça, queixava-se que ninguém podia mudar o estado das coisas.
eu perguntei se ele tinha votado, ele disse que sim, mas que estava desiludido com quem ele tinha escolhido, não interessa se era o governo ou oposição, e que agora se sentia impotente para alterar algo.
Isso deu-me que pensar, quer dizer nós vamos às urnas, elegemos os nossos representantes e a partir daí pouco podemos fazer para controlar o modo como nos governam ou fazem oposição.
Sejamos honestos, o povo português é preguiçoso. Prefere o deixa andar a alterar algo. Só depois de 50 anos de ditadura é que fizemos uma revolução, e nem foi o povo mas sim os militares.
ainda hoje se associa manifestar o nosso descontentamento a ser comunista. Desculpem lá mas isto é a coisa mais estupida que algum dia ouvi.
Se eu não concordo com algo tenho o direito de me manifestar de dizer que acho que está errado, e isto não é ser comunista, é ser responsável, ser cidadão.
Sim, cidadão, porque todos nós devemos dizer o que nos vai na alma, expressarmos o nosso descontentamento quando algo está mal, e não pensar mal de quem o faz, tenham ou não razão, porque isso é viver em liberdade.
Talvez a verdadeira democracia seja no dia em que todos possamos dizer o que queremos, o que achamos que deve ser alterado, e que essa acção corresponda a uma efectiva mudança.
Por isso admiro os paises escandinavos, conseguiram aliar a democracia a um respeito mutuo e uma voz activa de todos. Mas isto não se obtém de um dia para o outro. E torna-se mais dificil quando quem deveria conduzir este país para bom porto só olho para o seu próprio umbigo e se acha dono da razão.

Publicado por firewind em 10:27 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 13, 2004

Livro 1 N.º 40

Sente
O palpitar da mente
Sempre
Que me olhas de frente
Sente
O coração amante
Oferece
Um amor quente
Sente
O amor presente
Esquece
O coração ausente
Sente
A chegada iminente
Cumpre
O destino e mente
Sente

Publicado por firewind em 02:35 PM | Comentários (2) | TrackBack

amanhã é dia dos namorados

ou deveria ser dos apaixonados? Julgo que seria melhor. Bem, se calhar para mim não, pois quando estou apaixonado todos os dias são especiais, por isso é que estar apaixonado é tão bom.

Publicado por firewind em 02:31 PM | Comentários (1) | TrackBack

Humildade e humilhado

Todos nós devemos ter a nossa dose de humildade, ajuda-nos a nos colocar ao nivel dos outros, que é o lugar de todos, ninguém é mais ou menos que os outros por ter menos educação ou dinheiro. Ora ser humilde não é sinónimo nem autorização para se ser humilhado. E opior é que há muita gente disposta a humilhar os ouros, e ainda pior pessoas que são humilhadas e aceitam isso como um facto normal da vida.
Alguém me disse um dia que eu me importava demais com coisas pequenas, que o mais importante era resolver os problemas grandes, que os pequenos se resolveriam por si.
Eu vejo o problema de maneira diferente, os problemas grandes nunca serão solucionados se não conseguirmos resolver os pequenos.

Publicado por firewind em 02:29 PM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 12, 2004

Livro 1 N.º 39

Ver
O lindo azul do céu
Sobre nós desceu
Como se fosse um véu
Ver
A radiosa luz do sol
Por nós passar
Ao ritmo do caracol
Ver
O imenso azul do mar
A querer dizer
Como se pode amar
Ver
O brilho intenso da lua
De prata cobre o ar
Inunda a rua
Ver

Publicado por firewind em 10:12 AM | Comentários (1) | TrackBack

Proibido fumar nos locais de trabalho

FINALMENTE, hoje ouvi uma noticia que me alegou o dia, vai passar a ser proibido fumar nos locais de trabalho. Para quem não fuma e tem de trabalhar num local onde outros fumam esta é sem duvida a melhor noticia que poderiam ter. Os fumadores vão por fim serem obrigados a reconhecer os direitos de quem não fuma. Por causa desse desrespeito, por ser obrigado durante tantos anos a engolir os fumos dos outros é que me tornei um anti-tabagista ferrenho. Agora espero é que a lei seja aprovada e implementada no mais curto espaço de tempo.

Publicado por firewind em 10:11 AM | Comentários (2) | TrackBack

fevereiro 11, 2004

livro 1 N.º 38

Hoje é dia de festa
Será que é desta
Que vais ter o que sonhas
Pode não ser
O que tu peças
Mas vais ter
Toda amizade
Carinho e amor
Ao teu dispor
Passeias a cidade
Sentes a solidão
É só impressão
Pois nunca estarás
Só, sem ninguém
Terás sempre alguém
E no fim verás
Que és feliz
Mesmo não tendo
Mesmo não conseguindo
Realizar os teus sonhos
Por muito que tentes
Mostra o que sentes
Sê feliz
Não precisas de quimeras
Nem de palavras severas
Só precisas de acordar
Deixa de sonhar
Vive a vida com amor
Carinho e dor.
E terás para sempre
O que tu sempre
Quiseste, desejaste
E sonhaste.
Por muitos e muitos anos
Felizes
E alegres.

Publicado por firewind em 12:09 PM | Comentários (1) | TrackBack

Reflexão matinal

Já acordaram um dia, cheios de problemas, cheios de chatices, e olharam para fora, para o céu azul e acharam que a vida é o melhor que nos pode acontecer?
A mim acontece-me com frequência, quando tudo me corre mal olho para o céu azul e fico contente por estar vivo.
Hoje foi uma dessas manhãs, depois de passar o dia de ontem com febre e de cama hoje olhei para o céu e senti-me logo melhor.
Adoro estar vivo e viver.

Publicado por firewind em 12:08 PM | Comentários (1) | TrackBack

Tenha vergonha sr. Durão Barroso

O sr. Durão Barroso deslocou-se esta semana à Roménia e Bulgária. E perante as televisões apelou ao investimento nestes países por parte dos nossos investidores.
Quer dizer, nós estamos tão bem em Portugal que os nossos investidores devem investir noutros países!!!
Que o primeiro ministro da Roménia ou da Bulgária viessem cá fazer esse apelo até entendo, agora o primeiro ministro português fazer esse apelo ultrapassa-me, se ele fosse ao estrangeiro pedir para que os investidores estrangeiros apostassem em Portugal pois todos os dias só ouvimos falar de mais desemprego de mais fábricas encerradas até se entendia, agora o contrário é de bradar aos céus. Este sr. só dá cabo de Portugal, é mais que tempo de se ir embora e dar lugar a quem queira pôr este país no caminho certo, e esse é os nossos investidores e os estrangeiros investirem no nosso país e não em outros países. Tenha vergonha sr. Durão Barroso, vá-se embora.

Publicado por firewind em 12:01 PM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 10, 2004

Livro 1 N.º 37

Vais saber
Vais ver
Vais ter
Vais querer

Todo o meu amor
Todo o meu ardor
Vou preencher
Todo o teu ser

Vais saber
Vais ver
Vais ter
Vais querer

Sou o teu sonho
E disponho
Da solução
Do teu coração

Vais saber
Vais ver
Vais ter
Vais querer

Vais voltar a rir
Vais sentir
Desejo de viver
Vontade de me ter

Vais saber
Vais ver
Vais ter
Vais querer

Sem mim não viverás
E não saberás
O que é o amor
Cheio de calor

Vais saber
Vais ver
Vais ter
Vais querer

Publicado por firewind em 10:14 AM | Comentários (0) | TrackBack

as mulheres são complicadas

Não sou eu que o afirmo, são as próprias mulheres e eu só tenho que concordar.
Ainda há pouco tempo em conversa com uma amiga perguntei-lhe como era o homem que ela procurava abstraindo a parte fisica.
Bem o rol foi tão longo, complexo e contraditório que ela no fim disse "nós mulheres somos muito complicadas"
E analisando o que ela e outras mulheres já me tinham dito e provado isto é verdade.
Já tentaram agradar a uma mulher e ela no inicio até gostar e passado algum tempo detestar?
A mulher gostaria que o homem mudasse conforme a disposição dela. E o que é certo é que muitos até tentamos mudar.
Umas vezes somos todos carinhosos não lhes largamos a mão, noutros percebemos que elas querem distância e deixamo-las em paz.
O problema surge quando a mulher muda de disposição e não nos apercebemos, só quando ela fica amuada, aborrecida ou chateada é que nos apercebemos que deviamos ter mudado.
Elas são complicadas e nós temos de ser advinhos.
Mas é claro que para mim, e gostos pessoais não se discutem, as mulheres são o melhor que a vida tem para dar.

Publicado por firewind em 10:12 AM | Comentários (1) | TrackBack

Dias complicados

Os ultimos dias têm sidocomplicados para mim, daí a ausência de qualquer post. Cheguei a pensar em deixar de colocar o que quer que seja no ar. Hoje mesmo é o meu pior dia desde a semana passada, já não chegavam as complicações a niel pessoal, tive uma noite horrorosa, diarreira, vómitos, temperatura, e paragem de digestão tudo contribuiu para dormir seguido uma meia hora. ainda agora neste momento estou debilitado e tentando aguentar o trabalho o que está a revelar-se complicado. Azares da vida. Mas precisava dum pouco de sorte, em tudo.

Publicado por firewind em 10:06 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 05, 2004

Livro 1 N.º 36

Amor, doce amor
Quanto sofri
Quando te vi

Ias de braço dado
Com um malandro
Que te tirou
E nada deixou

Amor, doce amor
Quanto sofri
Quando te vi

Nem reparaste
Nem olhaste
Quando passaste
E me destroçaste

Amor, doce amor
Quanto sofri
Quando te vi

Muito te amei
Nunca te deixei
Sara a minha dor
Volta meu amor

Amor, doce amor
Quanto sofri
Quando te vi

Não me ligaste
Não me falaste
Falta-me o ar
Quero-te amar

Amor, doce amor
Quanto sofri
Quando te vi

Publicado por firewind em 10:20 AM | Comentários (1) | TrackBack

A hipocrisia Americana

Nos ultimos dias a hipocrisia americana tem aparecido nos telejornais.
Agora afilnal, não haviam armas de destruição maciça, quer dizer todos nós sabiamos isso, mas só agora é que o afirmam, e hipócritas como são, vão pôr as culpas nos serviços secretos. Mas não é só isto, o pais que criou a Playboy, a Hustler, a maior industria mundial de filmes pornográficos, de sites pornográficos fica escandalizado por uma cantora mostrar o seio, cujo bico estava encoberto, é só hipocrisia, e depois vêm uns estupidos dizer que é um atentado ao pudor, atentado ao pudor é a parvoice americana.

Publicado por firewind em 10:19 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 03, 2004

Livro 1 N.º 35

Rua abaixo
Vens toda aperaltada
A cada passo
As ancas rebolas
Sabes o que vales
Não o que queres
Ora bolas
És só fachada
Quando falas
Nada dizes
Nada sabes
Rua abaixo
Vens lançada
Todos te olham
Todos te cobiçam
Mas eu sei
O que tu vales
E não mereces
Por ti rezei
Nada significas.
Que bem ficas
Rua abaixo

Publicado por firewind em 02:54 PM | Comentários (0) | TrackBack

Portugal S.A. (filme)

Fiquei surpreendido pela qualidade do filme, a história retirada a partir de factos reais e tornada numa história ficticia está muito bem criada. A maior parte das actuações são de qualidade apesar de eu achar que a Cristina Camara não foi a mulher indicada para o papel escolhido. Como de costume o Diogo Infante está excelente. Recomendo o visionamento do mesmo, é um filme agradável de ver e que retrata bem alguns dos vicios dos nossos politicos e afins.

Publicado por firewind em 02:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 02, 2004

Livro 1 N.º 34

Tu deixas-me
Louco de dor
Quando dizes
Não teres amor
Que nada sentes
Tu traíste-me
Tu mentiste
Deixas-me triste
Estou destroçado
E magoado
partes
sem para trás olhares
quero esquecer
para viver

Publicado por firewind em 04:45 PM | Comentários (0) | TrackBack

Falta de ética e Fair play

Esta semana que terminou foi marcada por actos vergonhosos no futebol.
No inicio da semana e aproveitando-se de leis fracas, a direcção do Sporting vergonhosamente não enviou ao F.C. Porto os bilhetes exigidos por lei. Como a multa é ridicula eles agiram de má-fé para aborrecerem e indignarem os apoiantes do F.C.Porto. Depois veio a falta de educação do Dias da Cunha quando o sporting foi obrigado a cumprir as regras de segurança colocando os adeptos do F.C.Porto todos juntos. Insultou, ameaçou, criou um clima de guerra, acusando depois os outros de serem os culpados disso. O jogo veio confirmar que os nossos arbitros só são bons quando vão lá fora, cá dentro só metem agua, numa altura em qeu um jogador se lesionou sem se saber se era muito grave, e em que a equipa do F.c. Porto se tentava inteirar do estado do colega de profissão, um jogador reles, chamado Rui Jorge sem um pingo de caracter tentou aproveitar a preocupação dos adversários por um colega de equipa dele e lançou a bola para a frente, onde outro reles jogador que deve vir habituado a enganar as pessoas. No final um dirigente faz uma acusação gravissima que vai ter que provar em tibunal, em vez de se calar em face da merda que a equipa tinha feito. 0 de ética, 0 de Fair-play. Mas o domingo tinha que acabar pior, no estádio que uma semana antes tinha visto cair morto um jogador, um jogador agride outro no fim da partida, após o que todos se envolvem e como é normal alastra às bancadas, e lá se viram cadeiras a voar, arbitros a levaram com elas, jogadores a fugirem delas, e porquê? Por falta de ética e fair-play.
Está instalado o vale tudo. Vale enganar, não respeitar os outros, mentir, magoar, porque este é o estado a que chegou o nosso futebol.

Publicado por firewind em 04:12 PM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 01, 2004

Livro 1 N.º 33

Madrid

Madrid Cidade
Não se sente
A tua idade
A tua mente
Tua identidade
O teu ar
Senhoril,
Sinto-me vil
Tento parar
Mas não consigo
Deixar
De te amar
Foge comigo
Vamos casar

Publicado por firewind em 01:47 PM | Comentários (0) | TrackBack