abril 25, 2007

Ainda Boris Yeltsin

Do Expresso online retirei o texto a seguir descrito onde se lêm as reacções de notáveis líderes mundiais:

"Devemos agradecer ao homem que faleceu o começo de toda uma nova e importante época. Nasceu uma Rússia democrática, um estado livre aberto ao mundo. Um estado onde o poder pertence realmente às pessoas.”
Vladimir Putin, Presidente Russo.

“Expresso as minhas mais profundas condolências à familiar do falecido, que levou a cabo grandes feitos para o bem do país, mas que também esteve por trás de graves erros.”
Mikhail Gorbachev, antigo Presidente da União Soviética.

“Ele arriscou a vida para impedir um golpe de estado, a seguir levantou a Rússia dos seus graves problemas económicos e políticos, tornando-se um importante aliado dos antigos adversários da Guerra Fria, tornando o país membro do G8.”
Bill Clinton, antigo Presidente norte-americano

“Ele desempenhou um papel chave na dissolução da União Soviética, ajudando na fundação da liberdade na Rússia, tornando-se no primeiro líder russo a ser eleito democraticamente na história do país.”
George W. Bush, Presidente norte-americano.

“Ele foi um homem notável que percebeu a necessidade de reformas económicas e sociais na Rússia, desempenhando assim um papel muito importante na história do país.”
Tony Blair, primeiro-ministro britânico.

“Ele colocou toda a sua energia, toda a sua generosidade e toda a sua determinação na transformação da Rússia, tentando assim construir um estado democrático, restaurar as liberdade e os direitos humanos, e reconstruir a economia.”
Jacques Chirac, Presidente Francês.

“Eu nunca esquecerei a forma como ele presidiu à retirada das tropas russas da Alemanha. Por isto os alemães estar-lhe-ão sempre gratos.”
Helmut Kohl, antigo Chanceler alemão.

“A memória do seu contributo na reconstrução de uma nova Rússia e o seu papel na Europa e no mundo está muito presente no nosso país, tal commo o papel que teve nas novas relações diplomáticas da Rússia com a Polónia.”
Lech Kaczynski, Presidente polaco.

“Sem Boris Yeltsin, a Rússia continuaria debaixo do manto comunista e os estados bálticos não seriam livres. Ele merece ser honrado como um patriota e um libertador.”
Margaret Thatcher, antiga primeira-ministra britânica.

“Com grande coragem pessoal ele teve o mérito de defender a liberdade. A Comissão envia as condolências à família do senhor Yeltsin, às autoridades russas e ao povo da Rússia.”
Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia.

“É realmente terrível. Quero dizer que ele foi o meu mentor e a Rússia perdeu o seu maior reformista. Ele ajudou milhões de russos a serem livres, incluindo eu. Ele ajudou-me a compreender a liberdade em detrimento da escravatura.”
Boris Berezovsky, antigo oligarca russo exilado em Londres.

Publicado por Manuel Marques em abril 25, 2007 06:17 PM