abril 25, 2007

Boris Yeltsin

Morreu um homem que, mesmo bêbado, conseguia ver mais longe e melhor que a maioria dos pc's portugueses, a começar pelo Jerónimo que apenas se referiu a Yeltsin com um esgar e que não falava porque se tratava de um morto. Boa patada, à comunista, semelhante à que se passou no parlamento russo onde os comunistas não respeitaram o minuto de silêncio. em homenagem a Yeltsin.
Não tarda muito que, à semelhança de França, essa cambada desapareça.
Sobre este tema o blogue "desesperada esperança" escreve um texto que merece ser lido.

Publicado por Manuel Marques em abril 25, 2007 03:18 PM