julho 22, 2006

Agora deu-me para bater no céguinho!!!!

O DN ........... fala direito.
Estou-me nas tintas para as calças de ganga e as alparcatas! Mas se o governo da Madeira continuar com os gastos, é de alparcatas que o povo vai andar.
Apenas me chocou o ar arrogante do madeirense a fumar charuto - quanto custa um charuto daqueles que o gajo está a queimar?- enquanto lá na ilha ainda há, certamente, alguns madeirenses que não têm dinheiro para queimar um "mata-ratos"!!!

Publicado por Manuel Marques em 12:31 AM

julho 11, 2006

O défice da Madeira

Atentemos à notícia do jornal Públicosobre o défice da Madeira e o pedido de solidariedade do Governo da República.
A notícia mostra uma fotografia do dr. João Jardim com a legenda "João Jardim alega perda de competitividade para justificar dificuldades".
Parabéns ao jornal Público por ter escolhido aquela fotografia! A criatura está muito bem retratada, e não é necessário ser psicólogo ou antropólogo, para deduzir o que está por dentro daquela cabeça.
Ainda há poucos dias, devidoà situação política no País, defendia a queda do Governo da República e a criação de um executivo provisório de unidade nacional!
Agora diz que perdeu competitividade! Mas aquele governante alguma vez esteve a competir? Em quê e com quem? Em desbaratar dinheiro? E esteve a competir com os governantes do Continente?
Já é altura de se acabarem com os despropósitos dos governos da Madeira.
Então, está fora de causa a independência da Madeira.
É bom que o dr. João Jardim explique, de maneira cordata, com verdade, sem demagogias, sem espalhafato, sem ofensas, sobriamente, qual o problema que deu origem ao défice e porque não foi atalhado a tempo; os portugueses agradecem, porque são eles que avançam com os seus impostos para cobertura do descalabro que são os défices, visíveis em todo o lado da estrutura social.

Publicado por Manuel Marques em 03:36 PM

julho 03, 2006

Mas para onde caminhamos?

A notícia que segue vem publicada no "Correio da Manhã" de Domingo 2 de Julho de 2006, página 24, com uma fotografia, de muito má qualidade, que não deixa o texto com a visibilidade desejada.
Diz a notícia:"O presidente do Governo Regional da Madeira,Alberto João Jardim, defendeu ontem a queda do Governo da República e a criação de um executivo provisório de unidade nacional, devidoà situação política no País. Para Jardim, que falava na sessão solene comemorativa do Dia da Região e dos 30 anos de autonomia, adiantou que "o Presidente da República deveria fazer um Governo provisório e de unidade nacional". Já o lider do PS/Madeira, Jacinto Serrão, acusou o PSD de tentar silenciar a oposição."

Ora vamos a contas!

Quanto ao cidadão da Madeira
-Ainda não percebeu que não tem o direito de ofender os portugueses, abrindo a boca para dizer disparates, dando nota de falta de senso, o que é impróprio de um governante, ainda que seja vogal de uma junta de freguesia.
-Pode ter acontecido que o homem estava com alguma indisposição?

Quanto à Comunicação Social
-É espantoso, como não se critica a declaração referida!
-Será que a Comunicação Social tem medo do madeirense?
E, porque é que não lhe puxa as orelhas?

Tenho vergonha e revolta de acolher, na sociedade portuguesa, um cidadão que não sabe respeitar os outros e é inconsciente por incitar à violência política.

Publicado por Manuel Marques em 01:49 AM