dezembro 07, 2005

A DEVIDA COMÉDIA

Com o título acima, Miguel Carvalho, escreve na Visão um dos melhores textos que, ultimamente, tenho lido.
Parabéns ao autor, pela frontalidade e oportunidade com que aborda o tema.
Subscrevo o texto e gostaria de ter "engenho e arte" para escrever de maneira semelhante.

Publicado por Manuel Marques em 12:30 PM

dezembro 05, 2005

Soares ao "Público"

No "Público" de hoje vem uma entrevista a Mário Soares.
Entre as várias respostas, vem uma que me espanta!
"Eu teria grandes preocupações se Cavaco Silva ganhasse as eleições. Mas não espero que isso aconteça, porque acredito no bom senso do povo português. Aceitarei a sua legitimidade desde que as eleições sejam limpas."
Mas que democrata é este que admite existir eleições que não sejam limpas?
Tenha vergonha senhor candidato a Presidente da República e não ofenda os seus concidadãos com expressões deste quilate; por enquanto não somos um país do 3º ou 4º mundo.

Publicado por Manuel Marques em 01:35 PM

dezembro 01, 2005

Psiquiatria no Hospital Militar

Hoje, dia 1 de Dezembro, no programa Fátima, emitido durante a manhã pela SIC, foi relatado o caso de um militar que, da enfermaria de psiquiatria do Hospital Militar Principal, se atirou da janela da enfermaria para a rua, sobre o Jardim da Estrela, vindo a cair numa rede de arame que, ao que parece, lhe teria evitado a morte imediata.
Considero que a reportagem foi oportuna, tanto mais que se divulga a existência, no Hospital Militar Principal, de uma clínica de psiquiatria.
Não comento a maneira como foi resgatado o corpo, a isso foi dado relevo na reportagem, quero apenas referir que, também, aos militares, cabem doenças do foro psiquiátrico talvez, consequências de situações vividas na guerra.
E é tempo de "publicitar" e dar conhecimento ao cidadão português que as Forças Armadas de Portugal, depois da guerra colonial, têm participado em acções de manutenção de paz em zonas de guerra e cito, Bósnia, Kosovo, Afeganistão, Iraque, Angola, Moçambique, Timor, Norte de África, para além de qualquer outra que não me ocorre lembrar.
É tempo de dar conta ao cidadão português, do comportamento dos seus militares, dos seus actos de abnegação, daquilo que fazem em nome de Portugal e das suas gentes.
Ou será que só os jogadores de futebol e cantores dão a conhecer a existência de Portugal?
É aos Chefes Militares que compete falar sobre os homens sob o seu Comando. E é altura de começarem a falar, não escondendo a defesa dos seus homens e da instituição a que pertencem.
Se há militares, doentes do foro psiquiátrico, consequência dos traumas vividos no local onde desempenharam a sua missão, isto deve ser dito, não pode ser omitido, e o cidadão português deve sabê-lo pela boca dos Chefes Militares.
Se os Chefes abdicarem da função de informar, o País, sobre os militares sob o seu Comando, deixando-se envolver em "jogos" de nomeações políticas, então .... é muito provável que venhamos a tomar conhecimento, pela SIC, de mais militares a lançarem-se pelas janelas das enfermarias!!

Publicado por Manuel Marques em 08:39 PM

O Crucifixo e o Estado laico

Foi noticiado que o Ministério da Educação irá mandar "de forma discreta" uma comunicação, aos professores, para retirar o Crucifixo das salas de aula.
Parece que tal recomendação é sequência de uma carta da Associação República e Laicidade. Fui consultar a página daquela associação onde se refere a carta enviada à Senhora ministra da Educação.
Não faço comentários, até porque prezo a divisa da associação "nem discriminações, nem privilégios".
Todavia, entendo que há no contexto um grave erro, relacionado com os privilégios.
Vamos continuar com os feriados religiosos?

Publicado por Manuel Marques em 02:05 PM