outubro 27, 2003

Atletismo

Helena Sampaio, um nome praticamente desconhecido dos portugueses, sagrou-se campeã.
Porque razão os meios de comunicação não dão o devido relevo a um facto que deve ser conhecido de todos os portugueses?
Será que só o futebol é desporto?

Publicado por Manuel Marques em 08:31 PM

outubro 26, 2003

Resposta

Acabei de ver e ouvir o Professor Marcelo nos seus comentários televisivos.
A naturalidade com que respondeu à carta do Dr. João Pedroso é simplesmente notável. Gostei.
O Professor referiu o livro do Paulo e do Luis; é um tributo merecido.
Certamente teremos, em breve, um blog do Professor.

Publicado por Manuel Marques em 10:27 PM

outubro 22, 2003

Nostalgia

Acabei de receber um ping do ChiboVelho referindo como uma boa surpresa, o texto inserido neste meu blog. Bem Haja!
Aquilo que é possível aos mais velhos é veicular algumas histórias que relembrem o passado. Alguém disse que "não há presente sem passado" todavia, já se tem pretendido omitir o passado.
Se calhar temos aqui um bom tema para desenvolver.

Publicado por Manuel Marques em 01:58 AM

outubro 21, 2003

Outros Tempos

Um amigo meu enviou-me o texto que se segue. Não sei quem é o autor, só sei que o texto é um documento "histórico".
....................
Quem diria que fui criado assim e...
... tivemos sorte


Para quem já tem mais de 35 anos...faz pensar que até tivemos sorte....

Olhando para trás, é difícil acreditar que estejamos vivos.
Nós viajávamos em carros sem cintos de segurança ou air bag. Não tivemos nenhuma tampa à prova de crianças, em frascos de remédios, portas, ou armários e andávamos de bicicleta sem capacete; sem contar que pedíamos boleia.

Bebíamos água directamente da mangueira e não da garrafa. Gastámos horas a construir os nossos carrinhos de rolamentos para descer ladeira abaixo e só então descobríamos que nos tínhamos esquecido dos travões.
Depois de colidir com algumas árvores, aprendemos a resolver o problema.
Saíamos de casa de manhã, brincávamos o dia inteiro, e só voltávamos quando se acendiam as luzes da rua. Ninguém nos podia localizar. Não havia telemóveis.
Nós partimos ossos e dentes, e não havia nenhuma lei para punir os culpados.
Eram acidentes. Ninguém para culpar, só a nós próprios. Tivemos brigas e esmurramos uns aos outros e aprendemos a superar isto.
Comemos doces e bebemos refrigerantes mas não éramos obesos.
Estávamos sempre ao ar livre, a correr e a brincar.
Compartilhámos garrafas de refrigerante e ninguém morreu por causa disso.
Não tivemos Playstations, Nintendo 64, vídeo games, 99 canais a cabo, filmes em vídeo, surround sound, telemóveis, computadores ou Internet.
Nós tivemos amigos. Nós saíamos e íamos ter com eles.
Íamos de bicicleta ou a pé até casa deles e batíamos à porta.
Imaginem uma tal coisa! Sem pedir autorização aos pais, por nós mesmos!
Lá fora, no mundo cruel! Sem nenhum responsável!
Como conseguimos fazer isto?

Fizemos jogos com bastões e bolas de ténis e comemos minhocas e, embora nos tenham dito que aconteceria, nunca nos caíram os olhos ou as minhocas ficaram vivas na nossa barriga para sempre. Nos jogos da escola, nem toda a gente fazia parte da equipa. Os que não fizeram, tiveram que aprender a lidar com a decepção...

Alguns estudantes não eram tão inteligentes quanto os outros.
Eles repetiam o ano! Que horror! Não inventavam testes extras. Éramos responsáveis por nossas acções e arcávamos com as consequências.
Não havia ninguém que pudesse resolver isso. A ideia de um pai nos protegendo, se desrespeitássemos alguma lei, era inadmissível!
Eles protegiam as leis! Imaginem!

A nossa geração produziu alguns dos melhores compradores de risco, criadores de soluções e inventores. Os últimos 50 anos foram uma explosão de inovações e novas ideias.

Tivemos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade, e aprendemos a lidar com isso.

Tu és um deles.
Parabéns!
......................................

Publicado por Manuel Marques em 06:41 PM

outubro 12, 2003

Indignação

Atentemos nas notícias:

A Visão: "Paulo Pedroso, «maldisposto», fica em casa"

O Expresso::Caso Paulo Pedroso
Vandalização da AR choca Mota Amaral
O Presidente da Assembleia, Mota Amaral, mostra-se incomodado pela forma como o Parlamento foi vandalizado na passada quarta-feira. «Compreendo a emoção dos deputados do grupo parlamentar do PS, mas sinto-me chocado pela forma excessiva como tudo decorreu no Palácio de São Bento», afirmou Mota Amaral ao EXPRESSO. »

JN:
Pedroso não recebe "lições de ética política de ninguém"

As TV´s mostram o aparato dos abraços, da euforia provocada, da "palhaçada" das pessoas a correr, dos comentários, enfim do ridículo de cada um dos políticos que tomou parte naquelas manifestações à porta do Estabelecimento Prisional e depois na Assembleia da República.
Mas qual a razão deste acontecimento? Aplausos para um indivíduo que é arguido num processo por crime de pedofilia!

E agora aquele político quere retomar o seu lugar nas bancadas da Assembleia da República.
Será que as pessoas que ele representa na Assembleia estão de acordo com isso?
Será que é assim que a classe política quere ganhar prestígio?

Muito haveria para dizer, todavia o crime de pedofilia é tam hediondo que só o facto de se ser arguido num processo, ainda que com a presunção de inocência, é razão bastante para que quem nele estiver envolvido se afaste dos olhares das pessoas de bem, no mínimo até ser julgado e absolvido.

Publicado por Manuel Marques em 10:21 PM

outubro 08, 2003

Comentários

O Barnabé diz no seu comentário que a libertação de Paulo Pedroso representa a derrota de um magistrado completamente imbecil.
Será muito interessante que o autor do blog Barnabé explique com pormenor onde reside a imbecilidade do magistrado.

Publicado por Manuel Marques em 11:01 PM

outubro 03, 2003

Quem está cansado?

O Senhor Presidente da República disse esta sexta-feira "estar «farto» da «má fama» dos políticos."
Ouvi no noticiário da TVI, o Senhor Presidente da República dizer ainda que está cansado, que é um combatente, e mais umas palavras que não posso precisar.
Pois é Senhor Presidente, parece-me salvo melhor opinião que, também, o comum dos cidadãos portugueses tem o direito de se sentir incomodado com a classe política, tantas são as situações incompreensíveis que quase diariamente nos chegam ao conhecimento.
O Senhor Presidente tem o direito e deve exercer uma actividade pedagógiga sobre a classe política que está tam mal vista. E não precisa de nos dizer o que está a fazer.

Publicado por Manuel Marques em 09:37 PM

Portucel

E os pequenos accionistas ficam a ver estas manobras sem qualquer hipótese de intervenção. Afinal qual é a entidade reguladora que pode ter mão nisto? Ou o Estado quer alienar a sua parte permitindo tudo ????

Publicado por Manuel Marques em 12:13 AM

Até custa a acreditar!

Li há pouco este artigo e sinceramente fiquei sem comentários. Mas que país é este?

Publicado por Manuel Marques em 12:02 AM