janeiro 20, 2009

Regionalização


Mas há alguma duvida que não merecemos regionalização nenhuma!
Analisemos friamente, como pode um povo garantir a unidade quando vive exclusivamente do que importa, inclusive os turistas?
Diz-nos o ditado quando não há pão todos ralham e ninguém tem razão.
O comercio e até a industria, seja ela qual for ,não produz unidade social, senão baseada no interesse, que hoje em tempos de competição canibalistica, é imediato,logo, instável.
As unidades baseadas no mercantilismo liberal ,são jogos de interesses ....normalmente baixos e corruptos!
As regras partem das próprias máfias e grupos de pressão por elas manipuladas.
A unidade pertence aos homens de boa vontade, moralmente direccionados, esses são suficiente honestos para só desejarem o que podem obter com autonomia e sem prejudicar terceiros.
Em Portugal ou já não há homens honestos ou estão reduzidos ao silêncio pelos cartéis dos mídias partidários.
Só a luta pelo poder político tem valor, os partidos são maquinas de caçar votos ,de enganar o povo.
Resta a este autorganizar-se e resistir à chantagem que o poder tirânico lhe faz ; a necessidade de um emprego é o suficiente para escravizar famílias à ditadura do capital.
Regionalizar neste contexto é dar as mafias o poder de criarem as suas coutadas e garantir a escravatura a que vão forçar os povos ;é dar lugar a ocupação de estranhos usurpadores sobre o nosso território e casa.
A pessoa honesta tem de militar e estar pronta a dar a vida pelo bem comum, e este é um modelo de sociedade solidaria ,auto-suficiente, auto-gestionaria, hoje mais possível do que nunca ; senão a tirania senão a dependência, de todos os vícios que geram consumos supérfluos e escravizantes
Voltar ao campo e à pesca, base da alimentação saudável, que é comer produtos produzidos na área onde vivemos , proteger a produção nacional, produzir o estritamente necessário ao bem estar físico e moral, subordinar o corpo à paz de consciência faz parte da qualidade de vida.
Ser pobre em posses mas rico em Ser e Verdade
Essa sim seria uma regionalização pois ninguém ambiciona o do vizinho se tiver satisfeito com o que tem
A educação tradicional Portugêsa e cristã estâo no centro deste modo de vida, a vida simples, foram os burgueses das cidades ,os republicanos e maçonicos,que venderam a alma aos luxos, chamaram a isso necessidades, e destruíram a harmonia de tudo.
E preciso sair das cidades e regressar a vida honesta e sã.
Ao feudalismo new-age,anti-republicano ,anti capitalista .
Salvar o campo e a natureza da exploração gananciosa dos citadinos, acabar com as cidades e fazer renascer as aldeias as ecovilas

Pode parecer utópico, mas a vida dos estúpidos acaba por se autodestruir é uma questão de tempo ,e toda a política e economia dos dias de hoje é um enorme hino a estupidez, filha do medo e do vicio
A criação porem não se deixara enganar, e tem mecanismos autoreguladores de eliminar a bactéria infecciosa que é a humanidade doente, e um dia a catástrofe cai-nos em cima
O buraco do ozone abre-se e somos todos engolidos pelo magma infernal onde colocamos os pés e a insensatez
No dia seguinte a natureza renascerá com os que sobrarem e a ordem natural continuara a guiar os sensatos
Está escrito e aqui mais uma vez foi dito!
Regionalização sem conversão é escravização e humilhação, se queres economia começa a trabalhar para a tua emancipação materialista e autosufeciencia!

Publicado por egg em janeiro 20, 2009 11:11 AM | TrackBack
Comentários
Comente esta entrada









Lembrar-me da sua informação pessoal?