maio 29, 2007

bom dia mundo

Fiz uma promessa pessoal.
Afastar-me, pelo menos neste blogue, de escrever sobre a actualidade e assuntos de proximidade.
No entanto deixo uma outra promessa.
Não vou perder a alma e isso nos tempos que correm vale muito.
Perto do fim mas sem nunca perder o rumo, muito menos o tino.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:55 AM | Comentários (714) | TrackBack

maio 28, 2007

Um só mundo

Que queimem todos os rastos de fantasia,
coincidências e cumplicidades.
Queimar em todas as fogueiras da alma,
todas as palavras inúteis.
Todas as poesias,
todas as flores oferecidas e esquecidas.
Apagar o ontem amolecido.
Não esquecer.
Aprender o erro,
e resto que foi esquecido
Não existe o outro lado do mundo.
Existe a mera e pura realidade,
um só mundo sem verdade.

Publicado por Nuno Teixeira em 07:19 PM | Comentários (2) | TrackBack

maio 25, 2007

Sugestões

Se a vida fosse perfeita, para mim era uma história em banda desenhada cómica.
Esse é o principal conceito de vida.
A fantasia, a criatividade, o movimento, a alegria que contagia a cada sopro de acção.
Quem não pensa a vida com sorriso, então não sabe viver, por isso mesmo é que as relações entre as pessoas são cada vez menos duradouras. Por não saberem inovar entre sorrisos.
É o que eu penso e como tal partilho com vocês antes deste fim-de-semana os meus pensamentos e minhas escolhas.

Por falar em fantasia, não percam o terceiro filme da série Pirata das Caraíbas. Nos confins do Mundo.
Ainda não tive oportunidade de ver este terceiro filme mas as críticas consideram-no muito fraco mas isto dos críticos já se sabe, é sempre melhor ver para crer porque pelos críticos, muitos não veriam Babel.
Está também no cinema Zodiac de David Fincher. Um filme inquietante, desconfortante. Uma visão alucinada sobre o alucinado assassínio que se auto apelidou de Zodiac. A propósito a editora Magnólia já tem disponível o livro.

Os grandes discos são aqueles que vamos descobrindo aos poucos.
TENHO DE VOLTAR A RECOMENDAR o disco de Wray Gunn, SHANGRI-LA. Muito mais soul que Gosphel, muito mais excelentes arranjos vocais femininos. Puramente Rock n´Roll no que continuo a considerar até ao momento o melhor disco português deste ano e lembro que já sairam coisas muito interessantes.

Nos livros destaco a edição da Antígona para Homenagem à Catalunha de George Orwell.
Destaco ainda MULHERES QUE LÊEM SÃO PERIGOSASAS. Um albúm da Quetzal que mostra a relação das mulheres com a leitura.
Acaba por tornar-se interessante tendo em conta uma reportagem que li sobre mulheres escritoras, que por norma eram tidas em muito má conta pela sociedade, já que se associavam as ideias e os iluminismos ao sexo masculino.
Jane Austen foi um exemplo de luta feminina.

Bom fim de semana... voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 01:32 PM | Comentários (1) | TrackBack

Bom dia mundo...


Com imaginação e criatividade todos podem ser felizes,

Publicado por Nuno Teixeira em 05:39 AM | Comentários (1) | TrackBack

maio 24, 2007

still believe i can fly I

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 05:49 PM | Comentários (0) | TrackBack

ghosts of the poetry

Publicado por Nuno Teixeira em 05:35 PM | Comentários (0) | TrackBack

uma história... "Nos confins do mundo"

Acontece hoje a estreia nacional.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:43 PM | Comentários (0) | TrackBack

maio 22, 2007

A não perder de ouvido

Até ver, o disco português do ano.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:18 PM | Comentários (1) | TrackBack

maio 21, 2007

sem poesia

Quantas vezes te disse AMO-TE?
As suficientes para me considerares um doente?
Um recluso sem fuga, condenado ao primeiro beijo?
Qual foi a última vez que te disse AMO-TE?
Será que te lembras tu dessa última vez?
Ou foram tantas as vezes, que nem te lembras?
Será que o guardaste dentro de uma caixa?


Vão morrer aí?


Publicado por Nuno Teixeira em 03:11 PM | Comentários (1) | TrackBack

Efeitos secundários da poesia V

Porque somos diferentes.
"Regionais" mas ainda assim com uma alma do tamanho do mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:43 PM | Comentários (128) | TrackBack

maio 18, 2007

Efeitos secundários da poesia IV

...and so it is
just like you said it would be
life goes easy on me
most of the time
and so it is
the shorter story
no love no glory
no hero in her skies
i can't take my eyes off of you
and so it is
just like you said it should be
we'll both forget the breeze
most of the time
and so it is
the colder water
the blower's daughter
the pupil in denial
i can't take my eyes off of you
did I say that I loathe you?
did I say that I want to
leave it all behind?
i can't take my mind off of you
my mind
'til I find somebody new

Damien Rice

Se um dia houver uma explicação lógica para dois mundos.

Voamos

Publicado por Nuno Teixeira em 08:36 PM | Comentários (3) | TrackBack

maio 15, 2007

Efeitos secundários da poesia III

Publicado por Nuno Teixeira em 02:14 PM | Comentários (1) | TrackBack

Bom dia mundo

Na boa das verdades...
não interessa quem está connosco mas quem está por nós e quem está, fica.
Isso é vencer. Isso é saber um dia que ficámos do lado do bem.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:56 AM | Comentários (3) | TrackBack

maio 11, 2007

Sugestões de Fim de semana

No início como agora, pensei ter ouvido os teus lábios mexerem-se para construir um sorriso e olhares de respostas silenciosas.
Toquei ao leve os cabelos e logo desapareceram sem que soubesses que para além do amor, existe alegria, humor. Vida para além da melancolia, que é mais do que uma doença inventada entre jogos.
Existe desejo entregue a nós refugiado no medo de soltar abraços, como se de uma festa se tratasse.
Fico quase sem saber o que é sentir, porque desapareceste com os caminhos que me levem até à tua morada.
Fico aqui deste lado do mundo enquanto aguardo um sinal teu. Acredito que todos os poemas têm fantasmas à excessão do nosso livro, que pode ser tudo menos uma casa assombrada.
Tu e sempre tu.

Este Sábado é inaugurada no Museu do Ferro em Torre de Moncorvo...

Nas leituras, Ondjaki está de volta com Os da Minha Rua.
Os contos baseados naqueles lugares que nascem connosco e que nos acompanham toda a vida. São tão fortes esses momentos que ficam as emoções, as expressões, os sorrisos de rostos de infância e até os odores. Uma prosposta da editorial Caminho.
De Cormac Mccarthy recomendo ainda A Estrada.
Uma visão do pós-apocalipse em que apenas a ternura e o amor de pai e filho ajudam a ultrapassar o horror e o mundo das trevas.
Uma aposta da Relógio d`Água para o vencedor do prémio Pullitzer para ficção 2007.

Na música recomendo a apresentação do novo dos Wraygunn na próxima Segunda-Feira na Fnac de Coimbra pelas 21.30h. A não perder de ouvido SHANGRI-LA que é lançado nas discotecas na mesma data.
Quero ainda recomendar duas novidades musicais;

BJORK está de Volta. Esse é o nome do novo disco.
E por fim fica a proposta para o novo de RUFUS WAINWRIGHT produzido pelo próprio e que dá por nome de Release the Stars.

Temos estradas que não usamos
Somos loucos
Lindos e soltos
Voamos...

ou pelo menos tentamos.


Publicado por Nuno Teixeira em 02:28 PM | Comentários (0) | TrackBack

Bom dia mundo

Enquanto o mundo acontece, nós por cá.
Bom dia mundo

Publicado por Nuno Teixeira em 11:43 AM | Comentários (0) | TrackBack

Efeitos secundários da poesia II

Publicado por Nuno Teixeira em 11:33 AM | Comentários (0) | TrackBack

maio 10, 2007

Efeitos secundários da poesia I

Publicado por Nuno Teixeira em 07:18 PM | Comentários (0) | TrackBack

So Sorry

I'm sorry
Two words I always think
After you've gone
When I realize I was acting all wrong

So selfish
Two words that could describe
Oh actions of mine
When patience is in short supply

We don't need to say goodbye
We don't need to fight and cry
Oh we, we could hold each other tight tonight

We're so helpless
We're slaves to our impulses
We're afraid of our emotions
And no one knows where the shore is
We're divided by the ocean
And the only thing I know is
That the answer isn't for us
No the answer isn't for us

I'm sorry
Two words I always think
Oh after you've gone
When I realize I was acting all wrong

We don't need to say goodbye
We don't need to fight and cry
We, we could hold each other tight tonight
Tonight
Tonight
Tonight
Tonight…

Feist, in The Reminder

Publicado por Nuno Teixeira em 04:09 PM | Comentários (1) | TrackBack

De volta

Sonoridades a que nunca perdemos o rasto e que só ficam cá dentro depois saboreadas com tempo.
Bem-vinda.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:08 PM | Comentários (0) | TrackBack

maio 09, 2007

Bom dia mundo

Há coisas que não nos importamos que passem repetidamente na tv.

Publicado por Nuno Teixeira em 11:58 PM | Comentários (0) | TrackBack

War zone

O som das sirenes são constantes.
Se houvesse fogo de artifício, ficava tentado a gravar um registo de audio e uma boa imitação de Carlos Fino e voilá...
War Zone.

Publicado por Nuno Teixeira em 07:20 PM | Comentários (0) | TrackBack

Sempre por ti

Apaixonei-me mil vezes.
Apenas uma amei.
No despertar dos sentidos,
descobri que amar é só isso,
tão simples ou tão complexo,
de querer saber de ti,
nesse silêncio inquietante,
de não saber como estás,
mas sentir o teu pulsar.
querer dar-te um abraço
quando vier a tempestade
ou quando esta passar.
Estarei por ti, sempre,
porque isso é amar.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:31 PM | Comentários (1) | TrackBack

Bom dia mundo

Temos estradas que não usamos
somos loucos
lindos e soltos
voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 08:33 AM | Comentários (0) | TrackBack

maio 08, 2007

When The Music's Over

Publicado por Nuno Teixeira em 03:23 PM | Comentários (1) | TrackBack

Beijo deste lado do mundo

É uma vida de recordações mas lembro-me especialmente, do café à lareira e histórias que me contavas em criança para que pudesse adormecer.


Sei que partes hoje mas não me despeço, porque estarás sempre comigo. Sempre no meu coração.
Sempre.
Obrigado por tudo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:14 AM | Comentários (0) | TrackBack

maio 04, 2007

Ainda que tarde (deste lado do mundo)

No princípio foi uma perseguição por entre as gotas de chuva.
Ela mais à frente com ar de menina, com passo descontraidamente cumplice.
Ele com passo mais largo.
Depois foi um beijo. Um beijo apenas.
Depois e depois e depois. Foram-se cruzando por aí, até que se perderam sem saber de facto o sentido de estranhos encontros e de conversas reles de desafio, que suscitavam apenas o ímpeto de contrariar, sem se saber muito bem o motivo.
Perderam-se em palavras e um dia ficará apenas a história ora azeda ora doce.
Será apenas isso, ingratamente ficará isso, até que depois e depois e depois já nem história será.

Recomendo para este fim-de-semana uma volta pela Feira do Livro de Coimbra.
Até Domingo ainda existe essa oportunidade de encontrar um pequeno momento feliz.
Na música, duas sugestões:
O novo de Feist, The Reminder. Entre a festa e a atmosfera íntima ela está de volta, num disco que parece mais mainstream que Let it die mas ainda assim é bom tê-la de volta.

Na Queima das Fitas de Coimbra recomendo a passagem dos Blasted Mechanism. Mais melódicos? Menos poderosos?
As queimas não costumam ser bons locais para sentir a música, mesmo assim lá estarei para sentir a pulsação de Sound in Light ao vivo.
Ouvir para crer.

A todos um bom fim-de-semana.
Façam o favor de ser felizes.

Temos estradas que não usamos.
Somos loucos.
Lindos e soltos,
Voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 06:03 PM | Comentários (89) | TrackBack

maio 03, 2007

Estou mais maduro...

Porque pequenos gestos hoje podem fazer a diferença amanhã.

Como tudo na vida, afinal de contas, já somos todos crescidos.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:11 AM | Comentários (41) | TrackBack