março 30, 2007

Emoções para fim de semana

Gostamos de pensar que tudo tem regresso enquanto sonhamos.
Entretanto quando a vida deixa a grande tela da imaginação, aprendemos apenas com o saber dos dias.
E também é isso que vamos transmitir ao longo dos anos aos que nos estão próximos.
Apenas os passos na calçada são reais, tudo o resto, somos nós, espécie pensante e criativa que idealizamos paralelamente à esfera do real.
Mas ainda faço apelo aos sonhos, porque é bom sonhar, mesmo que na sombra.

Três livros;


Combateremos a Sombra de Lídia Jorge

Viajamos na pele de um psicanalista desde a própria alma humana até ao inquietante mundo do crime.
Uma proposta das Publicações Dom Quixote.


Lembram-se daquele "manual" de Cultura - Tudo o que precisa saber?
Pois bem, faço agora uma analogia com um "manual" de história que se chama
Toda a História do Mundo da pré-história até aos nossos dias de Jean-Claude Barreau e Guillaume Bigot, uma proposta da Editora Teorema que apresenta ainda algumas perspectivas ciênticas muito interessantes.

Recordar Baden-Powell é a proposta de
A Escola da Vida - Autobiografia de Baden-Powell, fundador do Escutismo.
Por vezes esquecemos os valores morais cuja a mensadem devia ainda passar para o nosso século.

Três Filmes;

Antes de iniciar mais uma edição do Festival Caminhos do Cinema Português (saudações meu grande amigo Victor), o TAGV apresenta no decorrer da próxima um ciclo dedicado a Tim Burton.

A saber;

DIA 3 ABR
O GRANDE PEIXE

DIA 4 ABR
CHARLIE E A FÁBRICA DE CHOCOLATE

DIA 5 ABR
A NOIVA-CADÁVER


Uma nota para a estreia do filme HONRA DE CAVALARIA de Albert Serra que aparece como reconstrução das figuras de DOM QUIXOTE e SANCHO PANÇA.
Estreia em Lisboa (Medeia-King) Domingo.

Um disco;

...e teatro;

OS TRUPILARIANTE & COMPª
Companhia de Teatro-Circo
Estão em cena com o espectáculo "O LIVRO DE MAGIK"

Amanhã dia 31 de Março às 16 horas no Auditório do Espaço Monsanto (Parque Florestal De Monsanto)

Local : Auditório Espaço Monsanto (Parque Florestal de Monsanto - Lisboa)

Lotação: 144

Datas e Horários: Os Sábados nos dias 31 de Março e 7,21,28 de abril às 16h.

Bilheteira: Adultos - 7 euros / Crianças – 6,50 euros

público escolar – 6 euros

Marcações : tel. 218460738

Duração do Espectáculo: 60 m

"O LIVRO DE MAGIK"

Dois distintos professores entram em conflito por discordarem sobre a existência do livro de MagiK, um antigo Tomo perdido que regista a história da magia ao longo dos tempos e que, como todos os objectos mágicos, foi ganhando poder com o passar dos anos. A recuperação deste poderoso livro, irá permitir, finalmente, a confirmação da história da magia através dos tempos.

Magot , um antigo ser mágico primordial , aproveita-se da pesquisa dos dois professores para tentar apoderar-se do livro de Magik e, finalmente, libertar-se da prisão que os antigos alquimistas lhe impuseram para segurança da humanidade.

Os dois professores, esquecendo as suas divergências e na tentativa de o derrotar e novamente prendê-lo, acabam por unir as suas forças, conseguindo, após muitas peripécias e contratempos e com a ajuda do público, sair vitoriosos, no final desta aventura.Um espectáculo que utiliza as artes circenses conjugadas com o teatro, a interactividade com o público, o canto e a dança.

Bom fim de semana.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 03:21 PM | Comentários (6) | TrackBack

queria mudar o mundo...

saiu porta fora para mudar o mundo e voltou 15 dias mais tarde com um livro.
- Não mudei o mundo mas escrevi-o em livro.
- E agora que fazemos? O livro não mata a fome das crianças.
Com semblante triste e olhos pregados no chão suspirou. Levantou o olhar, enfrentou a família e disse;
- Vamos devorar cada página lentamente e imaginar que fazemos parte do mesmo mundo onde todos celebram a igualdade e esquecemos a fome.

Bom dia mundo...

mais tarde com as sugestões

Publicado por Nuno Teixeira em 03:39 AM | Comentários (5) | TrackBack

março 29, 2007

Hoje na almedina...

... Novos desafios e problemas do jornalismo local e regional
hoje dia 29 de Março pelas 21:00 horas na Almedina Estádio Cidade de Coimbra

Os novos problemas e desafios do jornalismo regional ou da informação feita fora dos grandes centros é o tema que vai juntar na livraria Almedina Estádio, na próxima Quinta-feira, 29 de Março, às 21h00, jornalistas e representantes de vários órgãos de comunicação social.
João Luís Campos, do Diário de Coimbra, Jorge Castilho, do jornal O Centro, Lino Vinhal, da Rádio Regional do Centro e do Campeão das Províncias, Miguel Ângelo, da SIC em Coimbra e Paulo Marques, do diário As Beiras, irão discutir o trabalho e o futuro das redacções locais.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:42 PM | Comentários (2) | TrackBack

março 26, 2007

A Roda da Esquina

A Almedina Estádio Cidade de Coimbra em colaboração com as Ideias Concertadas apresentam próxima Terça-feira, 27 de Março, às
21h00, “A Roda da Esquina” um Romance de Pereira da Silva que defende a legalização da prostituição em Portugal

O romance “A Roda da Esquina” tem como protagonista Sebastião Coutinho, reconhecido advogado e deputado empenhado na despenalização do aborto e da prostituição. Qualquer semelhança com a realidade do autor não é mera coincidência.

Publicado por Nuno Teixeira em 10:54 AM | Comentários (1) | TrackBack

Os portugueses do outro mundo

Muito se especulou logo foi conhecido (como se fosse surpresa), o vencedor do concurso "Os Grandes Portugueses..." da RTP.
O facto não constitui em si grande surpresa, porque já tinha sido amplamente divulgado na comunicação social do avanço do chefe do estado novo.
Não percebo também, o porquê de tanto incómodo.
Não se trata como é óbvio de nenhuma eleição política.
Infelizmente a história não pode ser apagada e se pudesse, será mesmo assim, benéfico ter em conta o percurso do país ao longo dos anos.

A lição (se realmente houver uma lição);

Concordo com a opinião de muitos comentadores que esta vitória é antes de mais um voto de protesto.
Um voto de protesto dos portugueses aos anos de políticas erradas, de abandono social e uma afronta às elites que comandam e comandaram os destinos do país, que vão para lá do poder político mas que atravessa todos os poderes instituídos neste país.
É sem dúvida alguma, o descontentamento dos portugueses a quem prometeram a liberdade e a quem foi oferecida a escravidão de sacrifícios e desilusão.

Não foi este Portugal que nos prometeram.

Vão aparecer, como é óbvio, vozes de descontentamento que vão dar menor significado a esta votação, justificando-se com os mesmos motivos de sempre;
Explicar os resultados com base numa elite radical de extrema direita que se mobilizou em massa ou ainda mais grotesco, dizer ainda que os votos vieram na sua grande parte do interior do país, porque é mais fácil atribuir a tragédia que para muitos isto representa em termos de imagem de Portugal, com as classes que eventualmente têm menos instrução, logo o interior esquecido pelo próprio país surge à cabeça, para justificar o que as cabeças pensadoras e urbanas acentuaram ao longo dos anos.
Muitos poderão ainda exaltar o problema da educação do país, que é preciso trabalhar para as pessoas aprendam de uma vez por todas o terror do estado novo.

A acreditar nestas justificações sociológicas, é justo dizer que os votos obtidos por Cunhal, vieram eventualmente de classes urbanas de maioria comunista, e dessa forma, a existir um justo vencedor, esse seria Aristídes de Sousa Mendes.

É mais grave para a imagem do país a continuação deste despreendimento colectivo de que não é preciso fazer nada e que os "portuguese menores" que não têm espaço mediático, continuem a servir a grande "família" que domina a política, as artes a comunicação social deste país onde apenas entra quem tem a senha certa para ter direito a um futuro.

Enquanto isso, andam a formar-se milhares de jovens por ano, que não encontram perspectivas de futuro e que servem de lenha aos altos fornos de classes instituídas.

Amanhã é o outro dia e tudo continua igual.

Só têm aquilo que merecem.
Pena os portugueses serem um povo pacífico, caso contrário, já teria existido uma verdadeira revolução que colocasse alguma ordem e justiça no país e que entregasse ao povo a verdadeira liberdade que merece, sendo que até o povo tem quota parte de culpa, porque entregou o poder a quem não o merece.

Resta reforçar ainda, que isto foi um tiro muito bem dado a algumas personagens da pseudo esquerda que cresce no país.
Não me esqueço de ter ouvido dizer a uma senhora que pertence à nova geração "terrible" da esquerda, que se Salazar ficasse entre os três primeiros, muito teria de ser pensado daí em diante.

Para terminar quero sublinhar que não acredito que os portuguese não votariam em Salazar se este fosse vivo.
Quero acreditar que os portugueses conseguem dar sinais claros do seu mau estar.

Votei apenas na primeira fase do concurso.
O meu voto foi para Salgueiro Maia.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:56 AM | Comentários (7) | TrackBack

março 24, 2007

de volta... do outro mundo?

Estão de volta.
Novo disco. Queens and Kings, a mesma Fanfare Ciocarlia.
Dançaveis. "Metais desconcertantes". Uma atmosfera de felicidade com base na música popular romena e música cigana.
É impressionante o estado de espírito que a música consegue compôr em nós.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:28 PM | Comentários (2) | TrackBack

março 23, 2007

até já

bom fim-de-semana.

Aqui estaremos em breve, soltos à nova brisa.
Aqui estaremos entre o poema e o teatro dos sonhos.
porque...

temos estradas que não usamos
somos loucos,
lindos e soltos
voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:31 PM | Comentários (1) | TrackBack

março 21, 2007

poesia

Irás ouvi-la, a musa; ela bate três vezes. Depois não bate mais...

A senha é o absurdo.
Assim começa o segredo que esconde a mensagem derradeira...

Sentar-te-ás no escuro esperando as três pancadas. Nao te iludas com a chegada dos três porquinhos, ou do velho que manca com uma bengala. O que massacra a Esfinge no final do jogo.

O desfecho é o absurdo, sem o qual a rota da mensagem derradeira está inçada de significado, e a incerteza de tudo está em toda a parte.

Russell Edson, Poesia in O Túnel

Primavera assim de repente?
poesia que escorre entre
os dedos magoados da gente.

Poesia assim de repente...

Almedina Estádio cidade de Coimbra.

Boa primavera.
Apaixonem-se.
Sejam felizes.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 02:29 PM | Comentários (0) | TrackBack

Nasceram como cogumelos

tirem-me só esta dúvida.

UM BLOGUE

NÃO ERA MESMO, UM DIÁRIO?

Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:28 AM | Comentários (0) | TrackBack

março 19, 2007

...

Publicado por Nuno Teixeira em 01:31 PM | Comentários (0) | TrackBack

março 16, 2007

What the hell... its Friday

Ontem lembrei-me de ti, quando a certa manhã, ao voltar-me, vi os teus olhos a espreitar pela porta do quarto entreaberta.
E pensar que, provavelmente, entrámos os dois a brincar.
E que pensar que caí.
E a porta fechou-se para sempre e com isso, fechou-se o portal das palavras, refúgio do teu superego.

E o tempo passa. Nada se apaga. Nada se apaga?
Será?

What the hell... its Friday

e afinal tudo o que fizemos vale a pena e nunca nos sentiremos sós, enquanto houver amigos, bons momentos, um livro para ler....


...ou ainda muita música para ouvir...

ou ainda o novo de Brian Ferry entitulado Dylanesque que é simplesmente um Knockin`on Dylan`s Door. Simplesmente? Só se pelo conceito elegante (glamour será o termo), com que Ferry interpreta Bob Dylan.

se ainda houver tempo para voar...



... de onde recomendo "Somewhere Between Waking And Sleeping" com a interpretação de um senhor chamado Neil Hannon que empresta um "Air Divine" a este Pocket Symphony.
Uma janela aberta à criação enquanto esperamos a luz das estrelas. Único.
E já que falo em participações, Carla Bruni disponibiliza já on-line uma versão de Those Dancing Days are Gone com Loureed.

... e já sabem como acabam todas as estórias, pelo menos as que contemplam o happy ending.
Podem roubar-me tudo, inclusive os sonhos mas nunca o desejo de sonhar.

e se tivermos...

estradas que não usamos,
somos loucos,
lindos e soltos,
Voamos.

Bom dia Mundo.

Já agora bom fim de semana.


Publicado por Nuno Teixeira em 03:15 AM | Comentários (4) | TrackBack

março 15, 2007

A não perder de ouvido

APRESENTAÇÃO:

15 MARÇO - AULA MAGNA LISBOA
17 MARÇO - PAV. MUN. GAIA

BoM dIa MuNdO.
Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 12:46 AM | Comentários (1) | TrackBack

março 12, 2007

conceitos do outro mundo

por uma boa estória,
por uma notícia
vamos ao fim da rua
vamos ao fim do mundo.

....para ler o mundo.

O que restou do resto do mundo?

Bom dia.
Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 03:41 AM | Comentários (1) | TrackBack

março 09, 2007

A não perder de ouvido...

... numa qualquer viagem ao outro lado do mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 08:58 PM | Comentários (0) | TrackBack

Fim de semana

Existiam essas manhãs radiosas.
Convidavam à viagem ao longo do mundo.
Deixar tudo para trás e arrancar apenas com a música.
Não olhar, não repetir. Partir apenas e viver só com a roupa do corpo com ele dentro e a alma lá fora, vigiando o caminho, o infinito imaginário do horizonte.

Este Sábado dia 10 de Março a Almedina Estádio Cidade de Coimbra apresenta aos mais pequenos Expressão Dramática pelas Professoras das classes de Teatro do Teatrão.

Lá longe, naquele lugar que muitos apelidam de terra do sol posto ou fim do mundo, renascem as flores nas árvores. Convida-se à viagem à conquista das descobertas de odores e sabores, quiçá sentimentos.
Torre de Moncorvo convida para a IV Feira dos Produtos da Terra.

Ainda deste lado do mundo, abordam-se as feridas e os gritos que assolam o mundo de actualmente; a poluição, a fome, a miséria...
Proposta do Orfeon Académico de Coimbra para visitar musicalmente através da visualização onde podem ser identificadas as doenças do mundo.
Amanhã pelas 21.30h no TAGV em Coimbra.

Já na próxima semana a Almedina Estádio Cidade de Coimbra, apresenta no dia 13 de Março pelas 21h, uma conversa com Gonçalo Cadilhe, o autor de Planisfério Pessoal e de A Lua pode Esperar.

Disco para este fim de semana... recomendo novamente o novo de Carla Bruni - No Promises e também o segundo de Arcade Fire com Neon Bible

O livro;
Sangue Sábio de Flannery O`Connor da Cavalo de Ferro

Temos estradas que não usamos
Somos loucos
lindos e soltos
voamos.

Onde, quando e com quem?
Bom fim de semana.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:00 PM | Comentários (1) | TrackBack

Bom dia mundo

o que é um bom dia, realmente?

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 01:45 AM | Comentários (1) | TrackBack

março 06, 2007

Vamos lá... agora mesmo a sério.

Publicado por Nuno Teixeira em 08:55 AM | Comentários (0) | TrackBack

março 05, 2007

Na Almedina Estádio Cidade de Coimbra. Amanhã dia 6 de Março, continua;

CICLO PARA QUE SERVEM OS BLOGUES?

Blogues: Prós e Contras


Com:
João Paulo Moreira, Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Rui Bebiano, Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, ruibebiano.wordpress.com/

Publicado por Nuno Teixeira em 02:19 PM | Comentários (0) | TrackBack

Leituras para outros mundos

Começa hoje e dura até ao dia 9.
Aí está a semana da leitura incluída no LER +. Plano Nacional de Leitura.

Ler e ler e ler e ainda... ler +.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 02:17 PM | Comentários (0) | TrackBack

março 03, 2007

Leituras do outro mundo


"A História de B" de Daniel Quinn publicado pela Via Óptima.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

março 02, 2007

Daqui a nada é daqui em diante... do outro lado do mundo

Toda a condição humana que fica das relações interpessoais.
O mundo dominado pelos sentimentos mais antagónicos dentro desse paradigma
da vida, onde nascemos, morremos e renascemos como almas totalmente novas e lavadas.
Somos terra e semente. Somos água e sangue que escorremos por entre os mil sóis da vida.
A beleza absurda dos corpos, quando envolvidos nessa dança macabra das emoções onde não sobrevive ninguém, porque somos por vezes o reflexo da alegria e da nostalgia ou eventualmente da figura ridícula do semblante que cai por terra quando nos julgamos completamente desfeitos ou entregues a um tal destino que julgamos acreditar mas que é somente esse mesmo volte-face da vida.
Somos feitos água e terra. Somos semente e vaso. Somos a poesia desgastante
Somos vida viva e emoção.
E assim o seremos daqui em diante na perspectiva de Olga Roriz , ou pelo menos na minha perspectiva de ver este lado do mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:58 AM | Comentários (0) | TrackBack

março 01, 2007

Danças do outro mundo

DAQUI EM DIANTE

Companhia Olga Roriz

Através da obra de ficção "Worstward Ho" de Samuel Beckett.
Hoje a não perder pelas 21h no TAGV em Coimbra.


Publicado por Nuno Teixeira em 04:47 PM | Comentários (0) | TrackBack