fevereiro 27, 2007

Bom dia mundo

Tinham qualquer coisa.
Havia ali isso mesmo.
Mas nunca aprofundaram.
Não descobriram a fundo.
Ficaram.

E voltaram…
Voltaram várias vezes
Como a onda do mar.
E partiam.
Onde ficavam?

Ficava.
Gritava em silêncio
Preciso de salvação.
Enviava esses sinais.
Vivia... mas sem razão.

Encarado na falsa perspectiva
Do medonho.
Do insólito da razão contrária.
A tua revolta não acontecia.
Os versos que via…
transformados em areia,
desvanecia.

Gritar sem silêncio,
fazer amor no papel,
é sinal de abismo mental?

E do outro lado crescias.
Cresces.
Sem saberes, caminhas.
E que foges do anormal,
que definhas.
Que esqueces.
Que enlouquece.
Padece.

Ao teu ego em ascensão,
Ao qual se adivinha o limite,
Quando a indiferença der lugar,
À estranha razão,
de quereres voltar,
àquele meu pedido de salvação
ao clímax dos reencontros,
quando já o mar não puder voltar,
quando as terras te fugirem dos pés,
e o futuro se adivinhar,
razão do amor que és…

que se calhar…
já éramos
“Havemos sempre de assim estar”?
Ou haverá lugar para…
Não mais gritar
E escrever irremediavelmente,
Que alguém houve que se apaixonou,
Digo, verdadeiramente.
E que não voltou.
Tristemente.
Ficou

Alguém haverá de cantar…

Tinham qualquer coisa.
Havia ali isso mesmo.
Mas nunca aprofundaram.
Não descobriram a fundo.
Ficaram.
Morreram naquela praia.

bomdiamundo

Publicado por Nuno Teixeira em 04:19 AM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 23, 2007

Fim de semana

Deixando de lado as obsessões demasiadamente literárias, aqui ficam as minhas curtas para o fim de semana.

TERTÚLIAS D'ALMEDINA
FALAR DO ZECA AFONSO

Este Sábado dia 24 pelas 21h na Livraria Almedina Estádio Cidade de Coimbra com:
Abílio Hernandez, Carlos Correia, José Jorge Letria, José Mesquita, Manuel Freire, Rui Pato.

Nos 20 anos sobre a morte do Zeca Afonso.
Durante a sessão irá ser passada uma gravação audio inédita.

“Alguns processos de fundição em Portugal”, palestra a ter lugar no Museu do Ferro & da Região de Moncorvo, também amanhã, pelas 15 horas, que será apresentada por Rui Leal Leonardo.

Os livros;

Não percam de ouvido... a banda sonora de BABEL.

vOaMoS?

Publicado por Nuno Teixeira em 12:53 PM | Comentários (3) | TrackBack

fevereiro 21, 2007

Quem tem boca pode falar o que quiser

...e viver os contos de fadas que quiser também.

Pode ser que desta vez, seja... a sério.


Voamos, Dragão?

Publicado por Nuno Teixeira em 11:11 AM | Comentários (2) | TrackBack

fevereiro 19, 2007

Bom dia mundo

temos estradas
que não usamos
somos loucos
livres e soltos
voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 09:32 AM | Comentários (0) | TrackBack

Obsessão

De todas as perturbações mentais, escolhi um dia ser obsessivo compulsivo.
Agir e criar, longe das fronteiras saudáveis do ser mas na cela da obsessão.
Afastem-se.
Sou extremamente instável. Que ninguém se oponha ao meu objectivo. À minha paranóia.
Sou um doente sem travões. Perigoso. Sem razões.
Sim.
Sem competência para amar.
Apenas inventei o amor perturbado mas tranquei-o nas minhas gavetas da consciência.
Para que alguém, algum dia descubra a diferença.
Quando se descobrir afinal, que a minha patologia era tão só, essa doença que apenas nos acontece uma vez na vida.
Quando entretanto, já tiver sido catalogado como caso perdido.

Bom dia mundo

Publicado por Nuno Teixeira em 01:39 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 14, 2007

Palavras de fundo

Se ainda houvesse,
Uma clara madrugada,
onde a luz dos teus cabelos,
Voltasse como promessa eterna,
Saberia entende-los, aos sonhos.

Se ainda houvesse,
Um sopro do coração,
que do teu lado do mundo
fosse vontade e motivação,
para voltares num segundo.

Se ainda houvesse...
Uma surpresa, um sonho,
um desafio, um desafino,
um selo em dois olhares cumplices.

Se ainda houvesse...
Será que houve um dia?
Vontade de abraçar
e entender o amor,
Ficavas comigo ao luar
voltavas num abraço de calor.

Se ainda houvesse qualquer coisa.
Uma carta escrita sem palavras.
Saberias, como sabes ainda,
que te amo e entendo como ninguém
e que os olhos escreviam o silêncio

Publicado por Nuno Teixeira em 01:00 PM | Comentários (4) | TrackBack

fevereiro 12, 2007

Pensamentos deste lado do mundo

Há quem passe uma vida inteira sem paixão.
Há no entanto quem tente ignorá-la.
Gente há, que se desgasta. Matam à partida os cúmplices e partem em busca do desconhecido e do mistério, que na sua essência não é amor.
Puro jogo de enganos e desenganos.
Comédia dramática de sentidos, jogos apreensivos.
Matéria feita, matéria cansada.
Amor repetido e por isso esquecido.
De palavras e conteúdos aromáticos mas sem rebeldia de quem se deita com inimígos.
Alguém no entanto, ouse, pronunciar-se contra as rosas, poemas e abraços.

Que alguém ouse voltar onde partiu, quando amor não entendeu, quando amor maçou.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 07:18 PM | Comentários (2) | TrackBack

melodias de fundo para o outro lado do mundo

Eternamente Tu

O tempo não sabe nada, o tempo não tem razão
O tempo nunca existiu, o tempo é nossa invenção
Se abandonarmos as horas não nos sentimos sós
Meu amor, o tempo somos nós

O espaço tem o volume da imaginação
Além do nosso horizonte existe outra dimensão
O espaço foi construído sem princípio nem fim
Meu amor, huuum, tu cabes dentro de mim

O meu tesouro és tu
Eternamente tu
Não há passos divergentes para quem se quer
Encontrar

A nossa história começa na total escuridão
Onde o mistério ultrapassa a nossa compreensão
A nossa história é o esforço para alcançar a luz
Meu amor, o impossível seduz

O meu tesouro és tu
Eternamente tu
Não há passos divergentes para quem se quer
Encontrar

O meu tesouro és tu
Eternamente tu
Eternamente tu

Jorge Palma

Publicado por Nuno Teixeira em 02:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

bom dia mundo

Os portugueses falaram.
A maioria parlamentar vai decidir.
Sem carácter vinculativo resta agora esperar um ponto comum a todos;
A nova lei deve traduzir-se contra o aborto porque o aborto é sempre um mal.

Publicado por Nuno Teixeira em 05:12 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 09, 2007

Fim de semana

De céu prateado voamos para fim-de-semana.

Aproximam-se dias de reflexão e como tal recomendo outras leituras:

BdN - Blogue do Não
Aborto: dez semanas de argumentos

Crime ou Castigo: da perseguição contra as Mulheres até à Despenalização do Aborto. De Ana Santos, uma edição Almedina.

Das Edições 70 o livro História do Aborto de Giulia Galeotti.

Para finalizar o tema, recomendo ainda duas edições da Principia:

Eu Abortei : Testemunhos Reais de Abortos Provocados de Sara Martín Garcia.

Aborto: Uma Abordagem Serena de João César Das Neves.

Vamos a leituras de outros espíritos?

A leitura do momento talvez seja Doutor Pasavento de Enrique Vila-Matas. Um pouco dentro da mesma linha literária dos seus antecessores, Vila-Matas volta a abordar o tema literário sob a estória de um escritor que passa à identidade secreta para que possa simplesmente desaparecer. Mas como acontece em quase tudo, o desconhecido acaba por se tornar no mais apetecível. Uma proposta da Teorema.


Amanhã à noite o Coliseu dos Recreios recebe Nine Inch Nails enquanto as batidas de STOMP continuam pelo Casino de Lisboa.

No cinema estou com alguma curiosidade em saber como será aquele Rocky Balboa.

A todos um excelente fim de semana.
Façam o favor de ser felizes.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 01:07 PM | Comentários (1) | TrackBack

fevereiro 08, 2007

Sugestão do outro lado do mundo


Para não perder de vista.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:49 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 07, 2007

bom dia mundo

Por vezes dá-me mesmo na gana de gritar que;

afinal vale a pena
gostar de mais ninguém
só gosto de ti
porquê
não sei...

e encontrar-te num beco...
e depois olhar-te e não ter coragem de dizer não.

voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 04:54 AM | Comentários (3) | TrackBack

fevereiro 06, 2007

Crónicas de fundo

Esta semana vai ser dominada pelos últimos cartuchos do referendo sobre o aborto.
Partidários do sim e do não, já mostraram que isto vai para além de uma questão social e já transformaram este referendo numa questão política.
A radicalização e a partidarização deitaram um pouco por terra as esperanças dos portugueses relativamente a uma questão de extrema importância. Talvez a última, ou não vá aparecer algum grupo de pseudo intelectuais daqui a uma dúzia de anos a querer novos referendos.

Continuo a defender que esta lei, a ser aprovada, introduzirá um novo panorama em Portugal. País pobre e extremamente envelhecido, aliás como todos os seus irmãos europeus.
É absurdo dizer que a nova lei vai promover ainda mais o envelhecimento da população mas não deixa de ser contraditório. É um facto interessante, ver por um lado autarquias favorecer casais que tenham filhos e ver por outro lado ser aprovada uma lei que não interrompe uma vida mas que a liquida irreversívelmente.

Não sou um radical apoiante do não.
Sou pela vida, sim é verdade.
Sou contra a devassa da vida da mulher nos tribunais e órgãos de comunicação social mas sou a favor do enriquecimento da cultura das pessoas, para que estas possam melhor planear as suas vidas.

E o Estado que assuma o seu papel e reforce as áreas da saúde.
Sei que não estou escrever nada de novo mas sei também que o estado tem procurado seguir políticas de prevenção em vários campos; incêndios, sinistralidade na estrada, são dois exemplos.

Porque não seguir em tudo o resto?
Será que alguém vai ganhar com toda esta questão do aborto?
Para que andamos a formar pessoal qualificado nas áreas da saúde e do serviço social?

Talvez o mundo siga um rumo, também ele irreversível como o aborto.
Caminha-se para o espontâneo. Para o fácil.
É este mês que se celebra um tal de dia S. Valentim que para além de uma importação comercial e imbecil, apenas consegue transportar uma ideia comercial, porque se perdeu o valor do amor ou da amizade terrena e passou-se para o global, o centro comercial ou o presente vistoso de ocasião.


Publicado por Nuno Teixeira em 02:39 PM | Comentários (1) | TrackBack

Bom dia mundo

O nevoeiro desceu à cidade.
O manto branco não trouxe o salvador.
É preciso saber, que estamos por nossa conta.

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 08:45 AM | Comentários (5) | TrackBack

fevereiro 02, 2007

O MUNDO É PÚBLICO

O Jornal Público prepara-se para o novo público.
E o teaser já está no youtube, antes de chegar às tv`s.

Resta dizer, se o mundo é público, o Público é que sabe.
Viva a pluralidade.


Publicado por Nuno Teixeira em 09:17 PM | Comentários (39) | TrackBack

Bom dia Mundo


Claude Monet | Fields of Bezons 1873 Oil on canvas

Enviada por Pocahontas, numa dessas madrugadas.

Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:26 AM | Comentários (0) | TrackBack

fevereiro 01, 2007

Palavras de fundo do outro lado do mundo

[...]Vestir de novo a pele do dia a dia
Arriscar um sorriso bem distante
Entre a diferença e a ironia[....]

Fernando Tavares Rodrigues, in Quase (XXI Sonetos de Amor)

Voamos?

Publicado por Nuno Teixeira em 02:45 PM | Comentários (3) | TrackBack