maio 26, 2006

Sugestões

As minhas sugestões de fim-de-semana.
Antes de mais quero chamar a vossa atenção para a abertura da época festivaleira. Este ano, tudo leva a crer que Paredes de Coura, seja a nível de line up o melhor dos festivais com presenças já confirmadas de nomes como Morrissey, Bauhaus ou Yeah Yeah Yeahs.
É apenas em Agosto mas...
Discos;
Recomenda-se mais uma vaga de Nouvelle Vague "Bande a Part".
Inclui covers de Echo and the Bunnymen, New Order ou Bauhaus.
Livros;
Dois inéditos de Raul Brandão editados pela Ambar em dois volumes de textos dispersos de 1887 a 1930. "Lume sobre Cinzas" e "Paisagem com Figuras".
Da Âncora surge a proposta "Entre Braga e Nova Iorque" da Jornalista Manuela Gonzaga. Uma biografia de António Variações.
A Relógio d´Água apresenta também um livro de letras do autor da Canção do Engate. "Muda de Vida"
Gonçalo M. Tavares (o senhor dos Senhores), tem novo livro "Água, Cão, Cavalo, Cabeça", mais uma vez pela Editorial Caminho.
Em Coimbra a Escola da Noite na Oficina Municipal de Teatro apresenta as obras de Beckett.
Peças: Passos, Acto sem Palavras II, Play e Catástrofe. A não perder durante o mês de Junho.

A proposta final para a próxima Segunda-Feira, para quem gosta de Mafalda Veiga, um espectáculo no TAGV.

Espero as vossas sugestões.
Façam o favor de serem felizes.

Temos estradas
que não usamos
Somos loucos
Lindos e soltos voamos
Bom dia mundo.

Juntos voamos para fim-de-semana.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:45 PM | Comentários (0)

maio 25, 2006

A tale of two cities

A partir de hoje...

Dois mundos numa só alma.

Sangue oculto é um blog que junta pontos de vista deste e do outro lado do mundo, se é que faz sentido falar assim, visto que a intenção é derrubar fronteiras.

A não perder de vista um Portuga e uma Espanhola de bons e maus feitios!!!

www.sangueocultos.blogspot.com

Publicado por Nuno Teixeira em 09:49 PM | Comentários (1)

maio 24, 2006

Dom Quixote para o mundo 3

Um Cavaleiro caiu do seu cavalo.
Uma ama caminhando pelo bosque descobriu o cavaleiro na sua posição corrupta e exclamou, que criança caiu do seu cavalo de pau?

Apenas uma nova técnica de desmontar, disse o cavaleiro prostrado.

À criança o medo magoa mais que a dor, disse a ama.

A criança desmonta e descansa. Mas se a interpelam irrita-se, exclamou o cavaleiro.

A criança que cai do seu cavalo de pau e recusa voltar a montar gera o homem sem uma mulher para tomar nos braços, disse a ama, porque as mulheres são como os cavalos, e é o cavalo de pau que ensina ao homem o caminho do amor.

Eu sou homem caído de um cavalo na privacidade de um bosque, não fosse uma ama estranha que observou a minha corrupção, tomando-me por uma criança, que caída do seu cavalo de pau permanece deitada com medo de gerar o homem, que monta a mulher com o ritmo adquirido nos dias da sua infância no cavalo de imitação, quando ele estava a imitar o homem que incuba na sua infância, disse o cavaleiro.

Russell Edson, A infância de um cavaleiro (O túnel)

Publicado por Nuno Teixeira em 05:25 PM | Comentários (2)

Dom Quixote para o mundo 2

O amor torna-nos maus, é inquestionável. Mas de que tipo de amor se tratava ao certo? Amor-paixão? Não acredito. Esse é priápico, não é? Ou estou eu a confundir com outra variedade? Há tantas, não há? Cada uma mais deliciosa do que a outra, não é? Amor platónico, por exemplo, aí está outro que me ocorre de repente. É desinteressado. Talvez eu a amasse com um amor platónico? Mas não acredito. Teria eu desenhado o nome dela em merda velha de vaca se o meu amor fosse puro e desinteressado? E ainda por cima com o meu dedo, que a seguir chupei.

Samuel Beckett in Primeiro amor

Publicado por Nuno Teixeira em 05:01 PM | Comentários (0)

Dom Quixote para o mundo

Na expectativa da mudança.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:50 PM | Comentários (0)

maio 23, 2006

Não diga "Dizzparates..."

Esta noite tive um dejá-vu.
Uma daquelas coisas a que assisti vezes sem conta em congressos, encontros, seminários, jornadas..........
Os mesmos onde se debatia questões ligadas à ética e aos valores do jornalismo. Os mesmos reflexos, já dançaram em ambos os lados das cataratas.
Lembro os interessados, que depois de muitos idealistas correrem esses encontros pelo país fora, já tiveram nas mãos o poder e a oportunidade de mudança.
Hoje estão jornalistas espalhados por caixas de hipermercados ou em lojas das grandes oportunidades ou até nas ruas do país que aclama a bandeira do futebol... outros vagueiam ainda na esperança idealista de serem uteis a classes tão "monarquizadas".
A comunicação, é tão só, neste país um meio de pequenos servos onde se vende e se compra conforme o senhor que estamos dispostos a servir. Nada se conquista tudo se paga, pela norma da reverência.
Afinal a lógica nobre de ter um poder para servir as pessoas continua a manter-se fechado nesse pequeno baú que se abre apenas, para deixar sair uma pequena brisa.
Mais uma vez tinha à minha frente um conjunto de idealistas. O mesmo género de pessoas que apregoavam mudanças no jornalismo já 10 anos a esta parte.
E nada mudou.
Logo resolvi não alterar o meu conceito generalista de comunicação em Portugal:

Comunicação em Portugal - Meio de hipócritas e idealistas, detentores de um pequeno, médio ou amplo poder que se ligam entre si por vários quintais através de uma diversidade de variáveis entendidos como comunicação social e/ou empresas de comercialização de imagem.

Como em tudo, há sempre quem se salve no meio disto tudo e devemos ter em conta os que levam a profissão como arte.
E há idealistas e idealistas. Mais uma vez salvou-se o JPP.

Hoje já ninguém se deve lembrar de "quem tem ética passa fome".

Afinal de contas e como diz o mestre;

[...] tudo bem afinal.
Amanhã, à mesma hora."


[...]E no final de tudo
tocando a lira um bardo cantou.

(Henrique de Campos)

Temos estradas
que não usamos
Somos loucos
Lindos e soltos voamos
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:53 AM | Comentários (2)

maio 20, 2006

Ainda se canta saudade...

...cá na terra

Os dias sem ti / são todos iguais / são estrelas sem brilho / são dias a mais
...são dias a mais.


Sitiados

Publicado por Nuno Teixeira em 06:03 PM | Comentários (0)

Entre duas coimbras

A Coimbra da boémia dos estudantes e a Coimbra adormecida da Silly Season (o verão da aldeia grande e deserta).
A Coimbra deslumbrante e mística de belos segredos guardados e a Coimbra dos hipócrita dos jogos de bastidores.
A Coimbra da baixa que identifico com o povo, a modéstia a humildade. Um ambiente quase de aldeia e a Coimbra da alta que representa o senhor doutor do tal "sabe quem eu sou?".
A Coimbra dos vêm para cá, vindos do outro lado e que por cá ficam à procura de oportunidades e a Coimbra das elites e dos coimbrinhas importantes, distribuidores de pequenos quintais de poder que ainda dão de comer a muita gente que se multiplica em mais e mais coimbrinhas.
A Coimbra da investigação e da saúde e a Coimbra da falta de estruturas para tal.
A "Coimbra do Mondego" e a Coimbra de falta de rumos turísticos.
A Coimbra do fado e a Coimbra das grandes superfícies comerciais.
A Coimbra do lado de cá e do lado de lá. Da baixa e da alta.
A Coimbra que vemos e percorremos e a Coimbra da Tv.
A Coimbra...

Publicado por Nuno Teixeira em 11:46 AM | Comentários (3)

maio 19, 2006

Canção do fim do mundo

No dia do fim do mundo,
Uma abelha gira em torno da flor da chagueira,
Um pescador conserta a rede reluzente,
Golfinhos saltam no mar contentes,
Pardais jovens agarram-se ao algeroz
E a cobra tem a sua pele dourada como deve ser.

No dia do fim do mundo,
Mulheres de sombrinha passeiam-se pelos campos,
Um bêbado adormece à beira do relvado,
Vendedores apregoam legumes na rua,
Um barco de vela amarela aproxima-se da ilha
E o som de um violino paira no ar
Descerrando a noite estrelada

Czeslaw Milosz

É caso para dizer... e se o fim do mundo chegar que me deixe ao menos acabar este post, e os livros que estou a ler e já agora que nunca me deixe a meio de um abraço ou de um beijo.

Temos estradas
que não usamos
Somos loucos
Lindos e soltos voamos
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 10:33 AM | Comentários (0)

maio 17, 2006

BOM DIA MUNDO

As you went out tonight,
You seemed to be alright,
You're so mysterious,
Your eyes so serious...
You're walking on a better day.

You've never crossed the line,
Of our dimension of time,
You've tried to feel the truth...

With your old point of view,
I know it's hard for you,
I've tried to do it to...
You're walking on a better day.

Walking on a better day now

And if I ever put myself on stage
I'll never see your love again...
Don't deny me now, don't deny me now, and don't deny my love for you
I'm waiting for one more signal

And if I ever freeze your chest with fear
I'll never touch your heart again,
You'll deny it now, you'll deny it now,
but I know it's true for shore,
I'm searching for someone to laugh with

Publicado por Nuno Teixeira em 03:18 AM | Comentários (1)

maio 16, 2006

Pensamento do dia

O problema... é que a bola vai começar a monopolizar a atenção.
Outro problema, é que, não é o Scolari que é palhaço... (porque será? E quem será?).
O problema é que estamos vamos entrar numa fase de transe (alguns).

O problema é estarmos a caminhar para um Portugal brasileirão que se identifica, desde a cultura de bola, passando pelo gerúndio, pelos carnavais importados e pelas várias questões sociológicas... e tem o seu auge fantásticamente arrepiante em Vila de Rei, com o carnaval do (R)io pobre.


Ainda dizem que há crise!
Há lá agora...!
Só se for de identidade e burrice.
Ainda temos muito marketing a aprender.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:54 AM | Comentários (2)

maio 12, 2006

Sugestões

Aqui estão as minhas sugestões de fim de semana.
Depois de algumas queixas relativamente à extensão do texto, desta vez vou condensar a informação.
Os livros;
O novo de Mia Couto. "O Outro Pé da Sereia" da Editorial Caminho.
Ainda da mesma editora chega-nos também "Estórias de Conversa", desta feita, o novo de Manuel Rui.
Outra das minhas propostas, chega pelas Publicações Dom Quixote. "Tristano Morre" de Antonio Tabucchi.
Na área da comunicação mais uma teoria sobre as notícias dos telejornais. "Prime Time" de Nuno Goulart Brandão.

"Quem conta um conto acrescenta-lhe um ponto..."
"Para eu fazer tal:
Era uma vez...
e pronto final!"

É assim que começa o original "Proverbios Repenteados" de Eza Éme uma proposta fora do vulgar das Edições Éterogémeas"
É tudo quanto a propostas.
Sejam muito felizes.
Somos lindos e soltos voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:19 PM | Comentários (1)

O QUE TU QUERES SEI EU

Hoje, voltamos a atacar com as sugestões de fim de semana.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:50 PM | Comentários (0)

O Dom Quixote "pensa de que..."

...porque motivos as pessoas tentam esconder as suas facetas perante os outros, visto que lhes está no sangue ser aquilo que são.
Compreendo que a "força hormonal" cause alguns desiquilíbrios mentais.
É só rir.

Publicado por Nuno Teixeira em 10:47 AM | Comentários (0)

maio 11, 2006

Dom Quixote fica pasmo

Li hoje nas Beiras, que as mulheres são capazes de identificar o melhor parceiro para constituir família através de um simples olhar para o rosto, indica um estudo.
Segundo o mesmo estudo os homens com traços mais redondos, queixo pequeno, parecem simpáticos e os seus olhos são grandes comparados com o tamanho da cabeça.
São esses os tipos de homens preferidos pelas mulheres para relações mais longas e que coincidem em grande parte com os que mostraram preferência por imagens de crianças.
Vai lá alguém perceber as gajas...

Publicado por Nuno Teixeira em 02:25 PM | Comentários (1)

maio 10, 2006

SABIAS QUE...

Para os lábios
que o homem faz
que atraem beijos
ao redor do mundo
ficou a nossa memória
em qualquer parte a qualquer hora
um pedaço
de pão

Promessa
que se cumpre
que alimenta
o mundo

Olhos
a exigir
uma floresta

Mário Cesariny in Pena Capital

Publicado por Nuno Teixeira em 12:22 PM | Comentários (0)

maio 08, 2006

Algo me diz que...

... em terra de cegos quem tem olho é rei.
A sabedoria popular, pode não acertar sempre mas como dizia Júlio Dinis no Espólio do Tio Cipriano dos Serões da Província (se a memória não me trai), que quando o povo fala, há sempre um fundo de verdade em tudo.
Algo me diz que o povo pode ter razão, sendo que nem todos são cegos e nem o todo o espertalhote é o rei da capoeira.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:01 PM | Comentários (7)

Algo me diz que...

...depois de alguém estabelecer uma metodologia, que posteriormente é afastada, surge automaticamente a confusão e o desagrado.
A habituação a essa metodologia choca inevitavelmente com qualquer outra que surja, ainda mais com a desorganização.
Algo me diz que alguém de deve andar a rir.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:57 PM | Comentários (5)

BOM DIA MUNDO


(Enviado por Roger)

Lutas de outro mundo no outro lado...

Publicado por Nuno Teixeira em 03:21 AM | Comentários (4)

maio 05, 2006

Sugestão

Tenho apenas uma sugestão:
Para ver e ouvir DUFF hoje em Coimbra na Praça da Canção em Coimbra.
Directamente de Torre de Moncorvo para o palco da Queima das Fitas de Coimbra.
Abraço a todos deste lado do mundo.
Soltos voamos.

Publicado por Nuno Teixeira em 05:21 PM | Comentários (0)

Pensamento do dia 2

Esta deve ser a melhor altura para citar Sá de Miranda.
...M'ESPANTO ÀS VEZES , OUTRAS M'AVERGONHO ...
´
As minhas desculpas ao JPP mas tinha mesmo de ser.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:42 PM | Comentários (0)

Pensamento do dia 1

Desde a chama acesa em Viena
Por um calcanhar vagabundo,
A alma deixou de ser pequena
Pequeno foi o palco do mundo.

Foi erguer alto o seu pendão
Alcançar a glória em Sevilha,
Tomar a Alemanha e o Japão
Subir onde o Sol mais brilha.

O Porto está na rua
E é duma região
Que pede a Terra e a Lua
Até não ter razão.

O Porto está na rua
E a sua missão é clara,
É não virar a cara
Ao sonho e à ambição.

É conquistar a Lua
Com os pés no chão,
O Porto está na rua
O Porto está na rua.

Já cá não está a viver
O Porto sem horizonte,
Que entrava em campo a perder
Só por atravessar a ponte.

Este Porto agora só anseia
Vencer e ficar por cima,
Ele faz da inveja alheia
A força que ferra e anima.

(Carlos Tê)

Publicado por Nuno Teixeira em 11:48 AM | Comentários (3)