junho 26, 2005

A Gente Vai Continuar

A Gente Vai Continuar

Jorge Palma

Tira a mão do queixo, não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou, ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem à batota
Chega aonde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Publicado por Nuno Teixeira em 04:54 PM | Comentários (2)

junho 25, 2005

AQUI AINDA SE RESISTE

Espalhem a notícia.
Não é só no mundo do jornalismo que existe manobras de bastidores. A intriga também é novela do real sempre que se trata de sacudir o capote em qualquer área e canto deste país voltado para si mesmo.
Hoje deste lado do mundo mais uma vez não tombamos. Partimos em busca da resposta sem nunca perder o amor à camisola. A camisola é aquela que nos dá uma mão. É aquela que nos dá a oportunidade. É essa a camisola que temos de vestir.
Vamos à guerra.
Antes morrer de pé do que de joelhos e de cabeça tombada.

Publicado por Nuno Teixeira em 09:26 PM | Comentários (0)

junho 21, 2005

Ainda em obras

Continuamos em obras.
Mas quisemos dar um cheirinho do que vai ser o Dom Quixote. Ainda falta limar algumas arestas.
O acampamento Tuaregue está defenido mas ainda não está erguido.
E a vida segue dentro de momentos, deste lado de cá do mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:35 PM | Comentários (2)

junho 17, 2005

Sugestões Fim de semana

Cá estamos.
Ainda não temos um Dom Quixote conclusivo em termos de fachada. Estas intervenções demoram tempo mas creio que vai ficar aqui uma obra de se lhe tirar o chapéu.
Quanto a este fim-de-semana recomendo:

Uma volta nos títulos de Álvaro Cunhal e heterónimo bem como Eugénio de Andrade.
Ainda a nível literário chamo a atenção para a área da saúde. A Quarteto Editora apresenta no dia 29 o livro Cadeira de Rodas.
Ainda a Quarteto mas a Livraria (Celas-Coimbra), apresenta mais uma Hora do Conto amanhã a partir das 11:30. Uma manhã cheia de magia com o brilho das crianças.
Também hoje em Coimbra e para quem gosta de rir de forma inteligente, temos por cá a equipa Gato Fedorento.

Quero ainda lembrar um facto histórico:

Neste dia, Gago Coutinho e Sacadura Cabral concluíram, em 1922, a primeira travessia aérea do Atlântico Sul.
Amanhã passam 130 anos que António Feliciano de Castilho, conhecido escritor ultra-romântico, faleceu (18 de Junho de 1875).

Publicado por Nuno Teixeira em 11:50 AM | Comentários (0)

junho 13, 2005

AQUI VENCEREMOS NUMA NOVA CAMINHADA

Para quem não despreza o amor em todas as suas vertentes. Para quem ficou sempre do nosso lado podemos em breve fazer-lhes justiça.
Vamos mostrar que podemos perder mesmo não gostando mas que as lágrimas se apagaram por cá.
Temos um novo mundo. É esse mundo que vamos construir aqui em breve. A construção já começou.
Aqui daremos asas às nossas viagens.
A todas as formas de traição e manipulação vulgares, mesquinhas queremos informar que os golpes não nos mataram a sede.
Procuraremos outros caminhos e venceremos noutros amores.
Não podemos passar uma esponja no passado mas podemos rir-nos dele no presente.
Um dia voltaremos a encontrar-nos por aí. Tenho a certeza. E nesse dia veremos quem ganhou a felicidade.
Talvez confusas estas palavras... mas apenas hoje.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:18 PM | Comentários (3)

junho 11, 2005

DOM QUIXOTE EM VERSÃO TESTE

Estamos em obras no blog.

Conforme já tinha anunciado o Dom Quixote terá novos conteúdos, uma nova linha editorial.

Por iniciativa do Arquitecto António Nunes iniciou-se a recuperação da fachada do Dom Quixote bem como o reajustamento do espaço adequado à chegada dos Tuaregues.
O nosso intuito é criar condições para uma navegação mais arejada.
Qualquer constrangimento provocado por esta situação pedimos desde já as nossas desculpas por esta versão-teste do Dom Quixote.
Voltaremos a entar em contacto dentro em breve... aqui, do outro lado do mundo.
Lindos. Soltos voamos

ps - podem passear à vontade por debaixo dos andaimes. Está tudo consistente.

Publicado por Nuno Teixeira em 10:09 PM | Comentários (6)

junho 09, 2005

Aqui estamos

Estou sem as habituais sugestões para o fim-de-semana que se aproxima.
Façam o favor de ser felizes o que acaba por ser uma grande sugestão prolongada ou imediata.
Por aqui continuamos deste lado do mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:25 PM | Comentários (1)

...

Foste a razão da viagem
De umas férias para fugir
Encontrei-te na paragem
No descer e no subir

Dei teu nome a toda a gente
E a todos te quis chamar
Dei a tua voz ao vento
E ao movimento o teu andar

Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mão
Pintei a boca de rosa e verde
Foste o gelado do meu verão

Foste a sombra do momento
Tentação a experimentar
Foste a luz do salvamento
Do regresso ao meu olhar

Tu foste em todas as formas
Um país que eu nunca vi
Velho sonhos dos meus olhos
E eu só te vi a ti

Teu corpo minha tolha
Foste o sol da minha côr
Foste o mar da minha praia
Tu foste o meu bronzeador

(António Variações)

Publicado por Nuno Teixeira em 02:11 AM | Comentários (2)

junho 03, 2005

AMAR A VIDA APENAS

Nos dias que passam a correr apenas temos uma certeza. Que amamos a vida.
Temos sempre o retorno dela ao nosso amor.
Ainda bocage não sou nem serei mas...

[...]Não sou vil Delator, vil assassino,
Ímpio, cruel, sacrílego, blasfemo,
Um deus cruel adoro, a eternidade temo.
Conheço que há vontade e não destino[...]
(Bocage)

... e pelos duzentos anos da morte do poeta foi apresentado nas livrarias uma edição especial dos poemas de Bocage (13 sonetos) com gravuras de Severino.
Tem uma encadernação simples mas bonita (como tudo belo na vida afinal).
Uma edição Campo das Letras

Publicado por Nuno Teixeira em 04:48 PM | Comentários (0)

Sugestões

Para este fim-de-semana gostava de lhes recomendar três leituras.
O novo livro de Richard Zimler que dá pelo nome de "Goa ou o guardião da aurora". Um romance histórico que tem como cenário a colónia portuguesa de Goa no final do século XVI (ed. Gótica).
Um outro título que sugiro é o livro de Jorge Luis Borges. "O livro dos seres imaginários".
É uma viagem fantástica pelo imaginário, pela descrição dos monstros mitológicos do nosso mundo... salvo seja. E não são tão poucos quanto isso. Neste livro propõe-se a descrição de 116 monstros do imaginário. Entre eles estão Centauro, Minotauro ou a Fenix entre muitos outros (ed. Teorema).
Para o final recomendo um aroma do Caribe. Uma conversa "aromática" entre Gabriel Garcia Márquez e o seu amigo jornalista Plinio Apuleyo Mendoza. O livro "O aroma da goiaba"(ed. Dom Quixote).
Bom fim de semana. Façam o favor de ser felizes.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:37 PM | Comentários (0)

junho 01, 2005

DEBAIXO DESTE CÉU


(Foto: António Nunes | Debaixo deste céu)

Serenamente.
Debaixo deste céu imagino a tua imponência.
Mudam a paisagem os monstros gigantescos e como se de novos moinhos se tratassem (qual cavaleiro andante), acabaram por vencer a batalha.
E cá continuamos. No silêncio dos dias. Acomodados à habituação dos dias sem sonhos tornados realidade. As investidas deixaram apenas o céu indiferente. E segue a vida dentro de momentos virada a sul, numa qualquer esquina da paixão.
BOM DIA AO NOSSO MUNDO.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:51 PM | Comentários (3)