março 31, 2005

Olhos castanhos de paixão

Pela calada da noite descobri um poema que brilhava numa varanda.
Seu nome deve ser olhos castanhos brilhantes de paixão.
Lá no alto apenas sorri envergonhada.

"She lives on love street,
Lingers long on love street,
She has a house and garden,
I would like to see what happens..."

Para ti... O.S.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:47 PM | Comentários (5)

março 30, 2005

CAMINHOS DO CINEMA PORTUGUÊS

Aí está a edição 2005 do Festival de cinema "Caminhos", em Coimbra.
AGORA NÃO DIGAM QUE NUNCA HÁ BOM CINEMA EM COIMBRA. FAÇAM UMA PAUSA E VÃO ATÉ AO TAGV (TEATRO ACADÉMICO GIL VICENTE) EM COIMBRA
Um abraço ao Vitor. Parabéns pelo programa

Eis o programa

Dia 09 de Abril - Sábado

15.30h - Conferência de Imprensa no Centro Cultural D.Dinis (Coimbra)

16.00h - Porto de Honra

17h - Cerimónia de Abertura e Lançamento Fotobiografia

Dia 10 de Abril - Domingo

15h - A Cara que Mereces de Miguel gomes - 108' Ficção

18h - Fuga de Maria Carré - 15' Edição

Buenos Aires Zero Hour de José Barahona - 69' documentário

Cosmix de Agostinho Marques - 8' Animação

22h - Noite Escura de João Canijo - 94' Edição

Dia 11 de Abril - Segunda-Feira

18h - A Guerra do Iraque de Leonor Areal - 25' Documentário

Apneia de Fernando Amaral - 7'23 Ficção

Tatana de João Ribeiro - 12' Ficção

Ficheiros Escondidos de Maria joão Ferreira - 10' Ficção

A Terra do Deni de Mmmário Lopes - 30' Documentário

22h - Da Minha Janela de Pedro Caldas - 9' Ficção

O Quinto Império - Ontem como Hoje de Manoel de Oliveira - 127' Ficção

Dia 12 de Abril - Terça Feira

18 h - Aguenta Rapaz de Manoel Vilarinho - 7' Ficção

Sem Respirar de Pedro Brito - 8' Ficção

A Utopia do Padre Himalaia de José António - 51' Documentário

22h - Estratagema do Amor de Ricardo Aibéo - 20' Ficção

Sem Ela de Anna de Palma - 110' Ficção

Dia 13 de Abril - Quarta Feira

18h - Cidadão Invisível de Paulo Abrantes - 4'30'' Ficção

Se Podes Olhar, Vê Se Podes Ver, Repara de Rui Simões - 40' Documentário

Tamira de Marta Lima - 20' Documentário

Dead by Water de Paulo da Fonseca - 24' Documentário

22h - A Costa dos Murmúrios de Margarida Cardoso - 120' Ficção

Dia 14 Abril - Quinta Feira

18h - A Cor Negra de Silvino Fernandes e Paulo Sousa - 5' Animação

A Sal e Sol de Rui Costa - 20' Documentário

O Outro lado do Arco-Íris de Gonçalo Galvão Teles - 20'53'' Ficção

Os Meus Espelhos de Rui Simões - 33' Ficção

I.S.A.A.C. de João Filipe Silva - 15' Ficção

22h - A6 - 13 de Raquel Jacinto Nunes - 20' Ficção

O Milagre Segunda Salomé de Mário Barroso - 97' Ficção

Dia 15 Abril - Sexta Feira

18h - Balas e Bolinhos - O Regresso de Luís Ismael - 108' Ficção

22h - Perto de Pedro Pinho - 24' Ficção

Kiss Me de António Cunha Telles - 121' Ficção

Dia 16 Abril - Sábado

15h - A Praça de Luís Alves de Matos - 52' Documentário

Eu Descobri Portugal de Armando Coelho - 1'33'' Animação

Estrela da Tarde de Madalena Miranda - 25' Ficção

As Aventuras de Moli de Ricardo Blanco - 16' Animação

18h - 5 F's de Carlos Alberto Gomes - 31' Ficção

Timor Lorosae de Vítor Lopes - 11'49'' Animação

Sons Vindos da Terra de Eder Neves - 20' Documentário

A Dama da Lapa de Joana Toste - 8' Animação

Carta ao Ópio de Pedro Duarte - 12'45'' Ficção

Com Uma Sombra na Alma de Fernando Galrito e João Ramos - 10' Animação

22h - BD de Jacinta Lucas Pires - 13' Ficção

Maria e as Outras de José de Sá Caetano - 95' Ficção

Dia 17 Abril - Domingo

15h - A Menina Gorda de Pedro Lino - 2'07'' Animação

No Jardim do Mundo de Maya Rosa - 65' Documentário

Quem é Ricardo? de José Barahona - 35' Ficção

Cerimonia Encerramento

Projecção Filmes Vencedores

Mais informações www.caminhos.info

Publicado por Nuno Teixeira em 08:22 PM | Comentários (0)

Palavras

Sem palavras.
Como costumava dizer no velho éter das paixões (programa Paristexas):
...e para quê as palavras? Todas as belas palavras já são proferidas pelos mais excêntricos trovadores.

Publicado por Nuno Teixeira em 05:50 PM | Comentários (0)

março 29, 2005

Dias de chuva.


Dá vontade de ficar em casa a ler um bom livro junto à janela.
Não fazer rigorosamente nada o dia todo a não ser isso. Ler apenas pelo prazer de ler e mergulhar no absentismo de ideias.
Como diz José Gil (Portugal hoje: medo de existir), mergulhar no nevoeiro... não inscrever.
Aqui estamos. Hoje não voamos. Chove, chove chuva.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:16 PM | Comentários (1)

março 28, 2005

Na terra dos sonhos

Para quem gosta de saborear a poesia de Palma.
Na terra dos sonhos.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:28 PM | Comentários (0)

Esqueci-me

Ontem lembrei-me que houvera esquecido.
Dei com o meu interior a celebrar esquecimentos.
Esqueci-me de ti e de mim. Esqueci-me de nós.
Sem dar por isso, esqueci-me que tinha esquecido.
Esqueci-me do rasto que houvera perdido.
Surgiu assim o esquecimento,
Com a mesma rapidez com que te havia lembrado.
Não me lembrei de te esquecer.
Parece que alguém retirou o post it.
Foi assim, de repente... sem dar por isso,
Sem escolher como havia lembrado.
Sem escolher ter esquecido.
Ao lembrar-me escrevi as linhas
De um interior celebrado.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:31 PM | Comentários (1)

Novidade

Entre Atenas e Esparta. Mulheres, paz e conflitos armados. Um livro de Tatiana Moura.
Livro apresentado esta quarta-feira. Edições Quarteto

Publicado por Nuno Teixeira em 11:03 AM | Comentários (0)

março 24, 2005

A REUNIÃO

Aqui do topo do mundo, onde conseguimos tocar as estrelas e soltar suspiros limpos, um abraço.
Aqui deste teclado que fica perto da janela onde se avistam as montanhas e os vales mágicos do meu Portugal, um grito de felicidade que atinge todo o mundo... basta ter pulmões.
Lindos, soltos.
Daqui mando sinais de fumo. Reunimos as tropas em breve e partimos à conquista dos nossos sinais perdidos.
Sem reportagens no 6º canal da Tv. Faremos uma reunião feliz. Entre nectar e palavras eis que nos cruzamos de novo.
Aindo nos conhecemos depois dessa infância e dessa adolescência registada nas paredes velhas da rua, nas pedras da velha calçada, nos jardins da nossa serra.
Sinais que jamais se apagarão.
Aqui reunimos. Bem vindos.
Um grande abraço de felicidades meu grande amigo Acácio pela tua nova caminhada.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:04 PM | Comentários (1)

março 22, 2005

A V A T A R A

Publicado por Nuno Teixeira em 02:39 PM | Comentários (1)

março 21, 2005

...

Chamo a atenção para os mais desatentos ou os mais desinteressados deste tipo de assunto, que ontem a revista Pública apresentou um artigo sobre "o" lugar da Mancha. O artigo apresentado quase como forma de roteiro e também de divulgação de descoberta científica que aponta com eurekas para um o enigma deixado pela obra de Cervantes.
Por alturas do IV aniversário da obra Dom Quixote aí está um excelente artigo. Por cá vão sair duas novas traduções.
Fora isso tenho o sonho de visitar o lugar da Mancha. Parece lindíssimo.
livros para esta semana.
A Luz Prodigiosa, de Fernando Marías. Coloca em causa a data da morte de Garcia Lorca. Um jornalista procura nas palavras de um velho a estória do momento. Uma publicação da Civilização.
Os meus Sentimentos. De Dulce Maria Cardoso. Um acidente de viação e toda a vida passada no momento de uma gota de agua suspensa nos destroços de um carro. Uma história dramática.
VIAJAR COM GUERRA JUNQUEIRO. É uma edição que já tem algum tempo e que contempla vários autores e os seus locais de eleição. Uma colecção da Caixotim. Eu destaco o autor Guerra Junqueiro pela beleza dos locais junto ao Douro.
Somos lindos. Soltos voamos. Voltaremos a encontrar-nos numa qualquer esquina da paixão. Vamos iluminar sorrisos com a felicidade das coincidências dos encontros.
Façam o favor de ser felizes.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:10 PM | Comentários (2)

A fome e a sede. As secas medidas.

Fome. A fome e a pobreza parecem estar na ordem de debate no dia em que começou no parlamento o debate sobre o programa do governo.
Ontem o jornal Público apresentava um extenso artigo sobre a fome e a pobreza em Portugal.
O que este artigo mostra, aflorado com os números e as estatísticas do costume, é apenas uma ponta do véu em relação à fome. E se a seca tem vindo a ser debatida agora é altura de começar a debater os números da pobreza.
Por falar em seca, permitam-me citar umas das frases de Paulo Cunha e Silva no diário de notícias do sábado passado.
"O governo é de uma secura franciscana. De uma frugalidade absoluta na gestão seca das palavras. (...) O próprio Primeiro-Ministro é seco. Chamei-lhe cavaco Rosa".
É bom afirmar que estamos atentos ao clima de felicidade de maioria. Mas com a justiça temporal recordo umas das citações do professor laranja: Deixem-nos governar.
Dar tempo ao tempo.
Voltando aos números da pobreza. Refere o artigo do público que há que lutar contra o desperdício de comida que se estraga em armazém e que é destinada aos bancos de fome. Mas sejamos coerentes. O desperdício reside só aí? Quantos de nós conhecemos pessoas que trabalham na área do serviço social e que conhecem no terreno casos concretos. Alguns deles muito suspeitos. Outros à espera de justiça social.
Quantos há a usufruir do rendimento social de inserção que não deveriam estar a usufruir? Quantos se acomodaram socialmente ao rendimento social de inserção e que negam inscrever-se sequer num centro de emprego?
O problema da fome não se resolve SÓ com os rendimentos e os alimentos. O problema da fome e da pobreza resolve-se com uma fiscalização atenta dos serviços sociais deste país. Tenho a certeza que os números seriam outros.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:38 PM | Comentários (0)

março 18, 2005

Sugestão 1

Para quem gosta de voltar a viver a infância deixo para este fim-de-semana, uma sugestão bem diferente.
A livraria Quarteto em Coimbra apresenta a hora do conto amanhã pelas 16 horas.
É bom ver uma livraria cheia de traquinas. Uma boa forma de passar o sábado.
E não me digam que não gostam de ouvir estórias infantis!?

Publicado por Nuno Teixeira em 01:10 PM | Comentários (1)

março 17, 2005

...

Hoje dei em minimalista.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:24 PM | Comentários (0)

março 16, 2005

Um ano.

Um ano.
Hoje faz um ano que mergulho em livros diariamente!
Apetece-me celebrar. Alguém se quer juntar à festa?
Ehehehehe

Publicado por Nuno Teixeira em 05:48 PM | Comentários (4)

...

Ontem descobri o grande amor da minha vida.
Chama-se olhos castanhos brilhantes e vive algures entre a brevíssima passagem dos dias.
Passou por mim, sorriu e deixou-me a respirar um poema que não consigo soltar. É como uma nuvem que paira entre a garganta e o coração.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 09:37 AM | Comentários (0)

março 15, 2005

FCP

Não, não.
O meu telemóvel estará ligado hoje durante e depois do jogo do Porto.
É sempre bom saber novidades dos amigos. Acho que nunca tinha recebido tanto telefonema como na passada Sexta-feira.
Desconhecia que havia tanto adepto do Nacional da Madeira. Devem ser os mesmos que são do Inter desde pequenos.
Estou a pensar em adoptar um tarifário qualquer que me dê o troco das vossas chamadas.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:48 PM | Comentários (3)

Memoria de mis putas tristes

A prova de como o amor não conhece idades.
Memoria de mis putas tristes é o novo romance de García Márquez.
Um homem que durante toda a vida conheceu o amor de uma forma desprendida.
Depois de passar os anos da sua vida a pagar por sexo eis que aos 90 anos consegue ser apanhado nas redes do amor por alguém muito mais novo.
É a minha sugestão literária. O livro pode ser encontrado em algumas livrarias na versão em espanhol. A edição portuguesa da Dom Quixote chega dia 18 às livrarias.
Uma história que nos prende a cada página. Comprem. É daquelas coisas que não se vão arrepender. Lindo.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:30 PM | Comentários (0)

março 14, 2005

O meu dia pode ser o vosso dia

As pequenas coisas que nos podem deixar numa pilha de nervos ao iniciar o dia.
Por norma sou uma pessoa bem disposta e que acordo com sentido de humor. Mas quem é que consegue aguentar o som de coisas parvas?
Aquele spot da campanha da Tmn já me anda a irritar há algum tempo. Dá cabo dos nervos de um homem logo pela manhã!!!
- João, joão!!!
- Miguel, Miguel!!!
- Juanito!!!
- Miguelito!!!
Mas que é isto? Mas anda tudo barduado* ou quê? O que mais irrita é que há gente que acha graça ao anúncio!!!
Hoje acordei e sentei-me à mesa do meu pc para dar uma vista de olhos pelo mundo como faço todas as manhãs. Coloco uma das mãos sobre o rato e estendo a outra rumo ao chão para ligar o Pc. O chão estava lá mas o Pc e respectivo botão do power tinham desaparecido. Olhei para o monitor e vi apenas o meu reflexo e a minha cara parva e desgostosa. Pois é! Tinha-me esquecido. Estou sem pc. Deu-me vontade de chorar, snif! A rotina dos meus dias tinha sofrido um gravíssimo abalo. Tive de começar a falar sózinho coisas parvas. Eu tenho o hábito de falar sózinho muitas vezes. Muitos dizem que isso é sinal exterior de loucura eu prefiro dizer que é aquilo que um dos meus chefes me disse um dia. As pessoas que falam sózinhas são inteligentes. Eheheheheheh.
Sair de casa é sempre um acto de alegria. Respirar este ar citadino! Como eu adoro passar numa rua estreita e sentir aquelas motoretas ranhosas conduzidas por putos também eles irritantes de cabelo penteado todo para um dos lados da cabeça. São as chamadas DT, ou aquilo que eu costumo chamar de Casalnovecentos novezaki de farelos amarois. Uma inspiração sonora que nos leva ao céu! Por vezes desejo-lhes a morte mas é uma coisa espontânea que nos sai da alma sem darmos por ela. Ou seja, não é nada pessoal.
Outra coisa que fez parte do meu dia foi ter de apagar um a um o spam que tinha espalhado pelas caixas de comentários do meu blog.
É estranho chegar ao Movable Type e ver um acréscimo de 20 comentários de um dia para o outro. Eu disse cá para mim: Mau!!! Anda aqui coisa!!! Das duas uma. Ou Toda a gente resolveu comentar hoje os meus textos ou então são aquelas coisas inuteis (tipo José Castelo Branco) que nos deixam nas caixas de comentários. Os spamers. Confirmou-se. Eram mais de 20. O meu blog estava transformado num gigantesco caixote de lixo. Xiiiça. Lá tive de apagar um a um à unha.
Isto meus amigos, são pequenas coisas que também os pode levar à loucura. Estou a contar-lhes parte do meu dia para que se possam precaver para este tipo de situações.

* barduado - termo técnico transmontano que específica o expoente máximo da escala alcoolica. "Estou completamente barduado/estou tão barduado que já nem me levanto". Diferente de estar com a moca ou estar bêbado. Barduado tem muito mais alcance... é muito mais à frente.

Boa semana a todos. Façam o favor de ser felizes.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:50 PM | Comentários (1)

março 11, 2005

Mourinho

Há piadas que nos mandam para o mail que nem sequer esboçamos um sorriso mas esta... esta enfim! Leiam.

Arsene Wenger, Alex Ferguson e José Mourinho morreram num acidente de aviação
e foram ter com Deus.
Deus voltou-se para Wenger e perguntou-lhe o que era mais importante para ele.
Respondeu Wenger :
- A Terra é o mais importante e devemos proteger o ambiente.
Deus disse :
- Gosto da tua maneira de pensar, vem sentar-te ao meu lado esquerdo.
Deus perguntou depois a Ferguson o que ele mais admirava.
Ferguson respondeu que admirava muito as pessoas e as suas escolhas pessoais,
sendo isso o mais importante.
Respondeu Deus :
- Gosto da tua maneira de pensar, vem sentar-te ao meu lado direito.
Deus virou-se então para Mourinho, que o fitava insistentemente. Deus perguntou
:
- O que se passa Mourinho ?
Ao que Mourinho respondeu :
- Deus, acho que estás sentado na minha cadeira...

Publicado por Nuno Teixeira em 06:05 PM | Comentários (0)

Sugestão literária

Sugestão literária.

Marketing Religioso - Fátima e posicionamento de Madalena Abreu
Foi apresentado ontem à noite em Coimbra.
Constitui uma discursão em torno da utilização positiva ou negativa do marketing em torno da questão religiosa.
Uma obra editada pela Editora Quarteto.
Pode ser adquirido na livraria Quarteto em Coimbra.

Publicado por Nuno Teixeira em 05:34 PM | Comentários (0)

Sugestão

Sugestão de fim de semana.

Emiliana Torrini - Today has been ok
É o seu mais recente disco.


Para os muitos que se vão deslocar durante o fim de semana, eis uma boa companhia de viagem.
Para tantos outros como eu que trabalham ao fim de semana, eis um bom motivo para sonhar que o próximo pode ser diferente.
A todos os amigos domquixote e a toda a blogosfera um abraço grande de um homem do mundo através da musicalidade.
Onde moram os sonhos? Ninguém sabe acho eu mas eles também têm de sair de casa de vez em quando.
Lindos, soltos para mais um fim de semana. Sejam felizes.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:53 PM | Comentários (0)

março 10, 2005

Jantar


(Foto| Igreja Matriz de Torre de Moncorvo)

Para que todos os moncorvenses espalhados pelo mundo saibam que hoje (dia 10 de Março) vai realizar-se um jantar de moncorvenses em Coimbra.
Viva a capital do reino!

Publicado por Nuno Teixeira em 02:35 AM | Comentários (3)

Agir com o mundo

Hoje apetece-me divulgar alguns dos meus pensamentos simples mas que tentaram sempre orientar a minha forma de estar na vida.
Claro que por vezes andamos à deriva e por vezes esquecemos um pouco as bases da nossa personalidade e a respectiva influência que esta, tem na nossa vida.
Para me entenderem melhor, acho que por vezes nos esquecemos simplesmente quem somos. Não é voluntário. Esquecemos simplesmente.
Uma desses pensamentos tem a ver com as nossas decisões.
Ultimamente tenho pensado nas decisões que tomamos. Tenho tomado algumas muito importantes que mereceram sérias reflexões. Nunca o havia feito (reflectir tanto). Se calhar estou a ficar velho ou então só este ano tive de tomar decisões realmente importantes. Sempre tomei decisões no imediato e sempre me dei bem com isso. Numa questão de segundos somar dois dedos de coerência e agir.
Sim. Não. Nunca o talvez, nunca a indefinição. Só nos arrasta para trabalhos contínuos. Resolver na hora e levar até à conclusão. Tenho conhecido muita gente que se assusta com isso. Há um medo inconsciente do "não conseguir".
Luta e persistência. Os verdadeiros herois da combatividade nunca perdem. Fraco é o que leva porrada e tem medo de levar mais.
Nunca gostei de perder, acho que ninguém gosta. No entanto detesto ganhar sem luta. Detesto o fácil.
E no final de tudo gosto de provocar a luta pela acção e argumentar o fascínio das palavras soltas. Entrar a perder e sair a ganhar. Sorrir depois do meu argumento, renunciar a vitória com palavras e abraça-a com o silêncio irritante.
Bom dia mundo.

Publicado por Nuno Teixeira em 02:12 AM | Comentários (3)

março 08, 2005

DIA DE UMA MULHER OU DE UM HOMEM


Chegou a casa sózinha vinda do trabalho. Sentou-se nas bordas da cama. Arrancou, cansada, as roupas do corpo. Fingiu ler um poema num livro virado do avesso.
Os pensamentos daquela mulher voavam para longe. Procurava um amor que a tinha abandonado sem aviso prévio. Deitou o livro por terra, aninhou-se junto à almofada e tentou adormecer, sem antes perguntar a si própria o porquê de tanto sofrimento por amor. Sem conseguir respostas ou lágrimas lá foi adormecendo.
No outro lado da cidade, um homem encontra-se na mesma situação.
Iguais perante a solidão. Iguais perante a liberdade de sofrer ou não.
A AMBOS... A liberdade concedeu-lhes o prazer de chegar a casa vindos do trabalho. De rasgar as vestes pesadas do corpo. De inventar uma leitura quando são livres de (não) ler...
A liberdade deu-lhes o prazer de chorar na almofada.
Homens e mulheres sem liberdade não sofrem assim. Há quem não tenha escolhas.
O dia da mulher e do homem será quando não se celebrar.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:46 AM | Comentários (2)

Estamos cá

Estamos cá.
Que dia é hoje? E que importa isso!
Estamos por cá. Dobramos as esquinas por todo o mundo e tocamos uns nos outros sem darmos por isso.
Aqui estamos hoje. Umas vezes mais, outras vezes em minoria.
Ora tristes ora alegres. Ora soltos pela voz de uma guitarra ora presos nas ruelas da vida. Mas estamos cá.
O céu tem ar de traquina. Veste-se sorrateiro a cada nascer do sol. Prepara as vestimentas durante toda a madrugada. Prega-nos partidas e pisca-nos o olho.
Mas nós continuamos cá.
Ora lindos, soltos voamos.
QUEM ESTIVER VIVO QUE RESPONDA AO CHAMAMENTO. ESTAMOS VIVOS?
BOM DIA MUNDO.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:35 AM | Comentários (0)

março 07, 2005

48 ANOS DE TELEVISÃO

48 ANOS DE TELEVISÃO.
Não é uma questão de gostos. Umas vezes bem outras menos bem a RTP tem sido (mesmo para quem teime em aceitar) a identidade de um país.

PARABÉNS RTP...

É mesmo a televisão de todos os portugueses.

Publicado por Nuno Teixeira em 10:17 AM | Comentários (0)

Filme sobre Fátima

O jornal Herald Sun citado pela Agência Lusa noticía hoje que o actor e realizador norte-americano Mel Gibson poderá dedicar o seu próximo filme à história dos Pastorinhos de Fátima,
O jornal Herald Sun recorda que Mel Gibson, católico devoto, se deslocou no ano passado ao Convento do Carmelo, em Coimbra, para mostrar o seu filme «A Paixão de Cristo» à Irmã Lúcia, a última das videntes.
Este diário indica que o realizador ficou bastante impressionado com o relato que a Irmã Lúcia lhe fez das aparições de Fátima.
Quem não ficaria!
Pergunto-me se Diogo Infante, Joaquim de Almeida e Catarina Furtado já seriam eventualmente convidados para o filme?

Publicado por Nuno Teixeira em 10:08 AM | Comentários (0)

março 04, 2005

[...]They don`t love you like i love you[...]

Sejam felizes. Bom fim de semana.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:32 PM | Comentários (3)

março 03, 2005

Anjos e Demónios

Hoje.
Lançamento de Anjos e Demónios. Mais um de Dan Brown.
Até ver, não é a mesma corrida às livrarias que o Código Da Vinci.

Publicado por Nuno Teixeira em 04:29 PM | Comentários (0)

março 02, 2005

Ontem voltei a recordar um dos filmes que mais me marcou através dos acordes de Ry Cooder na suberba banda sonora.
Por um lado gostava de me sentir como Harry Dean Stanton no seu papel no filme.
São memórias. Memórias Paristexas. O meu programa de rádio.

Publicado por Nuno Teixeira em 03:30 AM | Comentários (1)

Ide

Agora os caminhos do passado abrem-se com a luz do presente. Percebe-se agora o que não tinha explicação. Confirmam-se os pressentimentos.
Confirma-se que o caminho que seguia era feito de uma vergonhosa traição em emboscadas nas minhas costas.
E de que são feitos os homens? Da frontalidade e sinceridade.
Podemos apagar as pegadas que deixámos para trás com um ramo de giestas mas jamais poderemos apagá-las da nossa memória.
O importante é seguir outro caminho. Um caminho que é agora muito mais claro. Não sei qual será o caminho para onde vou mas jamais irei por ali.

[...]Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí![...]

(José Régio)

Publicado por Nuno Teixeira em 03:13 AM | Comentários (1)


(Foto: António Nunes | O rochedo)

Agora sim. Sente-se o frio.
Mas os rochedos conseguem ficar indiferentes a todas as condições climatéricas.
Infelizmente não somos rochedos e o frio este ano já causou mortes.

Publicado por Nuno Teixeira em 12:36 AM | Comentários (0)

março 01, 2005

PODE VIR BATER UM TEXTO?

Há lá coisas neste país que não dá para acreditar.
Que nós já sabíamos que a máquina da função pública é muita pesada e que há muito funcionário perdido durante o dia sem saber o que fazer.
O que eu não sabia, é que existe em algumas instituições, altos cargos directivos que não sabem redigir um texto em Word. Para cúmulo das vergonhas, sempre que é preciso redigir um texto, é chamado um funcionário dessa mesma instituição para fazer esse trabalho.
Bem mais escandaloso é quando eu disser que se trata de um cargo directivo de uma instituição de ensino com responsabilidades directas no funcionamento desse.
É bom ter imagem, é bom aparecer em revistas Lux de consumo interno mas no entanto, não sabe utilizar um simples processador de texto.
Não sei de dá vontade de rir ou de chorar. Mas isto não é ficção, é a pura verdade. É agora que é preciso e cada vez mais endurecer a luta.
Coisas da cidade de Coimbra, vejam senhores. Sintam e chorem.

Publicado por Nuno Teixeira em 01:21 PM | Comentários (1)