julho 06, 2004

O fim da Festa

O fim da festa, tem destas coisas: a tristeza de ver partir, de saber ver perder.
Agora que a ressaca se foi embora, apercebemo-nos que também a Euromania se foi embora.
Percebemos que os gregos, os holandeses, os espanhóis, os checos se foram embora.
Percebemos que a Baixa de Lisboa ficou mais triste, sem festas sem uma pluralidade de culturas que inundou este país, esta cidade.
Aquela noite de Domingo tinha tudo para ser linda, para ser feliz, para ser bela.
Não o foi na sua totalidade, porque não ganhamos, porque não fomos felizes.
Em todo o caso, fui para a rua festejar.
E festejar o quê?
- Festejar a excelente organização do Euro.
- O vice Campeão chamado Portugal.
E que bonita foi a festa, que bonito foi ver à beira rio, portugueses e gregos a confraternizar, porque todos percebemos que apesar de tudo, apesar de todas as rivalidades, o futebol é isto: FESTA!
Falei com muitos gregos, com alguns espanhóis, ingleses e italianos.
Todos, mesmo os gregos, foram unânimes, Portugal foi a melhor equipa do Euro, merecia ganhar, mas quem marca é quem ganha, está nos livros.
E por estar nos livros, apesar de todo o seu futebol feio, a Grécia soube ler esses mesmos livros, e perceber qual a sua fórmula para o sucesso.
Mas, não devemos estar tristes, porque podemos sempre nos orgulhar das conquistas que este Euro nos trouxe.
Ficamos todos a saber que afinal, continuamos a ser um todo, um país que vai de Norte a Sul, passando pelas ilhas, e que ainda continuamos a merecer o amor e carinho de todos aqueles povos que ainda nos consideram irmãos.
Ficamos a saber que continuamos a ter orgulho na nossa Nação, no nosso hino, na nossa bandeira.
E que bom que é ouvir todos os nossos visitantes sem excepção, que vão voltar, porque realmente, somos um país fantástico, apesar de todas as politiquices que por aí andam.
Foi bom, foi muito bom, e como o anúncio dizia:

Ganhou quem soube receber bem.
Ganhou quem pôs a bandeira na janela, outra no carro e quem seguiu o autocarro da Selecção.
Ganhou quem soube perder.
Ganhou quem ficou mais perto de saber o que é ser português
.

Publicado por TMA em julho 6, 2004 10:00 PM
Comentários