fevereiro 14, 2004

O trânsito em Lisboa e Arredores

O Rui contava-nos à dias uma história de excepções no estacionamento em Lisboa.
Em contrapartida a Catarina acha que existem excepções , enquanto que o Nuno dá como exemplo Londres e Paris.
Concordo com as excepções da Catarina e considero as mesmas mais que válidas, agora o problema e como exemplo, Lisboa, é completamente contrário às excepções.
Quem passeia todas as manhãs pela IC19, como infelizmente por questões laborais, tenho que fazer, observa como a maior parte dos carros possuem apenas uma pessoa, a que conduz.
E porquê?
Porque apesar da mulher trabalhar a 10 minutos do "nosso" escritório não a podemos levar, e assim, a nossa mulher leva também o seu "pópó" para o trabalho.
Porque apesar da nossa filha ou filho estudar na faculdade que até fica em caminho do trabalho, por uma questão, sei lá, de "status" também leva o seu carrinho para Lisboa.
E para ir ainda mais longe, porque o vizinho que trabalha no edifício ao lado do nosso, também leva o seu carro para Lisboa, não podendo partilhar semana sim semana não connosco o transporte.


Agora, os tão horrorosos T.P.´s.
Os T.P. em Portugal são aquelas coisas horrorosas que só os pobres utilizam, onde os cheiros são nauseabundos, cheios de pessoas, sem lugar para sentar e ler o jornal, sem música para ouvir pela manhã, e que ainda por cima, fica a 10 minutos a pé do nosso escritório.
O IC19, esse monumento nacional, que já obteve honras nas emissões televisivas dos canais da Europa da CEE (saudosista!), é passeado por milhares de automobilistas todas as manhãs.
E como o trânsito é tão elevado, até foi há uns anos, formado uma Comissão (nós somos o país das comissões, não nos esqueçamos) de Utentes do IC19.
A referida Comissão teve como primeira "Presidente" ou Porta-Voz uma senhora de seu nome Maria Guadalupe Sereno Gonçalves, vereadora da CMSintra pela CDU.
Imagine-se que o Prof. Seara aquando da distribuição dos pelouros, deu a respectiva vereadora o pelouro do Trânsito! Malandro!
Nestes dois anos de governação, o que ouvimos da vereadora do trânsito?
Nada!
Mas, o problema da Comissão é que não há alternativas ao IC19, mas há, e não são as IC16, ou outras IC's.
São os tão horrorosos T.P.´s.
Hoje, quem apanha um comboio na zona de Queluz Monte Abraão, chega ao Rossio em 25 minutos, ou se apanhar os rápidos demora apenas 15 minutos a chegar à capital, possuindo depois uma panóplia de transportes públicos, como o metro, o autocarro e/ou o quase extinto eléctrico.
Mas, para estes utentes da IC19 é provavelmente melhor ir de "pópó" para Lisboa, demorar em média 45 minutos, mais 20 minutos para estacionar, e pagar parquímetros, parques ou afins.
E por isso, o país começa a trabalhar às 11 da manhã, porque às 9.30 ainda Queluz está cheia nas suas artérias interiores de carros que têm como destino a capital.

Publicado por TMA em fevereiro 14, 2004 01:03 AM
Comentários