« setembro 2004 | Entrada | novembro 2004 »

outubro 04, 2004

No Templo

Entra-se num espaço de costas voltadas para o ruído, um espaço de penumbra, de amplas naves e arquitectura monumental.

Cheiro de incenso, de vela queimada, de chão encerado, de preces ditas num murmúrio silencioso.

Espaço protegido do ruído, da pobreza, do lixo, da avareza, da intriga, da fome, da dor e da doença.

Preenchido por gente curvada sobre terços de contas, sobre preces de esperança, acreditando na parábola do filho pródigo e de um cristo redentor. Por gente que olha para a frieza da cruz como a única alternativa para a banalidade da violência.

Publicado por sccabrantes às 02:11 PM | Comentários (0) | TrackBack