« A «Cultura do Secreto» | Entrada | «Perfil» »

abril 24, 2006

Dolce Fare Niente


happy hour de ana tropicana

Acordo com fome. Continuo a não gostar de comer sozinha. Na telefonia, alguém canta: «... meia hora pra mudar a minha vida...». Ele há coincidências! Pergunto-me porque não corro, se a manhã já vai alta. Para mim, hoje é feriado, é por isso. Um dia feliz, portanto. Ontem já passou e amanhã é 25 de Abril, dia das lembranças felizes, a provar que o bom dos dias é que nenhuma folha de calendário sobrevive mais do que 24 horas. Café, ovos e pão fresco, á minha frente, sem piquete, sem correrias, sem atropelos, com o céu azul e os pássaros a cantar lá fora, no jardim, e este restauro na alma a tamborilar na pele que "a vida é bela" para quem tem fome e ainda sabe contar o tempo certo das coisas acima da cadência irreversível dos ponteiros do relógio. Grácia!

Publicado por Ana Tropicana às abril 24, 2006 12:39 PM

Comentários

Comente




Recordar-me?