« Frase do Dia | Entrada | Meu Chão »

janeiro 02, 2006

Breus de Lua

Durante o ano que agora acaba, no Estado do Amazonas, o programa «Luz para Todos» (até 2008) levou pela primeira vez energia eléctrica a 9 mil domicílios. O governo brasileiro estava satisfeito: o número representava mais de um terço da meta a que se tinha proposto, tendo em conta que, segundo os seus cálculos, estariam por atender as necessidades de 81 mil famílias. Acontece que um levantamento da Fundação Nacional de Saúde [Funasa] e do Sistema de Protecção da Amazônia [Sipam] mostrou que esse número não corresponde à verdade. Para o corrigir é preciso considerar quase o dobro: nos tempos que correm, vivem na realidade cerca de 150 mil famílias que nunca tiveram acesso a electricidade.




Luz para Todos atende pouco mais de um terço das famílias previstas no Amazonas
Fonte: Agência Brasil | Autor: Thaís Brianezi | Data: 02 Jan 2006 - 17:28


Manaus - No Amazonas, o programa Luz para Todos cumpriu 36%, pouco mais de um terço, da meta de atendimento até 2005. No estado, a energia elétrica chegou a 9 mil domicílios (4,2 mil deles na capital e o restante em 17 municípios do interior), quando a previsão inicial era de que 25 mil famílias fossem beneficiadas. "Nossa meta neste ano é atender 30 mil famílias. O ministério repassará à Companhia Energética do Amazonas [Ceam] e à Manaus Energia cerca de R$ 90 milhões", informou hoje (2) o representante do Ministério de Minas e Energia (MME) e coordenador estadual do programa Luz para Todos, Robson de Bastos.

Segundo ele, o não-cumprimento da meta se deve a fatores climáticos, como a seca severa de 2005, e a questões operacionais – falta de mão-de-obra qualificada e de planejamento. "Não são raros os casos de fornecedores que demoram oito meses para receber o pagamento", contou Bastos. "Isso, de certa forma, faz o programa cair em descrédito. O ministério só pode liberar a verba quando o serviço já está executado, mas ele demora a receber a notificação oficial de conclusão das obras."

Até agora, o MME repassou cerca de R$ 70 milhões à Ceam e à Manaus Energia. O recurso foi utilizado em obras de extensão da rede de distribuição de energia e na construção de pequenas usinas hidrelétricas, com capacidade de gerar até 800 quilowatts, energia suficiente para abastecer 2 mil famílias. "O consumo desses novos beneficiados inicialmente é pequeno, porque eles não possuem equipamentos eletroeletrônicos. Só quando a energia chegar é que eles podem começar a sonhar com eletrodomésticos", ponderou Bastos.

A meta do governo federal é de que até 2008 todos os brasileiros tenham acesso à energia elétrica. No Amazonas, o Luz para Todos foi planejado para atender 81 mil famílias. "Em 2003, usamos dados do IBGE, do Censo 2000. Mas um levantamento da Fundação Nacional de Saúde [Funasa] e do Sistema de Proteção da Amazônia [Sipam] mostrou que esse número é quase o dobro – cerca de 150 mil famílias", revelou Bastos. "Queremos até 2008 cumprir pelo menos a meta inicial. Essas famílias não-previstas significam que o programa deveria ser estendido por mais dois ou três anos."

Publicado por Ana Tropicana às janeiro 2, 2006 11:10 PM

Comentários

Bom que gostaste do meu espaço, fico feliz, mais um portuguesinho/a que entra na minha vida, eja bem-vinda. Abs laura

Publicado por: laura às janeiro 3, 2006 12:40 PM

Comente




Recordar-me?