« Dorothy Stang II | Entrada | Michelle Bachelet II »

dezembro 11, 2005

Os Novos Bárbaros

Na praia de Cornulla, em Sidney (Austrália), alguém escreveu na areia: «"100% Aussie Pride». Depois, cerca de 5 mil pessoas - ao que parece, na sua maioria, veraneantes e surfistas - perseguiram e atacaram violentamente todos os jovens que aparentavam ter origem árabe.
Vi as imagens: tão inqualificáveis que me apetecia usar a areia da mesma praia para reescrever a velha máxima surfista: «Destroy waves, "not people"»




Jovens atacam originários do Oriente Médio na Austrália
Fonte: Agência Estado | Data: 16:48 11/12


Milhares de jovens brancos atacaram pessoas originárias do Oriente Médio e policiais em um subúrbio na praiano de Sydney, na Austrália, no que autoridades classificaram de distúrbios raciais. Uma pessoa foi esfaqueada e está em estado grave. Pelo menos 12 pessoas foram presas por agressão e outras ofensas e várias ficaram feridas em brigas na praia de Cronulla.


No final da noite, a violência havia se espalhado para pelo menos um subúrbio próximo.


Mais cedo, os jovens brancos se aproximavam de pessoas com "aparência mediterrânea ou do Oriente Médio" e as agrediam verbal e fisicamente, segundo o subcomissário de polícia Mark Goodwin.


Muitos dos jovens carregavam garrafas de cerveja, agitavam bandeiras australianas e gritavam ofensas contra o Oriente Médio em resposta a notícias dando conta que jovens de origem libanesa tinham atacado no último fim de semana dois salva-vidas.


Um adolescente branco tinha pintada nas costas a frase: "Nós nascemos aqui, vocês vieram para cá". Na praia, alguém escreveu: "100% orgulho Aussie."


Dois paramédicos numa ambulância foram feridos quando tentaram tirar jovens de aparência mediterrânea de um clube de surfe onde tinham procurado abrigo. A multidão quebrou as janelas da ambulância, chutou suas portas e atacou os paramédicos.


Alguns jovens brancos pisotearam veículos da polícia e outros carros. Policiais reagiram com cassetetes e spray de pimenta.


O presidente da Associação da Amizade Islâmica da Austrália, Keysar Trad, disse que a violência foi incitada por talk shows de rádio depois do incidente com os salva-vidas.


O comissário da polícia estadual, Ken Moroney, prometeu agir contra aqueles que alimentam tensões étnicas. "Claramente houve um nível de demonização racial... e aqueles que se comportaram desta forma serão processados", garantiu.



Tensões étnicas em praia da Austrália
Fonte: Reuters | Data: 11/12/2005 - 18h27m


SYDNEY - Tensões étnicas se transformaram em episídios violentos no litoral de Sydney neste domingo, quando cerca de 5 mil pessoas atacaram jovens de origem árabe dizendo que estavam defendendo seu pedaço da praia.

Com gritos de guerra racistas, milhares de surfistas e freqüentadores se reuniram na praia de Cronulla depois de dois salva-vidas terem sido atacados no domingo passado por um grupo de jovens do subúrbio.

Bêbados, muitos deles perseguiram e atacaram australianos com traços árabes na praia do sul de Sydney. A polícia tentou conter a violência.

Na noite de domingo, a violência tinha se estendido a outra praia, Maroubra, onde homens armados com tacos de beisebol arrebentavam carros. A polícia afirmou que um homem foi esfaqueado pelas costas no sul de Sydney, em um incidente ao qual a mídia local se referiu como violência racial.

No momento em que os manifestantes andavam pela praia, um homem atrás de um caminhão gritava contra os libaneses. Outros carregavam bandeiras da Austrália.

A polícia prendeu 12 pessoas por comportamento ofensivo e bloqueou as vias que levam à praia de Cronulla, já cheia de garrafas de cerveja quebradas.

Na semana passada, no mesmo local, dois salva-vidas sofreram um ataque. Dias depois, jovens agrediram uma equipe de um veículo de imprensa.

Após o ataque aos salva-vidas voluntários, uma campanha por meio de mensagens de celular começou, convocando os residentes de Cronulla a se reunirem neste domingo para proteger sua praia.


Publicado por Ana Tropicana às dezembro 11, 2005 09:30 PM

Comentários

Comente




Recordar-me?