« Mood | Entrada | Inquietações »

dezembro 14, 2005

Lá: Onde «Cruza a Ipiranga e a Av. S.João»

Fico a saber que nunca mais voltaremos a passar despercebidamente nas avenidas São João e Ipiranga, nem pelos serões na zona do Teatro Municipal, nem na Praça da Sé ou nos passeios pelo Parque Dom Pedro!...

Instalaram 35 cameras para vigiar 93 ruas, no centro de S. Paulo.
R$ 2,4 milhões, foi quanto custou dar-nos "segurança" ao passo.




Centro será monitorado por 35 câmeras
Fonte: Folha de S.Paulo | Autor: Luisa Brito | Data: 14/12/2005 - 10h21


A partir do segundo semestre do próximo ano, a região central de São Paulo contará com um sistema de monitoramento por câmeras. Serão instaladas 35 câmeras para vigiar 93 ruas, a um custo de R$ 2,4 milhões.

Onze equipamentos ficarão na região do Teatro Municipal e avenidas São João e Ipiranga, entre outras, nove na área da praça da Sé, cinco na região do parque Dom Pedro, quatro na Nova Luz (ex-Cracolândia) e quatro no Vale do Anhangabaú. Outras duas devem ser instaladas no alto do prédio da prefeitura.

Os equipamentos serão capazes de girar 360º e poderão monitorar áreas a mais de mil metros de distância. Quando instalados sobre prédios, podem captar imagens de diversas ruas.

Segundo a assessoria de comunicação da GCM (Guarda Civil Metropolitana) - que fez o projeto de instalação em parceria com a Subprefeitura da Sé -, os locais foram definidos de acordo com o campo de abrangência visual, a facilidade de manutenção e a proteção contra chuvas e danos.

A central de monitoramento ficará na sede da GCM e fará parte de um sistema integrado de comunicações do qual a Polícia Militar deve participar.


Revitalização

Também ficarão para 2006 duas das obras mais importantes do projeto de revitalização da região central: as reformas das praças da Sé e da República.

Previstas para começar neste ano, as obras não tiveram nem o edital de licitação lançado.

De acordo com a Subprefeitura da Sé, não houve atraso, pois os prazos estipulados anteriormente eram técnicos porque dependiam da tramitação junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que liberou a verba para o serviço.

Segundo o subprefeito, Andrea Matarazzo, o banco solicitou alguns ajustes nos editais.

A restauração da praça da Sé está orçada em R$ 5,15 milhões e a da República, em R$ 4,5 milhões.

Pelo novo cronograma, o edital de licitação será lançado no próximo mês e as obras devem começar em abril.





Sobre as virtudes do «monitoramento» há mais AQUI.

Publicado por Ana Tropicana às dezembro 14, 2005 11:10 PM

Comentários

Comente




Recordar-me?