« Clipping | Entrada | «Wellcome To The Real World...!!» »

setembro 26, 2005

Clipping

E as boas notícias prosseguem. Parece que, durante o fim-de-semana, o mundo se tornou um pouco mais complacente: o FMI anulou os 40 mil milhões de dólares da dívida multilateral dos países mais pobres.




Estados membros do FMI chegaram a acordo sobre anulação da dívida de países pobres


Washington, 25 Set (Lusa) - Os Estados membros do Fundo Monetário Internacional (FMI) chegaram a acordo para aplicar um projecto visando a anulação dos 40 mil milhões de dólares da dívida multilateral dos países mais pobres, anunciou sábado a instituição.

"Chegámos a um acordo sobre todos os elementos" relativos ao FMI, afirmou perante a imprensa o presidente do comité monetário e financeiro da instituição, Gordon Brown.

"O director-geral (do FMI, Rodrigo Rato) informou o comité que vai convocar o conselho de administração para finalizar a aprovação do acordo para que o aligeiramento da dívida tenha efeitos até ao final de 2005", acrescentou o também ministro das Finanças britânico.

"O processo histórico de anulação da dívida (multilateral) terminou hoje", afirmou o ministro.

O princípio desta anulação, que deve beneficiar duas dezenas de países, essencialmente africanos, foi adoptado em Julho pelos oito países mais industrializados do Mundo (G8), na Escócia.

No entanto, a sua aplicação ficou dependente da resolução das divergências, sobre o seu financiamento, entre os Estados membros das instituições envolvidas (FMI, Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento).

Vários países, nomeadamente os do norte da Europa e a Bélgica, que consagram mais dinheiro ao desenvolvimento que os membros do G8, insistem numa repartição equitativa do peso das doações.

Dos 40 mil milhões de dólares envolvidos, cerca de 11 por cento referem-se ao FMI.

O essencial, 70 por cento do dinheiro, refere-se ao Banco Mundial, que ainda não deu o seu aval ao projecto.

No entanto, Brown está optimista.

"Penso que os pontos que foram adoptados hoje (pelo FMI) são os mesmos que foram discutidos no seio do comité de desenvolvimento do Banco Mundial e espero que também eles cheguem a um acordo", acrescentou.

O comité do Banco Mundial reúne-se hoje numa Assembleia-geral anual.





Banco Mundial aprova anulação da dívida dos países mais pobres


Washington, 25 Set (Lusa) - O comité do Banco Mundial deu hoje luz verde à anulação da dívida multilateral de várias dezenas de milhões de dólares dos países mais pobres do planeta, anunciou o secretário norte-americano do Tesouro, John Snow.

"Estou muito satisfeito por ver que o comité de Desenvolvimento do Banco Mundial aprovou por larga maioria a proposta de anular em 100 por cento a dívida dos países mais endividados", afirmou Snow em comunicado publicado após a reunião daquele órgão de que faz parte.

"Esperemos que os conselhos de administração do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial dêem rapidamente o seu derradeiro aval e passem à prática", acrescentou.

O FMI tinha já dado sábado o seu acordo à anulação da dívida.

O projecto envolve 40 mil milhões de dólares relativos à dívida dos 18 países mais pobres do planeta ao banco Mundial, FMI e ao Banco Africano de Desenvolvimento.

"Chegámos a um acordo sobre todos os elementos" relativos ao FMI, afirmou perante a imprensa o presidente do comité monetário e financeiro da instituição, Gordon Brown.

Vários países, nomeadamente os do Norte da Europa e a Bélgica, que consagram mais dinheiro ao desenvolvimento que os membros do G8, insistem numa repartição equitativa do peso das doações.

Dos 40 mil milhões de dólares envolvidos, cerca de 11 por cento referem-se ao FMI.

O essencial, 70 por cento do dinheiro, refere-se ao Banco Mundial.





Fonte: LUSA - entre 25 e 26 de Setembro de 2005


Publicado por Ana Tropicana às setembro 26, 2005 01:56 PM

Comentários

Comente




Recordar-me?