domingo, abr 2

malandro
EM Ópera do Malandro

Face of '73 (Tender Trap) (mp3)

Tender Trap

Face of '73

Há duas ou 3 semanas uma amiga minha, ex-colega de trabalho, telefonou-me e pediu-me algumas explicações sobre recibos verdes para poder explicar a um amigo dela - o D. Comecei nas explicações mas chegámos à conclusão que seria melhor eu falar directamente com o gajo, Assim foi, Ela deu-lhe o meu número e ele ligou-me, e embora não nos conhecesse-mos, foi como se fossemos conhecidos de longa data, tendo a conversa ido um pouco além dos pormenores do IVA e da Retenção na fonte.
O D. e eu somos da mesma área profissional, temos mais ou menos a mesma idade e ele está a trabalhar numa empresa onde trabalhei.
Há cerca de duas semanas, dois ex-colega com que me dava muito bem, telefonaram-me lá da empresa e o D. pediu para também falar comigo, para dizer olá...
Um dia desta semana recebi um telefonema duma empresa para onde eu teria enviado curriculum há 3 anos! Recusei cordialmente o convite para entrevista, mas lembrei-me do D. e que ele poderia estar interessado. Não me lembrei que tinha ficado com o nº dele e envie uma sms à nossa amiga comum a dizer que tinha um contacto para uma entrevista para o D., e que se ele quisesse que me telefonasse. Minutos depois recebia mais um telefonema do gajo. A conversa sobre a entrevista foi rápida, demorou 5 minutos, dei-lhe o número de onde me tinham ligado e expliquei-lhe para o que achava que deveria ser a entrevista, mas a conversa demorou mais 25 minutos…, mais uma vez numa amena cavaqueira, sobre tudo e sobre nada. Claro que ás tantas pensei que aquilo quase parecia uma conversa de chat com um desconhecido e que só faltava batermos uma, Nada disso aconteceu mas a grande surpresa veio no fim, quando ele se despediu de mim como um "adeus" acompanhado do nome com um “inho” no fim. São poucas as pessoas que acrescentam “inhos” e “itos” ao meu nome quando falam comigo, e assim de repente só me lembro mesmo de pessoas que me conhecem desde que nasci ou dos meus melhores amigos… Mas ás vezes, quando pensamos que o dia já acabou, temos surpresas destas…
__

O D. tem 32 anos, é casado, arquitecto e vive em Lisboa.

 
Comentários

Arquitectos é aquela coisa...
:))

Comentário de: dcg às abril 11, 2006 02:24 PM

os arquitectos que eu conheco são todos boas pessoas... Trabalho com uma meia dúzia...
Isso da (- é so um pormenor, mas se bem me lembro o gajo não me deixou com (-, mas qualquer dia conheço-o e depois digo-vos.

Comentário de: malandro às abril 7, 2006 09:47 PM

até há uns engraçados, joão!

Comentário de: F às abril 7, 2006 07:03 PM

Quer-me cá parecer que essa coisa dos recibos verdes eram apenas um pretexto para uma conversa com (- ...

Embora haja quem não resista, não te envolvas com arquitectos: são más pessoas. Conselho de amigo.

Comentário de: João às abril 7, 2006 01:11 AM

ui...tinha de ser arquitecto...essa gente...humpfff. lol

Comentário de: Mindtrap às abril 3, 2006 05:56 PM

A mim cheira-me... A sério que me cheira. E eu não me costumo enganar! ;)

Comentário de: aequillibrium às abril 2, 2006 11:39 PM

Além de teres feito uma boa acção ainda tiveste direito a dar à taramela e a tratamento carinhoso no final!
Mas... se calhar ficaste e andas algo intrigado, não?! Hum... cheira-te? ;)

Comentário de: Catatau às abril 2, 2006 07:53 PM

É impressionante de facto a quantidade de pessoas interessantes que conhecemos via "trabalho".
E evitam-se os "ddtc" e "id" entre outras coisas...

Mr. H

Comentário de: Mr. H às abril 2, 2006 04:27 PM