sexta-feira, fev 17

malandro
EM Ópera do Malandro

Plan of the Man (THE M'S) (mp3)

In, The M's (2004)
The M's

Plan of the Man

(Antes de mais, que fique registado que eu não vivo com gajos, divido simplesmente casa, e continuo a dizer que não está nos meus planos viver algum dia com um).

Assim se passou a minha primeira semana a partilhar casa com dois gajos. Dois putos (ainda projectos de homens), finalistas, que aparentemente nada têm de panascas, é certo, mas que vivem noutro fuso horário, e como tal mal os vi.
Nem sei que pensar dos gajos, por falta de dados: ou estão metidos no quarto de um, ou estão metidos no quarto de outro, e até ás tantas, e vá lá saber-se porque é que fiquei no meio do quarto dos dois. Ás quatro da madrugado lá sou acordado com a ida dalgum à casa de banho, com fragmentos de conversas: "foi fora de jogo", ou com a mudança de quarto, isto quando não encontro pela manhã a porta de um dos quartos aberta, o quarto vazio, e os gajos supostamente a dormir nos mesmos 10 m2 e de porta fechada...
Pois, sou eu a ser má língua, dizem-me alguns, mas um dia destes estava eu na conversa com o J. na cozinha, enquanto ele estendia a roupa dele (e se calhar a do outro) e o C. chegou-se, perguntou-lhe pelo jantar, "o que é que vais fazer?", "costeletas com arroz", foi-se embora, e o J. lá ficou a lavar a loiça, a estender a roupa, a sacudir o tapete do quarto, e já se sabe, a tratar da costeleta do outro.
Ainda não tive a sorte de o ver a passajar meia com um ovo de madeira, embora ja lhe deve conhecer quase todos os boxeurs, nem fui espreitar ao quarto se o gajo aspirava em tronco nu e com o botão das calças aberto..., mas aquele não me importava nada de o ver nesses desaprontos. Mas não se iludam que isto das limpezas não é todos os dias.
E o gajo até é simpático e na segunda-feira à noite bateu à porta do meu quarto, salvo seja, só para me cumprimentar, e disponibilizou-se para qualquer coisa que eu precisasse...

Nem sei que título poderia dar a estas impressões, mas ocorre-me qualquer coisa entre "retalhos panascas da vida de um gajo" ou "retalhos de gajo da vida dum panasca"...

 
Comentários

Oi! Sim, Malandro...andei :-)) foi ontem, vi pela janela o gajo a estacionar o Renault dele na rua, despi-me i fui a cozinha comec,ando a preparar o cafe...Ele chegou, abriu a porta da cozinha, olhou para mim e disse com um ar contente..."tb. adoro andar nu em casa"...depois comecou a contar-me que mau tempo apanhou durante a viagem...olhava de vez em qdo para o meu "instrumento" que apesar dos meus esforcos ficou semi excitado :-). Disse "Ah, pois, o cafe ja esta..." e foi ao quarto dele. A minha esperanc,a foi que ele voltaria tb. nu (essa ideia fez-me a pila totalmente rija, sentei-me na mesa para nao ficar la como uma estatua erotica :-))), mas ele voltou vestido, sentou-se, estivemos a tomar o cafe e durante 15 minutos esteve a contar-me quanto muito gostou do Chrysler 300C que viu no salao do DaimlerChrysler no Porto (ja tinhamos descoberto que os 2 somos automaiacos irremediaveis)...Levantei-me, lavei as canecas, mostrando-lhe diferentes vistas do meu
corpo...ele ate olhava com interesse, assim me pareceu, mas depois nada...Assim acabou a primeira experiencia, mas volto a repetir em breve ...
Algumas ideias como diversificar o caracter das experiencias....?

Comentário de: Rand al'Tor às fevereiro 27, 2006 12:55 PM

rand, e que tal? ja andaste nu em casa? e o gajo. há um la em casa que acho ke nem banho toma, quanto mais andar nu...

Comentário de: malandro às fevereiro 25, 2006 11:30 AM

Oh, que bonito! O casal e a vela. Eu também queria uma casa assim! Infelizmente parece que vou ter de aturar uma GAJA que nem sequer sabe cozinhar.

Comentário de: João às fevereiro 23, 2006 08:25 PM

Ze, come{ss}o com a primeira experiencia ainda esta noite..durante pelo menos 1/2 hora mostro lhe tudo sob angulos diferentes...pau feito, sim senhor, era essa a minha preocupacao, mas assobiar consigo (ja tive problemas desses tomando banho no ginasio :-)

Rand al'Tor

Comentário de: Rand al'Tor às fevereiro 21, 2006 05:39 PM

É, acho que a jogada mais inteligente é começares a andar nú em casa. Primeiro, na sequência do banho; depois em outras circunstâncias. E - o que não deve ser difícil - de pau feito. Mas, pelo menos no princípio, com grande displicência, assobiando ( se souberes ), como se não fosse nada contigo.

Zé Ribeiro.

Comentário de: Zé Ribeiro às fevereiro 21, 2006 04:16 PM

Pois e, interessante isso para os gajos com quem se partilha a casa...
O gajo com quem partilho a casa (mudei ha uma semana e nem o tinha visto quando aluguei o quarto), tem o habito de andar todo nu pela casa depois de ter tomado banho...ate me perguntou se eu me importava...Disse que nao...Nao sei que quer dizer com isso, mas tem um corpo realmente bonito e comeca a perturbar-me o sono...o problema e que nao revela outas features gay...Sinto-me extremamente dividido entre aborda-lo ou melhor nao :-)) De outro lado se gosta de mostrar a pila a um homem nao deve ser indiferente...Qual sera a estrategia mais inteligente? Provavelmente comecar a andar tb. eu nu...Tb. tenho algo para mostrar :-)))

Comentário de: Rand al'Tor às fevereiro 21, 2006 01:43 PM

Pois, é isso: há muitas muito boas razões para um homem ficar de boca aberta. Aproveita.

( E ainda dizes que não escolhes com a pila ... )

Zé das meias.

Comentário de: Zé Ribeiro às fevereiro 18, 2006 09:37 PM

Zé, eu cozinho de improviso :-) e sou um primor nas arrumações. Aposto que de cada vez que os gajos passam pela porta do meu quarto ficam de boca aberta, salvo seja :p

Comentário de: malandro às fevereiro 18, 2006 05:47 PM

Hum... ficaste no meio?! É só virtude!... E sempre é um início.
Se eles forem o pão de forma, tu és o fiambre da perna. Se eles forem os eggs, tu és o bacon. Se eles forem o pão de leite, tu és a bratwurst! ;)))

Comentário de: Catatau às fevereiro 18, 2006 09:10 AM

Tu não vais acabar a viver com UM - mas com DOIS!
É melhor comprares já o Pantagruel e o Tesouro das Donas de Casa.
Zé Ribeiro.

Comentário de: Zé Ribeiro às fevereiro 18, 2006 01:15 AM

Uma geraldina em perspectiva!
Que sorte tens, meu velho!
Ovo de madeira, vulgo
Zé Ribeiro.

Comentário de: Zé Ribeiro às fevereiro 18, 2006 01:09 AM