quinta-feira, out 13

malandro
EM Ópera do Malandro

GOOD STUFF (KELIS) (mp3)

Good Stuff

O P. foi provavelmente o primeiro amigo que tive enquanto pessoa consciente sobre a importância da amizade e, no entanto, só fomos amigos durante 4 breves meses.
Há dias lembrei-me do P. Era o aniversário dele e passavam 3 anos desde o fim da nossa amizade. O "P." é um paradigma porque conseguimos ser amigos enquanto vivemos à distância e agora que moramos relativamente perto um do outro não conseguimos que a nossa "amizade" fossem além de umas tentativas forçadas de permanecermos em contacto. Por estes dias fiquei na incerteza do sentido que teria enviar um sms ao P. Lembrei-me então de uma noite de Agosto em que senti que tinha um amigo. Foi uma noite memorável em que decidimos dormir ao relento num lugar que eu adorava e que o P. tinha achado deslumbrante quando lhe o apresentei. Ao luar, enfiado em sacos cama, de gorros e luvas, a noite acabou às 2h com uma chuvada repentina na cara. Acordámos, fizemos os 25 km de regresso a casa, e o resto da noite... Acabei mesmo por enviar o tal sms ao P., com felicitação pelo aniversário e com uma nota de rodapé: "tenho me lembrado daquela noite...". Havia já alguns dias que pensava naquela história e fiquei com saudades. Sei que o P. não esqueceu aquela noite, como eu também nunca a vou esquecer. Naquele momento tive um amigo, nem colorido, nem cinzento, talvez incolor, como provavelmente todas as grandes amizades são.
Surpresa ou não, o P. não respondeu à minha sms durante 6 dias, e a resposta ao fim desse período foi uma surpresa, e tão inócua (talvez pensada demais) que nem parecia que não falávamos há cerca de 6 meses.

Minutos depois de o P. ter respondido à minha sms, numa conversa de café um colega meu dizia, no meio de uma troca de impressões sobre amizades e conhecidos, que até aos 17 anos tinha tido 3 amigos com os quais falava ainda hoje, e que a amizade perdurava porque nunca se esqueciam uns dos outros apesar de viverem os 4 bastante afastados.

Nestas conversas geralmente não me pronuncio e fico triste porque devo ser eu que não sei nada sobre amizade.

 
Comentários