« December 2004 | Entrada | February 2005 »

January 31, 2005

4 portugueses, 5 brasileiros e 1 grego...

Assim acabou o jogo nas Antas.

Este FCP é o mesmo clube que venceu a Liga dos Campeões há 8 meses.

Algo vai mal, e a culpa não é do grego.

Publicado por Danielovsky às 08:04 PM

5 portugueses, 5 brasileiros e 1 grego...

Assim começou o FC Porto - Braga de ontem...

Publicado por Danielovsky às 07:56 PM

Delibásic

É este o último reforço do Benfica.

O atacante sérvio-montenegrino é a última contratação do Benfica para esta temporada, através de um empréstimo por parte do Mallorca.

Depois de se ter evidenciado no Partizan de Belgrado, rumou para as ilhas Baleares na busca de um melhor reconhecimento por parte da Europa futebolística no seu potencial.

Haverá certamente gente que dirá que o reforço do Benfica não marcou nenhum golo esta época e que a época passada só marcou 4 golos na Liga, apesar de ter vindo a meio da temporada.

Mas será Delibásic uma necessidade deste Benfica?

Antes de mais, considero Delibásic um avançado do estilo de Sokota e Karadas. Alto, forte fisicamente, não é um primor com os pés, mas é aquele ponta de lança que permite a Nuno Gomes a liberdade para marcar golos.

A questão que se prende é se Delibásic será "aquela" contratação que faltava. A meu ver, NÃO.

Não, porque o Benfica já tem jogadores para a mesma posição e não está desfalcado nesse capítulo de ter avançados fixos, altos, fortes fisicamente. Não os aproveita, porque alguém quer.

A contratação que falta ao Benfica neste momento é a de um extremo-esquerdo. Falhou essa contratação e vamos esperar que Simão se consiga aguentar até Junho sem qualquer lesão.

É certo que não é fácil encontrar soluções para o Benfica no campo específico dos extremos, mas Matthew Etherington, do West Ham, era uma excelente contratação para ocupar o lado esquerdo do ataque do Benfica. Em Portugal, basta ir à Amadora e levar Semedo, que faz qualquer posição nos extremos.

É tão difícil fazer negócios assim?

P.S. Que se note que até gosto bastante da forma de jogar de Delibásic. O problema é que há mais para o lugar dele e aí há-de haver uma gestão cuidada do plantel para não haver roturas. Que tenha sorte e marque uns golitos como os que marcou ao FC Porto e ao Sporting, quando ele estava no Partizan...

Publicado por Danielovsky às 07:54 PM

January 27, 2005

Regime de Isenção

Segundo as últimas notícias, o FC Porto e o Sporting estão isentos de participar no próximo sorteio da Taça de Portugal.

Publicado por Danielovsky às 10:43 PM

Pérola do dia

Pedro Martins, da RTP, à saída da PJ, falando para o advogado de Lucílio Baptista: "Como o sr. deve saber, Lucílio Baptista é árbitro, e como tal, é uma FIGURA PÚBLICA!"

Publicado por Danielovsky às 10:41 PM

O derby

Digam o que disserem, um Benfica-Sporting ou um Sporting-Benfica é sempre "o" derby que mexe com todas as pessoas e pára o país.

Para mim, que fui ver o espectáculo de ontem à noite, o Benfica ganhou com sorte. Ganhou com a sorte com que o Sporting poderia ganhar se a tivesse tido na marcação das grandes penalidades.

É verdade que o Sporting jogou melhor porque conseguiu ganhar a luta do meio-campo com trocas de bola objectivas, ao contrário de um Benfica em que apareceu um Bruno Aguiar totalmente perdido em campo e sem estaleca para aproveitar mais uma oportunidade na equipa encarnada.

O facto do Sporting jogar melhor não quer dizer efectivamente que merecesse ganhar o jogo, porque foi o Benfica quem dispôs de melhores oportunidades de golo (jogando em contra-ataque ou não).

A questão foi que o Sporting também criou perigo, a esmagadora maioria das vezes em lances de bola parada (nomeadamente cantos), onde Quim provou uma vez mais que Moreira, apesar de jovem, é muito melhor guarda-redes que o ex-bracarense.

António Costa esteve ao seu nível: muito medíocre. E assim não se espanta que um árbitro como António Costa seja internacional, e que não haja nenhum internacional pré-seleccionado para o Mundial 2006.
Não vou falar em justificações nem evocar fanatismos para julgar o que quer que seja, mas só para se ver os erros de António Costa, poderia enumerar um sem número de casos, terminando o jogo faltando ainda mais de meio-minuto para os 120'.

Ganhou o Benfica! Podia ter ganho o Sporting! Ganhou o futebol pelo espectáculo! E se houvesse um tempo para as homenagens, ontem sim, seria o dia ideal para homenagear Miklós Féher com a bravura e dignidade dos seus ex-colegas de trabalho que prestaram e honraram as camisolas que vestem (a encarnada e a verde e branca).

Publicado por Danielovsky às 10:38 PM

Temos pena...

Foto retirada com a devida vénia ao Terceiro Anel.

Publicado por Danielovsky às 12:56 PM

January 25, 2005

Cada escavadela, uma minhoca...

Luis Filipe Vieira esteve bem ao repreender os jogadores e a pedir-lhes mais empenho.

Luis Filipe Vieira esteve mal ao fazê-lo em público e ao afirmar que a cada dia 5, os jogadores têm o dinheiro nas suas contas...

Publicado por Danielovsky às 11:35 PM

Erros...

O achou por bem "insultar-me" de diversas maneiras, mas até aceito, já que ele vive intensamente tudo aquilo em que acredita.

E ele acredita no Benfica, muito mesmo. Eu também acredito, por isso é que às vezes quando uma pessoa diz a verdade, mesmo que lhe custe, não é bem aceite.

Convém lembrar ao autor da triste sina, que no último mês, ou seja, nos últimos quatro jogos que disputámos, ele apenas ganhou o último. Não sei se jogo melhor à bola do que ele ou não, mas que as vitórias contabilizadas ao fim do último mês são favoráveis à minha pessoa.

A questão fulcral é que errei efectivamente, ao deixar-me influenciar pelo facto de ter lido que os treinadores em Itália só podiam trabalhar até aos 65 anos. Pelo facto, penitencio-me. Afinal, o velho chavão também se pode aplicar neste caso:"Errar é humano!".

Fiquei foi sem saber se realmente tu, Zé, queres que Trapattoni continue a treinar o Benfica ou não...

Publicado por Danielovsky às 02:24 PM

January 24, 2005

O mártir

Giovanni Trapattoni veio para o Benfica com a missão de acabar com o trabalho de José António Camacho.

Após a vitória o ano passado na Taça de Portugal, o Benfica aspirou mais uma vez a vencer o campeonato, mantendo uma estrutura base que lhe permita alcançar tão almejado título.

Com a vinda de Trapattoni (impedido pela idade de treinar em Itália), logo vieram os arautos da desgraça a dizer que o treinador italiano só se preocupava em defender e arriscava pouco no ataque.

No entanto, as pessoas esquecem-se que Tiago saíu do Benfica em litígio, Ricardo Rocha queria ir para a Real Sociedad no início da pré-época e havia jogadores que não aceitavam da melhor maneira a presença de José Veiga no balneário da equipa encarnada. Existem constantemente juras de jogadores que José Veiga é a melhor pessoa para o Benfica, mas esses jogadores são representados por Jorge Mendes, que é só o principal "rival" de Veiga.

Vieram jogadores de qualidade duvidosa que dificilmente trariam uma mais-valia à equipa do Benfica. Exemplos claros são Everson, Dos Santos e Carlitos.

Começou o campeonato e o Benfica com a sua equipa natural venceu os 4 primeiros jogos, podendo até ter aproveitado uma vantagem sobre os seus mais directos adversários.

Miguel lesionou-se, Nuno Gomes também, e Petit ia alternando o departamento médico com o onze, mas o mérito do Benfica ter vencido em Guimarães, em Aveiro e em Coimbra nas primeiras cinco jornadas nunca foi atribuído a Trapattoni, mas sim a exemplos de entrega e momentos de inspiração de Simão e outros.

Veio o Porto e começaram as lesões que afectam uma equipa que tem 11 bons jogadores, mas que os seus substitutos não conseguem compensar da melhor maneira.

O Benfica não conseguiu manter a mesma bitola e viu-se a perder jogos e a perder pontos para os seus adversários, não deixando contudo de manter-se perto dos seus rivais, devido ao atípico campeonato que existe este ano.

Giovanni Trapattoni procurou jogar com o plantel que tem e a mais não é obrigado.

O maior problema de Trapattoni é o facto de ter 65 anos e de não haver clubes em Itália (o seu mercado) que o possam ter.

Só assim se percebe que a "velha raposa" não conteste o facto de Sokota estar na equipa B, de Moreira ser obrigado a ir para o banco, de ter sempre Giovanni a jogar e de não apostar em mais jovens da equipa B.

Trapattoni também não tem culpa que os jogadores exerçam o simples poder de correrem e de terem a missão de ganhar os jogos. Se os jogadores não quiserem correr, o que pode o treinador do actual Benfica fazer?

P.S.1 - Esqueci-me de referir o jogo de Bruxelas, já que um dia antes, veio a saber-se que os jogadores não tinham ganho o prémio da conquista da Taça.

P.S.2 - Nuno Assis e André Luis não são as contratações que fazem falta ao Benfica.

P.S.3 - Trapattoni tem 65 anos de vida e 45 de futebol. Não precisa de levar assobiadelas de incultos que vão à bola assobiar uma equipa que ainda tem legítimas aspirações ao título e que depende só dela para ser campeã.

Publicado por Danielovsky às 10:40 PM

January 23, 2005

É o próprio que o diz...

O treinador do FCP para a próxima época é português, está actualmente nos dez primeiros classificados da Superliga e vai ser uma surpresa para muita gente, isto nas palavras do próprio.

P.S. Convém dizer que esta conversa foi feita numa festa, onde o alcóol abundava, numa terra junto a um rio neste nosso Portugal...

Publicado por Danielovsky às 11:24 PM

A influência do Reinaldo...

Afinal, a presença de Reinaldo Teles começa a dar os seus frutos. Depois de McCarthy ter mostrado a sua virtude de pugilista em Coimbra, desta vez foi Fabiano a fazer o mesmo em Leiria.

Os velhos tempos do Reinaldo estão de volta ao FC Porto. Pelo menos, tem substitutos...

Publicado por Danielovsky às 11:11 PM

Estados de espírito

A semana passada, na Luz, a vedeta foi Mantorras e ele sim, foi o herói do jogo.

Ontem, o Benfica perdeu exactamente com a mesma equipa (exceptuando Manuel Fernandes) e o vilão foi Trapattoni.

Só uma pergunta: É Trapattoni que anda a correr no relvado para ganhar os jogos???

Publicado por Danielovsky às 11:09 PM

O Mourinho diz...

E a pobre comunicação social portuguesa, que precisa de notícias como os etíopes de comida, logo vem mostrar todas as virtudes do treinador do Chelsea.

É perfeitamente lógico que nós somos pequeninos e sempre que há alguém que se mostra e ganha coisas fora do vulgar seja logo apelidado de génio.

Mourinho é uma dessas excepções, mas as mentes jornalísticas satisfazem-se com cada declaração do moço de Setúbal e vai daí, tudo o que o Mister diz, é para se escrever, nem que seja o facto de dizer que Vitor Pontes é dos melhores treinadores da Superliga e que "qualquer dia" vai treinar um grande.

A primeira parte do U.Leiria frente ao muito modesto FC Porto mostrou uma equipa em que não se vê o dedo de um potencial treinador de um grande do futebol português...

Publicado por Danielovsky às 11:07 PM

January 22, 2005

Atenção a este jogador

João Alves do Braga tem tudo para ser o novo Tiago. Um médio trabalhador, possuidor de um forte remate e com sentido de colocação em campo.

Será o futuro encaixe financeiro da SAD do Braga?

Publicado por Danielovsky às 04:30 PM

January 21, 2005

O rídiculo

Após meses e anos em que trocaram "mimos", só faltando o insulto fácil e barato, Dias da Cunha e Luís Filipe Vieira aparecem juntos nas capas de jornais e pugnam por um manifesto que visa credibilizar o futebol português.

Depois de Dias da Cunha já ter tentado uma vez tal feito com os resultados que se conhecem, esta é a primeira vez de LFV com vista a tentar passar gato por lebre.

O rídiculo não tem limites...

Publicado por Danielovsky às 12:05 PM

January 20, 2005

Resposta de um troglodita

Miguel Sousa Tavares chamou uma vez "trogloditas" a todos aqueles que o criticam por escrever o que escreve n'A Bola.

No entanto, uma pessoa quando escreve num jornal que é visto por muita gente, sejam eles trogloditas ou não, convém dizer as coisas com clareza.

Sabemos diante de mão que Miguel Sousa Tavares quando começa a falar do FC Porto, se exalta um pouco e às vezes, deixa de ser coerente e correcto, partindo para o fanatismo clubístico a que tantas vezes assistimos.

Na última crónica para os trogloditas, refere que o FC Porto tem vindo a coleccionar recordes negativos como por exemplo, "a primeira vez em 20 anos que saiu da Taça à primeira eliminatória". Que eu me lembre e não foi assim há tão pouco tempo, ainda era Fernando Santos o treinador do FC Porto, e nas Antas, recebia o Torreense na 4ª eliminatória da Taça de Portugal (que é a primeira eliminatória em que participam os clubes da Superliga), quando Cláudio Oeiras (actualmente no Odivelas) marcou o golo que eliminou o FC Porto da Taça. Foi certamente há menos de 20 anos...

Publicado por Danielovsky às 12:16 PM

January 19, 2005

Diferença de critérios

A semana passada, o Benfica perdeu com o Sporting e foi logo criticado porque tinha uma equipa fraca e um treinador com medo.

O Sporting, bem pelo contrário, já era a melhor equipa do campeonato, estando já esquecido o trágico início de campeonato em que a cabeça de José Peseiro seria a primeira a rolar.

O FC Porto era aquela equipa inconsistente que ainda não tinha encontrado o rumo certo, e que quando a máquina engrenasse, seria de vez o vencedor (acontece que a máquina já anda para engrenar há 17 jornadas).

Uma semana depois, o que se diz?

Publicado por Danielovsky às 12:29 AM

January 18, 2005

O próximo reforço do Benfica

Jogou na Argentina, foi campeão e não é o Maxi López...

Foto retirada com a devida vénia ao Terceiro Anel

Publicado por Danielovsky às 11:28 PM

January 17, 2005

Parece que sou bruxo...

Após fazer uma pergunta inocente, eis que tenho a resposta.

Publicado por Danielovsky às 10:49 PM

Afinal foi só uma semana...

O Sporting já não está à frente do campeonato e perdeu no último minuto depois de recuperar a desvantagem. Não é com goleadas ao Boavista que se é campeão, mas também não é a sofrer golos infantis como os de ontem que uma equipa pode ser campeã...

Publicado por Danielovsky às 10:45 PM

January 12, 2005

Tal como o país

O Benfica parece que está num estado imberbe.

Trapalhadas atrás de trapalhadas, decisões tomadas com todas as dúvidas e o povo permanece sereno.

A solução não é insultar o treinador no campo de treinos. A solução é encontrar uma convergência comum que leve o Benfica de volta ao topo.

Não é com dispensas ridículas e discursos inflamados de vingança.

O Benfica não é, nem foi o que é actualmente. Tratado como um clube de meio da tabela.

Publicado por Danielovsky às 10:37 PM

Mais um...

Depois da saída de Zahovic (analisada na Garagem de Cima), o Benfica prepara-se para o inevitável desde a vinda de Karadas: a saída de Sokota.

Tomo Sokota chegou ao Benfica com o título de melhor marcador em duas épocas consecutivas do campeonato da Croácia. A Croácia tem propriamente um campeonato muito competitivo, mas conseguiu alcançar um 3ºlugar em 1998, no Campeonato do Mundo de França, no término de carreira de grandes nomes como Boban, Suker e Prosinecki.

Depois de vir com uma arreliadora lesão, Sokota esteve dois anos sem jogar, tendo no entanto, nos 5 jogos efectuados, deixado uma boa impressão de ser um jogador forte, capaz de segurar os defesas contrários e útil para uma equipa como a do Benfica, na altura.

A época passada com Camacho, revelou-se com um instinto letal, mas com poucos golos marcados, prometia uma melhor época este ano, coisa que não veio a acontecer.

José Veiga entendeu que era melhor ir buscar Karadas (jogador de características idênticas) e assim Sokota recebeu indirectamente guia de marcha.

O melhor avançado a jogar de costas para a baliza e um bom complemento para Nuno Gomes e para o Benfica poder atacar o título está de partida. Para Inglaterra ou para a Alemanha. Para mal do Benfica. Para o bem dos bolsos de José Veiga.

Publicado por Danielovsky às 10:34 PM

January 11, 2005

Contrastes

No mesmo dia em que sai um brasileiro (Carlos Alberto), o FC Porto apresenta 2 (Leandro, este oficialmente e Léo Lima).

No mesmo dia, José Veiga ( a desempenhar um papel digno de um ex-presidente de uma delegação do FC Porto no Benfica) chega a acordo com o único jogador do plantel do Benfica que ainda tinha (apesar dos 33 anos) poder e capacidade de jogar com uma bola nos pés e organizar um jogo ofensivo de uma equipa.

No mesmo dia, esse fantástico ponta-de-lança chamado Maurício Pinilla vê as portas de Alvalade a serem mais pequeninas para o seu quase 1,90 m. Entretanto, mais um avançado se prepara para vir para o Sporting: Mota de seu nome, depois de uma passagem por essa potência mundial que é a Coreia do Sul, apresta-se para vir para o clube de Alvalade, na semana em que José Peseiro passou a ser um herói para aquelas bandas...

No mesmo dia, o Dakar mostrou que a prova mais dura do desporto automóvel não tem respeito pelas pessoas e passou a cingir-se pelo desígnio comercial. A bem dos patrocinadores e dos corruptos governos africanos, a prova continua, apesar de Meoni (vencedor de duas edições) falecia em plena competição com um fatídico ataque cardíaco...

Publicado por Danielovsky às 10:45 PM

January 10, 2005

Comentários...

Manuel de Oliveira (esse magnífico treinador que nunca conseguiu acabar uma época num clube decente e agora é comentador da RR) estava a referir-se aos primeiros 20 minutos do derby de ontem (portanto, antes do golo) que o Benfica estava a jogar bem e estava a impedir o Sporting de pensar o jogo.
Após o golo de Liedson, novo comentário a dizer que o Sporting era mais equipa e que estava a merecer a vitória porque era uma equipa mais completa.

Teve azar, assim que acabou de falar, Nuno Gomes calava Alvalade.

O que mais me faz confusão é que estes pseudo treinadores-comentadores-televisivos-radiofónicos não são mais do que os verdadeiros tachos da bola, já que ninguém pega neles para treinarem equipas e há-de ser por alguma razão...

Publicado por Danielovsky às 12:09 AM

GIGI

Luigi Del Neri era um incompetente.
Luigi Del Neri estava à experiência.
Luigi Del Neri recomendou a dispensa de Carlos Alberto, Derlei e Maciel no início da temporada. (Obrigado ao Eugénio)
Luigi Del Neri foi despedido pelo FC Porto.
Luigi Del Neri também disse que Jorge Costa corria pouco e que havia barões no FCP.

Em Janeiro de 2005, Carlos Alberto está de volta ao Brasil e Derlei e Maciel estão de malas aviadas para o leste europeu.

Quem tinha razão em Agosto?

P.S. E porque é que os jornais não falam deste episódio? (Eugénio, também estás incluído...)

Publicado por Danielovsky às 12:04 AM

January 09, 2005

A palavra favorita

Quando uma pessoa, que não é do Sporting, se dirige a Alvalade é bem recebido. Disso não há dúvida. Não há facadas, nem trogloditas que nos insultem e tentam mesmo partir para a violência.

No entanto, essa face mais "violenta"(chamemos-lhe assim) vira-se para outro personagem e interveniente no jogo. Não há estádio nenhum do país onde se pressione mais o árbitro do que em Alvalade, e isso é uma verdade inquestionável.

Ontem em Alvalade, na posição de adepto, reparei nisso, mas já antes, e na posição de trabalhador, já me tinha apercebido de que o árbitro é pressionado de uma maneira que é difícil de explicar.

Eu não vou desculpar o resultado do jogo, porque a vitória do Sporting é inquestionável, mas gostava de saber onde é que o árbitro prejudicou o Sporting, para figuras como Dias Ferreira, Sousa Cintra e outros notáveis do Sporting se exaltarem e efecturem comentários em que a arbitragem prejudicou o Sporting. Posso recordar três lances, mas haverá quem tenha visto mais.

- Liedson simula uma falta à entrada da grande área ainda na primeira parte, e Duarte Gomes avisou o "talentoso" jogador que não voltava a tolerar mais nenhuma situação para tal. Aplicando as leis de jogo, Liedson via o cartão amarelo

- Aquando do puxão de Alcides sobre Liedson, havia mais jogadores do Benfica perto da zona de acção, pelo que o jogador brasileiro do Sporting não ficava isolado frente a Quim. Aplicando as leis do jogo, Alcides via o cartão amarelo

- Manuel Fernandes fez um corte na segunda parte perto da grande área do Benfica de uma forma limpa, uma vez que tocou apenas na bola e ficou depois em posse dela. Como entrou por trás, Duarte Gomes optou por marcar falta. Diz a lei que é uma situação de cartão amarelo. Seria o segundo para o jovem jogador e consequente vermelho. Duarte Gomes não o mostrou. Arrependimento?

Mas é esta a realidade. Em Alvalade (que é sempre onde Dias da Cunha vocifera ao sistema, não em mais nenhum estádio), a pressão que se exerce é muito superior ao que existe noutros campos. Essa é que é a verdade. Mas não foi por causa do árbitro que o Sporting ganhou o jogo, nem foi impedido de ganhar...

Publicado por Danielovsky às 11:59 PM

Hoje no Dragão...

Viu-se mais uma vez que Jorge Costa dentro de campo continua a ser uma personagem incólume. Mais um penalty por marcar contra o FCP...

Publicado por Danielovsky às 11:47 PM

No FCP...

Os castigos são exemplares. Toda a gente o diz e todos os jornais aplaudem tais atitudes.

O pior é que estes castigos que o FC Porto dá aos seus jogadores não são mais do que notícias para encher os jornais e fazerem crer que existe realmente disciplina no clube.

Se houvesse REALMENTE disciplina no clube, os jogadores que foram castigados 2 dias, seriam mesmo castigados durante um jogo oficial no mínimo e aí sim, haveria mesmo um castigo na verdadeira acepção da palavra.

Castigá-los 2 dias, para depois poderem ser convocados para os jogos ou então serem transferidos para outros clubes, não abona em nada na questão da disciplina que se quer e aí é que reside a pena.

Publicado por Danielovsky às 11:45 PM

O derby - rescaldo

O Sporting mereceu ganhar. Ponto final.

Avaliando a equipa do Benfica viu-se que a mesma no início do jogo, resolveu abdicar de atacar e jogar em catanaccio, devido ao treinador que tem.
Actuando com uma linha defensiva habitual, mudando apenas os nomes (Alcides será grande...), o meio-campo do Benfica apresentou-se com três médios que Trapattoni definiu como "médios de cobertura", onde cada um tinha a missão de acompanhar o trio atacante do meio-campo do Sporting.
Geovanni estava incumbido de fechar os ataques de Rui Jorge, Simão tinha papel livre e Nuno Gomes lutava sozinho contra as torres do Sporting (Polga e Beto).

O Sporting jogava normalmente (aliás, o grupo aceitou Liedson...) e assim, a defesa não foi inventada como no início da época, Custódio (o homem mais importante do meio-campo do Sporting, ao contrário do que se possa imaginar) e os três do costume em rotação constante de posições, Douala encostado à esquerda para não deixar subir João Pereira e Liedson sozinho na frente.

Domínio total do Sporting, de princípio a fim, nem sempre consequente, mas sim abrangente, o que fazia com que os três médios do Benfica não conseguissem pegar no jogo e lançar ataques para os seus avançados.
Após o golo do Benfica, o Sporting abanou um bocado e poderia abanar ainda mais se Trapatonni arriscasse a entrada de Karadas, para soltar Nuno Gomes e assim importunar Custódio (já que não tinha ninguém para marcar...).

Trapattoni não quis arriscar, baseou-se na esperança dos seus médios conseguirem pegar no jogo e perdeu. Nem a expulsão de Rui Jorge ajudava a clarificar essa ideia.

Com o decorrer da segunda parte, quem devia ter entrado a "matar" não entrou e depois foi morto. Morto por "aquele que agora já não se atrasa".

Resumindo, o Sporting ganhou porque quis. O Benfica perdeu porque quis.

Porque não teve ambição. E este reparo já é para os adeptos encarnados: Quem não joga com ambição, ou não mostra tal propensão ou não quer. Se não quer, é porque não merece. E quem não merece, não deverá estar. Chegará esta avaliação para mostrar a quem manda efectivamente no Benfica tenha uma atitude condenatória para quem cometeu tal acto.

Publicado por Danielovsky às 11:39 PM

January 08, 2005

Mais uma pergunta inocente?

Se o Benfica perder hoje em Alvalade (coisa que duvido), a Direcção do Benfica vai apresentar quantos reforços para a semana, para poder calar os sócios???

Publicado por Danielovsky às 04:02 PM

January 06, 2005

Aí está o primeiro

Maximiliano Lopez, 20 anos, ponta de lança, proveniente do River Plate.

Segundo as últimas informações, será reforço do Benfica.

Será outro caso "Robinho"?

Publicado por Danielovsky às 10:28 PM

Outra pergunta inocente

Se Trapattoni ganhar o derby com uma exibição convincente, já não será considerado um treinador defensivo?

Publicado por Danielovsky às 12:14 PM

January 05, 2005

Pergunta inocente

Carlos Martins tem contrato com o Sporting até quando?

Publicado por Danielovsky às 12:21 AM

January 04, 2005

As diferenças

Se em Dezembro, uma das alternativas para o lugar de defesa-direito do Benfica fosse o nome de Frechaut, a resposta do adepto típico do Benfica seria: "Frechaut? Para que é que é preciso um gajo que só dá porrada? Além disso, não é nada de especial..."

Em Janeiro, e depois de saber que Frechaut foi vendido ao Dínamo de Moscovo por 700 000 Euros (cerca de 150 mil contos), o adepto diz o seguinte:" 'Tás a ver? Podíamos ter ido buscar o Frechaut! Foi vendido lá para os russos e por uma ninharia! Ainda por cima, era um gajo que até fazia falta..."

Publicado por Danielovsky às 11:17 AM

Os castigos

Hão-de vir os moralistas do costume dizer que no FC Porto é que é! Que se castigam os jogadores como deve ser, que existe disciplina e que por isso é um clube vencedor.

O Sporting pelos vistos, é o contrário. Liedson ainda não chegou, o treinador não comenta e a indisciplina grassa por Alvalade.

O Benfica é igual. E o exemplo ainda é pior. Foi logo o treinador que se atrasou e logo no dia em que disse que gostava de voltar para Itália.

Não há notícias para dar! Essa é a dura realidade da nossa imprensa desportiva. E se tanto se fala de corrupção, de negócios ilícitos e afins, porque é que não se faz jornalismo de investigação? Porque não interessa mexer com os interesses.

Os castigos e as ausências dos jogadores vendem mais e rendem mais do que qualquer verdade desportiva.

Publicado por Danielovsky às 11:14 AM

January 02, 2005

O prazo

Existem diversas opiniões acerca dos prazos.

Para "A Bola" ("O chamado mercado de Inverno permite inscrever reforços até ao final do mês, mas no caso do Benfica a urgência aumenta ao ponto de o objectivo passar por utilizar já em Alvalade as novas figuras da equipa. Neste caso, quarta-feira é o deadline."), o prazo para o Benfica inscrever jogadores termina na quarta-feira (devido ao jogo com o Sporting), como se um jogo ainda na primeira volta do campeonato valesse o campeonato inteiro.

Para o Record, o prazo é o mesmo: quarta-feira! As razões também são as mesmas: o derby!

Quando as vendas começam a escasseae, e esta época festiva foi o bom exemplo, o "Record" começa o ano novo com Thomas Buffel, seguindo o belo exemplo da novela Robinho. Amanhã virá outro na capa, e assim sucessivamente.

Outra pergunta se coloca: Será só o Benfica que necessita de reforços para o derby? Sim, porque a fazer crer nas palavras dos jornais, apenas o derby interessa, esquecendo-se do resto da temporada...

A malta lê e gosta. O povo continua tonto na procura dos reforços desaparecidos e nós comentamos a nossa surpresa pela pouca inteligência desportiva da nossa praça...

Publicado por Danielovsky às 04:04 PM