outubro 29, 2003

Desabafo

Não que eu queira fazer deste instrumento um desgastado modo de falar de futebol; faço-o hoje porque coincide com o dia seguinte a mais um atentado feroz contra a qualidade da nossa televisão e a dura injustiça da informação portuguesa.
Não querem ver que um programa que eu até respeitava, passou a ser ventriloquizado pelos interesses maniqueístas do clube grande de Portugal. E aí está, 23:30 da noite e podemos ficar a saber como é que o Sr. Paixão limpa os excrementos da sua reluzente águia, que nem sequer tem culpa. Isto para mim é exploração animal, ora é o burro, em vias de extinção, que faz não sei quantos quilómetros para chegar à Nova Luz, ora é a águia que atravessa o ululante estádio para devorar com sofreguidão a vermelha carne. Destroços de um clube, diria eu. O Benfica de antigamente é o estádio, o Benfica actual é o lodo das acessibilidades.
Sim, sou do FCP, pelo que me custa falar de futebol dado que gosto de partir para uma discussão em pé de igualdade. Mas tudo tem um limite. O grande clube de Portugal (atente-se no adjectivo anteposto) continua a ser respeitado a nível europeu e desrespeitado dentro de portas. A passagem do tempo costuma ser benéfica. É a minha esperança, uma vez que o reconhecimento contemporâneo ainda se nos apresenta como inacessível.

Publicado por jcbio em 11:26 AM | Comentários (2) | TrackBack