« Frutose-2,6-bis-fosfato | Entrada | Stanley Miller (1930-2007) »

Bioquímica na imprensa

Um pequeno artigo na página "online" do Público, datado de ontem, pode ser um bom exercício de revisão de conceitos básicos do metabolismo (e também para detectar os deslizes do/da jornalista). Aqui fica o texto, para o caso de a ligação deixar de funcionar:

Pode criar novos fármacos contra obesidade e excesso de peso
Cientistas criam modelo virtual do mecanismo que regula queima de gordura
21.05.2007 - 15h58 PUBLICO.PT

Um estudo do Conselho Superior de Investigações Cientificas (CSIC) espanhol permitiu desenvolver um modelo virtual do mecanismo que regula a queima de gorduras no organismo. A investigação, publicada na revista científica "Journal of Biological Chemistry", representa um avanço importante para a criação de novos fármacos contra os casos mais graves de excesso de peso e de obesidade.

Os investigadores do CSIC, em parceria com o Centro de Biologia Molecular Severo Ochoa e com as universidade de Leon e de Barcelona, geraram um modelo virtual da estrutura da proteína Carnitina palmitoiltransferase1 (CPT1), crucial no processo da queima de gordura. Sobre esta proteína actuam as moléculas Malonil-CoA, que acalma a sua actividade, e a L-carnitina, composto presente nos cosméticos e suplementos alimentícios, que activa o seu funcionamento.

Gómez-Puertas, que dirigiu o estudo, explica que o modelo inclui informação sobre o segmento regulador da CPT1, completamente desconhecido até agora, assim como os desenhos à escala atómica do funcionamento repressor da Malonil-CoA.

"O novo modelo constitui o primeiro passo para o desenvolvimento no futuro de fármacos capazes de actuar contra os níveis de acumulação de gorduras e contra a sensação de apetite", refere o investigador do CSIC.

O biólogo diz que "a proteína CPT1 encontra-se dentro do organismo sobre três formas diferentes: no fígado e nos músculos, ambas implicadas nos processos relacionados com a diabetes tipo II e certas doenças cardíacas, e no cérebro. Nesta última, considera-se que a CPT1C é a responsável pela sensação de fome".

A proteína CPT1 está presente em muitos estudos internacionais sobre a obesidade. Por isso, é imprescindível conhecer de forma exaustiva o seu funcionamento antes de se iniciar o desenvolvimento de terapias contra os casos mais graves de obesidade e excesso de peso.

Cientistas criam modelo virtual do mecanismo que regula queima de gordura

*tentei encontrar o artigo referido no JBC, cuja referência deveria fazer parte do texto ("wishful thinking!"), mas não o consegui com base nos dados indicados; fica também como exercício.

Afixar um comentário