« ALTOS E BAIXOS | Entrada | UM ADEUS IGNOBYL »

novembro 25, 2005

O SUMIÇO

Fico eu sem expressões que pelo menos suspirem por reproduzir no espírito do bondoso leitor o meu desgosto com este momento: o nosso BdE finou-se. De modo bruto e definitivo, no more posts, no more comments; em frente, somente o zero onde se reduzem em pó os frutos de gloriosos e longos meses. Infindos esforços, minutos em multitude: primeiro gloriosos, hoje só devolutos.
E fico eu mudo por virtude de dispositivo conhecido: o homem submerge-se em criteriosos desígnios e Deus, no fim, impõe o seu definitivo direito de dispor desses pobres sonhos de poder. O efeito? Micróbios teimosos, clientes infelizes, HTML rebelde… todos unidos num monte de escolhos no percurso do meu Norte predilecto.
Dos mil e um posts previstos e queridos, o que pode resistir? Elejo o difícil repto do nosso ZM: um momento de preito pelo glorioso OuLiPo. Efemérides existem que impõem respeito e honesto suor de esforço.
Júbilo sim; o desespero é que é proibido. Deste termo, muito promete sobreviver: de novo nos veremos por esses novelos de blogues e outros sorvedouros do nosso tempo livre. Disso fico certo.

Publicado por Luis Rainha às novembro 25, 2005 05:01 PM

Comentários

Irra, que isto dos lipogramas é coisa trabalhosa. A minha admiração pelo autor de "La disparition" aumentou em flecha...

Publicado por: LR em novembro 25, 2005 05:16 PM

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena, Luís. Abraço.

Publicado por: Leonardo Ralha em novembro 25, 2005 05:17 PM

Neste caso eu diria que tu admiras cada vez mais, não o autor de «La Disparition», mas o autor de «Les Revenentes» (que por acaso eram a mesma pessoa).
:)

Publicado por: José Mário Silva em novembro 25, 2005 05:21 PM

Obrigado Leonardo. Olha que tenho ideia que é mais um "até à vista". Mesmo assim, a tristeza não desarma...

Publicado por: LR em novembro 25, 2005 05:29 PM

E o mesmo se aplica a ti, Zé Mário, ao Felipe, e aos outros. Foi bom estar convosco aqui. E agora, como diria o Manuel João Vieira, Capri, c’est fini.

Publicado por: Leonardo Ralha em novembro 25, 2005 05:31 PM

ZM,

Mas é verdade, claro; nem me lembrei desse!

Publicado por: LR em novembro 25, 2005 05:34 PM

Foi um lipograma, o teu post?
Voltei a ler, e não consegui ver que linha seguiste, nem o que não está. Burra. ( e não sou bomba...!) Vou voltar a ler, Luis.
Olha, um abraço, que eu sou das menos resignadas com este "sumiço" ou haraquiri ou lá o que raio decidiram fazer.

Publicado por: ML em novembro 25, 2005 08:43 PM

ML, quer uma pista?

Pode dar-lhe um «beijo», mas não um abraço», pode chamar-se «imbecil» mas nunca «burra», pode fazer o «pino» mas decerto não «haraquiri». Enfim, pode ler «de novo» mas não «novamente».

Ajudou? Tem o resto da vida para pensar. Que dure muito.

E o mesmo para vocês, amigos. Para a gente poder ir-se vendo.

Publicado por: fernando venâncio em novembro 25, 2005 09:44 PM

Obrigada pela ajuda ( se calhar não 'auxílio') Fernando. Creio que cheguei lá, mas reconheço que não ia à primeira...
E também é verdade, espero ir encontrando estes senhores "por aí", já estou a ver que vão blogar para outros locais, que o vício é duro.
Mas vou ter saudades do BdE.

Publicado por: ML em novembro 25, 2005 10:59 PM