« O OUTRO TEXTO DO LUÍS | Entrada | PROFISSÕES DE DESGASTE RÁPIDO »

outubro 21, 2005

AS CARRAÇAS

O que representa a candidatura do Cavaco já o sabemos.
Se houver apoiantes habituais do PS, da CDU ou do Bloco que votem nele ( são as sondagens que o dizem), arrastados pelo mito que tem vindo a ser propagandeado do homem providencial, não venham esses idiotas depois choramingar-se de que foram "traídos", sobretudo depois de lerem as intenções que Morais Sarmento teve o mérito de explicitar de forma que não podia ser mais clara, dizendo alto e bom som o que os outros evitam dizer publicamente.
Não se trata pois de eleger uma figura decorativa, ou "uma pessoa que nos represente", trata-se de eleger um político com um programa. E com Poder.
Nem sei como alguém no seu perfeito juízo, pode imaginar que um Soares ou um Cavaco quererão o cargo "só porque sim", para satisfazer o ego.

Do outro lado, a candidatura de Mário Soares:
A idade de Soares não me incomoda particularmente por muito que a direita gema com essa questão como se o Cavaco não estivesse já acima da idade da reforma dos funcionários públicos.
O que incomoda bastante é a forma como a candidatura de Soares, onde parecem pontificar pessoas como Lello e Coelho, depois das cenas tristes com o PS e Alegre, continua a tratar adversários da mesma área política, pessoas do mesmo partido.
Uma arrogância inacreditável.
Parece que ainda não perceberam que a maioria dos portugueses vota à esquerda mas começa a apresentar um número muito saudável de anticorpos contra este tipo de actuação.
Em resumo... estes gajos começam a meter nojo, e o que é grave, é que não é visível qualquer espécie de renovação na esquerda do PS, nenhum dirigente jovem que não corresponda ao protótipo do engravatadinho pronto a fazer os degrauzinhos da carreira.
Desaparecem os laços com a sociedade, subsistem como lianas as ligações aos grandes escritórios de advogados e às grandes empresas multinacionais.
A geração que há várias gerações controla o partido e hoje visivelmente o asfixia, não parece sequer dar mostras de passar a pasta a outro, e "o outro" parece invisível se exceptuarmos fenómenos extremos como o Tino de Rans e o José Manuel Seguro.
A única hipótese de renovação do PS será possivelmente a entrada do Bloco de Esquerda, hoje um partido plenamente social democrata ao estilo dos anos sessenta, em força, seguindo a tendência já desenhada pela mandatária da juventude de Soares.
Por mim, se não soubesse que a alternativa são 10 anos de Cavaco, (lembrem-se bem do que são 10-anos-10 de Cavaco, um esforçozinho de memória não faria mal - e nem me venham com histórias que antes era PM e agora seria PR...) dizia-vos já o que é que eu iria votar.

Publicado por tchernignobyl às outubro 21, 2005 03:28 PM

Comentários

Faz mais, tcher, faz mais. Uns dez ou vinte deve chegar para empurrar o resto da treta lá para baixo. ;)

Quanto ao post: andas bom, pá?

Quanto ao post (segunda tentativa): com quase trinta anos deste agora em wishfull thinker?

"A única hipótese de renovação do PS será possivelmente a entrada do Bloco de Esquerda, hoje um partido plenamente social democrata ao estilo dos anos sessenta, em força, seguindo a tendência já desenhada pela mandatária da juventude de Soares."

Ó Tcher, com o devido respeito, não querias mais nada? E que tal o PS integrar o BE? Água e azeite, caro amigo.

"Se houverem apoiantes habituais do PS, da CDU ou do Bloco que votem nele ( são as sondagens que o dizem), arrastados pelo mito que tem vindo a ser propagandeado do homem providencial, não venham esses idiotas depois choramingar-se de que foram "traídos"

Pára lá com isto, que a ideia faz-me sorrir.

Um abraço.


Publicado por: Monty em outubro 21, 2005 04:36 PM

"...Bloco de Esquerda, hoje um partido plenamente social democrata ao estilo dos anos sessenta,..."
heheheheheheheheheheheheheheheheheeh
heheheheheehhehe
hehehehehehehehe

que bela piada.

Publicado por: fidel em outubro 21, 2005 04:37 PM

"Bloco de Esquerda, hoje um partido plenamente social democrata"

Eu já estou a ver a Margarida a dizer que és de direita. (tcher, desculpa lá mas com tanta gente a acusar o PS de ser de direita não resisti)

Publicado por: Luís Oliveira em outubro 21, 2005 04:48 PM

Morais Sarmento não é Cavaco. Não é ele o candidato. Nem fala por Cavaco. As suas declarações não suscitam simpatia nem levariam nunca a votos. A "esquerda" anda baralhada.

Publicado por: asd em outubro 21, 2005 04:56 PM

o comentário do ads tem uma certa razão de ser... de facto o Cavaco ainda não disse absolutamente nada sobre nada.
Sabe-se que é candidato...
Mas com tantos a falarem por ele e a dizerem tantas coisas de luxo, (pelos vistos os que foram falando e muito, contribuiram para ir mantendo acesa a chama do "tabu" que afinal nunca o foi...), o lugar geométrico há-de andar por aí algures. SE assim não fosse como explicar o entusiasmo do PSD onde ainda há poucos meses se falou em expulsá-lo?
Quanto ao Monty e ao Luis Oliveira, assumo que é mais uma pequena provocaçãozinha do que uma crítica que faço ao BE, mas mesmo assim gostava que me esclarecessem o que é que em termos programáticos diferencia hoje o BE de um "ps de esquerda".

Publicado por: tchernignobyl em outubro 21, 2005 06:06 PM

Tcher, que muitos PS votem Cavaco, acredito, mas PC e bloquistas não. Desculpa, mas há um erro que me incomoda, não sei porquê: se HOUVEREM apoiantes. Deve ser se HOUVER apoiantes.

Publicado por: jm em outubro 21, 2005 07:11 PM

jm, também acho estranho mas reporto-me apenas ao que dizem algumas sondagens.
mas vendo bem nem é assim tão estranho. Hoje em dia muita gente vota no bloco sem que isso implique uma adesão estreita a determinados princípios ideológicos, e é um facto que algum eleitorado CDU não tolera de todo o soares.
a isto acresce a indefinição do cavaco...
espero que esta situação se altere.
Quanto às correcções gramaticais, agradeço-tas e por favor não peças desculpa por assinalá-las.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 21, 2005 07:23 PM

tchern

Desculpa o tom provocatório do meu comentário. Eu penso que o problema do BE é que é bom a fazer propostas fracturantes (algumas necessárias), mas ainda não mostrou ser capaz de assumir o tipo de responsabilidade necessária para governar.

Publicado por: Luís Oliveira em outubro 21, 2005 07:55 PM

Se "houverem"?
Este gajo parece o Jorge Coelho, esse inigualável linguista...
Da-se!!!

Publicado por: Crispim em outubro 21, 2005 08:33 PM

Esse José Manuel Seguro é o Tozé Seguro? E agora o BE é um partido passadista? Estou de acordo numa coisa: algumas propostas do BE faziam sentido há 40 anos.

Publicado por: cordobes em outubro 21, 2005 09:49 PM

E não estamos (para aí) 40 anos atrasados?

Publicado por: CausasPerdidas em outubro 21, 2005 10:14 PM

Cavaco Silva deu hoje uma conferência na Universidade Católica e em resposta a perguntas de um jornalista da SIC Notícias referiu-se à "Assembleia Nacional" em vez de Assembleia da República ou Parlamento!
É este homem que querem para Presidente da República que tem ainda na memória as designações das instituições ao tempo do Estado Novo?
Eu não quero ter um Cavaco Silva como Presidente!

Publicado por: canzoada em outubro 21, 2005 10:37 PM

Repito: vou rir MUITO se houver 2ª volta das presidenciais.
Até começo a pensar que o Socrates faz de proposito ao lançar o nome de Soares e colar-se tanto a ele. No fundo, socrates quer arrasar com a concorrencia interna no PS, pois só com Cavaco irá conseguir governar e tomar as decisoes dificeis de que o País precisa. Senão reparem:
Nas Autárquicas, lança os seus principais adversários aos leões (Carrilho, Soares filho, Assis) e os leões comeram-nos. Não ouviremos falar deles tão cedo, para todos os efeitos são derrotados eleitorais.
Agora tem Soares pai (e todo o seu bafiento lobby) numa corrida presidencial suicida.
Para compor ainda melhor o quadro, o seu outro adversário na corrida ao PS, Manuel Alegre, está também na corrida presidencial. Que melhor alegria poderia ter Socrates, do que ver estes dois sinistros personagens também derrotados em eleições? No espaço de um ano, a única corrente Socialista com vitória eleitoral seria a dele próprio, ficando todos os outros acossados nas suas derrotas (Carrillho, Soares pai e Filho, e Manuel Alegre). Se eu fosse um passarinho para ver em quem vota Socrates nas presidenciais...

Publicado por: louco em outubro 21, 2005 11:25 PM

crispim, o teu "da-se" mostra que apesar de tudo ainda tens muito a aprender com o jorge coelho.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 22, 2005 12:33 AM

Ó tchernignobyl... se eu não tivesse lido este post não acreditava. Já estou como o fidel:
heheheheheheheheheheheheheheheheheeh
heheheheheehhehe
hehehehehehehehe

Já não me ria assim faz muito tempo. Os argumentos contra o Cavaco que utilizam são completamente surrealistas e um atentado à inteligência.

Se eu não apoiasse o Cavaco, sabia bem por onde podia ir. Mas como vocês estão habituados a só ver uma cor, não conseguem ver o que é evidente. Ainda bem... :)

Imagino que este teu post se deva a uma espécie de desespero sem solução.

Blogue Geração Rasca

Publicado por: André Carvalho em outubro 22, 2005 12:47 AM

Então,
professor Aníbal, qual o maior desgosto diccional da sua vida,
olhe,
Glória de Matos,
o meu maior desgosto é não conseguir pronunciar correctamente o nome da minha senhora...,
da sua Maria,
perguntou a Glória,
mas isso é tão fácil:
faça como eu,
estenda a queixada para a frente e diga:
"Maria-------------------------------------ni",
e ele,
"Mari---a...-....ni...",
não,
não,
professor,
"Maria----------------------------------------ni"
(silêncio)
(era triste ver uma tão ilustre cátedra incapaz de entoar aquele lindíssimo e simples ditongo)
e foi então que a Glória de Matos se lembrou do Ovo de Colombo, sacou de uma fatia de bolo-rei, e disse-lhe:
"tente apanhá-la com a queixada,
professor,
ao mesmo tempo que diz
MARIA--------------------------------------NI!"
.
Bons tempos.
Já muita água correu, desde então, no IP5 e na Ponte de Entre-os-Rios,
mas aqui fica este testemunho:
sempre que o ridículo "sketch" da retro-escavadora a mascar frutas cristalizadas vos for posto à frente,
pensai bem,
antes de ridicularizar:
naquele NHAM, NHAM, NHAM,
está mais metafísica do que em todas as Pirâmides do Egipto,
pois não é mais do que o esforço hercúleo de um homo faber a tentar pronunciar as suas primeiras palavras,
e as suas primeiras palavras já eram as palavras de um maravilhoso amor.
Ámen.

Publicado por: Arrebenta em outubro 22, 2005 02:34 AM

Tcher, post surreal...mas ok, já estamos habituados.
Gostaria de lhe colocar uma questão;
Se Soares ganhar as eleições temos de pagar a um presidente e a um porta voz?

Publicado por: Pedro Oliveira em outubro 22, 2005 05:37 AM

pedro oliveira, depreendo que a tua pergunta tem a ver com o ambiente surreal em que te julgas.
Mas o que é que interessa ao Pai Natal essa questão?

quanto ao andré, funciona em circuito fechado e faz muito bem.
os argumentos contra o cavaco são "surrealistas e um atentado à inteligência"...
já percebemos que tu és a favor do cavaco sem necessidade de argumentos.
a partir daí é-te fácil distribuires classificações avulsas, gratuitas e pouco originais mas que naturalmente te devem encher de alegria.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 22, 2005 08:46 AM

Ocorre-me perguntar quando é que inscrevem o tchern-verdadeiramente-ignóbil no pimeiro ciclo do ensino básico. Só isso.

Publicado por: Crispim em outubro 22, 2005 02:18 PM

Ocorre-me perguntar quando é que inscrevem o tchern-verdadeiramente-ignóbil no primeiro ciclo do ensino básico. Só isso.

Publicado por: Crispim em outubro 22, 2005 02:19 PM

Grande Cavaco! Volta para salvar o país pela 2ª vez...

Publicado por: Miguel Nascimento em outubro 22, 2005 04:22 PM

um dia destes vou fazer um pouco de história do blog, acompanhado por um best of de alguns comentadores de luxo desde há um ano a esta parte...
este miguel nascimento é um dos que merecem o trabalho.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 22, 2005 05:54 PM

O cavernicola Silva , já viram bem o esgar (dizem que é sorriso) da personagem, faz lembrar alguem a quem deu uma forte dor de barriga, apoiado pelos donos dos média, e pelos banqueiros, que laboriosamente prepararam o seu regresso, aí está finalmente na ribalta.

Sò que o homem não fala, manda recados, pelos Morais Sarmentos, Angelos Correia, Dias Loureiro, e outros figurões da mesma estirpe...

Se a entrevista do Sarmento foi um tiro no pé, o certo é que o sr. Silva não se demarcou dela, e quem cala consente.

Quanto aos ditos apoiantes de esquerda, são desempregados politicos, á procura de poleiro, ou outros que no cavaquismo e na disputa eleitoral com o Presidente Sampaio , se bandearam para o lado do sr. Silva....

Por isso os próximos tempos vão ser muito interesantes, vão finalmente ficar a saber-se o que o candidato da direita e da extrema -direita sr Anibal Silva quer para o país, se é que quer alguma coisa....

Publicado por: corvo em outubro 22, 2005 06:52 PM

"Bloco de Esquerda, hoje um partido plenamente social democrata"


E Trotsky dá mais uma volta no caixão...

E a Revolução Socialista?

Publicado por: F COVAS em outubro 24, 2005 02:48 PM