« HAVERIA NECESSIDADE? | Entrada | AS QUINTAS-FEIRAS COM CAVACO EM BELÉM »

outubro 19, 2005

DECLARAÇÃO DE AMOR POLÍTICO COM MÉTRICA ABSTRUSA

«Quem não estiver [informado sobre as qualidades e características pessoais de Cavaco Silva], basta-lhe ler um dos inúmeros textos que sobre ele escreveu e certamente continuará a escrever Vasco Graça Moura», alertou António Brotas mais abaixo. Pois nem de propósito. Hoje mesmo, no DN, VGM assina o panegírico da praxe.
Eis o apoteótico final da prosa:

«(...) Cavaco Silva reúne assim honesto estudo, longa experiência e engenho, "cousas que juntas se acham raramente". Combina os ensinamentos da mais ilustre tradição humanista europeia com as preocupações modernas de uma democracia estruturada, inovadora e qualificada à escala do ser humano.
Outros defendem uma nebulosa tradição panfletária e retórica que não é humanista e que não passa de um vago humanitarismo aliteratado. Filiam-se numa matriz de ideias gerais, jacobinas e inconsistentes, e cultivam uma demagogia manobrista, variável ao sabor de teias de intrigas e de jogos de poder à imagem da Primeira República.
Cavaco Silva aposta numa recuperação da confiança e da plena capacidade de trabalho dos portugueses. Surge como o sinal mais forte de esperança a iluminar transversalmente todos os quadrantes. Os portugueses acreditam que só ele poderá ajudá-los.
As outras candidaturas de que se fala não são portadoras de esperança, mas sim do bafio e do desânimo, da insuficiência e do ódio político, das vias da pauperização e da continuação da crise. Toda a gente sabe que se limitam a propor "mais do mesmo".
Os portugueses conhecem Cavaco Silva. Sabem que só ele trará "mais do melhor".»

Publicado por José Mário Silva às outubro 19, 2005 05:11 PM

Comentários

JMS: Eu cada vez percebo menos o que quer. Na sua declaração de candidatura o Louçã nem menciona o candidato da direita, agora vem você com o panegírico do homem...Ofende-se se eu lhe perguntar se se rala alguma coisa se ele, Cavaco, for eleito?

Publicado por: Margarida em outubro 19, 2005 05:56 PM

Cavaco Silva está talvez na mesma posição em termos de quadrante politico, que esteve Mário Soares em 1985: a Direita moderada de então (como a esquerda moderada de agora) sabia do que realmente o País precisava. Não é por acaso que muitos que na altura apoiaram Soares, estarão agora com Cavaco.

Publicado por: lo em outubro 19, 2005 06:16 PM

Cavaco Silva está talvez na mesma posição em termos de quadrante politico, que esteve Mário Soares em 1985: a Direita moderada de então (como a esquerda moderada de agora) sabia do que realmente o País precisava. Não é por acaso que muitos que na altura apoiaram Soares, estarão agora com Cavaco.

Publicado por: Louco em outubro 19, 2005 06:18 PM

O Graça Moura é um mistério insondável.

Publicado por: virtuoso em outubro 19, 2005 06:35 PM

Direita moderada.... é ver a entrevista do Morais Sarmento....

Direita autoritária e anticonstitucional, essa é que é a realidade da candidatura do tecnocrata Cavaco.

Mas o que esperar do homem que durante o seu governo, pactuou com corrupção, compadrio , neopotismo, delapidação dos fundos públicos.

Do homem que deu ao militante do PSD Balsemão um canal de televisão, e outro á Igreja Catolica , com os resultados que se conhecem.

Do homem que vai a Londres inaugurar a filial de um banco privado o Banif, esquecendo uma coisa prosaica em politica, o conflito de interesses.

Do homem que consegue pasmem o apoio dos banqueiros do BANIF, BCP (opus dei), BIP e Totta, em suma o candidato dos banqueiros , eles lá sabem porquê, e com as últimas noticias, talvez se comprenda ainda melhor.

E esta esta figura, que boa parte da imprensa e das Televisões em Portugal, andam há dois anos a tentar impimgir ao povo como salvador da Pátria.

Desenganem-se , no dia em que o homem fôr obrigado a começar a falar, e que os figurões que o apoiam começarem a vir a lume, é ver a teia tão habilidisamente tecida pela direita, com o conluio dos donos dos média, começar a abrir buracos por todo o lado.

O povo pode ser ingénuo mas não é parvo....

Publicado por: a.pacheco em outubro 19, 2005 06:37 PM

Margarida:
Ralo-me, ralo-me. Nem sabe quanto.

Publicado por: José Mário Silva em outubro 19, 2005 06:38 PM

Pois devias era ralar-te com o Soares...
Quanto ao Vasco Graça Moura, deixei de ler. Faz-me vómitos e não quero sujar o jornal.

Publicado por: Crispim em outubro 19, 2005 07:08 PM

Ah... VGM o tal poeta da pena de morte?!

Publicado por: o belga melga em outubro 19, 2005 07:15 PM

Vasco Graça Moura ou o oportunismo ao serviço do cinismo.
Cavaco ou o cinismo ao serviço (servindo-se de) do oportunismo.
Estão bem um para o outro, os velhacos.

Publicado por: Rob Roy em outubro 19, 2005 09:06 PM

Pena de morte??? Era giro...que fosse aplicada ao Cavaco. Quero dizer às "ideias" dele, claro.

Publicado por: Manuel Vilela em outubro 19, 2005 09:09 PM

Graça Moura é bom no que faz, a faceta cavaquista é que estraga tudo, afinal ele está muito acima de Cavaco. Como disse o Virtuoso o homem é um mistério.

Publicado por: JCV em outubro 19, 2005 10:03 PM

Publicado por: a.pacheco em outubro 19, 2005 06:37 PM

Tu achas que o Cavaco é amado pelos banqueiros? Pois te digo, que nas vésperas dos consulados de Guterres, estava eu a almoçar tranquilamente num restaurantezito catita, cujo nome esqueci (era na rua das putas ali ao pé dos Restauradores), quando notei, na mesa fronteira, o Sr. Champalimaud, exaltando-se com uma dondoca qualquer com pinta de jornalista, a exclamar: 'O que me vale é que o Cavaco vai perder as legislativas e e presidenciais' ou equivalente (já faz uns anitos, como sabes). Se a minha fé nos raciocínio políticos simplórios não tivesse já sido destruída em 1975, este episódio tinha bastado.

Publicado por: Pedro Oliveira em outubro 20, 2005 12:36 AM

Pedro Oliveira, que o senhor ande por sitios estranhos, com champôs e dondocas problema seu , e que lhe faça bom proveito.

Eu limito-me a dizer aquilo que parece todos sabem menos o senhor, Paulo Pinto Pereira, administrador do BCP, apoia Cavaco, Fernando Ulrich administrador do BPI apoia Cavaco, Horacio Roque BANIF, paga viagem estadia e sabe-se lá que mais para Cavaco ir a Londres inaugurar a filial do Banif, e em declarações ha dias aos jornais o Administrador português do Totta disse que apoiava Cavaco.
Só não cito Ricardo Salgado, porque apesar de uma senhora apoiante de Cavaco, e que faz programas de propaganda na RTP ,chamada Judite de Sousa, ter tentado tudo, ele foi ambiguo.

Como vê se o Cavaco não é o candidato dos banqueiros, então quem será? o tio patinhas....mas esse não concorre..

Publicado por: a.pacheco em outubro 20, 2005 02:09 PM

eu proponho que passemos uns dias na emeroteca de lisboa à procura dos panegíricos do Vasco em louvor do Santana Lopes. Depois é só comparar e cartografar a abrangência das direitas que se preparam para apoiar o Cavaco.

Banqueiros a apoiar Cavaco? Como pode? Todos sabem que os banqueiros apoiam preferencialmente os governos de esquerda. Está-lhes na massa do sangue desde "o banqueiro anarquista".

Publicado por: tchernignobyl em outubro 20, 2005 03:52 PM

emeroteca? Olhe que é Hemeroteca.

Publicado por: Margarida em outubro 20, 2005 08:42 PM