« DOS PERIGOS DA NET, OU DE COMO A BLOGOSFERA ESTÁ AO SERVIÇO DO CAPITALISMO | Entrada | MUDANÇA DE ESTILO »

outubro 05, 2005

HAJA TENTO

A campanha eleitoral para as autarquias é um nojo.
Talvez tenha de ser assim, num mundo que deixou de estar polarizado.
Não há "grandes temas" ao nível do Poder Local, acabaram para alívio de alguns intelectuais as ideologias, todos os espertos "sabem" que "eles" estão "lá" para se "encher" e os candidatos fazem o possível para dar razão a estas convicções rascas.
Daí a alarvidade da generalidade dos cartazes de campanha, como o Zé Mário já registou ali em baixo.
Daí o relaxe moral e intelectual daquilo a que a direita designa agora como "o sistema", que começou na cobardia e(ou) oportunismo dos principais dirigentes do PS e do PSD perante o Alberto João Jardim, alastrou bem ao espírito da peculiar manifestação do merdoso "individualismo" português que é o "se aquele pode porque é que eu não posso?" e se traduz hoje na legião de candidatos claramente venais, com problemas com a justiça, perante a cobardia ou indiferença dos partidos políticos (de direita e de esquerda), das instituições, do sistema judicial e da democracia.
Daí o baixo nível das "peças" jornalísticas sobre a campanha eleitoral, nada mais do que uma lengalenga monótona, repetitiva e burocrática.
A imprensa perdeu a sua autonomia e é "obrigada" a "reportar" acontecimentos que não são notícias, anda a reboque das encenações dos diferentes candidatos e partidos.
Desse pântano burocrático apenas emerge por momentos para refocilar de novo no espírito mais canalha com as observações inevitáveis, repetitivas, incansáveis, foleiras, ordinárias, previsíveis, acerca da "mulher do Carrilho" e assuntos que tais, sobretudo nada de política.
A imprensa portuguesa está reduzida à falsa alternativa frete/reality show.
Pior é o comportamento burocrático adoptado por todos os partidos e candidatos independentes.
Quando digo todos é TODOS .
Num panfleto do Bloco de Esquerda da freguesia de Alcântara, leio esta passagem:
"
(...)
- Quantos infantários ou jardins infantis foram construídos ou criados?
- Que alternativas foram criadas para os reformados não terem que procurar as mesas dos cafés ou os bancos dos jardins para passar o seu tempo livre?
- Quantos lares convívios para os idosos foram criados ou construídos a preços reduzidos e controlados?
- Qual a solução para o estacionamento que se torna cada vez mais complicado?
- Para a criação de zonas pedonais, onde o trânsito seja condicionado de modo a que os moradores possam passear em segurança?
(...)"

e a solução:

"a experiência diz-nos que para conseguirmos mesmo aquilo a que temos direito é preciso unirmo-nos e lutar"

de onde decorre o "programa":

"Assim, lutaremos:
(...)
- pela criação de novos infantários, creches e jardins de infância
- por passagens de peões bem sinalizadas
- pela criação de um centro social de apoio à terceira idade"
(...)
"

Mas que palhaçada é esta? Tenham dó de mim, caraças...

Publicado por tchernignobyl às outubro 5, 2005 07:44 PM

Comentários

Amén!

Um abraço do
Zecatelhado

Publicado por: zecatelhado em outubro 5, 2005 09:20 PM

Isto tem alguma coisa a ver com o caso Fátima Felgueiras?

Publicado por: Luis Oliveira em outubro 5, 2005 09:56 PM

também tem.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 5, 2005 09:58 PM

Deves viver noutro planeta. Não sei quel é a tua admiração por este panfleto que referes. Este nem é sequer um problema específico do bloco ou do ps, psd, cds, pcp... é geral... mas pela tua "lógica"... devem ser "direitistas" disfarçados de bloquistas.

http://geracao-rasca.blogspot.com

Publicado por: André Carvalho em outubro 5, 2005 11:14 PM

pelos vistos a "lógica" é tua.
como não encaixa no retrato que fizeste, mandas a primeira bojarda que te vem à cabeça

Publicado por: tchernignobyl em outubro 5, 2005 11:24 PM

Caro tche,

A lógica que depreendo dos teus posts é esta: há uma direita (coisa muito má) e várias esquerdas (algumas são menos boas).

Mas tens razão numa coisa... só li o final deste teu post. Deduzi (mal) que continuavas a bater na mesma tecla... neste caso tinha saido a rifa ao bloco de esquerda.

Contudo, depois de ler o teu post (na sua totalidade), parece-me que neste caso estamos "quase" em perfeita sintonia. :)

O que pretendo e defendo, é que a forma de fazer política num futuro próximo seja bem melhor que a utilizada pela actual e já gasta classe política. Os resultados estão à vista.

http://geracao-rasca.blogspot.com

Publicado por: André Carvalho em outubro 6, 2005 12:05 AM

uma coisa que me eriça os pelos é ser "empacotado" sobretudo quando as pessoas se propõem colocar-se numa perspectiva "independente".
Partindo-se do princípio em que seja assumido claramente que me defino como sendo de esquerda e não alinhado no sentido partidário, aceito dialogar com qualquer pessoa, mesmo com perspectivas políticas ou particulares opostas na base do confronto de ideias o mais honesto possível. Se for esse o caso podemos conversar.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 6, 2005 12:27 AM

Se essa da "perspectiva independente" era para mim, podes estar descansado que não o sou. Não sou militante de nenhum partido político, sou laico e republicano. Ideologicamente falando, sou um "militante" das Ideologias Personalistas. Espero que agora - pelo menos comigo - não te sintas constrangido para "conversar". ;)

Quanto ao teu sentimento de "empacotado", é bom que te sintas incomodado. Assim pode ser que penses duas vezes antes de tentares "empacotar" os outros.

http://geracao-rasca.blogspot.com

Publicado por: André Carvalho em outubro 6, 2005 12:54 AM

"Pior é o comportamento burocrático adoptado por todos os partidos e candidatos independentes.
Quando digo todos é TODOS", diz o Tchern. Mas não acha que há burocratas mais burocratas do que outros? Deixo-lhe esta pérola que saquei do blogue mais divertido que actualmente está na blogosfera nacional (//blogautarquicas.blogs.sapo.pt), mais concretamente da caixa de comentários da última foto (BE de Vila do Conde)e da sua agenda para a campanha:

(...)
"Ter 04 Out - 8h 30
Distribuição de panfletos e anúncio à visita de Francisco Louçã no centro de Vila do Conde.

Visita às freguesias de Árvore (Areia), Mindelo, Mosteiró, Labruge e Vila Chã com distribuição de panfletos e contactos com a comunidade.

14h 30 - Visita de Francisco Louçã a Vila do Conde

Distribuição de panfletos e contacto com os vila-condenses, entre a frente do Tribunal até à Praça de São João, pelas Av. Dr. João Canavarro e Rua 25 de Abril.

15h 30 - Grupo de caxineiros entrega proposta a Francisco Louçã, representante do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, para estudo da viabilidade da criação da freguesia de Caxinas e Poça da Barca.
(...)

Terá que reconhecer que agenda mais anacletiana é impossível...os gajos ainda não descobriram que as presidenciais são só para Janeiro!

Publicado por: Margarida em outubro 6, 2005 03:09 PM

ainda bem que o Jerónimo Martins não anda também por aí a distribuir comunicados à população e a conviver com a comunidade

Publicado por: tchernignobyl em outubro 6, 2005 04:04 PM

bolas, grande gaffe agora é que vou ser acusado de querer "calar os comunistas"..., não é Jerónimo Martins, é Jerónimo de Sousa.

Publicado por: tchernignobyl em outubro 6, 2005 04:10 PM

Mas eu ainda não vi nenhum folheto a anunciar a visita do Jerónimo a parte nenhuma....

Publicado por: Margarida em outubro 6, 2005 05:37 PM

andas pouco atenta à vida do Partido camarada, olha que nem se pode argumentar que o camarada jerónimo sofre de algum complexo conspirativo ou entrou na clandestinidade, olha que eu até já o vi na televisão o meio por excelência feito para tentar "calar os comunistas", a distribuir folhetos e a dançar....

Publicado por: tchernignobyl em outubro 6, 2005 06:12 PM

O Jerónimo a distribuir um folheto a anunciar que ele vai lá? Está mesmo em baixo, Tchern!

Publicado por: Margarida em outubro 6, 2005 06:54 PM

lol lol lol

Será que ainda vamos ver o tchern transcrever as actas do comité central do PCP aqui no blog para contrargumentar com a Margarida?

Publicado por: Luis Oliveira em outubro 6, 2005 06:56 PM

quem distribuiu o folheto foi o Jerónimo.
se era isso que dizia, é ele ( e tu por tabela) quem está como o peixe na água em "campanha alegre".

Publicado por: tchernignobyl em outubro 6, 2005 07:47 PM