« MULHER LÊ ROMANCES. MARIDO É CHATO. CHEGA PRIMO. GAJA METE-SE COM PRIMO. CRIADA CHANTAGEIA-A. PRIMO PISGA-SE. MULHER MORRE. | Entrada | AQUI FARROUPILHA! »

setembro 21, 2005

DAQUI FÁTIMA, VENHAM CÁ APANHAR-ME

Fátima Felgueiras foi esta manhã detida no aeroporto de Lisboa, onde chegou às 7:00 vinda do Rio de Janeiro, no Brasil.

Segundo fonte da Polícia Judiciária, citada pela Agência Lusa, a ex-presidente da Câmara de Felgueiras pediu para ser detida, o que foi cumprido pela PJ, que estava na posse de um mandado de detenção emitido pelo Tribunal da Relação de Guimarães.

Publicado por Jorge Palinhos às setembro 21, 2005 10:48 AM

Comentários

Agora que a camarada Fátima está de volta ao local do crime será que o nosso caça políticos bandidos também vai a Felgueiras?

Publicado por: fidel em setembro 21, 2005 11:49 AM

É bom saber que o desejo desta senhora ser detida foi satisfeito. Assim não lhe falta nada.

Publicado por: Ricardo Alves em setembro 21, 2005 11:50 AM

daqui a pouco está na rua, é só encontrar o magistrado certo para pôr o carapau no papel que a liberte.
só temos de dar a mão à palmatória. o sistema político nascido do 25 de abril é completamente impotente para lidar com casos deste género. olha os tais Avelinos, isaltinos, majores, sem esquecer o pessoal de águeda claro, convenientemente ilibado de qualquer suspeita...
pior do que uma dor de dentes, porém, é ver que estes gajos depois se for preciso ganham as eleições...

Publicado por: tchernignobyl em setembro 21, 2005 01:03 PM

Se prendessem todos os "Felgueiras", "Isaltinos", "Loureiros", "Avelinos", etc., deste país, fícávamos sem políticos no activo. Reconheço que me apetece dizer: Que bom! Que alívio! Mas não é esse o objectivo deste comentário.
Chegado o País ao descalabro em que vivemos, começo a desconfiar que, a alta (e mais pérfida, perigosa e destrutiva) criminalidade, de conluio com a alta (e mais pérfida, perigosa e destrutiva) corrupção, todos eles acolitados pelos "media" (que me escuso de adjectivar), se estão a servir destes "pequenos" casos para desviar as atenções, para entreter e para "ocupar" a justiça, de modo a que não tenha tempo para os casos realmente importantes e mais perversos.
Desconfio mesmo (muitos factos, que passam despercebidos, o evidenciam) que se prepara, em surdina, uma cabala de grandes proporções, de cuja as presidenciais podem ser o próximo espectáculo. Tudo isto enquanto o povoléu se entretem com Fátimas (futebol e fado), esquecendo os casos mais arrepiantes, que seguem seu rumo, "de vento em popa", de acordo com o querer e as conveniências dos conspiradores, a quem as TVs continuam a dar todo o espaço.
Mas não se preocupem! É apenas uma teoria! Em cuja, aliás, a desmedida publicidade dada à manifestação da extrema direita, pelas televisões, está incluída...
Mas os nossos políticos são todos cegos, ou estão todos implicados, porque têm medo da democracia e querem manter o tacho a todo o custo. A outra hipótese era serem todos ingénuos. Mas isso eles não são, de certeza!
E os jornalistas o que é que andam a fazer?
Eu sei que, alguns, já escrevem "umas bocas", por aí. Mas não é o suficiente para recuperar a credibilidade duma classe que deve ter (e tem) a informação em primeira mão.

Publicado por: Biranta em setembro 21, 2005 01:21 PM

Apenas para dar a conhecer o meu blog

http://cao.blogs.sapo.pt/

Publicado por: Cão em setembro 21, 2005 01:24 PM

http://vozaopovo.blogspot.com
Um blog inteiramente feito pelos leitores, com os temas e assuntos escolhidos por si. O posting é automático à distância de um e-mail. Vamos alargar o debate a toda a gente. Visite e coloque um post...

Porque o povo é quem mais ordena, vamos dar a Voz ao Povo.

Publicado por: Voz ao Povo em setembro 21, 2005 06:53 PM

Fátima Felgueiras, foi detida por peculato (saco azul), de uma conta bancária cujos titulares são dois seus colaboradores. Como é que se compreende que ela seja arguida e os outro dois não? Aqui há P.S. escondido com o rabo de fora, vulgo seita do só ares etc.

Publicado por: José Tim em setembro 21, 2005 07:32 PM

José Tim, obrigado por denunciar a conspiração anti Fátima Felgueiras. Estamos já todos cheios de pena dela.

Publicado por: Luis Oliveira em setembro 21, 2005 08:53 PM

Afinal era engano. A Fatinha não era uma foragida da justiça. Foi tudo um equívoco... já não há perigo. Ela foi apenas de férias, mas já voltou.
Ficámos a saber que qualquer cidadão pode fugir à justiça sem problemas, os mandátos contra si podem ficar por cumprir, pode dar entrevistas a gozar com a cara do pessoal todo e depois escolha entregar-se quando as coisas acalmam e... tudo bem. A Justiça afinal não pune quem foge, faz obstrução ou goza na sua cara. Ficámos assim a saber que a justiça portuguesa para além de lenta e classista, passou agora também a ser uma anedota.
A jurisprudência feita hoje é clara: Em caso de problema com a justiça FUJA.

Publicado por: JHumbo em setembro 21, 2005 10:34 PM

Sem palavras! Foi simplesmente "e-m-o-c-i-o-n-a-n-t-e" o que se passou esta noite em Felgueiras: «o povo saiu à rua com alegria, houve arraial e foguetes no ar»

Publicado por: André Carvalho em setembro 22, 2005 12:38 AM

É uma vergonha que esta senhora possa ser candidata a uma autarquia, como se tivesse na posse de todas as condições legais para o fazer.
É inadmissível !!!

Publicado por: Julia em setembro 22, 2005 12:56 AM

Adorei o convite, feito no noticiário da SIC, à "madama" para participar no debate municipal sobre Felgueiras. "Ainda está a tempo", anunciou o "pivot" à putativa candidata.
Mais "serviço público": uma televisão ao nível do povo, um povo ao desnível da televisão.

Publicado por: CausasPerdidas em setembro 22, 2005 03:18 AM

Alguns destes camaradas utilizam os métodos do grande Stalin e dos seus asseclas: condenam a mulher na praça pública. Cobardes e difamadores.
Bandidos são pois eles, que aqui se exprimem impunemente como velhacos que são.
Quando se provar a inocência desta grande Senhora, terão de engolir o veneno, talvez envolto nos discursos do Pai dos Povos para conduto. Canalhas.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 08:42 AM

Ainda: é esta a decência esquerdista que vocês, caras, querem em Portugal? Atirar antes de perguntar como os xerifes? Para um ali de cima, manipulado pela "comunicação social" e sem ter conhecimento real de nada, a Senhora é já para abater. Era este o estilo de seu Stalin, um cara no estilo destes caluniadores desmiolados.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 08:48 AM

Camilo:

Você quer o quê, que as pessoas (especialmente os eleitores de felgueiras) não se interroguem?

Publicado por: Luis Oliveira em setembro 22, 2005 09:57 AM

Há que ter compreensão com o xiquinho caça-bandidos, fidel! Há pirralhos reprimidos que mais tarde uns 40 ou 50 anos depois, tentam realizar o que não conseguiram na meninice. Não os deixaram então brincar aos polícias e ladrões, brincam agora. Mas a brincadeira acaba logo que as luzes da TV se desligam ou quando aparece um calmeirão... E o nosso xiquinho sabe que quem se mete com o PS, leva!

Publicado por: Margarida em setembro 22, 2005 10:15 AM

Coitadinhos dos alienados que vão votar nessa "grande senhora", ela sabe muito bem como usar a turba.

Publicado por: JCV em setembro 22, 2005 10:21 AM

Alienado é você, chapa JVC. Andei na popular de Lula o que não quer dizer que não lhe dê no coco pelo mensalão. Mas é diferente, sabemos o que se passa.Você, cara, não sabe distinguir justiça com linchamento. Você é um linchador. Só finge de justiceiro porque tem ódio do mundo. É um pirralho de pirim, como dizemos, em português de Portugal uma baratinha de cozinha. Sabe porquê? Porque leva tudo em torto, para você político é bandido na certa, porque você não quer justiça distinguida mas o caos para colher melhor como seu papai Stalin.
E eu tenho ancestros em Felgueiras, sabia cara? Conheço a terra, tenho passado ali temporadas de real.
E por isso digo ao outro jagunço daí: a gente de Felgueiras sim se interroga mas como é que tanto se tem perseguido Fátima porque desmascara o sistema, o soarismo (nós aqui sabemos bem quem é seu Soares, o vigarista que até Zenha traíu)e outros urubus como lá andam. Sabia, fedelho?

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 10:48 AM

Sem palavras! Foi simplesmente "e-m-o-c-i-o-n-a-n-t-e" o que se passou esta noite em Felgueiras: «o povo saiu à rua com alegria, houve arraial e foguetes no ar»(1).

Uma mulher, perfeitamente anónima, de lágrimas nos olhos e voz embargada pelo sentimento intenso, revelou em directo para as câmaras da SIC Notícias o que lhe ia na alma: «Tou muito feliz de a ber ao bibu... nem consigo falar, tou muito esmuciunada».

http://geracao-rasca.blogspot.com

Publicado por: André Carvalho em setembro 22, 2005 12:03 PM

Esta senhora estava no Brasil há 2 anos e meio, a falta de dinheiro deve ter começado a apertar, à boa maneira tuga falou com o seu advogado e encomendou o juiz corrupto e influenciável ideal, veio para Portugal como uma senhora respeitável e cheia de ética e moral que se ia entregar corajosamente à justiça para cumprir o seu dever de ser julgada, o facto de ter fugido anteriormente pouco importava, foi detida, foi ao tribunal falar com o tal juiz corrupto, e passado um horita ou 2 sai do tribunal em liberdade e conclui o plano: candidata-se à câmara com o apoio daqueles a quem rouba.
Digam lá que se lhes contassem esta história, mesmo numa língua estrangeira, vocês não a reconheceriam imediatamente como uma bela história típica deste nosso país? Portugal está cada vez mais a bater no fundo e nem com manifestações isto se resolve, a situação só mudaria com uma nova revolução, ou então com a denúncia destes casos aos orgãos de comunicação social estrangeiros, aí não tenho dúvidas de que a justiça e a política portuguesas iam fazer algo para remediar a situação....até lá os vampiros vão comendo tudo e não deixam nada...

Publicado por: Telmo em setembro 22, 2005 12:27 PM

Estes dois últimos comentários estão ao nível do desprezo pelas pessoas do povo, que pode ser inculto mas não é parvo, e da difamação mais rasteira.
É este o nível de caras que se dizem de esquerda! No fundo, linchadores da mais caipira direita.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 12:33 PM

Como diz a Esquerda é mais um "Candidato Bandido".

Publicado por: Mr X em setembro 22, 2005 12:39 PM

Almeida Santos, foi o único "Português" que estava em Moçambique a quando do 25 de Abril, e trouxe todos a sua fortuna pessoal, por isso claro está o ódio que ele tem a Salazar.

Publicado por: Rui Pinhão em setembro 22, 2005 01:04 PM

Mais palavras para quê?

Publicado por: sónia em setembro 22, 2005 04:29 PM

p/ Branco camilo

Isto não passa por uma questão de esquerda/direita... A questão que aqui mais me choca é a das pessoas que assistem a tudo isto, recebem a senhora ( que V. insiste em homenagear com maiuscula ) como uma salvadora, "Deus na terra" ( como ouvi ), etc ,etc. Isto é um comportamento normal? de "inocencia até prova em contrário" até à deificação de um arguido ( sei bem que não é o único, mas não lhe retira a importancia este facto )de um processo de corrupção que recusa a lei do país onde governa uma autarquia fugindo - fugiu, não é "refugiada politica" como se auto-intitulou - para outro país, vai um grande caminho. Um pouco de maturidade, please.

Não me lixem. Tratamento especial? justiça diferente para ricos e pobres? declaradamente sim

dica: Leiam o "Público" de hoje.

Publicado por: cansado em setembro 22, 2005 07:05 PM

um aparte: uma coisa que acho piada é o pessoal que tenta diminuir/justificar a corrupção de um, com a corrupção de outro. Vejo tantos...

Publicado por: cansado em setembro 22, 2005 07:15 PM

ao menos uma coisa me deixa satisfeito: já nada me surpreende em Portugal. Até adivinhei lá em cima que iam arranjar um gajo para assinar a libertação. agora só me falta o euromilhões.

Publicado por: tchernignobyl em setembro 22, 2005 08:45 PM

Mas é surpresa para alguém o regresso da Fátima Felgueiras? Para os de lá, não é, até assinaram para a fulana ser candidata.

Mas há que não esquecer que o processo continua a correr em Tribunal e que o Ministério Público já interpôs recurso contra a decisão da Juiza de a libertar. O importante é que o processo prossiga até total apuramento das responsabilidades.

Mas o que eu não compreendo é que quem critica a mediatização deste regresso, que só a beneficia a ela, Fátima Felgueiras e aos que apoiam a sua candidatura, caia na msma tentação e coloque aqui est post. Este cavalgar de fait divers só ajuda a ocultar o que de essencial se encontra em discussão nestas eleições, os problemas das populações e o desenvolvimento de cada concelho e principalmente enquanto se fala disto claro que não se discutem os os outros problemas que nos afectam.

Deixem a justiça funcionar e deixem que sejam os Felgueirenses a decidir da sua autarquia! Ou não têm confiança nos candidatos locais mesmo nos dos vossos partidos? Eu tenho confiança nos meus.

Publicado por: Margarida em setembro 22, 2005 09:07 PM

bem visto margarida. o melhor é calarmo-nos.
"Deixem a justiça funcionar..."!, ainda não reparaste que isto é a justiça ( a "nossa justiça") a funcionar? ou achas que a criatura rebentou com as grades da janela do cárcere e saltou para a rua com a ajuda de uns lençóis?
Ou foi uma juiza que assinou a papelata?
vamos ver o resultado das eleições e depois vais-nos contar o resultado obtido pelo candidato do teu partido.

Publicado por: tchernignobyl em setembro 22, 2005 09:25 PM

P/ Cansado
Você é civilizado, fala direito e a Você eu respondo com respeito. Os outros mirins que falaram lá atrás são jagunços de porrete e só merecem meu desprezo.
Pois eu lhe digo, Cansado: conheço a senhora, conheço as junturas de seu ordálio e perseguição cara-escura. Posso lhe jurar por estes que tenho em meu coração, que sempre fui comunista mas não de Stalin, que a Fátima Felgueiras tem sido uma favelada da suja comunicação social que vocês em parte têm aí, e cá na pátria carioca também existem. Lhe garanto e dou minhas bolas, desculpe falar assim, se no julgamento não ficar provado que Fátima é cara direita.
Repare Você: porque tanta gente de sua terra está com ela? Sabe quem é, agora em plano de seus companheiros, o seu segundo da lista? Pois João Garção, poeta português dos mais puros: veja "Quartzo, Feldspato & Mica", onde ele era um dos demais publicados, veja em "DiVersos", revista de que fazem parte José Carlos Marques, um Resende, Amadeu Baptista, Floriano Martins,Matilde Rosa Araújo, etc., poetas assim e gente de seriedade, veja seus artigos em tantas revistas de Espanha e Portugal e Brasil e eu digo: um homem destes pode ser entroncador ou patató? E veja seu primeiro para Assembleia Municipal: Orlando de Sousa, homem direito como os que o são, que eu acompanhei no Brasil em condição de ciceronar e vi seu traço de homem de esquerda verdadeira e firme.
E não será que o apoio popular se deve não a que ela enjonja seu povo mas sim porque é gente de pé inteiro?
E eu digo a Cansado, que anteolho moço cordato e varonil: deixe que julgamento apareça sem jeitos de beira-praia e se verá.
Lhe peço que reflicta e todos os demais caras consigo, sem maldade, com ensejos de verdadeiros democratas, de comunistas até, revolucionários para a verdade que não se embaixa na injustiça.
Saravah, Cansado!

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 10:13 PM

O processo está na Justiça não está? O Ministério Público já recorreu da decisão da Juíza, não recorreu? Que o processo prossiga e que se apurem as responsabilidades. E se ela for considerada responsável, vai pagá-las, não vai? Seja ou não eleita! Ou acha que não é assim que as coisas funcionam? Quer-me agora convencer que não vivemos num Estado de direito? Porquê este frenesim agora? Para ajudar à campanha da fulana? O resultado que a lista do meu partido tiver é a que a população de lé lhe der, seja ele qual fôr, aceitá-lo-emos. Não somos só democratas da boca para fora. Aceitamos as regras do jogo e as suas consequências? Ou está como o Telmo lá em cima que acha que isto só se revolve com revoluções ou com a imprensa estrangeira?

Quanto mais ruído à volta da Felgueiras mais a ajudam. Repito. Deixem a justiça funcionar, deixem os candidatos de Felgueiras fazer a sua campanha e deixam de mediatizar a campanha da Felgueiras.

Publicado por: Margarida em setembro 22, 2005 10:20 PM

O Sr. Branco Camilo, bem pode pugnar pela defesa da sua amiga, enquanto outros como a D. Margarida ficam à espera que se faça justiça, em democracia é assim, mas em democracia também é licito que outros tenham direito à indignação, e outros ainda o direito a brincar com o caso, por ser este tão pegajoso e repelente.

Quem viu ontem, aqueles (alguns) palonços de Felgueiras em vivas à Fátinha, e a seguir a campanha eleitoral que a fugitiva descaradamente e sem vergonha ou qualquer ponta de ética fez, e caso seja pessoa de bem e cumpridora dos seus deveres de cidadão, só pode mesmo ter vergonha do estado a que este país chegou.

Dizia o Dr. João Marinho na SIC, antecipando a decisão da Juíza, que esta nada poderia fazer se pura e simplesmente interpretasse a lei, porque, perante a letra da lei, o fugir à prisão preventiva pode ser entendido como um direito à defesa, já que esta não tinha fugido ao processo e o tinha acompanhado através do seu advogado, logo, como tinha regressado de livre vontade e se tinha entregue à polícia, revelava a não intenção de voltar a fugir e estando o processo de averiguação concluído, nada havia que obrigasse a Juíza a dar ordem de prisão à D. Fátima.

Ora, esta lei (e agora agradeço a atenção do Sr. Branco Camilo) parece que foi feita, tendo em vista os casos de perseguição politica e também parece que em direito interessa e muito, ou devia interessar o espírito da lei, logo, a Sra. Juíza que apreciou o caso, só deve ter tido em conta a letra, quando, era do interesse da própria credibilidade da justiça, fazer prevalecer o espírito.

Assim não foi, e por isso a D. Fátima Felgueiras, acusada de 23 crimes, dos quais 6 de corrupção passiva para acto ilícito, 5 de participação económica em negócio, 5 de peculato, 4 de abuso de poderes, 3 de prevaricação, como é referenciado aqui:
http://www.rtp.pt/index.php?article=186081&visual=16
Anda por aí, a prometer o Céu e piscinas aos seus seguidores.

A vergonha aí está, não para todos, mas para todos os que teimam em seguir o caminho recto, e que têm princípios éticos e morais a nortear a sua vida.

Publicado por: PiresF em setembro 22, 2005 11:05 PM

A vergonha, chapa, é só sua, porque se baseia em coisas que para si são verdades puras. Também Churchil foi perseguido por coisas que não fizera, ou será que os investigadores são deuses para si?
Também no antes de 25 abril os juízes condenavam e os polícias perseguiam e tinham sempre razão. Você, ao desrespeitar o jurista João Marinho prova que quer não o que é lei, lei mesmo, mas a lei que interessa a seus vergônteos de interesse.
Mostra tanta indignação porque sua mentalidade é de deixar seus ouvidos cheios de notícias aos quilos, também na Moscovo condenaram inocentes e militantes comunistas companheiros de Lenin baseados em mentiras repetidas à saciedade.
Convido Você a vir ter comigo em Porto, por exemplo, onde quiser quando aí eu fôr e cara na cara me dizer a mim, que estive com Sílvio Pena no calabouço de Entre Ribeiras (um de mais ferozes cárceres do Rio) se é mais sério do que eu.
Você tem alma de Torquemada. Se não tem espere veridicto de Corte jurídica, não difame como outros fizeram que dona Fátima tinha comprado juíza para sair. Esses são sujos caluniadores de sistema em que dizem acreditar.
O que Você e seus comparsas bem desejam é um regime "popular" de gente como em Roménia ou Cuba. Sabe que conheci Guevara, estive com ele em Manaus, Guevara que seu Fidel se preparava para matar, esse jagunço santarrão como Você?
Deixe ela enfrentar o julgamento e então me venha falar, cara-dura.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 11:25 PM

Branco Camilo,

francamente, além de ser culpada ou inocente dos crimes que está acusada, concordo perfeitamente que compete aos tribunais resolver o caso. Mas o que importa dizer é que Fátima Felgueiras fugiu à justiça portuguesa e isso só por si é crime.

Ter voltado agora, abusando da imunidade que terá, é no mínimo uma má-criação ética.

Na parte que lhe toca, lançar os jargões da Roménia, do Estaline (e se calhar da Coreia do Norte, eu sei lá) para insultar a inteligência de todos, só revela a fraude e a intenção municipal que o traz por cá.

Seja sério.

Publicado por: MBP em setembro 22, 2005 11:44 PM

Meu caro Branco Camilo, vejo que se amofinou, e que eu agora até já sou comunista e etc. e tal. Eu não o quis desrespeitar a si, nem ponho em causa as suas boas intenções ao defender uma amiga, nem sequer ponho em causa a sua boa fé ao fazê-lo.
Agora, deixe que outros também tenham o direito de em democracia manifestar a sua opinião, você está convencido da inocência da D. Fátima, pois seja, é a sua opinião, a minha por muito que lhe custe não é a mesma, e os 23 processos devem querer dizer alguma coisa. Olhe meu caro, eu não tenho, nem nunca tive nenhum.

Publicado por: PiresF em setembro 22, 2005 11:47 PM

Não! Não fugiu à justiça mas à injustiça dos que servindo-se de um magistrado que nem sequer a ouviu, deu por decretar prisão preventiva para servir os que a queriam afastar espuriamente.
Foi isso que Marinho disse e é a verdade.
Você tem por esta justiça, de que aliás desconfia e que só apoia porque tem alma de Torquemada, um respeitinho que seu grande Alexandre O'Neil já disse o rosto: respeitinho é que é preciso, à boa-maneira de seu émulo Salazar.
Eu apoio a justiça, e a pessoa tem o direito de fugir à injustiça. Eu um dia tive de fugir em Fortaleza, que dois esbirros me queriam apanhar por comunista contumaz e me decretaram detenção. Devia aceitar? Todo o homem livre só aceita justiça, magistratura desviada não é vaca sagrada como Minino do altar.
Isso é que é, caroço.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 11:52 PM

Mas eu aceito que outros tenham diferente de minha opinião! Por isso estou debatendo consigo.
E deixe eu dizer que não tem mal se acaso Você é comunista. Eu sou e com muita honra e em meus 68 anos sempre fui desde que me limpei de cueca que mamãe me botou. Tinha eu 16 anos e me espichei porque um coronel, sabe que é? deu no duro em proletas de minha região. E aí eu virei comunista e estive em Cerro Fechado, ao pé de S.Paulo de Jacareguá com água até meu pescoço por enxovia estar mal protegida.
Debata e tenha sua opinião, aí eu defendo e defenderia se quizessem tapar sua boca.
Mas não xingue de dona Fátima, sem esperar veridicto.
E se Você for sério assim, aí eu até um chope dos bacanos eu tomo consigo!

Publicado por: Branco Camilo em setembro 22, 2005 11:59 PM

que a inocência de fátima será provada em tribunal ninguém duvida.
não foi o blair ilibado do assassinato do outro sujeito? não foi o pinochet ancião respeitável liberado por irrepreensível da impoluta justiça al-biónica? não foram os silvas de águeda de contas conjuintas com o sr arnault mandados em paz?
ai do debochado sim que for apanhado num monte alentejano qualquer a cultivar uns pés de erva. para esse sim, plenos poderes, justiça sumária, mão pesada.
chega de lérias meus, são demais os casos.
quanto ao sr. branco, basta apenas relembrar o título de uma velha crónica de uma revista de banda desenhada: a fátima felgueiras inocente? meu amigo, acredite se quiser. quanto ao resto pode continuar a fazer comparações dispsratadas entre problemas com a justiça num sistema democrático e direito à revolta contra esbirros fascistas.
entre as sábias palavras da margarida registemos mais umas:
"E se ela for considerada responsável, vai pagá-las, não vai? Seja ou não eleita!". vamos ver...

Publicado por: tchernignobyl em setembro 23, 2005 12:06 AM

E me desculpe, seu Pires, se acaso fui duro demais para o senhor. É que tem tanto cara dando pra baixo que um homem de honra por vezes perde sua cabeça. Me desculpe de ter dado no senhor.
Mas para MBF tenho de dizer com força: Coreia do Norte não é mango-doce, é uma ditadura estúpida e xongosa de Sungs e o povo lá é prejudicado por esses fingidos.
E li em Portugal, cerca de três quatro anos, não lembro bem, que um biruta do Partido Comunista de cá, partido de amigos da onça, disse que Coreia do Norte era democracia, ele duvidava que não fôsse.
Coreia do Norte, tal como Cuba que conheço, é ditadura de falsos comunistas, exploradores do povo e até rangos de artistas. Lembre o que fizeram a Compay Segundo, que obrigaram para viver a engraxar sapatos sendo um homem com Agá grande, comunista e grande músico. Eu o conheci, pergunte a Manuel Jorge Villaboa se o quiser, chapa.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 12:20 AM

Meu caro Branco Camilo, não existe mais nada para debater, a partir deste momento seria um serrar de presunto, um tergiversar, que não nos levaria a lado algum. O meu caro tem a sua opinião, nós os que a manifestámos diferente, temos outra evidentemente. O mal, quanto a nós está feito, e agora só nos resta esperar pelo desenrolar dos acontecimentos, neste país que sofre tanto de falta de ética e moral.

Quanto a chingar a D. Fátima, vai ter que o engolir mais vezes, pois nós não estamos a comentar casos de outros países, comentamos o que nos está a dizer respeito directamente. É a justiça do nosso país que estamos a pôr em causa e não do seu, e esse é assunto que em primeiro lugar a nós interessa, por muito boa-vontade que o meu caro revele na defesa da sua amiga.

Quanto a tomar o tal chope, agradeço, mas não o conheço o suficiente para beber consigo.

Bem-haja e um até qualquer-dia.

Publicado por: PiresF em setembro 23, 2005 12:21 AM

Para tchernogbill eu digo, e depois vou deitar que há diferença de hora cá: fui dos que assinou lista para Pinochet ser detido, na lista que correu no Brasil. Vá ver na net. E ele não está safo, esse safado. Não diga que justiça portuguesa sofre de pressões como em Chile, conheço o que lá passam aqueles pobres favelados.
Em Portugal há magistrados pão-duro, mas é democracia europeia. Nada de Chile.
Em 63 estive lá com Ureio Dantas e vi o ambiente. Cá nada tem de similar.
Não leve no estrito que todo homem de poder é patifório estabelecido, há muitos que o não são.
Alguns, se justiça os ilibou foi porque mereciam. Não pode ser mesmo?

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 12:33 AM

O Pires não me tratou bem. Eu bebo com qualquer pessoa que não seja um patife. Comunista democrata e homem de honra é assim que faz.
Não quer beber não beba, o mal fica com quem o pratica e a indelicadeza também. Pois eu lhe desejo muita sorte, porque apesar de indelicado comigo penso que Você não tem mau fundo. E ao menos podia ter simpatia por alguém que muito sofreu nas prisões da Junta do Brasil.
Boa noite.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 12:38 AM

Meu caro Branco Camilo, eu até tive consideração por si, não por ter estado nas prisões da junta brasileira, mas pela defesa acérrima que faz de uma amiga, isso para mim é meritório, partindo do principio que o faz de boa-fé, e eu acho que faz.
Agora, entenda que nem toda a gente bebe com toda a gente, ele há pessoas que só bebem com quem querem, é seu direito por motivos vários, eu até posso beber consigo, se o meu caro encostar no balcão em que eu esteja, mas o convite para beber é substancialmente diferente, infere outras coisas, amizade, admiração, companheirismo etc. O que não é o caso, como compreenderá.
Acertou quando diz que tenho bom-fundo, e acredito que o meu caro também o tem, pelo que lhe desejo também a si muita sorte e um Bem-haja.
Até sempre.

Publicado por: PiresF em setembro 23, 2005 12:51 AM

Vim dar meu xixi, que homem de minha idade já mija muito e como tenho pc sempre ligado pra meus filhos poder ligar, um está em Inglaterra e outro em Venezuela onde veja é magistrado, vi último bilhete de Pires.
Você só vai ver de manhã, com certeza.
É verdade que beber com um cara arrasta isso que disse, mas para mim todo homem sério é irmão, foi isso que aprendi no Marx e na luta dura da vida, que fui mineiro em Pocinho de Paraná e depois as voltas de trabalhar deram comigo em manga de alpaca no Rio, vocês dizem empregado público.
Aí deram comigo no calabouço e foi aí que aprendi que solidariedade é benvinda e se deve respeitar os outros. Se um homem se apresenta de cara limpa e convida a um chope não se deve recusar. Pode até dar estímulo a compreensão de seus dias, um do outro.
Num lugar de Brasil assim se faz, o que eu estou contando é para que seu bom fundo se alargue, deve ter fraternidade com quem tem observancia de melhoria do mundo no coração.
Só isto que eu lhe queria explicar.
Já mijei, já falei. Me vou descansar e boa noite.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 02:20 AM

Isto sim é uma brilhante jogada publicitária: ao pé das do camelo as mentiras da gaja não têm comparação! Felgueiras lava com muito mais televisão...

Publicado por: João Lopes em setembro 23, 2005 08:07 AM

Este caso Felgueiras não é um problema da justiça, é um problema de pouca vergonha !!

Publicado por: Mr X em setembro 23, 2005 10:07 AM

Este senhor Camilo Branco, começou por utilizar um estilo barroco e pseudo-arcaico, que logo caiu para o insulto. Palavras como "fedelho", "mijei" e outras demonstram bem o tipo de pessoa em causa. A sua confusão mental também é revelada pelo recurso a referências históricas e políticas totalmente desarticuladas e até a referências pessoais que de forma vã tentam valorizar o personagem.

Publicado por: jcv em setembro 23, 2005 10:25 AM

Tenho para mim que este senhor que escreve vos está a dar um baile de gozo. É evidente que, sendo uma pessoa culta, talvez um escritor, veja-se a forma como muda de estilo de discurso, está a fazer "saltar a tampa" como costuma dizer-se às conversas verrinosas em que vocês se atolam.
Ou seja, estão a deixar-se levar pelos vossos ódios pessoais ao contrário de encararem o problema como deve ser encarado e que apenas um ou dois comentaristas tiveram o bom senso de situar: aguardar os acontecimentos sem entrarem em parafuso.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 11:31 AM

Realmente é das personagens mais mal alinhavadas que têm aparecido por aqui. Não percebo como é que alguém se presta a representar argumentos, famílias, passados e diferenças horárias quando pode frontalmente dizer ao que vem e discutir aquilo que defende.

Publicado por: MBP em setembro 23, 2005 11:35 AM

O que se passa é que o indivíduo percebeu que, com excepções, a generalidade dos comentaristas se movem por ódios pessoais que apontam para uma certa disfuncionalidade e para um encarar da atitude presumivelmente cidadã não como um acto de cidadania mas como uma forma de destilar ódios e traumas.
Deve ser por isso que encenou aquela treta, para mostrar como certos companheiros dos blogues não são mais que gente primária e com intuitos de muito mau recorte.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 11:40 AM

As palavras de Jorge Lopes fazem sentido.
Na verdade, o debate tem sido fértil em cambalhotas. Alguns comentadores tomam mesmo uma posição estranha: dizem confiar na Justiça e, no entanto, afirmam que Fátima Felgueiras teria comprado a libertação à magistrada.
Dizem viver-se num país de Direito e, todavia,acumulam exemplos de gente que foi ilibada supõe-se que por corrupção dos juízes.
E a forma que alguns usaram para se referir a FF foi do nível mais rasteiro que há, com insultos, calúnias e referências que não se usam, tanto mais que falam assim com o sentido de impunidade.
Estou em condições de afirmar que já foi enviada às autoridades cópia de todo este acervo de comentários, para que se proceda a uma eventual queixa por difamação agravada.
Por algum lado tem de se começar.

Publicado por: Albano Mendes em setembro 23, 2005 12:00 PM

Lá vamos todos parar ao chilindró. Ainda bem que eu não disse nada. E este senhor Albano pelos vistos não sofre de microcaulia. Preparem-me esses buracos, rapazes.

Publicado por: Bomba em setembro 23, 2005 01:15 PM

Bem, uma coisa é certa: a Fatinha vai ganhar a câmara por maioria absoluta e o PS vai apoiá-la à última hora. Vai-lhe perdoar todos os pecados à Fatinha. O Sócrates vai dizer: Errar é Humano!!
E prontos ficam todos amigos e pelo menos o PS não perde uma Câmara logo o governo não se demite à meia-noite, para não passar a ser uma tradição nos governos PS.

Publicado por: Supermarine Spitfire em setembro 23, 2005 02:11 PM

Palavras sensatas: o Orgulho Gay é tão tendencialmente fascizante como o Orgulho Branco. Ambos são lobbies, ou seja:gente que se junta para impor aos outros uma característica que nem tem - e já isso seria mau - a ver com o mério, o talento, a capacidade.
Um sujeito "orgulhar-se" de levar no cú é tão estúpido e totalitário como um outro "orgulhar-se" de ser membro da dita raça caucásica.
Eu sou preto e bi-sexual, mas não me orgulho disso. Sou como sou. Se algum "orgulho" tenho é de ter conseguido singrar na minha carreira, como bailarino não-clássico, onde tenho visto meninos que sem terem qualquer talento vingam só porque entram na brochada com o proprietário da boite.
Devemos ser contra todos os lobbies, são algo de enganador.

Publicado por: Amadeu B. em setembro 23, 2005 02:18 PM

Para além do resto, irá também ser apresentada uma queixa-crime contra o membro deste blog, como comentarista, que se assina como Mister X. Vai ter de provar no banco dos réus quem são, nesta candidatura, os "candidatos bandidos".
O direito ao bom nome é um dos sustentáculos da democracia e da vida em sociedade civilizada.

Publicado por: Dr. Albano Mendes em setembro 23, 2005 02:26 PM

Eu não dizia? É evidente que o tipo pseudo-brasileiro serviu como "agent provocateur" para despoletar os mais baixos instintos da gente deste blog, que como é em geral sabido já de há muito estava na mira de pessoas responsáveis uma vez que propaga calúnias sem se guardar de gente insensata que aqui se derrama.

Vai ser uma vergonha ver sentados no tribunal pessoas talentosas como alguns dos responsáveis por este blog, só porque deram guarida a gente sem cabeça fria.

É de facto lamentável não se ter bom senso.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 02:33 PM

Factos: Se esta senhora não tivesse dinheiro e influências tinha passado os últimos 2 anos a ver o sol aos quadradinhos à espera de ser julgada.
Como tem dinheiro e influências passou os últimos 2 anos a ver o sol maravilhoso nas praias do Rio de Janeiro, ainda por cima tem a lata de regressar como uma mártir.
Imaginem como se sentem todos os presos deste país?
O exemplo q a justiça portuguesa acabou de dar é um belo incentivo para q todos os criminosos tentem fugir, e desrespeitarem as ordens do juízes, ou ainda alguém respeita essa classe corrupta?

Publicado por: Telmo em setembro 23, 2005 02:38 PM

Neste tipo de "opiniões", só há uma coisa que me chateia. Se calhar são várias coisas.
Primeiro o facto de as pessoas reproduzirem as "grandes notícias" sem pensarem. Depois, a demagogia que é apelar à crucificação duma pessoa que é acusada de não sei o quê, apenas porque é acusada, sem se ter em conta as exigências mínimas de eficiência às autoridades judiciais, como se o facto de se crucificar uma pessoas resolvesse os nossos problemas. A meu ver não só não resolve como agrava, nas actuais circunstâncias, devido à prepotência arbitrária da alta criminalidade, assim deixada ilesa e impune.
Trespassa, pela generalidade dos comentários, alguma subserviência, absurda, em relação à justiça.
Por exemplo, eu acho que os familiares da pequena Joana, desaparecida no Algarve, estão inocentes, mas, mesmo assim, sem provas, foram maltratados e vão ser julgados. São tratados pelos jornais como se fossem culpados.
Por exemplo eu acho que o processo Casa Pia consubstancia uma conspiração monstruosa, que já devia ter acabado, mas que continua, de vento em popa, com as televisões a servirem de veículo à divulgação das mentiras mais infames, oferecendo publicidade e "prestígio" a gente da pior espécie, mas carados de advogados, enquanto que o governo garante impunidade e tacho aos piores acólitos dos piores conspiradores. E todos vêem (porque não é possível esconder) as evidências do pântano em que nos encontramos, mas todos viram a cada, assobiam para o lado, ignoram. Isso é o quê, covardia?
Por outro lado conheço e vivi vários casos nos tribunais, onde a regra sempre foi o compadrio e o tráfico de influências e as decisões tocam as raias do absurdo, de tão perversas.
As pessoas, os particulares, vivem estas experiências e têm, da justiça, a pior opinião possível. Mas, quanto a isso, apenas se ouvem as falácias e as mentiras dos conspiradores, repetidas até à exaustão, através das televisões, que delas se fazem eco, promovendo-as a verdades inquestionáveis, a substituir a verdade dos factos. Isto tudo (e muitos outros factos) se integra numa cabala, promovida por conspiradores, gente da pior espécie, para quem "o combate à corrupção" é uma bandeira de demagogia, ao jeito da (psicologia de massas do nazismo) coisa aceitável, desde que controlem, como controlam, as decisões e acções da justiça, que lhes garantem impunidade. Assim mais ou menos como acontece com o tráfico de droga... Desde há dois anos que existem um relatório, publicado na NET, no Muito Mentiroso, que relata alguns destes factos, com pormenores verosímeis e constatáveis... Deixando perceber que muitas pessoas sabem e constatam muitas coisas que silenciam, mormente os jornalistas, permanentemente solicitados para ouvir as denúncias das pessoas, de que não fazem eco.
Por isso, enquanto este tipo de situações se mantiverem, sem que sejam denunciadas a cada passo (o silêncio e respectiva subserviência apenas interessam a estes gangsters), não acredito nestas denúncias e indignaçao, eivadas de demagogia e primarismo. Os "crimes" de Fátima Felgueiras, se existirem, são coisas vulgares, que proliferam por toda a parte. Eu já denunciei situações semelhantes, a que a justiça não deu qualquer importância. Afinal de contas, manter estes casos, "em lume brando", para intoxicar a opinião pública com um ou outro, promovido a bandeira do "combate à corrupção", enquanto se praticam outros crimes bem mais abjectos é o que está a dar.
Para que a "indignação" dos indignados que aqui se manisfetaram tivesse razão de ser, era necessário que a justiça merecesse credibilidade e fosse isenta. Era necessária que a justiça não estivesse transformada num instrumento da conspiração. Não é possível que as pessoas tolerem tanta infamia, no topo, de dentro da própria justiça, e depois venham carpir "lágrimas de corcodilo", em relação a casos menores. Não será com a condenação de Fátima Felgueiras que a justiça será credibilizada, nem a dignidade do país recuperada, pelo contrário. Não há credibilização possível, enquanto as situações mais aberrantes e perversas persistirem, com o silêncio cúplice e covarde de todos. Têm medo de máfias? Eu tenho mais medo das consequências do facto, indesmentível, de ver crescer o seu poderio e de sermos governados ao sabor dos caprichos e interesses das máfias. Nem a justiça se conseguirá, nunca, credibilizar, enquanto os respectivos agentes consentirem e compactuarem com a pior criminalidade alojada nas suas próprias fileiras.
É mais um caso para dizer: Eles falam, falam, falam, mas não dizem o que é necessário e fazem o oposto do que devem...

Publicado por: Biranta em setembro 23, 2005 02:54 PM

Ó Telmo, mas você perdeu a cabeça?
Como é que sabe que a senhora é rica? Quando já foi demonstrado ante um juiz de instrução que não é?
E repare que você se bate com denodo...porque assim pode haver mais criminosos! Ou seja, falando como fala faz a apologia da polícia "burguesa", que no entanto, como refere mais adiante, diz ser dependente de uma classe corrupta!
Ou seja: dá-me de facto a impressão de que o que move algumas pessoas neste blog é não o apuramento da verdade mas sim a vontade de caluniar, desrespeitar e difamar tanto os protagonistas do caso como a magistratura.
Depois admirem-se de que o que o Dr. Alberto Miranda aproveite estes comentários como prova agravante do dolo...

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 02:55 PM

É Alberto Mendes, enganei-me e peço desculpa àquele jurista.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 02:57 PM

Li com atenção a longa e feliz exposição de Biranta. São verdades como punhos.
Solicito-lhe que entre em contacto com a minha firma, no sentido de o podermos, se assim o desejar, dar como testemunha em todo este sórdido caso de difamação.

Publicado por: Alberto Mendes em setembro 23, 2005 03:00 PM

ahahhahahahahahahahahahahahahahha !!!!!!!

Publicado por: JCV em setembro 23, 2005 03:39 PM


De facto é para se rir, de alguns comments como p.ex. o do Telmo, um tipo que me parece fixe e que até conheço do Ins.Sup.Técnico.

Mas que não se dê o caso da célebre anedota das putas: ri-te ri-te, quando vires que é para o cu até choras.

Publicado por: RME em setembro 23, 2005 04:09 PM

Eu não perdi a cabeça, por mim a senhora pode muito bem estar inocente, e se o estiver que lhe seja feita justiça.
Eu critico simplesmente o facto de ela ter tido inegavelmente um tratamento priveligiado por parte da justiça portuguesa, ou alguém tem dúvidas sobre esse facto?
Se eu cometesse um crime e fugisse para o Brasil, haveria algum juiz a deixar-me em liberdade por considerar que eu não tinha tendência para fugir à justiça?
Eu não sei se a senhora é rica, mas tenho a certeza que à boa moda portuguesa tem muitos "amigos" e como tal faz o que fez.
Respondam-me a isto, um zé ninguém que seja acusado dos mesmos crimes, conseguiria ter o mesmo percurso desta senhora desde que foi constituída arguida?

Publicado por: Telmo em setembro 23, 2005 04:27 PM

Eu quero esclarecer que existo mesmo, estas mãos que escrevem e que já acariciaram e mataram por rores da vida vidinha, existem, como não?

Percebo seu cuidado de analisador, mas Jorge Lopes saiba que sou de carne e osso como o senhor.

O que aconteceu com processo, que meu primo me diz que já foi anunciado na Rádio Clube Voz dos Felgueirenses, foi coincidência e se calhar felizmente por meus coments terem feito sair da toca os da calúnia baixa e vil.

A um MBP que me chamou mal alinhavado, eu lhe pergunto: tem coragem de me enfrentar cara a cara? Então anuncio que no dia 1 de Outubro vou estar no Café Piolho, de Porto, preparado ou para beber consigo ou para lhe meter uma naifa argentina no bandulho, chapa. De mim ninguém xinga de mal-alinhavado, com licança do senhor.
Tenho 68 anos mas já 4 homens me vieram a estas que a terra irá de comer.
Aceita meu repto, seu MBF? A mim me será fácil conhecer: meu rosto tisnado pelo sol do sertão, meu bigode de granadeiro, minha robustez que ganhei na mina e na terra cavada nada têm a ver com esses corpinho anémicos de portuga, mesmo legal. Estarei junto ao balcão de seu Engrácio Pinto, o patrão daquela casa comercial.
Veremos então se você, cara, é home para me chamar de mal alinhavado.
E talvez você, mirim, saia de ali com chuço saindo pelo baço.
Já agora acrescento que eu mijo sim. E mijo é nome legal, veja-se autores como Machado de Assis, como Aquilino, como Lobo de Antunes, como o próprio João L.Peixoto, tudo caras legais de literatura lusitana.
E sendo certamente, agora para o cara que se chateou com minha mijadela, tipo que banca de livre e esquerdino, como pode ficar assim desvirgonado como se fôsse minina puta amiga de direirista só porque falei em mijazinha?
Haja deus!

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 04:41 PM

A sua opinião cai pela base, Telmo, porque você diz: se eu tivesse cometido um crime. Mas a senhora não "cometeu um crime", há entidades judiciárias que ALEGAM que ele cometeu crimes. Só depois do julgamento se verá se cometeu ou não cometeu. Ou não será assim num país de Direito? Ou você afinal é um adepto da "justiça popular" como um disse da Roménia antiga?
Além disso, você sabe o que a senhora teve de passar, com uma comunicação social desqualificada a persegui-la sem piedade, caluniando e mentindo? Há provas disto, Telmo!
Você, ao dar como exemplo o pobre que..., etc, afinal demonstra que a sua luta não é pela justiça mas sim por impor um discurso primário como o dos nazis em Weimar: nós pobres honrados contra judeus argentários. Como trotskista, comunista livre, acho que por estes exemplos você é um recalcado ao nível dos que ali caracterizei. Com todo o respeito o digo, mas é uma constatação e não o digo para o amesquinhar, mas para o esclarecer.
Auto-analise-se com seriedade.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 04:50 PM

Mea culpa por ter escrito "se eu tivesse cometido um crime", não sou de facto imparcial neste caso, mas assumo-me como parcial, e depois?
Eu apenas quero que a dita senhora tenha exactamente o mesmo tratamento de todos os portugueses que em determinado momento das suas vidas são acusados, justa ou injustamente, de crimes pelos quais vão ser julgados.
Eu peço igualdade para todos, haverá algo mais comunista do que esta frase?
No meu entender o nazismo é uma ideologia que tenta meter uns acima dos outros, em nenhum momento eu o fiz, ao contrário daqueles que apoiam que esta senhora tenha direito a se arrogar fugir e regressar sempre em liberdade e ainda po cima com publicidade gratuita atrás dela. Ou o Sr. Jorge Lopes acha que a comunicação social se aproveitou dela e que ela não se aproveitou da mesma? As conferências de imprensa e as entrevistas a fazerem passar a imagem de mártir e exilada política não são um claro aproveitamento da comunicação social?
Alguém me responda à questão: um "zé ninguém" sem influências constituído arguido conseguiria ter o mesmo percurso de uma pessoa com influência como a Sra. Fátima Felgueiras?
Houve ou não houve diferença de tratamentos??

Publicado por: Telmo em setembro 23, 2005 05:20 PM

Terá então sido coincidencia, Branco Camilo. Dou a mão à palmatória e calo-me já.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 05:24 PM

xi
agora já tem até facínora brasuca por aqui?
Em país adiantado é assim que se resolve: à naifada!

Publicado por: xatoo em setembro 23, 2005 05:27 PM

Não houve diferença de tratamentos. Basta ouvir os juristas, que também têm ido à com. social, que nem toda é desonesta. Isso é o que certa gente quer que se pense, porque a certo sector interessa fazer disto um caos para depois, como muito bem sugeriu Biranta, propiciar um golpe de Estado.
Mas já estão a ser activamente vigiados, devo dizer-lhe. Não estou a escrever aqui por acaso.
É que, sabe, para seu mal e para outros que tais , embora você aqui não passe dum pequenino, há gente neste país que não vai deixar que a democracia, mesmo com defeitos que tentarão corrigir-se, acabe.
Isso era o que agradaria a certo tipo de pseudo-democratas.
Dê tempo ao tempo e verá que a luz será feita.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 05:31 PM

Você nunca ouviu dizer, seu xatoo, que homem legal não deixa que sua cara seja enxovalhada?
O que eu referi é que estava ali para tudo: se aquele cara me quiser respeitar tem minha cordialidade viril e séria. Se me xingar, como não sou portuga sem vergonha como muitos aí vão batendo passo, me terá como homem cabal junto a seu tranco.
Percebeu, cara? Já disse a vocês que sou comunista. E comunista é homem leal,"com superioridade moral" que não se confunde com difamador ou cobarde, mesmo que se enfaixe de fingido. Isso é comunista de barril, falou?
Entendeu, caroço?

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 05:37 PM

O que não consigo perceber é porque há aqui uns colegas que têm tanto ódio à Fátima! Ou será porque há aqui mais recalcados com tendencias "caça-bandidos" que têm veleidades moralistas de padrecas civis?
Justiceiros? Ora, ora...

Publicado por: Leonor Branco em setembro 23, 2005 05:44 PM

Caro Jorge Lopes, acha então normal que uma juiza entenda que a sra. Fátima Felgueiras não tenha tendência de fugir do país, mesmo que todos os portugueses saibam que ela já o fez?
Que certo sector está interessado em propiciar um golpe de estado? O sector dos que defendem liberdade para quem tem influência e aparece na televisão em detrimento daqueles que ninguém sabe quem são?
Chama a isto democracia? No mu entender democracia não é só dar voz ao povo, é também dar-lhe justiça e tratar todos de forma equalitária, o senhor considera-se democrata? Eu da minha parte não tento acabar com a democracia, tento que ela seja implantada no nosso país, porque a que temos agora é quanto muito uma semi-democracia, infelizmente parece que nem com dois 25 de Abril isto vai lá...a geração que cresceu no estado novo ainda aí está pras curvas...

Publicado por: Telmo em setembro 23, 2005 08:49 PM

O Telmo desculpe, mas a seguir ja não poderei responder, estou em trânsito para a casa do Alentejo onde é o jantar do LEFT.

Tendencia para fugir? Isso é assim como tendencia para engordar?

Tenha paciencia mas os seus argumentos não têm qualquer consistência, são risíveis. A personalidade em causa aí está, voltou de livre vontade e não é acho eu como o Arsene Lopin, um mestre do crime mas uma mulher de 48 anos com um filho deficiente. Além disso sofre cronicamente de claustrofobia, dizendo-se até que era por isso que a queriam meter dentro. Uma vez lá, se lhe desse o trenco, daí a dias já ninguém se lembrava da coisa e...ficavam certas consciencias aliviadas, assim deve haver agora gente com o cuzinho muito apertado porque quando for o julgamento e ela depuser se calhar haverá grandes surpresas, porque os criminosos são outros, às tantas, que a quiseram tramar.
Uma vez estando ela cá, amigo Telmo, será fácil a uma polícia bem organizada e não digo isto como antigo homem desses meios, tê-la debaixo de olho.
Não seja ingénuo e "abata bandeiras", como nós dizemos na...cala-te boca, o que significa que não venha com mais conversa fiada.

Publicado por: Jorge Lopes em setembro 23, 2005 09:16 PM

Você diz que as suas mãos já mataram e ameaça agredir-me com uma navalha, isto depois de difamar o sistema jurídico de Portugal e insultar não sei quantas pessoas de estalinistas e coisas afins. Ao mesmo tempo convida as pessoas a beber um copo. Vamos ser razoáveis e deixar as ficções... isto parece o enredo dum romance de terceira.

Publicado por: MBP em setembro 23, 2005 10:06 PM

MBP
Concordo inteiramente consigo. E para arejar o ambiente que este cafageste poluíu aqui deixo a

CARTA DE DESPEDIDA DO CHE

A Fidel Castro

"Ano da Agricultura"
Havana

Fidel:

Recordo nesta hora de muitas coisas, de quando o conheci na casa de Maria
Antonia, de quando você me propôs que viesse, de toda a tensão dos preparativos.
Um dia perguntaram a quem se devia avisar em caso de morte e a possibilidade
real do fato chocou a todos. Depois soubemos que estava correcto, que em uma
revolução se vence ou se morre (se é verdadeira). Muitos companheiros ficaram ao
longo do caminho até a vitória.

Hoje tudo tem um tom menos dramático porque estamos mais maduros, mas o fato se
repete. Sinto que cumpri a parte de meu dever que me ligava à Revolução Cubana
em seu território e me despeço de você, dos companheiros, de seu povo que já é
meu.

Renuncio formalmente a meus cargos na direcção do partido, a meu cargo de
ministro, a meu grau de comandante, a minha condição de cubano. Nada legal me
liga a Cuba, apenas laços de outro tipo, que não podem ser rompidos como as
nomeações.

Fazendo um balanço de minha vida passada, creio ter trabalhado com suficiente
honradez e dedicação para consolidar o triunfo revolucionário. Minha única falha
de alguma gravidade foi não ter confiado mais em você, desde os primeiros
momentos de Sierra Maestra, e não ter compreendido com suficiente rapidez suas
qualidades de guia e de revolucionário. Vivi dias magníficos e senti ao seu lado
o orgulho de pertencer a nosso povo nos dias luminosos e tristes da Crise do
Caribe.

Poucas vezes brilhou mais alto um estadista que naqueles dias; me orgulho
também de tê-lo seguido sem vacilações, identificado com sua maneira de pensar;
bem como de ver e avaliar os perigos e os princípios.

Outras terras do mundo reclamam o concurso de meus modestos esforços. Posso
fazer o que lhe é negado por sua responsabilidade à frente de Cuba e chegou a
hora de nos separarmos.

Saiba que o faço com um misto de alegria e dor; aqui deixo a mais pura de
minhas esperanças de guia e o mais querido entre meus seres queridos... e deixo
um povo que me recebeu como um filho; isso lacera uma parte de meu espírito. Nos
novos campos de batalha, levarei a fé que você me inculcou, o espírito
revolucionário de meu povo; a sensação de cumprir com o mais sagrado dos
deveres: lutar contra o imperialismo onde quer que esteja; isso reconforta e
cura qualquer ferida.

Digo uma vez mais que libero Cuba de qualquer responsabilidade, salvo a
que emane de seu exemplo. Se chegar minha hora definitiva sob outros céus, meu
último pensamento será para este povo e especialmente para você. Agradeço todos
os seus ensinamentos e o seu exemplo, a que tratarei de ser fiel até as últimas
consequências de meus actos. Quero dizer que sempre estive identificado com a
política externa de nossa revolução e assim continuo. Onde quer que vá, sentirei
a responsabilidade de ser revolucionário cubano e como tal atuarei. Não deixo
para meus filhos e minha mulher nada material e não lamento: alegro-me que assim
seja. Não peço nada para eles, pois o Estado lhes dará o suficiente para viver e
se educarem.

Teria muitas coisas a dizer a você e ao nosso povo, mas sinto que são
desnecessárias; as palavras não podem expressar o que eu gostaria e não valeria
a pena rabiscar apressado qualquer coisa em um bloco.

Até a vitória sempre! Pátria ou morte!

Um abraço com todo fervor revolucionário .

Che

Publicado por: Margarida em setembro 23, 2005 11:02 PM

Ó Margarida, deixe-se de tretas. Todo o revolucionário sem ser de café, como o pobre MBP, sabe que o Che, esse sim um homem e um revolucionário, se não tivesse ido embora de Cuba seria o próximo a pingar, como o Camilo Cienfuegos e outros que o fascista sanguinário Fidel tinha debaixo de olho.
Isso foi uma carta - vem em todos os manuais - de antes de as coisas aquecerem. Você, que por vezes tem uns lampejos de argúcia, afinal revela-se uma cabeça muito frágil. Como é que dessa forma quer ser escritora a valer?
Sabe o que é que torna o mundo uma coisa ainda suportável? É que vocês são tão poucochinhos dum ponto de vista político que nunca conseguirão ganhar em lado nenhum. Lenine sabia-o e disse-o em livros admiráveis. Vocês, por mais que o tentem, não passam de cópias mal ajambradas dum marxismo que aliás não compreendem e encaram à altura do vosso umbigo de portuguesotes sem âmbito.
Vâo-se entretendo, como noutra altura se entretinham com lotos e piões...
E para qualquer pessoa que não seja realmente neurótica e pacóvia, é evidente que o Branco Camilo vos está a dar um arraial de gozo, para mostrar quanto sois ridículos. Nâo se percebe logo, desde que se tenha umas luzes de psicologia da escrita, que o homem é uma contrafação que vos está a tourear?
Só me admira que, havendo entre vós uma homem inteligente e que aliás é um bom poeta, J.M.Silva, ele ainda não vos tenha chamado à pedra, com bonomia, alertando-vos para o facto de que sois hoje em certos meios um armazém de risota.
A malta aqui de Letras (Coimbra) tem desmecado com esta telenovela!

Publicado por: pedro figueira em setembro 23, 2005 11:18 PM

A Fatima Felgueiras tem o direito de ter um julgamento no local próprio (O Tribunal) como qualquer cidadão num Estado de Direito. É apenas aí, que ela se poderá defender e argumentar contra as acusações que lhe foram feitas...
Infelizmente, temos assistindo ao constante torpedear de tentativas de condenação na praça pública, nos mais variados casos (da "Joana" à "Casa Pia") que os "media" em geral impulsionam nas primeiras páginas, tornando cada vez mais indefenida a fronteira entre o chamado "jornalismo de referência" e o "tablóide sensionalista", tudo em prol da "nobre causa" de cativar audiências... (plenamente de acordo com o Biranta)
Mas, caros camaradas de escritos, o tempo das fogueiras da Inquisição já lá vai...
Há que haver decoro e rigor no que se escreve, embora eu até compreendo o Branco Camilo, que tem escrito demasiado com o coração, porque é sem dúvida amigo da FF, e se calhar por isso até sabe muito mais do que todos os outros, eu incluido.
Não sei se algum dia teremos hipótese de descobrir toda esta trama, que envolve financiamentos do partido, jogos de poder, especulação imobiliária, futebol, etc. pois há algo que nunca me soou bem:
Porquê que a prisão preventiva a Fátima Felgueiras foi anunciada pela TV, em directo, e sem a sua presença?
O que faria qualquer um de nós se soubesse de antemão que iria para a prisão a aguardar indefenidamente a marcação de um hipotético julgamento? (eu fugia, sem dúvida...)
Não terá alguém pretendido exactamente isto - que ela fugisse e deste modo ficaria com o ónus da culpa, servindo de bode expiatório? (mas, ela voltou, e por isso, meus caros a procissão ainda vai no adro...)
A bem da justiça e da democracia seria bom que ela falasse tudo... esperemos pacientemente.

Publicado por: JP Peixoto em setembro 23, 2005 11:31 PM

Quero acrescentar outro nome de pessoa inteligente e arguta que aí tendes: José Luís Peixoto, que já tive ensejo de ouvir há uns dois anos, creio, quando se deslocou a Portimão à Feira do Livro.
É impossível que estes dois escritores de talento não se tenham apercebido do facto de que andais a levar um baile.
Portanto só pode depreender-se que não estão para se maçar e vos deixam atascar na vossa própria mediocridade.

Publicado por: pedro figueira em setembro 23, 2005 11:32 PM

Ora aqui está um colega que fala serenamente e não é tolo. Só lhe peço que corrija um pequeno íten: sob a minha encenação de Branco Camilo está de facto um escritor que aliás todos conhecem (não vos digo de onde), que sugerido pelas patacoadas que neste blogue de homens pretensamente de esquerda, que deviam ter um pouco mais de senso e de vergonha, leu, resolveu desmascarar a vossa insuficiencia estrutural.
Mas, sem eu o poder prever as coisas precipitaram-se e parece que já há um causídico encarregado de tomar conta das coisas lamentáveis que se disseram aqui.
A ver vamos, mas lamento que o Bl de Esq II se veja eventualmente envolvido em chatices que vão dar certo brado.
Lembrem-se do que sucedeu ao Barnabé, que teve de acabar por causa daquelas coisas que lá se disseram.

Publicado por: Branco Camilo em setembro 23, 2005 11:41 PM

O Pedro Figueira ainda não topou que o que o cafageste diz (com excepção da santinha, of course) não é muito diferente do que o vosso candidato a PR tem dito (Coreia inclusive)?

Publicado por: Margarida em setembro 23, 2005 11:42 PM

Ó Margarida, por favor, não exagere na tolice (desculpe lá o termo)! Então não leu já aqui que o Branco Camilo é uma encenação para vos desmascarar na vossa pacovice de putativos revolucionários.
Mas qual meu candidato a PR? Você sonha ou quê?
Então não se recorda de que, conforme você sabe porque esteve lá na sessão de lançamento, eu apoio o Francisco Louçã?
Acabe já com a telenovela, não se desqualifique mais. Por amor de deus!

Publicado por: pedro figueira em setembro 23, 2005 11:49 PM

Mas eu referia-me mesmo ao Louçã. Não revê nas bacoradas do camelo as bacoradas do outro? Ou quer que lhe faça um apanhado?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 12:04 AM

Ó Margarida, que diabo, não seja mais do que a conta por favor!
Então não percebe que o pedro figueira, assim como o branco camilo, são a mesma pessoa e que só a estão a baratinar?
E eu conheço lá o louçã, meu deus...
Só o vejo na tv com o seu ar de rapazola chefe de turma esperto que na escola é um barra.
Não lhe expliquei já que toda esta encenação é produzida aqui pela malta de Letras para se divertir à custa das vossas manias de esquerdistas sem tempero?
Estamos a fazer-lhe "dar o ferro", apenas, como se diz aqui em Coimbra.
Valha-a deus, Margarida. Cresça e deixe-se de tonterias.


Publicado por: pedro figueira em setembro 24, 2005 12:17 AM

Pedro

Parece que não gostou de se ver confrontado com a fotografia de "esquerdistas sem tempero". Se você é ou não, não sei. Mas sei que eu não sou.

Mas que a fotografia do camelo lhes assenta que nem uma luva foi isso mesmo que eu escrevi dois posts acima: "ainda não topou que o que o cafageste diz (com excepção da santinha, of course) não é muito diferente do que o vosso candidato a PR tem dito (Coreia inclusive)?"

E repito-lhe que não só não sou "esquerdista sem tempero" como até chamei a atenção para a necessidade de aguardarem que a justiça actue e critiquei o autor do post por ter cavalgado este fait divers. Está lá mais acima...ou você de tanto se dedicar à encenação já nem sabe ler o que os outros escrevem e generaliza?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 12:47 AM

Deus a salve, Margarida, que você é cara direita. Então di mim para uma mocinha valerosa (que já deve estar batendo soneca), um derradeiro chocho deste brasuca marvado e que Padim Pade Ciço lhe acrescente seus dias, falou?
(Agora entra o outro):

Ó Margarida, mas a menina ainda não percebeu que isto faz parte da grande comédia louca e sem real sentido que a Blogosfera é? Ainda não percebeu que se tratou apenas de dar uma lição prática de como é este meio virtual e desumanizado?

(Agora vem de novo o Branco Camilo)

Moça, por suas alminhas, não s'inquiete com a turma, seu jeito é de muié de brio e comigo, comunista mas dos verdadeiro, não de barril, justiça será nosso alcanço para xingar palerma, de tchernogbill a Pires, ou ao contraparente que se enxofra com dona Fátima, que não sendo como vosmicê quer vai aguardar no direito certamente e ao outro que me xingou de sem razão eu meto uma navalha argentina no bandulho, cadê minha coragem de mineiro revolucionário e temente ao povo, que com seu Guevara me ensanchei em Mato Grosso para valer e até na Bolívia se ele me buscasse razão, falou?
(E para terminar a minha actuação, volta de novo o simpático e formal pedro figueira:

Já percebeu como isto é feito, Margaridinha? Você é boa rapariga,até procura ser justa, claro que vi o que escreveu lá em cima, mas depois borrou a pintura com aquela de levar a sério o Camilo e o Pedro (ainda estive quase a fazer-lhe uma declaração, mas isso seria demasiado cruel)e então a malta resolveu que tinha de lhe achatar a mola.
A blogosfera é um meio sedutor, dá azo a tudo, é um devorador de almas.
Francamente, aconselho-vos a largarem este meio desumano e no fundo fantasmático e a amarem de novo os livros, os livrinhos da silva, a passearem eu sei lá, livres destas máquinas que não são mais que sombras.
Um beijinho para si e aqui vai o meu verdadeiro nome,

Jorge de Matos Lopes, ajudado por mais uns malucos da Fac. de Letras de Coimbra que se quiseram divertir num dia em que se sentiram mais pachorrentos, como o Bocage.

Publicado por: pedro figueira & branco camilo ou 1+1=1 em setembro 24, 2005 01:42 AM

Jorge Lopes, você classifica os meus argumentos de inconsistentes e risíveis, mas logo a seguir faz referência ao facto de a senhora ter um filho deficiente e sofrer de claustrofobia, haverá algo mais risível que estes argumentos? Ainda por cima refere que por causa da senhora ser claustrofóbica haveria alguém que a queria prender...ridículo.
Outro ponto em que critico o Sr. Jorge Lopes é que até agora tirou várias ideias dos meus comentários que eu nunca referi mas ainda não foi capaz de responder a uma das perguntas que tenho feito.
Ainda classifica os meus argumentos de risíveis...
Para acabar: se a sra. Fátima Felgueiras está inocente que lhe seja feita justiça, mas até que lhe seja feita justiça, que ela seja tratada exactamente da mesma forma como qualquer outra pessoa que fosse acusada dos mesmos crimes.
E aos defensores da senhora acho muito bem que a defendam por acreditarem na sua inocência mas não neguem que ela está a ter um tratamento priveligiado perante a justiça portuguesa!

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 02:11 AM

Pois é Pedro (sei que é JML, mas a discussão começou com o Pedro). Mas quando você escreveu “o Che, esse sim um homem e um revolucionário, se não tivesse ido embora de Cuba seria o próximo a pingar como (…) outros que o fascista sanguinário Fidel tinha debaixo de olho”, você não estava a dar uma lição prática sobre a “comédia louca e sem real sentido que é a Blogosfera”. Você de facto acredita nisso. Sem fundamento, mas acredita.

Sabe que os filhos do Che vivem em Cuba por opção. Podiam ir para a Argentina - a família do pai é endinheiheirada, mas preferem viver em Cuba. Mas você sem fundamento, mesmo sabendo que foi a CIA que o matou e que o Che foi traído por compatriotas argentinos, ensiste na ficção, a que acrescenta a infâmia do Cienfuegos.

Isto e a pesporrência com que tratou o MBP indiciam que de facto criar um mundo mais humano, mais abrangente e mais solidário está não só longe das suas preocupações, como a inversa é que é verdade.

E pergunto-me que ética pode ter um intelectual (ou talvez um aprendiz de) que faz do combate a um revolucionário uma prioridade? Percebe-se porque é que você tem medo da Blogoesfera. Mas não acha excessivo dar tanta importância a um mero instrumento? Ou sentia-se mais seguro no tempo da censura? Mas o tempo não volta para trás, não esqueça.

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 03:01 AM

Ao Telmo e à Margarida, antes de ir para Cinfães a fim de semana: não tem FF tido tratamento privilegiado, antes pelo contrário! Você já viu como se encarniçam contra ela? Como se fôsse uma bombista sanguinária? Não acha estranho tanto ódio? Não nota nada de estranho na sanha com que um dado sector da chamada Com.Soc. a persegue? (Agora já começaram a fazer o mesmo aos seus apoiantes. E aos do povo que a aplaude chamam no mínimo estúpidos e cretinos).
Mas, como disse sempre, no fim se verá e espero que então vocês, que evidentemente percebo que são pessoas decentes - apesar de mal informadas e manipuladas por uma imprensa que se serve dela como bode expiatório - reconheçam que foram injustos.
Quanto a Fidel e Guevara: é dos manuais e já da História que havia graves dissessões entre eles, porque Fidel é um totalitário que a partir de certa altura tirou a máscara. Até o Saramago, apesar de oportunista e demagogo, a certa altura se separou dele (quando ele mandou matar aqueles homens só porque eles usavam o direito que cá existe de discordar activamente!). O viverem lá os filhos de Guevara nada diz sobre a bondade do regime: também num leste esfomeado e sob suspeita os filhos dos aparatchikis viviam bem. Além disso é boa propaganda ter-se lá os filhos do herói.
Você duvida do meu empenho pelo bem do mundo. Só porque eu chamei os bois pelos nomes. Pois eu digo: o povo não vos segue porque vocês persistem em colocar como homens excepcionais gente como um Fidel, que já demonstrou à saciedade aquilo que é. Nâo se esqueça que, como disse Lenine, "Só a verdade é revolucionária".
Foi a CIA quem matou Guevara, mas se ele não tem saído de Cuba mais tarde ou mais cedo teria problemas graves. Isto já é da História e não pode ser camuflado. E não foi a CIA que inventou.
Por isso serei sempre por um homem como Guevara e sempre contra um arremedo de homem co Fidel.
E devo dizer-lhe que conheço Cuba. Não falo de cor.
Bom fim de semana e peço que sejam coerentes e lúcidos. Com respeito de revolucionário.

Publicado por: José Ricardo de Matos Lopes em setembro 24, 2005 11:08 AM

Matos Lopes, aliás Pedro, aliás camelo:

Agora esconde-se atrás do Saramago? O Saramago na altura limitou-se a discordar do mesmo que eu discordo: da aplicação da pena de morte mesmo a terroristas comprovados, isto é seja qual fôr a circunstância, mesmo em tempo de guerra. Foi tão só disto que o Saramago discordou e bem. Mas continua com Cuba, com a sua revolução e com o seu povo no coração.

Invoca ainda os manuais e a História. Dá sempre jeito não dá, principalmente quando não temos outros argumento. Mas o que fica registado, de facto, é que foi a CIA que matou o Che e quem trouxe a CIA até ao Che foram amigos argentinos trotskistas.

Outro pormenor: os filhos vivem lá mas viajam. Ainda há pouco tempo uma das filhas esteve em Portugal. Li também que esteve no fórum social mundial no Brasil este ano. À semelhança da maioria dos cubanos da sua geração são formados e cultos. Os privilégios de que fala são os da sua geração: poderem viver com as necessidades básicas resolvidas e a fazerem profissionalmente o que escolheram.

À malta que aqui vem:

Reais ou de ficção, estas personagens obedecem sempre às mesmas regras: aplicar sempre conotações negativas a tudo o que possa cheirar a comunismo e comunistas (Lula, Fidel, Roménia, Cuba, Coreia do Norte, etc.), e como – a esta situação da Felgueiras – é difícil atribuir conotações positivas, lançar a dúvida é meio caminho andado para levarem a água ao seu moinho que é a vitória da sua candidatura. Pretendem a reabilitação da sua imagem pública, ANTES da justiça concluir os seus trabalhos. Assim se explicam as alusões a "perseguições" a Churchil e ao Che, por "tiranos" e "comunistas"!

As regras são sempre as mesmas, não se esqueçam. E não se deixem intimidar com a suposta superioridade intelectual destes fulanos que não passam de plagiadores e papagaios baratuchos e como do primeiro ao último post ficou provado, mais não pretendem de que JÀ, antes da justiça concluir os seus trabalhos, tirar conclusões que favoreçam a Felgueiras.

Deixemos a justiça funcionar, não ajudemos à mediatização da campanha da fulana, não lhe passemos pura e simplesmente cartão e que cada um se empenha na defesa dos seus candidatos sem mais fait divers e sem mais campanhas anti-comunistas!

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 11:37 AM

Não posso deixar de concordar com o Matos Lopes.
Basta ver-se a maneira agressiva com que esta menina Margarida o trata para se perceber o que a motiva.
E apesar de se perceber que o Matos Lopes é comunista ou pelo menos de esquerda, ela continua a achincalhá-lo.
Foi assim que em Cuba se perseguiram comunistas.
Os maiores anti-comunistas deste país são gente como esta Margarida.
Veja-se também a maneira despejada como se refere à mulher sobre quem se refere. Ódios de estimação, porquê? Aqui anda Freud escondido com insulto de fora.

Publicado por: Leandro Pereira em setembro 24, 2005 12:33 PM

Em Cuba, Roménia, Coreia do Norte e tal há comunismo???
Na Roménia já foi. Em Cuba é o que se sabe. E na Coreia do Norte??? Se aquilo é comunismo já se percebe porque é que ninguém quer gastar dali.
A mim cheira-me é a FASCISMO.
SÃO ESTES COMUNISMOS QUE VOCÊS QUEREM??
Então bem podem esperar sentados.

E temos nós, ó porra eu sou comunista, de aturar estas meninas de comunismo estragado??Fosga-se!!!

Publicado por: LOL em setembro 24, 2005 01:05 PM

O caçador foi caçado e agora aparece o capanga a "armá-lo" em vítima? Haja pachorra! Ao menos batam em retirada com alguma elegância. E sejam mais moderados no uso de termos como "comunista" e "esquerda". Assumam-se como são. Não há mal no que são, há mal é serem lobos que por "vestirem" a pele de cordeiros nos querem convencer que são cordeirinhos pobres e indefesos.

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 01:07 PM

Esta está a entrar em órbitra! Mas qual caçador caçado, quais cordeiros ou o caraças qual carapuça, não percebo nada. Mas COMO SÃO O QUÊ? Esta está a brincar ou ficou em parafuso. Eu não digo mais nada, não vale a pena estar a perder tempo consigo, mas sempre lhe pergunto, já ouviu falar num tal mensalão???
Ou o Lula também CHEIRA A COMUNISMO?
Não há pachorra é para pessoas como você. E diz-se esta madama comunista, fosga-se!!

Publicado por: LOL em setembro 24, 2005 01:19 PM

Como diz, na Roménia “já foi”. E os grandes amigos dos dirigentes de então (Mário Soares incluído) não mexeram um dedo para denunciar o “revolucionário” “julgamento” e fuzilamento” do Ceaucescu e da mulher no dia de Natal alguns anos atrás.

De facto, para quem quiser saber, em Cuba é o que se sabe: saúde e educação gratuitas para toda a população; segurança social e pensões garantidas; trabalho assegurado e adequado às habilitações dos trabalhadores e ao grau de desenvolvimento da sua economia submetida a bloqueio vai já para quase 50 anos. E uma política internacional de paz e cooperação com todos os povos.

Da Coreia você deve saber tanto quanto eu, isto é quase nada. Mas este quase nada permite quem quiser concluir que não são nem nunca foram ameaça para nenhum dos seus vizinhos, mas que já foram agredidos e invadidos por outros, nomeadamente o Japão e os USA.

Mas nunca, nem antes nem agora, fosse na Roménia, Cuba ou Coreia do Norte, se proclamou o comunismo. Proclamaram-se foram revoluções nacionais, com o OBJECTIVO de atingir o socialismo. Eles decidiram foi serem senhores dos seus destinos, deixarem de ser colónias dos americanos (no caso de Cuba), dos russos e ocidentais (no caso da Roménia) e dos japoneses e americanos no caso da Coreia do Norte.

Serem soberanos, independentes e amigos de todos os povos. E olhe que essa de associar comunismo a fascismo já é mais velha do que a minha avó. Não é tempo de mudar de cassete?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 01:33 PM

Vou entrar no fórum só para perguntar a D. Margarida: a senhoa acha que a Coreia da dinastia Sung é já não digo um país socialista mas uma democracia?
E como tem o descaramento de lamentar a execução dum criminoso mais do que conhecido, Ceausescu, deixando na sombra o estendal de assassinados, de destruídos, que ele ali deixou?
Como ousa, minha senhora?
No que respeita ao que li da parte de LOL, nada indica que ele esteja a associar comunismo a fascismo. O que me parece claro é que, assumindo-se inclusivé como comunista, entende que ali há sim países donde se exala um podre cheiro a fascismo.
Não sou comunista, mas de facto é demasiado forte a senhora confundir o que havia no Leste com comunismo, mesmo com socialismo. Como não lhe dá um pouco de vergonha confundir aqueles regimes que sofreram uma implosão porque eram uma desgraça,com comunismo ou socialismo?
De facto vocês e aqui incluo os seus camaradas de política, não aprendem. E é essa teimosia, que melhor se chamará alienação, que vos deixará a pouco e pouco inteiramente em baixo.
Quanto a Cuba, deixe o timoneiro morrer e verá o suspiro de alívio que dali se ouvirá.
Sem propaganda manipuladora e sem a polícia política que fuzila esses tais a quem a senhora chama "terroristas confessos", veremos a volta que aquilo dará.
Muito boa tarde para si, apesar de tudo.

Publicado por: Manuel Relvas em setembro 24, 2005 02:36 PM

Manuel Relvas:

Sobre a Coreia do Norte repito-lhe o que já antes disse: conheço quase nada. Mas do pouco que conheço dá para saber que é uma ditadura que resiste ao poder hegemónico dos States. E essa é a razão porque é diabolizada. No vizinho Nepal há uma ditadura absolutista “real” no verdadeiro sentido da palavra, isto é do rei, mas de que ninguém fala…um caso típico de dois pesos e duas medidas.

Sobre o Ceaucescu eu não lamentei nem deixei de lamentar a sua execução. Limitei-me a pôr em paralelo o que aconteceu na Roménia com o que o camelo insinuou que acontecera em Cuba e o comportamento também aqui de dois pesos e duas medidas.

Sobre Cuba registo o seu desejo de que Fidel se vá depressa. Tem de conceder que há desejos muito mais originais, não é verdade?

Sobre os países do Leste europeu ainda estou à espera da explicação duma discussão anterior (mas recente) do porquê de ter sido a própria ONU a reconhecer que dez anos depois da vitória do capitalismo por lá, se contabilizarem mais de oito milhões de mortes prematuras, mais jovens e crianças abandonadas e à deriva do que no final da II Guerra, um drama social nunca visto em país nenhum em tempo algum, em período de paz.

Sobre a concepção que o meu partido tem de democracia lembro-lhe que temos um projecto de sociedade em que a democracia é simultaneamente objectivo e via de avanço para o socialismo, sua condição e resultante.

Via: porque o aprofundamento e plena realização da democracia na vida política, económica, social e cultural, é caminho para a realização do socialismo.

Objectivo: porque com a democracia socialista o povo português terá condições para aceder a uma nova fase de desenvolvimento da sociedade.

Para nós, comunistas, a democracia faz parte do próprio conteúdo do socialismo como formação social na qual os trabalhadores, o povo, exerçam efectivamente o poder e determinem democraticamente as finalidades da produção, a distribuição dos meios disponíveis e a repartição do produto social.

Sabemos que são soluções difíceis as que apresentamos. Até porque requerem a participação activa de muita gente hoje profundamente desiludida e desanimada, praticamente desencorajada de uma actuação política convicta de uma possibilidade de mudança.

A ameaça para a democracia não vem dos comunistas nem do seu partido.

Não é novidade apanhar em flagrante delito histórico aqueles que mais a apregoam, com pequenas, médias e grandes chantagens a tentar contrariar um saudável e permanente necessário debate com os destinatários que verdadeiramente o merecem, isto é, todos os eleitores, mas não só: também todos os futuros eleitores, muitas vezes já antecipadamente desgostosos do que lhes exigem, por um lado, e negam por outro, como seu direito de cidadania.

E concluo reformulando a questão que lá em cima deixei ao camelo e a que ele não respondeu: que ética pode ter um cidadão que se auto-designa de "esquerda", "comunista" ou até "revolucionário" e que faz do combate aos comunistas e ao seu partido uma prioridade?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 03:26 PM

Registo, como última intervenção neste fórum, que a senhora continua a dirigir-se ao seu contestador como "camelo". É uma atitude de original boa educação, talvez do perfil comunista que parece caracterizá-la.
Quanto ao que diz sobre o mesmo senhor, provavelmente opõe-se ao seu partido pela mesma razão que eu: por esse partido não ser comunista mas apenas um simulacro e muito pérfido. Por ter da democracia uma idéia despachativa, ou seja: agora fazem-se democratas porque estão na mó de baixo, se chegassem ao poder logo mostrariam as garras cheias de sangue como no Leste. Ou a senhora pensa que está a tratar com mentes primárias ou incultas? A ameaça não vem dos chamados comunistas porque não estão em condições de fazer como fizeram em todos os locais onde assentaram os pés: criaram tais anti-corpos que ainda hoje duram.
E, como marxista que se deve considerar, como explica que uma doutrina e uma prática que devia ter sido um bem para todos, tivesse ruído miseravelmente? Nem foi preciso que lá fôsse a Nato, minha senhora...
A verdade tem sido referida e não por servidores da CIA (a cassette é vossa e não nossa): o dito comunismo tal como se apresenta historicamente, é um irmão gémeo do nazismo (aliás, até fizeram um pacto de união).
É só por isso, absolutamente só por isso e não por ser um reles reaccionário, que sou contra o "seu" comunismo, entendeu? O que foi de Stalin, de Cunhal, de Brejnev e agora de Jerónimo Sousa ou o outro Bernardino (não recordo o apelido), que disse como alguém já aqui aludiu que a Coreia era uma democracia!
Tenho muitos companheiros, seja aqui seja em Espanha,em França e até em Itália comunistas verdadeiros, que tanto se manifestam contra Bush e os argentários do petróleo como contra o sinistro Fidel.
É farinha do mesmo saco, um a leste e outro a oeste.
Muito boa tarde.


Publicado por: Manuel Relvas em setembro 24, 2005 04:25 PM

Pedro Figueira,

por uma questão de respeito e até de boa educação, onde é que você se baseou para me adjectivar da forma que o fez? Não queria encher esta caixa com mais parvoíces despropositadas, mas neste caso, porque o meu nome foi ofendido, gostaria que se explicasse um pouco melhor.

Publicado por: MBP em setembro 24, 2005 04:36 PM

Coitado do camelo, um animal tão prestável e tão indispensável aos povos dos desertos, agora até é “proibido” chamar isso a quem se prestou vir aqui fazer mais uma vez o habitual frete anticomunista? Tão florzinha de estufa que agora estamos…

E a Nato ir à URSS? Claro que não! Como alguns calmeirões a Nato só se mete com os pequenos. Com a Jugoslávia, com o Afganistão, nunca com quem tem armas de dissuasão.

E fala você em criação de anti-corpos. Pois não foi isso o que o camelo aqui veio tentar disseminar? Pois não é isso que já há mais de século e meio andam a fazer contra o comunismo e os comunistas? Sempre, sempre, com pretexto ou sem pretexto, num afã ora profissional ora amador, como baratas tontas alguns, sem perceberem que estão alarvemente a minarem as chances de poderem vir a ter um futuro melhor?

Mas registo o esforço de trazer para aqui novamente a boca do Bernardino Soares, esquecendo-se porém SEMPRE da sua pronta e imediata rectificação. É um interessante exemplo de memória selectiva...

Mas essa das “garras cheias de sangue”, quando os States, UK and friends estão a bombardear populações pacíficas no Iraque e no Afganistão e o Sharon continua a aterrorizar os palestinianos é de demasiado mau gosto. Haja o mínimo de decência, já que de facto você, tal como o camelo não conseguem responder à questão que novamente lhe ponho: que ética pode ter um cidadão que se auto-designa de "esquerda", "comunista" ou até "revolucionário" e que faz do combate aos comunistas e ao seu partido uma prioridade?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 04:52 PM

Margarida,


Tenho a certeza que a lógica que permite e encoraja o teu partido a fazer marchar tropa como tu, apesar dos fumos negros que ainda continuam a pairar sobre os escombros e cinzas do império das promessas soviéticas, em nada difere da que faz com que os rabinos e padres apertem, há milhares de anos, as Escrituras contra os peitos ao mesmo tempo que proclamam como verdades montes de mentiras que não resistem sequer à examinação dum admirador fanático das botas que o Figo calça.Gente como tu só serve para reforçar a ideia que já anda por ai há muito tempo de que o marxismo não passa de mais uma religião para contentar ateus crentes num altíssimo sem barbas brancas.

Ouvir ou ler-te respondendo ou rebatendo questões sobre comunismo e luta de classes gela a espinha dum santo não canonizado do cú até à base do atlas. A tua língua ao serviço do chavão é incansável mas nitidamente incapaz de convencer um símio com dois dedos de testa, e não verga perante nenhuma demonstração, nem sequer a da aritmética mais simples das contas de cabeça. Nisto, sem dúvida, és bem pior que todas as direitas – essas pelo menos ainda têm résteas de dignidade e gente romântica pelo meio. Não é por isso de admirar que aches que aqueles para quem este mundo fede politicamente em todas as direcções concentrem os seus ataques ou as suas prioridades no PC.

Não sei se já conferem medalhas ao pre-robotismo mental. Pois mereces uma só pelo trabalho incansável que tens desenvolvido neste blogue. De ferro terá de ser, porque ouro é só para consumidores do maná monoatómico. E se tudo correr como desejas, tens um lugar reservado na lage fria dum canto de museu destinado às pioneiras como tu – as catarinas tereshkovas de foguetes tocados a gases aerofágicos.

Isto não é lamentação da minha parte, acredita (dentes amarelos, úlceras, nada a fazer..) são as criancinhas inocentes que vi aos colos das mães esta manhã é que me fazem chorar.

Publicado por: Bomba em setembro 24, 2005 05:36 PM

Mais uma vez pergunto: que ética pode ter um cidadão que se auto-designa de "esquerda", "comunista" ou até "revolucionário" e que faz do combate aos comunistas e ao seu partido uma prioridade?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 06:02 PM

Isto é uma comédia, para defenderem a senhora Fátima Felgueiras vão buscar argumentos de ataque ao comunismo LOL.
De que forma está isso relacionado? Será que só os comunistas pretendem ver a senhora arguida ser tratada de forma equalitária? Já ouvi dezenas de políticos de direita ficarem chocados com a diferença de tratamento.
Os defensores da Fátima Felgueiras utilizam argumentos típicos de quem procura desviar a conversa e não são capazes de responder a perguntas simples...admitam de uma vez por todas que a dita senhora está a ser tratada de forma priveligiada pela justiça portuguesa! Se está inocente ou culpada não está em causa!

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 06:21 PM

Ao senhor MBF, ao menino Telmo e à donzela Margarida: acho que vocês além de serem teimosos são surdos OU CEGOS!
Quanto à Fátima Felgueiras a minha pessoa não se pronuncia não conheço de lado nenhum só sei o que os jornais da burguesia balsemânica e belmírica, pelos vistos vocês adoram, dizem. E ainda falam em igualitária? Igualitária era ser atacada à bruta e não se poder justificar?
Os juizes que trabalhem que é para isso que lhe pagamos. E eles que resolvam.
Quanto ao que sobra, Telmo e Margarida, são só um caso perdido de alienação cassética e mais nada, explica-se, diz-se mil vezes e eles moita. Comunistas só se for lá na cozinha deles e se calhar também na sala. Ponto.
Ao MBF respondo pelo Matos Lopes que já disse que não estava em linha, apesar de não o conhecer mas também porra, há que esclarecer as coisas, o MBF não leu que o nome p. figueira era tanga? Assumido ele já explicou, Lol,disse que não é anticomunista é anti comunistas fingidos como vocês. E tu MBF é que te puseste com coisas, provocaste, o que é que querias?
Vocês têm aqui prestado um péssimo serviço ao partido que dizem defender, até a mim SE ME LEVANTAM AS UNHAS só de ouvir a vossa ronça.
Também eu é a última vez que respondo, vocês são fracos demais. LOL

Publicado por: LOL em setembro 24, 2005 07:19 PM

Mais uma vez pergunto: que ética pode ter um cidadão que se auto-designa de "esquerda", "comunista" ou até "revolucionário" e que faz do combate aos comunistas e ao seu partido uma prioridade?

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 07:25 PM

Tenha-se opinião favorável ou desfavorável, há que situar as coisa sem demagogia: as tropas ocidentais não estão no Iraque e Afeganistão a "bombardear populações indefesas" como vocês dizem. É geralmente sabido que estão ali a bombardear é terroristas da Al-Qaeda e extremistas que se rebentam e ao povo árabe que não lhes curva a espinha.
Mas já de há muito vocês justificam esses criminosos. Essa é que é essa.
Importam-se lá vocês com o povo! Isso é só para justificar o ódio que tendes à humanidade e a tudo o que vos cheire a democracia. Tirem a máscara, meus senhores. Os vossos chefes sempre cagaram, passe o termo, no povo quando estavam no poleiro.

Publicado por: Pereira Ramos em setembro 24, 2005 07:26 PM

Realmente mais uma vez se confirma o que referi, os defensores da senhora Fátima Felgueiras usam todo o tipo de argumentos para se desviarem da conversa....mais uns comentários e estão a falar de Jesus Cristo ou Maomé...depois ainda se armam em arrogantes defensores da verdade classificando os outros como pobres influenciéveis e comunistas pouco convictos, etc..
Até agora tentei não me desviar do tema central que é a senhora Fátima Felgueiras, coloquei várias questões mas ninguém foi capaz de responder.
O senhor LOL ou seja lá quem for q se esconde atrás desse nick classifica-me a mim de teimoso, surdo ou cego mas ateima em fugir ou não ver as minhas perguntas, além disso revela falta de convicção própria pq diz para confiarmos nos juízes pq são pagos para isso..q bonito, como se os juizes não pudessem ser questionados nas suas decisões...estranha democracia essa sua.
Se algum defensor da dita senhora tiver coragem responda de forma clara e que não deixe dúvidas: Fátima Felgueiras foi ou não tratada de forma priveligiada pela justiça portuguesa? É assim tão difícil responder a isto? Ou vamos fugir de novo ao tema?

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 08:02 PM

Uma resposta directa para uma pergunta directa, já que assim o quer: não, não tem sido previlegiada.
Com efeito, conforme declarações dos causídicos e de fontes dos magistrados, tudo se tem passado de acordo com o Código e de acordo com a lei que vós, hipocritamente, dizeis respeitar.
Mas isso é uma outra história, a vós interessa-vos tanto isto como nada. É só retórica.
Também eu vos vou dizer adeus. Não valeis a pena.

Publicado por: Pereira Ramos em setembro 24, 2005 08:44 PM

E se o povo de Felgueiras não curvar a espinha à fulana, chamam os bombardeiros e os apaches? Livre-nos o Napoleão destes "democratas"!

Publicado por: Margarida em setembro 24, 2005 08:45 PM

Eu não sei o que se passa na cabeça desta comentarista. Não percebo se brinca ou se é mesmo um caso perdido.
Curvar a espinha? Bombardeiros? Vá a Felgueiras, veja como Fátima Felgueiras é ali recebida em todo o lado e terá a melhor resposta.
Ou antes, a melhor resposta tê-la-á na noite das eleições. Terá talvez de engolir a língua.
Só lhe desejo que não morra envenenada.
Esta sujeita é um caso absolutamente desesperado de má formação que nos esclarece sobre o ambiente político que a envolve.
Uma perfeita representante do sovietismo requentado que por cá ainda se exibe.
Tenham dó!

Publicado por: José Vieira em setembro 24, 2005 09:18 PM

Muito bem se tem sido tratada de acordo com uma correcta aplicação das leis como defende o sr. Pereira Ramos então também defende que seja lícito a todos os arguidos fugirem de todos os modos possíveis que consigam aos julgamentos uma vez que nada lhes acontecerá como consequência desse acto, fugir ao julgamento é um acto digno e moral que não vai contra a lei portuguesa. Belo exemplo para todos os arguidos deste nosso Portugal...

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 09:21 PM

Sr. José Vieira a Fátima Felgueiras é idolatrada pelo povo de Felgueiras...e depois?
Não querendo de forma alguma comparar as personagens, Salazar também foi em tempos adorado pelo povo português...o povo português estava com a razão do seu lado? O povo de Gondomar, Amarante, Oeiras têm todos a rzão do seu lado? E aqueles que votam contra? São desprovidos de razão? Ou será que o povo desses concelhos se habituou a acarinhar os seus carismáticos presidentes ao longo do tempo?
Acha normal e democrático um homem ser agredido por comentar a fuga de Fátima Felgueiras numa entrevista? O povo realmente tem sempre razão...

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 09:30 PM

Meu caro senhor, você é um exemplo de teimosia e de, pelos vistos, alma de esbirro que até impressiona. Repare: a pessoa em causa não fugiu ao julgamento, fugiu à prisão preventiva, o que é considerado delito menor.
Voltou para o julgamento depois de este ter, obviamente, sido marcado.
E aí está à disposição da justiça.
Nunca vi um "comunista" com tanta sanha a defender as "leis burguesas". Isto é de espantar e mostra o ódio e a ignorancia que vos animam e que vos levam a todas as cambalhotas só para defenderem a vossa sede de sangue.
A este propósito, se você soubesse ler, ler mesmo, aconselhava-lhe a leitura do texto que Eduardo Pitta deu a lume no bloge "Da Literatura". Ou este crítico também será um "reaccionário" como eu?
Confesso que em vinte e quatro anos de jurista nunca deparei com um caso de tanta alienação e garotice, desculpe se assim o digo.

Publicado por: Pereira Ramos em setembro 24, 2005 09:36 PM

E ainda por cima este Telmo é caluniador. O indivíduo em causa já foi confrontado e concluiu-se que era um provocador que estava ali a soldo e, ademais, não foi agredido. E já meteu a viola no saco.
Portanto, em vista disto, não vale a pena gastar mais cera com este ruim defunto.
Reza um provérbio cá na minha terra: "Lavar orelhas a burros é gastadeiro de sabão".
Enfie a carapuça o que lhe servir.

Publicado por: Pereira Ramos em setembro 24, 2005 09:41 PM

Não sei onde concluiu que eu era comunista e não percebo o que a minha cor política tem a ver com o caso...você insiste em fugir às questões e chama-me teimoso...a senhora FUGIU e não foi julgada mais cedo porque estava FUGIDA, é difícil admitir este termo?
Se você é de facto jurista há 24 anos responda-me se no caso de qualquer outro cidadão português estar acusado dos mesmos crimes se aplicava a lei da forma que foi aplicada neste caso deixando o indivíduo em liberdade mesmo sabendo que ele anteriormente tinha desrespeitado e fugido do país?
Se de facto o senhor é jurista parece-me que só vê as leis pouco se importando com a moral e o respeito pela igualdade entre os cidadãos, ainda me vem falar de alienação...

Publicado por: Telmo em setembro 24, 2005 09:58 PM

Santa paciência.

Eu percebi (e chamei à atenção, daí a questão da "personagem mal alinhavada") a farsa. O que eu não percebo, é porque é que insistem em chamar-me comunista, revolucionário de café ou outras finezas do género.

A verdade parece-me sempre a mesma. Vocês nem se dão ao trabalho de ler o que as pessoas escrevem, assumem a priori o que outros são, os que os outros pensam e debitam os chorrilho de insultos de sempre.

Resumindo, essa atitude (que se manifesta em praticamente todos os comentários) revela imbecilidade e preconceito.

Publicado por: MBP em setembro 24, 2005 10:01 PM

A Margarida só não tem razão numa coisa: não há o camelo nesta discussão, há muitos camelos: o Manuel Relvas, o Leandro Pereira, o Pereira Ramos, o José Vieira, o LOL e a bomba, pelo menos. É quando investem em caravana, como é o caso, que uma pessoa percebe que afinal até lhe foi bem posto o nome de "areias". É só mesmo o que têm naquelas cacholas.

Publicado por: João Lopes em setembro 24, 2005 10:58 PM

Afinal há mais camelos a trabalhar para a Felgueiras! Vejam só esta notícia do DN:

Ex-assessores do CDS-PP trabalham para Felgueiras

David Mandim, DN, 25/09/05

A campanha de Fátima Felgueiras está a ser assessorada por profissionais de comunicação que trabalharam para o CDS-PP ou o governo durante o período de Paulo Portas. Tiago Cardoso é o assessor de imprensa do movimento "Sempre Presente", depois de ter exercido função idêntica junto da ex-ministra Celeste Cardona no Ministério da Justiça. Mas a estratégia comunicacional tem passado, sobretudo, por Salvador da Cunha, responsável da agência de comunicação Bairro Alto, que colaborou na campanha eleitoral de Paulo Portas nas últimas legislativas.

Salvador da Cunha, ex-jornalista e também vice-presidente da Associação de Empresas de Comunicação, garantiu ao DN que não foi contratado "Não estou ligado formalmente à candidatura. Acontece que sou amigo da Sandra (filha de Fátima Felgueiras) e apenas estou, a título pessoal, a dar uma ajuda". O experiente profissional de comunicação, que também trabalha para o patrão da TVI, explicou que deu "uns conselhos" sobre a "concepção estratégica" da campanha e sobre a forma de "gerir mediaticamente o assunto". "Apenas isso, mais nada", resume.

A campanha da ex-autarca surpreende não só pela rapidez com que surgiu nas ruas como também pela qualidade. Salvador da Cunha aponta que o movimento "Sempre Presente" é que organiza toda a campanha. A primeira iniciativa oficial será amanhã com Fátima Felgueiras a contactar com os felgueirenses na feira semanal. O assessor Tiago Cardoso esteve no gabinete de Celeste Cardona e afirma ser "free-lancer". "Tive contactos com Horácio Reis. Precisavam de um assessor e aceitei", declarou. Tiago Cardoso é de Lisboa e confessa que nem sequer conhecia Felgueiras. Celeste Cardona é cunhada de Manuel Queiró, candidato pelo CDS-PP à Assembleia Municipal de Felgueiras.

Publicado por: João Lopes em setembro 25, 2005 09:36 AM

Só para perceberem como os camelos trabalham sempre para os extremistas, oportunistas e ladrões, sejam eles do PP ou do BE, outro artigo do DN:

Quando o gesto serve o populismo
Em termos locais, os candidatos valem mais que os seus partidos de origem

Fernando Madaíl, DN, 25/09/05

Munícipes pensam que o candidato até "pode ser aldrabão, mas é simpático e faz qualquer coisa de palpável", enquanto o Governo aumenta os impostos
O não aperto de mão entre Manuel Maria Carrilho e Carmona Rodrigues, no debate da SIC-Notícias, "apagou" da memória dos espectadores todas as promessas dos dois principais candidatos à Câmara Municipal de Lisboa. Para a subjectividade do voto, os gestos superam as ideias, concordam o sociólogo Fernando Ruivo e a publicitária Vera Nobre da Costa.

Aplicando este critério da subjectividade na política ao panorama das próximas eleições autárquicas, atitude "que as pessoas se esquecem de acentuar", como adverte Fernando Ruivo, que dirige o Observatório dos Poderes Locais da Universidade Coimbra, percebem-se melhor os fenómenos Fátima Felgueiras (Felgueiras), Avelino Ferreira Torres (Amarante), Valentim Loureiro (Gondomar) e Isaltino Morais (Oeiras).

O populismo, como sintetiza o professor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, António Costa Pinto, "é a tentativa de ligação directa de um líder carismático à população, à revelia de um programa político, ultrapassando assim as tradicionais clivagens entre direita e esquerda".

Numa altura em que "a acção política aparece sob vestes de populismo, de paternalismo", disserta Fernando Ruivo, "as racionalidades são postas de lado". Os quatro casos mais emblemáticos - pois há dezenas de outros autarcas também sob investigação, como nota Vera Nobre da Costa - "põem em causa a credibilidade e a confiança no sistema político" e "isto leva-nos a questionar como o País real funciona efectivamente", explica o universitário de Coimbra.

antecedentes. O fenómeno não é novo. Antes da lei permitir as candidaturas independentes, por exemplo, Gabriel Albuquerque trocou o emblema do CDS pelo do PPM e ganhou com maioria absoluta em Penalva do Castelo; depois da alteração legislativa, Daniel Campelo venceu em Ponte de Lima com a lista "A Nossa Terra".

"Em termos locais, é a pessoa que conta e tudo o resto é deixado para trás ou deixado na dúvida", reforça Fernando Ruivo. Assim se explica, por exemplo, que Ivo Portela, autarca em Tábua, fosse eleito em listas do PSD e do PS; que Fernando Moura tenha sido presidente de Mondim de Basto pelo CDS e pelo PSD; que Ana Ribeiro mereça a confiança dos eleitores de Salvaterra de Magos com o emblema PCP/PEV ou com o do BE. Da mesma forma, é frequente suceder no País aquilo de que Luís Filipe Menezes se gaba de ter conseguido em Vila Nova de Gaia obteve uma percentagem claramente superior ao valor do PSD.

A força das figuras locais não é, porém, de um fenómeno português, em que, apesar das escolhas legislativas dependerem apenas "de uma pequena parte do eleitorado que muda o sentido de voto, pois a grande maioria é estável", como afirma o politólogo António Costa Pinto, os partidos "são mais fracos do que se pode pensar". E, nestas autárquicas, acrescenta, "vamos testar até que ponto a fidelidade pessoal é mais importante do que a clivagem ideológica".

identidades. Espécie de Evita lusitana num país sebastiânico, o caso de Fátima Felgueiras é considerado como ultra paradigmático na identificação do candidato com o seu eleitorado. Afinal, acentua Fernando Ruivo, "até se chama Felgueiras", pois recebeu no baptismo o nome do município.

A relação de "credibilidade e confiança" assenta muito, de acordo com o professor de Coimbra, na forma como os candidatos "se introduziram na identidade local". Normalmente, antes da eleição, já se tornaram notados nos bombeiros voluntários ou nos clubes desportivos, nas associações culturais ou nas misericórdias locais. Depois de eleitos, então "multiplicam-se os seus cargos de honra", conforme revela o seu inquérito, que originou o livro, publicado em 2000, O Estado Labiríntico o Poder Relacional entre os Poderes Central e Local em Portugal (Afrontamento).

Mesmo no caso de "pára-quedistas" com sucesso, como foi o caso da vitória de Pedro Santana Lopes na Figueira da Foz, um concelho tradicionalmente socialista, apesar de não o ter invocado durante a campanha, o ex-PM acabaria depois por lembrar as suas raízes beirãs, de forma a ganhar também uma "territorialização".

Noutras democracias, como a norte-americana ou a britânica, compara António Costa Pinto, a nível local, "os candidatos são mais importantes que os partidos" e, caso concorressem nesses países, os quatro nomes que estão a suscitar polémica em Portugal teriam até a vida mais facilitada.

rouba, mas faz. Há, contudo, a questão da Justiça, que tem levado alguns analistas a responsabilizar os eleitores se escolherem para seus autarcas candidatos suspeitos, indiciados ou acusados por crimes como peculato, corrupção, abuso de poder ou fraude fiscal (por todos, veja-se o que tem vindo a afirmar Pacheco Pereira).

Fernando Ruivo sustenta que "a dimensão pessoal do candidato sobrepõe-se às dúvidas sobre a legalidade" dos seus actos. António Costa Pinto considera que os portugueses são sensíveis ao facto de alguém afrontar a Justiça, o que se reflecte nos "indicadores de popularidade". O problema é que o "capital simbólico" destes candidatos é tão elevado que essa eventual quebra não afecta a sua eleição.

A publicitária Vera Nobre da Costa nota que "a corrupção nos partidos é menos perdoada que a corrupção pessoal". Os munícipes, que se cruzam facilmente com os autarcas na rua e só vêem os ministros em campanha ou na televisão, têm tendência a pensar que o candidato "pode ser aldrabão, mas é simpático e faz qualquer coisa de palpável, seja a pavimentação de uma estrada ou a passagem de uma licença de construção - enquanto o Governo, na perspectiva dos cidadãos, aumenta os impostos e altera a idade das reformas".

E lembram o slogan brasileiro colado ao ex-governador de São Paulo (acabaria na prisão), Paulo Maluf - recuperado de um outro populista do mesmo Estado, que tanto jogou com a esquerda radical como com a direita conservadora, entre as décadas de 40 e de 60, chamado Adhemar de Barros -, que tinha uma mensagem singela "rouba, mas faz".

Não será também por acaso que o líder da Concelhia do PS de Felgueiras, que está em ruptura com a lista do seu partido, quando apareceu em frente do tribunal onde se aguardava pela chegada da ex-autarca vinda do Brasil, lembrou que os seus eventuais delitos não eram comparáveis aos de Jesús Gil Y Gil (o antigo presidente do clube de futebol Atlético de Madrid, que foi alcaide de Marbella) ou de Silvio Berlusconi (o empresário de comunicação social que criou o movimento Força Itália e chegou a primeiro-ministro) e, no entanto, ambos concorreram a eleições.

Neste registo em que "a racionalidade está arredada", conforme frisa Fernando Ruivo, "há uma descrença nas instituições", como nota Vera Nobre da Costa, e as emoções servidas pelas televisões se substituem à abstracção das ideias, os eleitores optam mais facilmente por aqueles que os "cumprimentam pelo nome, lhes perguntam pelos familiares e dão a aparência de fazer coisas concretas para o seu dia a dia", explica a publicitária. E foi essa postura do apertar a mão, conclui o universitário, que Manuel Maria Carrilho, mesmo sem saber que estaria a ser filmado, pôs em causa.

Publicado por: João Lopes em setembro 25, 2005 09:50 AM

E vejam onde os camelos foram buscar a inspiração para os poetas na lista da Felgueiras, neste outro artigo do DN:

Tradição iniciada por Sidónio Pais

Fernando Madail, DN, 25/09/05

Os nomes Tchernychevski, Herzen ou Belinsky assustavam o czar russo antes de se ouvir falar em Lenine, Trotsky e Estaline. O conceito de populismo surgiu na Rússia, em 1830/40, através de um movimento que pretendia assumir a vontade do povo e impor uma espécie de socialismo agrário.

A fama do populismo político é, porém, sul-americana, assentando em ditaduras sustentadas pelas massas populares, sobretudo com os regimes brasileiro de Getúlio Vargas e argentino de Juan Domingos Péron (e da sua segunda mulher, a divinizada Evita).

E, no entanto, além do exemplo clássico de Mustafá Kemal, o "Ataturk" que modernizou a Turquia, a partir da década de 20, Portugal teve antes um paradigma absoluto de populismo em 1917/18 Sidónio Pais, o "presidente-rei", como lhe chamaria Pessoa.

No xadrez político da I República, em que se defrontavam os democráticos de Afonso Costa, os evolucionista de António José de Almeida e os unionistas de Brito Camacho, o professor de Matemática de Coimbra e militar germanófilo fez um golpe de Estado. Filiado no partido de Brito Camacho, teve três governantes unionistas (Moura Pinto, Aresta Chaves e Santos Viegas), até enveredar pelo autoritarismo e resolver transformar os ministros em secretários de Estado e criar a "República Nova".

Para se legitimar, convocou as eleições de 1918, em que quase toda a oposição se recusou a participar - à excepção de monárquicos, católicos e socialistas -, e foi plebiscitado de forma exemplar.

Durante a sua ditadura, vulgarizaram-se expressões como "lacraus" (os informadores da polícia política), "gatos de rabo alçado" (os guardas que faziam giro de espingarda em bandoleira e projectavam sombras nas paredes com aquela forma) e "epidemia de bexigas" (os jornais que saíam para as bancas cheios de cortes da censura).

Sidónio passeava-se num garboso corcel ou num Cadilac descapotável e enlouquecia as multidões, sobretudo as mulheres encantadas pelo seu charme, de tal forma que João Chagas desabafava "Dir-se-ia que se abriram as portas de um manicómio".

Até ser assassinado na estação do Rossio, não lhe faltariam fantásticos apoios, como sintetizou José Brandão num livro sobre o ditador populista "Ao lado de Sidónio vieram colocar-se personalidades que fariam bem as delícias de qualquer Presidente da República da actualidade. Fernando Pessoa endeusava-o, António Sérgio acreditava nele, Basílio Teles entusiasmava-se, Rocha Martins defendia-o e outros, não menos famosos, só desejavam poder servi-lo."

Publicado por: João Lopes em setembro 25, 2005 10:05 AM

Ó Lopes,

Deixa-me primeiro dar uma opinião sobre estas discussões e depois já podes ir ao notário registar as tuas acusações de camelice. O único comentário sério que aqui fiz foi à atitude teimosamente dogmática da tua cavaleira favorita, a Margarida, atitude que considero tristissima e prenunciadora dum futuro muitas vezes pior que o Salazarismo. E nem poderia comentar doutra forma porque para mim Portugal e Fátima (mesmo esta das Felgueiras cheia de molho para entreter labrego) não me interessa nada. O destino da nossa terrinha está a ser discutido lá fora pelas maçonarias franco-albiónicas endinheiradas, como aliás desde há muitos anos. Portanto, perder termpo com lana caprina desta ainda me faria mais “camelo”. Viva a Fátima de Felgueiras ou morra a Fátima de Trincões não me aquece nem me arrefece. Estou-me, pura e simplesmente, nas tintas.

É só quando certos marxistas começam a tratar como factos certas lendas à volta de socialismos, comunismos, fascismos e imperialismos (merdas inventadas para conservar os militantes à temperatura ideal ) que sou tentado a dar uma opinião que ajudo o melhor que posso com a pouca experiência que tive e com alguma coisa que li sobre a de muitos outros. Mas comunistas como tu e como a Margarida (provavelmente gralhas enviadas ao Bde para verem como é que param as modas) nadam nas águas da ignorância mais atroz. Além de nisso não diferirem dos apaniguados da burguesia capitalista, ainda não se aperceberam de duas coisas muito importantes: 1) a falsificação da História e 2) a natureza não-caótica da mesma, mais acentuada a partir da data em que essa falsificação deu o grande pontapé de saída nos século XVII e XVIII. Não é tanto o caso de vocês não verem um boi à frente do nariz, mas mais o de navegarem voluntàriamente na escuridão..

Portanto, porque é que achas que a bomba é camelo? Por achar que passas os dias como uma máquina a largares aqui no blogue as postas de pescada que foram cagadas por outros mais importantes do que tu? Não é preciso ir à China para ver que o teu partido e o resto não passam de meros peões, porque no tabuleiro de xadrês da intriga internacional de repartição do poder não há peças com menos valor. À escala mundial tens sorte, o Comunismo ainda é um cavalo de respeito mas já anda a comer beefburgers em Xangai. Quando o bispo der o sinal de liques levando a mão ao solidéu que lhe cobre a calota irás chorar mais uma vitória do “capitalismo”. De quem são os reis e rainhas neste tabuleiro ainda farás menos ideia. No entretanto vais às manifestações contra a guerra no Iraque e a ocupação da Palestina para afogares as incertezas e cumprires um dever e julgas que com isso enganas gente como eu. Tontinho.

Em suma: rapazes como tu não têm miolo nem vontade para inquirir, por exemplo, por que misteriosa razão é mais fácil comprar o Mein Kampf do Hitler numa livraria burguesa que um livro de Carrol Quigley, famoso historiador capitalista que se descuidou com algumas verdades. Duvido que seja por seres camelo como eu. Tenho o nome doutro animal debaixo da língua mas não digo que hoje é dia de ir à missa e respeitar o próximo.

Publicado por: Bomba em setembro 25, 2005 12:08 PM

Ao bomba na sua tentativa canhestra de se pôr fora da caravana dos camelos, fugiu-lhe a boca para a verdade quando confessou “para mim Portugal e Fátima (mesmo a de Felgueiras…) não me interessa nada. O destino da nossa terrinha está a ser discutido lá fora (…)”.

É isto que os camelos nos querem fazer acreditar: que não vale a pena lutar, que não vale a pena esclarecer, que não vale a pena fazer campanha, que não vale a pena ir votar, porque outros, de fora, tratam de nós.

Querem que duvidemos que quem faz a nossa vida somos nós, que nós e só nós somos os donos do nosso destino. Mas a malta de trabalho, como eu e como tantos que por aqui vêem (ao menos a espreitar) conhecem de ginjeira estes cantos de sereia.

Sabemos que eles (os de fora) têm poderes económicos e militares como nunca um império teve, mas sabemos que lhes falta o mais importante: a vontade dos povos de decidirem do seu próprio destino e que apesar da vitória do capitalismo no leste europeu há outros povos que lhes resistem e lhes atrapalham as ambições. É o próprio bomba que o admite: “ À escala mundial tens sorte, o Comunismo ainda é um cavalo de respeito”.

A nossa vontade de elegermos os nossos candidatos é importante para o resultado das autárquicas. Bom trabalho a todos os que andam no terreno como candidatos ou como apoiantes a trabalhar para esclarecer e para angariar votantes! E já que este debate começou com Felgueiras daqui mando um abraço ao Napoleão e à lista da CDU! É que se uns têm televisão nós temos o Napoleão!

Publicado por: João Lopes em setembro 25, 2005 01:11 PM

O Sr. Bomba não é camelo, mas com o devido respeito é ovelha.
Não percebo porque se dá ao trabalho de vir escrever a este blog gastar neurónios se à partida acha que de nada adianta lutar em Portugal, afinal de contas as peças do xadrez são totalmente movidas por outras potências ditatoriais...ups...democratas.

Publicado por: Telmo em setembro 25, 2005 03:03 PM

Para informação geral, cumpre-me informar que pelo advogado Dr. Álvaro Pinho Marques foi ontem entregue no 6º Juízo Criminal uma queixa-crime por difamação contra o espaço intitulado Blogue de Esquerda II, bem assim como contra os comentaristas que se arrolam a folhas 4 do documento apenso.
Com os melhores cumprimentos,
André Filipe Roque Lino

Publicado por: André Roque Lino em setembro 25, 2005 05:34 PM

Para informação geral, cumpre-me informar que pelo advogado Dr. Álvaro Pinho Marques foi ontem entregue no 6º Juízo Criminal uma queixa-crime por difamação contra o espaço intitulado Blogue de Esquerda II, bem assim como contra os comentaristas que se arrolam a folhas 4 do documento apenso.
Com os melhores cumprimentos,
André Filipe Roque Lino

Publicado por: André Roque Lino em setembro 25, 2005 05:34 PM

Para informação geral, cumpre-me informar que pelo advogado Dr. Álvaro Pinho Marques foi ontem entregue no 6º Juízo Criminal uma queixa-crime por difamação contra o espaço intitulado Blogue de Esquerda II, bem assim como contra os comentaristas que se arrolam a folhas 4 do documento apenso.
Com os melhores cumprimentos,
André Filipe Roque Lino

Publicado por: André Roque Lino em setembro 25, 2005 05:35 PM

O que para aqui vai... Primeiro um tipo(a) que se desdobra em 6 (talvez mais) nomes para entreter e enfurecer uma leitora e agora esta da queixa crime (em triplicado como se faz na Judiciária...). A confusão é tanta e há tantas identidades e argumentos propositadamente falsos que a discussão nunca pode ser (nem foi em momento algum) séria. É por estas e por outras que continuo muito céptico acerca da utilidade da caixa de comentários (sobre este assunto, já me referi noutro lugar).

Publicado por: João Ribeirete em setembro 27, 2005 03:52 AM

Realmente é triste ver que uma pseudo-censura paira sobre este espaço de opinião que reune várias vertentes políticas (desde a Direita à Esquerda). E numa tentativa intimidatória tenta-se silenciar a voz das pessoas com ameaças de processos em tribunal. Até parece que estamos no tempo do Estado Novo que usava a sua polícia de segurança, a PIDE, para silenciar as vozes discurdantes. Muito cuidadinho censores, olhem que o Povo português está a ficar farto dessas atitudes sofistas e paciência tem limites.
Deixem os tribunais em paz, deixem-nos julgar casos importantes como seja o Tráfico de Droga (que tem destruído imensas famílias portuguesas), a Corrupção e o Tráfico de Influências em que estão envolvidos os nossos autarcas, políticas e as altas chefias militares.
Em suma deixem-nos fazer Justiça porque ela é deficitária no nosso País.
Não nos obriguem a ir para a clandestinidade!

Publicado por: Supermarine Spitfire em setembro 27, 2005 09:51 AM

Para informação geral, cumpre-me informar que pelo Presidente dos EUA, George W. Bush, foi ontem entregue no Pentágono uma ordem para bombardear Portugal por tratarem tão mal a mártir Fátima Felgueiras e albergarem o terrorista André Lino.
Com os melhores cumprimentos,
Donald Rumsfeld
lolol
Parece que a censura está de volta e o ditador saiu de Felgueiras.
É triste que haja pessoas que utilizam a caixa de comentários para se divertirem (eu fi-lo agora eu sei, mas para atacar quem o faz) e que se escondem atrás de vários nicks não demonstrando capacidade para discutir com argumentos razoáveis, como tal não se percebe porque gastam o tempo a vir para aqui escrever barbaridades...

Publicado por: Telmo em setembro 27, 2005 11:39 AM

Telmo

Eles vêm para aqui com estas barbaridades porque eles querem que JÀ, antes da justiça concluir os seus trabalhos, que os incautos tirem conclusões (ou pelo menos se instale a dúvida) que favoreçam a Felgueiras nas autárquicas.

Por isso repito o que já disse aí em cima: só beneficia a Felgueiras toda e qualquer mediatização à sua volta. Quanto mais se falar da fulana melhor para ela e para os interesses que se movem na sua sombra. Que pela amostra (com assessores do PP pelo meio e estes plagiadores e censores de pacotilha que por aqui apareceram) não são recomendáveis.

Publicado por: Margarida em setembro 27, 2005 01:56 PM

Concordo, a dita senhora além de ter escapado à justiça e ter ficado em liberdade ainda teve direito a publicidade gratuita...e o pior é que tudo isso foi previamente calculado e combinado de forma a atingir a consagração nas autárquicas, tudo isto faz lembrar as eleições do tempo de Salazar. Como é fácil manipular a democracia portuguesa...

Publicado por: Telmo em setembro 27, 2005 04:45 PM

Para qem qiser meu msn
e gustavoschmidt1@hotamil.com

Publicado por: Gustavo em outubro 31, 2005 02:16 PM

hello! http://www.dirare.com/Sweden/ online directory. SMART Yellow Pages, About DIRare, Search in Business Category. From online directory .

Publicado por: online directory main em maio 15, 2006 08:36 AM