« A DERROTA DO APARELHO? | Entrada | LÁ EM BAIXO »

maio 27, 2005

CARRILHICES

Um dos primeiros "projectos" a apresentar pelo candidato do PS à Câmara Municipal de Lisboa consiste na introdução de táxis fluviais no Rio Tejo, "redimensionando o papel do caudal de água" que banha a capital. Eis Carrilho no seu pior: tudo muito chic, tudo muito fashion (já estou a ver Bárbara Guimarães de cabelos ao vento, dizendo para a câmara: "Vamos apanhar um táxi para o Porto Brandão") e tudo completamente ao lado do que a cidade necessita.

Publicado por José Mário Silva às maio 27, 2005 09:58 AM

Comentários

Completamente de acordo.

Publicado por: jpb em maio 27, 2005 10:13 AM

Se isso é verdade, a campanha do Carrilho vai mal. A ideia (peregrina) dos táxis no Tejo nem sequer é nova. A última empresa do género faliu há 2 anos... os táxis do Tejo não servem para nada, nem para os dias de greve na Transtejo ou na Soflusa... porque os tais táxis não podem atracar nos cais daquelas empresas e... não há outros... se a Bárbara gosta assim tanto de andar de barco, que venha dar uma volta comigo.

Publicado por: marujo em maio 27, 2005 11:30 AM

o caótico trânsito da nossa capital leva os automobilistas a delírios e desvaneios...

Publicado por: LuisC em maio 27, 2005 11:32 AM

des...?????!!!! Deslírios.

Publicado por: zangalamanga em maio 27, 2005 02:45 PM

Preocupante.

Publicado por: Sacha em maio 28, 2005 02:30 AM

Por favor, meus senhores, esforcem-se por entender o alcance das ideias de Carrilho. Com certeza, não estão à espera que o candidato do Partido Socialista apresente uma proposta tão tonta para combater o excesso de tráfego na capital como seja a da (re)introdução dos táxis no Tejo. Não! A ideia será muito mais profunda.

Provavelmente consistirá na inundação de todos os túneis de Lisboa, os do metropolitano inclusive, por forma a que os ditos barco-táxis possam fluir a todos os pontos da capital. Esta medida terá três vantagens:

1. Resolverá o problema da estação de metro do Terreiro do Paço, que não há meio de ficar seca. Usa-se mesmo molhada e pronto.
2. Resolverá aquele problema que o Ribeiro Teles e outros como ele andam sempre a levantar, blá-blá-blá, de os solos de Lisboa estarem todos tapados com cimento, não-sei-quê, e isso poder originar inundações, e não-sei-que-mais. Pois que inundem à vontade. A malta vai de barco. Ou de barco-táxi!
3. E acaba-se de uma vez com o problema das cancelas-assassinas do metropolitano, já que deixa de haver metropolitano.

E Lisboa vai ficar lindíssima, uma espécie de Veneza moderna, com os populares a irem e virem de barco-táxi de casa para o trabalho e do trabalho para casa, e essas coisas que eles fazem, e, prontos, as outras pessoas, as mais prontos, sei lá, a irem da sua casa na Lapa até ao Kremlin de gôndola e assim, tão a ver?

Mas há uma outra coisa na notícia que me agrada muito, que é isso de o Carrilho andar à procura de ideias para Lisboa em Barcelona. Assim é que é. Primeiro é-se candidato à Câmara, depois, já que se é candidato à Câmara, uma pessoa até se põe à procura de ideias para Lisboa.

Publicado por: SanchoPança em maio 29, 2005 06:22 PM