« O AZAR (II) | Entrada | DRESDEN REVISITED »

maio 18, 2005

E HÁ QUEM SE QUEIXE DO ANTI-AMERICANISMO

A língua, a história, a gastronomia e o futebol continuam a dividir a Europa. Mas quando o resto falha ainda há algo que une os europeus: o ódio aos franceses.
(...)
Sem grandes surpresas, os britânicos descrevem-nos como "chauvinistas, teimosos, piegas e sem sentido de humor".(...)
Para os alemães, os franceses são "pretensiosos, impulsivos e frívolos". Os holandeses qualificam-nos de "irrequietos, tagarelas e superficiais." Os espanhóis acham-nos "frios, distantes, fúteis e mal-criados" e os portugueses dizem-nos "moralistas". Na Itália acham-nos "snobes, arrogantes, lascivos, righteous e auto-obcecados" e os gregos acham que "não são bons da cabeça, egocêntricos e indulgentes".
Os suecos consideram-nos "desobedientes, imorais, desorganizados, neo-colonialistas e porcalhões".

Também seria muito interessante saber o que os ingleses, alemães, holandeses, espanhóis, portugueses, italianos, gregos e suecos acham uns dos outros, mas calculo que isso iria retirar o interesse que o Telegraph tem em publicar a notícia.


Publicado por Jorge Palinhos às maio 18, 2005 11:49 AM

Comentários

Ridículo, na verdade. Se mostrassem os que muitos dizem dos EUA, lá viriam as queixas do costume.

Publicado por: João Pedro em maio 18, 2005 04:00 PM

E uma cambada de porcos, também. É isso que os franceses são.

Publicado por: pataphisico_azul em maio 19, 2005 05:18 PM