« A GUERRA DAS ESTRELAS NA CROISETTE | Entrada | VERSOS QUE NOS SALVAM »

maio 16, 2005

JOÃO MIRANDA BRANQUEIA GENOCIDA

A Democracia está de parabéns. O presidente legítimo da Guiné-Bissau, Kumba Yala, mais conhecido como o Salvador Allende da África Ocidental, que tinha sido derrubado por um golpe militar anti-democrático, reassumiu o poder e pretende cumprir até ao fim o mandato de cinco anos para que foi eleito em 2000. Afinal o voto ainda vale para alguma coisa.

(e aqui também)

Ora, deixa cá pensar: o gajo que derrubou o Allende matou e torturou à volta de 30 000 pessoas. Os gajos que derrubaram o Kumba mataram... mataram... Quantas vítimas, mesmo?

(jcd idem.)

Publicado por Jorge Palinhos às maio 16, 2005 10:58 AM

Comentários

talvez o joão queira ficar na história como o Goebbels da blogosfera

Publicado por: tchernignobyl em maio 16, 2005 11:28 AM

.... Kumba Yala, mais conhecido como o Salvador Allende da África Ocidental..."


Só pode ser brincadeira. E de mau gosto.

Tenho uma sugestão. Que tal: Kumba Yala mais conhecido como Alberto João Jardim da Guiné-Bissau?

Publicado por: Sacha em maio 16, 2005 12:45 PM

A coerência não é o forte do J Miranda.

Publicado por: Ricardo Alves em maio 16, 2005 01:12 PM

Onde é que se meteram os vossos neurónios detectores de ironia?

Publicado por: jcd em maio 16, 2005 03:11 PM

Já agora uma pequena correcção.

30.000 são números mais próximos dos do gajo que derrubou o Baptista. O gajo que derrubou o Allende ter-se-à ficado pelos 3.000.

E claro, Iala é conhecido pelo Allende da África Ocidental. Não sabiam? Olhem que o epíteto já é antigo. É que tal como Allende, Iala também acredita no sol que nos ilumina, também deu cabo da economia (embora na Guiné houvesse pouco para estragar), também foi democraticamente eleito, também era absolutamente incompetente e também foi ilegalmente deposto por um golpe militar.

Publicado por: jcd em maio 16, 2005 03:16 PM

E ainda dizem que em Portugal não há filósofos! É o Miranda a prestar homenagem aos nazis por terem travado o avanço do comunismo e o jcd a demonstrar por que o Iala é chamado "o Allende da África Ocidental". Palavras para quê? São artistas portugueses...

Publicado por: tb em maio 16, 2005 03:35 PM

Podem encontrar muita documentacao sobre o golpe de Estado do Pinochet e o apoio do governo norte-americano no website do National Security Archive, da George Wahington University.

http://www.gwu.edu/~nsarchiv/latin_america/chile.htm

Publicado por: MP em maio 16, 2005 03:57 PM

Na corridinha desenfreada ao óscar da captação de incongruências alheias, o exmo postador acho que ficava bem a comparação entre Stalin e Pinochet.
Achou ainda normal exagerar gigantescamente as atrocidades deste último (contudo, comprovadas atrocidades, não restam dúvidas).
Fico a desejar ardentemente que seja uma intenção irónica tão despercebida aos meus olhos, como foi a de JM aos seus...

Publicado por: Cirilo Marinho em maio 16, 2005 04:26 PM

faltava o estaline...
começa no ialá, passa para o allende...( allende coitado que eles já não sabem por onde lhe pegar agora até dizem que foi racista na juventude... ou foi ele, ou o pai dele...) e para rematar... claro, o estaline pronto, faltava o estaline...

Publicado por: tchernignobyl em maio 16, 2005 05:38 PM

MP, o problema não é o desconhecimento dos factos.
o problema é que há quem justifique esses factos "lamentando" os crimes claro mas... quem disse que a política é moral? Quem meu Deus?

Publicado por: tchernignobyl em maio 16, 2005 06:17 PM

1. Uma correcção; "...o exmo postador achou que ficava bem a comparação..."

2. Quem falou em (comparou com) Stalin foi o seu parceiro de blog. A maltinha anda desatenta...

Publicado por: Cirilo Marinho em maio 16, 2005 07:59 PM