« MUSILIANA | Entrada | O BOM SAMARITANO »

maio 12, 2005

LA BOUSSOLE POLITIQUE

E eis que descubro o Politest, uma versão francesa (bem francesa, no modo de apresentar os resultados) do famoso Political Compass. O teste é bem menos pormenorizado, mas ainda assim bastante interessante. Os resultados são apresentados da seguinte forma: com qual partido político francês os nossos pontos de vista coincidem mais. Para averiguar da riqueza e diversidade ideológica dentro da esquerda dos membros deste blogue, eu proponho aos meus colegas fazermos todos o teste. É um instantinho. Também o proponho aos leitores, e tenho curiosidade em saber o posicionamento de alguns bloguistas: dos diferentes Barnabés, do observador André, do republicano Ricardo, do estrangeiro Rui, do João à deriva...
Os meus resultados foram os seguintes: estou mais próximo do Partido Radical de Esquerda (que é pelo "sim" à Constituição Europeia) e do Movimento Republicano e de Cidadania (que é pelo "não"). Antes de termos este debate aqui no blogue, julgo que seria interessante fazermos o teste.

Publicado por Filipe Moura às maio 12, 2005 06:07 PM

Comentários

Financiamento de Partidos, Bizarrias e outras Verdades.

Esta questão constitui o ponto nevrálgico e o calcanhar de Aquiles em relação a seriedade, isenção e imparcialidade financeira com que se debatem os partidos na sua acção politica.

Actualmente o financiamento de partidos políticos é normalmente utilizado como contrapartidas de favores no "feedback" condicional ao poder.

A maquina de estado, obsoleta e obesa, com a sua deficiente eficácia e competência, fraca gestão de recursos humanos e financeiros é facilmente susceptível a “opas” de mutantes políticos publico-privados, qual apêndices, subespécies de invertebrada estirpe politico-partidaria jogam uma falsa impunidade na defesa de apenas e só de seus interesses em deterimento das razões para a qual foram eleitos, depositários de confiança politica.

A Maquina privada dependente da verticalidade do factor regulador, dinamizador e fiscalizante do estado, na inevitabilidade de que esta (maquina privada) constitui um universo paralelo a maquina do estado, depende da legislação, contrapartidas e motivações emanantes por parte do poder executivo, legislativo e judicial, poderes esses que constituem o amâgo do estado e divisória linha absolutamente concreta e definida de critérios deontológicos e de justiça.

A asfixia da direita vigente e evidente no desmoronar da social-democracia que se auto corrompeu misturando e subvertendo estado, privado e banca em uma social amalgama anárquica constitui a tríade que a posteriori e se volta contra os próprios interesses da nação, materializada na especulação financeira, politica e social, o proteccionismo a banca, as benesses fiscais, a profunda contradição que constitui o aumento do tentacular domínio da banca só se explica pela politica de subserviência e “vendilhancia” que a direita tem vindo a praticar nestas matérias.

A esquerda não mais só confinada as dobradiças sindicais procura restabelecer o equilíbrio e reconstituir o paralelismo e não promiscuidade dos universos, da máquina do estado, do sector privado e banca, o dínamo triangular na preservação da tectonicidade e hermetismo do estado de todos e para todos, socialista e plebeu.

Principalmente nos períodos de transição politica, saltam os híbridos publico-privados, o totonegocio de Bagão, o endosso de empreendimentos lesantes aos PDM´s e reservas ecológicas nacionais, a diminuição drástica de IRC que a banca teria que prestar contas, a hipoteca do estado ao cair do pano, as empresas que em principio se viram salvas pelo estado são obrigadas a albergar políticos demissionários de direita, fazem-se bizarrias e desvitalizam-se empresas como a bombardier.Inexplicavelmente os contratos de grande envergadura irrequietos saltam logo da gaveta e pasme-se, contemplam grandes barões dos partidos de direita que no caso do PSD, Dias Loureiro por ex. apressa-se a por em dia sua abnegação carcanhol-ó-partidaria, quem sabe a financiar um qualquer projecto como o foi o suporte informático do passado concurso de professores, no caso do CDS.PP, a voracidade de Nobre Guedes já sentida no celebre empreendimento da Arrábida, mostra obra feita na pasta do ambiente ao pretender aniquilar uma área protegida com milhares de sobreiros para seu próprio interesse e de seus pares.

O Limbo entre o público e o privado é utilizado pelo chico.espertismo, nacional porreirismo e pela trombuda roubalheira que como uma praga põe o País a saque.

A lacuna existente na constituição em que não esta contemplada uma correcta distribuição e proporcionalidade inerente a representação parlamentar partindo do princípio que um grupo parlamentar mais reduzido terá muito mais dificuldade em concentrar meios para o exercício das suas funções bem como uma falsa relação democrática na numerologia é por demais evidente e, este facto é utilizado como arma de arremesso político personificado em faccioso centralismo democrático.


Por aqui no paralelo 33 português, de manhã deputados do regime peronista de jardim aprovam diplomas, a tarde utilizam-nos nas suas empresas e a noite auto-fiscalizam-se. Um país, dois sistemas.
Sintomático.

Publicado por: Jose António Santos em maio 12, 2005 07:29 PM

os meus resultados foram os seguintes:estou nervorso,sou benfiquista e sou pelo sim! E espero que seja um sim vitorioso do que um empate como deu ao colocador do post. :-)

Publicado por: triciclo em maio 12, 2005 08:35 PM

Amanhã faço o teste. Eventualmente direi alguma coisa. Se os resultados não me forem desfavoráveis (leia-se, não me puserem a careca ao léu).

Publicado por: Afonso Bivar em maio 12, 2005 11:53 PM

Já respondi ao Politest. Apresento os resultados e teço alguns comentários no bombyx. Se quiser dar uma espreitadela.

Publicado por: Afonso Bivar em maio 13, 2005 09:08 AM

Bem, aparentemente nenhum partido corresponde às minhas opiniões mas estou mais próxima do Partido Radical de Esquerda e do Partido Socialista (apesar de eu estar mais aberta às questões de «moeurs»?, seguindo-se o Movimento Republicano e de Cidadania (com igual ressalva) e os Verdes.

Publicado por: palmira em maio 15, 2005 11:23 AM

Filipe, o meu resultado e os comentários ao mesmo estão aqui:
http://estrangeirosnomomento.blogspot.com/2005/05/politest.html
Um abraço!

Publicado por: RF em maio 17, 2005 09:46 AM

Filipe,
não tinha dado conta de que tinhas respondido a este teste. Os meus resultados estão aqui:

http://esquerda-republicana.blogspot.com/2005/05/minha-posio-no-xadrez-poltico-francs.html

Publicado por: Ricardo Alves em maio 17, 2005 10:18 AM

Só agora vi. Dá-me um dia ou dois e respondo garantidamente.

Publicado por: João André em maio 19, 2005 08:21 PM