« PARA TODA A FAMÍLIA (E NÃO SÓ) | Entrada | FARTO DESTA SEITA »

maio 03, 2005

O PRESIDENTE DECIDIU NÃO DECIDIR*, ESTÁ NÃO-DECIDIDO

Presidente da República decide não convocar referendo sobre o aborto

* Enfim, o costume.

Publicado por Jorge Palinhos às maio 3, 2005 09:51 AM

Comentários


Neste momento, Sampaio não quer agitar as águas para não fazer o jogo da direita.

Publicado por: f.limpo em maio 3, 2005 10:06 AM

Pessoalmente não me choca a decisão. Mais vale fazer a coisa bem feita do que em cima do joelho. Para ser sincero, sou contra o referendo mas a favor da despenalização. E esta devia ser decidida exclusivamente no parlamento. Mas é o costume, o PS gosta de não decidir...

Publicado por: Ricardo Rocha em maio 3, 2005 10:19 AM

a direita tem uma certa razão em dizer que isto não é uma questão de fundo...
"isto" entenda-se é alterar o status quo.
o presidente terá também as suas razões...
Não percebo é o que impede a Assembleia da República de tomar as decisões necessárias numa tarde.
como dizem aí os "opinion makers" temos de viver com aquilo que temos. E nós não temos um Zapatero.

Publicado por: tchernignobyl em maio 3, 2005 10:37 AM

O Presidente já deu muitas provas de ser uma pessoa sensata...

Publicado por: Miguel Nascimento em maio 3, 2005 10:53 AM

Essa tua afirmação é de uma injustiça que só te fica mal, mas tu é que sabes.

Publicado por: Monty em maio 3, 2005 11:19 AM

Monty:

Pessoalmente preferia uma clarificação ao prende a abortadeira-não prende a abortadeira em vigor, que só serve para fomentar fundamentalismos. O referendo inventado pelo Guterres (O que se seguirá? Um referendo sobre a pena de morte?) foi um precedente que só pode ser resolvido com outro referendo. Estar a adiá-lo por razões tácticas parece-me mal.
Mas se tu gostas do estado em que estão as coisas...

Publicado por: Jorge P. em maio 3, 2005 11:47 AM

Não gosto do estado das coisas, sou contra o referendo e acho que urge uma clarificação. Apenas constatei que é injusta a tua afirmação sobre o Presidente (decidiu não decidir - é o costume).

Publicado por: Monty em maio 3, 2005 01:56 PM

Qual é afinal o estado em que as coisas estão? Criminalização daquilo que, de facto, é crime? Existem leis de excepção bastantes. Tudo quanto não se enquadra nelas deverá ser CRIME!
Eu concordo com o estado das coisas! Votei "Não" e voltarei a fazê-lo porque alguém deve defender a vida e condenar a "irresponsabilidade".

Publicado por: Miguel Nascimento em maio 3, 2005 03:33 PM

caro miguel, daria a minha vida em ó ló cáustico para que tu pudesses votar sempre não, e não e não, e não e não e não e não.
em total liberdade.

Publicado por: tchernignobyl em maio 3, 2005 09:12 PM

http://ajferrao.blogspot.com/

Depois dá origem a estas anormalidades:

Alguém me explique!
“«O que eu posso garantir é que o referendo ao aborto vai ser uma realidade, em benefício da modernização da lei, mas também em benefício do aborto», afirmou o primeiro-ministro.”

Esquecendo a problemática, alguém me explique o que quer dizer «Em benefício do aborto»».
Será um familiar do primeiro ministro!????

http://ajferrao.blogspot.com/

Publicado por: AJFerrão em maio 4, 2005 08:38 AM

Presidente? O Sampaio é presidente? Então desculpem-me, julgava que a criatura era o moço de recados da extrema direita...

Publicado por: Vitor Santos em maio 4, 2005 10:04 PM