« DE QUEM ME SINTO MAIS LONGE (POLÍTICA E IDEOLOGICAMENTE) NA REPÚBLICA PORTUGUESA | Entrada | VEM AÍ UMA NOVA SÉRIE DO «GATO FEDORENTO» »

abril 27, 2005

OS NOVOS MOINHOS

moinhos.bmp

Publicado por José Mário Silva às abril 27, 2005 03:25 PM

Comentários

Banal, como todo o blog aliás.
Boçal, como todos os blogs aliás.

Publicado por: Acolito em abril 27, 2005 06:21 PM

Agora, por muito que nos custe, não sao moinhos de vento: é a desolação a entrar por essas fábricas, a fome que espreita, a angústia de ver fechar um a um os postos de trabalho.
A lógica da mundialização não se compadece com défices, nem com bolsas de miséria.
Por tudo isso, os gigantes, os monstros têm nome e tem de ser combatidos, com a razão, a persuasão dos argumentos e com a coerência das políticas.

Temos necessidade de uma nova Internacional, que defina a nova utopia, uma relação mais justa e equitativa no mundo. Caso contrário, será o renascer da Guerra Global.

Publicado por: manuel em abril 27, 2005 06:46 PM

Desculpe-me se mudo de assunto, questão: mas como você abriu a discussão sobre sonhos e o cinema é algo que me faz sonhar, venho te perguntar, enquanto brasileiro, como faço pra ter acesso ao DVD "Onde Jaz o Teu Sorriso?", de Pedro Costa. Fiquei apaixonado pelo documentário, desde quando li sobre ele. Por favor!

Publicado por: Marcos A. Felipe em abril 28, 2005 06:05 AM

Zé Mário,

Anda tudo à cabeçada contra moinhos de vento. Obrigada pela informação. E a mensagem do teu post mudo, um vício que tens cultivado recentemente, já está a hipnotizar os pobres visitantes deste blogue desde as três da tarde de ontem! Porra que já aleija!. Plano psicológico nisto? Estarão os restantes enfardadores à espera dum sinal teu, duma piscadela de olho muito sacana do mestre, para recomeçarem? Vejamos se encontro algo para te desprender essa lingua. Vê se gostas desta: quando a Inquisição Espanhola rebentou cinco conversos detinham os postos mais importantes da Nação vizinha. Aquilo é que era democracia! Compara com esta desgraça do 25 de Abril. Até o Fernando de Aragão, cavaleiro da Isabel, tinha antepassados judeus. Bom, já descobri alguns fantasmas que deviam estar na cabeça do Miguel. Agora fala dos teus, meu querido. Olha, se não fores capaz pede ajuda ao Valupi e ao Venâncio que são, sem ofensa para o resto, os “pançudos” com as lanças mais compridas da tua ilustre freguesia.

Publicado por: Madalena em abril 28, 2005 08:25 AM

Aquele moinho ali atrás nao tem nas velas o logotipo da Zara? será da Massimo Dutti? pelo ar suburbano do Sancho deve ser mesmo é da Bershka... ou será a da Telepiza? irá o Quixote trocar o seu Rocinante por um Seat Marbella? o que nos vale é termos aqui ao lado uma nação de centenária tradição anti-imperialista para nos guardar dos mauzões do Texas. Olé.

Publicado por: Sérgio em abril 28, 2005 10:20 AM

"M" dos hamburgueres, "Chi" (?) do Cristo, qual é o símbolo do moínho do meio?!

Publicado por: caznocrat em abril 28, 2005 07:33 PM

caznocrat,
O da direita não me parece que tenha alguma coisa a ver com Cristo. É a curva do logótipo da Coca-Cola. Já o do meio é o célebre símbolo da Nike.

Publicado por: José Mário Silva em abril 29, 2005 09:12 AM

Pois é, o "chi" é ligeiramente diferente.
Quanto à Nike, já me informei com a minha avó, e ela confirmou, é realmente este o símbolo dessa marca.

Publicado por: caznocrat em abril 29, 2005 02:17 PM