« PRENÚNCIO DE QUEDA | Entrada | AUTOCARROS (II) »

abril 21, 2005

SUPERIORIDADES

Incentivado pelo Rodrigo, gostaria de declarar aqui que estou convicto que os portugueses são superiores a todos os povos latinos. Desconfio - mas não garanto - que poderão ser até o povo com traços físicos mais belos, maiores qualidades intelectuais e psicológicas e mais aptidões inatas de todas as etnias humanas.
A minha experiência diz-me, porém, que se assistem a diferenças significativas entre as comunidades portuguesas. As que se situam a norte do Douro, por exemplo, parecem ter maiores qualidades morais, mais ardor no trabalho, uma honestidade e hospitalidade a toda a prova e uma propensão para a iniciativa que os torna portugueses melhores que os outros.
Destaco deste grupo aqueles que habitam na zona geográfica delimitada pelos estabelecimentos culturais Casa da Música, Teatro Carlos Alberto, Teatro São João, Rivoli, Museu Romântico e Pérola Negra, que parece ter sido alvo de uma conjugação climático-cultural particularmente feliz que originou um grupo homogéneo de líderes e génios naturais.

Isto é somente a minha convicção. Lá por eu acreditar nisto não julguem que não dialogarei com pessoas de outros povos e localizações com o maior dos à-vontades.

Publicado por Jorge Palinhos às abril 21, 2005 12:23 PM

Comentários

LOL...É pá! eu nasci e sempre morei nessa zona delimitada, carago! Agora que trabalho em Lisboa até acho que tens razão...Mas não sou génio nem um grande lider...se calhar fui adoptado ou é castigo por ser quase ateu.

Publicado por: racf em abril 21, 2005 05:15 PM

É isso aí, cárá! Vossê parece o Jô Soares fazendo piada!

Publicado por: Miguel Nascimento em abril 21, 2005 05:19 PM

Para mim, o Benfica é superior aos outros clubes, sim senhor! E então? É mentira?

Publicado por: Miguel Nascimento em abril 21, 2005 06:44 PM

Gostei do anzol no último parágrafo. Quanto à problemática das superioridades (destas), eu pergunto onde é que já estaria o País com a iniciativa nortenha se não fosse a salvífica, idiossincrática filosofia alentejana. E, se é uma questão de contexto espacial, que dizer da Beira, da minha, da que foi/é fermento da poesia de Eugénio de Andrade, da pintura de Cargaleiro, para só citar dois exemplos?

Publicado por: tb em abril 21, 2005 06:55 PM

Reconheço essas características como reais. Só conheço um tipo de pessoas que conseguem ultrapassar essas. São as que, tendo nascido no distrito de Leiria, foram estudar para uma Universidade a cerca de 70 kms do local de nascimento e, no final desses estudos, se deslocaram a países do centro da Europa para trabalharem e prosseguir os seus estudos. Estas características são especialmente conseguidas no caso desses habitantes terem feito um interregno de cerca de um ano em Portugal entre as duas emigrações e se a sua morada em Portugal for na mesma freguesia de origem da mãe, especialmente se esta não for a de origem do próprio...

Publicado por: João André em abril 21, 2005 07:02 PM

LOL! Será que os que viveram 2 anos nessa zona delimitada tb podem ser incluídos no mesmo grupo? Qualidades morais? Naum tenho. Ardor no trabalho? Bem... arde que se farta! Honesto sou com certeza, LOL. Apesar de agora viver a 300 km da mesma zona, nasci a norte do Douro :) Sempre há alguma coisa que fica, hahaha.

Publicado por: Kraak/Peixinho em abril 22, 2005 01:44 PM

Palinhos, este post assenta-me como uma luva... como a todos os Eleitos antes de nascerem!

Publicado por: Astinus em abril 22, 2005 04:48 PM

E se além disso os que nasceram e sempre viveram nessa zona forem benfiquistas, então aí a superioridade é evidente. Até por causa do factor "resistência".

Publicado por: João Pedro em abril 22, 2005 11:40 PM