« TUDO DE VOLTA AO NORMAL | Entrada | UMA PERGUNTINHA INOCENTE »

abril 20, 2005

BIEITO XVI?

Na Galiza há uma disputa linguística. Não seria novidade, se não se tratasse, desta vez, do nome do papa. Sim, como se chama Bento XVI em galego? Os espanhóis chamam-no «Benedicto». Assim lhe chamam também, em galego, os jornais galegos mais afectos ao centralismo. Mas outros meios, mais nacionalistas ou mais afectos ao português, pensam diferentemente.
O excelente portal Vieiros começou por utilizar ontem «Benedito», para estabilizar hoje em «Bieito». Ambos seriam aceitáveis. Explicam: «Do mesmo termo benedictus derivaron en romance dous nomes, un de evolución plena, 'bieito', e outro como recuperación cultista latinizada, 'benedito'. Así ao italiano benito opónselle benedetto, ao portugués bento opónselle benedito, e ao catalán benet opónselle benedicte... Así que cando Joseph Ratzinger aterre en Lavacolla saudará como Bieito XVI e como Benedito XVI.»
Noutro portal, o Portal Galego da Língua, o melhor no seu género na Galiza, ou o melhor da Galiza sem mais, o problema é também exposto, mas da perspectiva do «reintegracionismo» (o da convergência com o português), com a suplementar curiosidade de ver como as autoridades linguísticas autonómicas galegas vão descalçar esta bota. Um comentador da notícia, desconfiado, acha que existe pouca chance de se decidirem por «Bento», que seria considerado «lusismo» a mais. E escreve: «Mais outra mostra de como a nossa língua vai para o caneco». (Isto, «o caneco», é tradução minha, já que os galegos usam, com inocência, ou maior liberdade de espírito, o termo límpido).
Enfim, de entre quatro nomes – «Benedicto», «Benedito», «Bieito» e «Bento» – um será adoptado em breve na Galiza. E ainda nem falámos em «Benito». Nem em «Bendito». Não, em Portugal temos a coisa muito facilitada. Bendita terra!
(Fernando Venâncio)

Publicado por José Mário Silva às abril 20, 2005 05:20 PM

Comentários

A coisa resolve-se bem: é ver como em cada língua ou terra chamam ao santo que o nome papal invoca. Em Portugal fala-se em São Bento, não em São Benedito. Ponto final.

Publicado por: Fernando Gouveia em abril 20, 2005 05:54 PM

Pois na Galiza então é "Bieito" ("Bento" fica na toponimia, por exemplo).

Publicado por: Manel em abril 20, 2005 05:59 PM

Já faz lembrar a telenovela da Constituição Europeia escrita em língua catalã da Catalunha e a do País Valenciano. Deveríamos tb descobrir qual seria o nome do Papa em Mirandês e Mindês.

Publicado por: Kraak/Peixinho em abril 20, 2005 06:45 PM

Coloquei o texto - com menção da «fonte» - no PORTAL GALEGO DA LÍNGUA.

Cliquem no link. Divirtam-se. Cruzem o Minho.

Publicado por: fernando venâncio em abril 20, 2005 06:50 PM

Dass, este é o enessimo post sobre o Papa !!!
Até parece que tão obcecados com o homem !!??

O que não o facto de ele vistir saias e andar sempre de branco vos traz alguma atracção sexual ???!!! Como o ppl de esquerda são todas larilas, sabe-se lá que taras que existem por ai !!!!


Publicado por: Mr X em abril 20, 2005 10:07 PM

Ó X, é verdade, nunca tinha reparado. Agora que você diz! Nem mais. Saias... Atracção sexual... Taras... Ele tinha que haver aqui mistério.

Você é um portento! Vá explorando isso, homem.

Publicado por: fv em abril 20, 2005 10:51 PM

Até que enfim olham o Minho como apenas um rio que une.

NA GALIZA É MESMO BENTO, OU SEJA, NA GALIZA EM GALEGO-PORTUGUES!

Publicado por: Galaico-portugues em abril 20, 2005 11:08 PM

E bendito texto o teu, Fernando. Também entre Portugal e a Galiza há um bento imemorial à espera de nós.

Publicado por: Valupi em abril 21, 2005 12:04 AM

E ainda não se lembraram de Bendito (Bem Dito), para arrumar de vez a questão linguística... Agora a sério, se discussões como estas nos podem parecer bizarras, para quem fala galego e vê a sua língua transformar-se cada vez mais numa filial castelhana com laivos de ruralidade pitoresca, a coisa é mesmo séria e importa mesmo discuti-la. Por mim, 'Bento' não oferece dúvidas do ponto de vista linguístico, mas parece que 'Bieito' será a forma adoptada, naquele meio termo de quem se quer afastar do castelhano mas sem se aproximar demasiado do português. VEremos se pega.

Publicado por: Sara Figueiredo Costa em abril 21, 2005 09:23 AM

GALISA! e não Galiza.

Publicado por: Ansiosa em abril 21, 2005 11:41 AM

Lá original é você, Ansiosa. Podia explicar-se melhor?

Publicado por: fernando venâncio em abril 21, 2005 12:02 PM